desenho-pitando-02

Inscrições abertas para o Concurso Pintando a Fraternidade 2017

Em 2016, foram 805 inscrições registradas no concurso Pintando a Fraternidade. Para este ano que se inicia a expectativa é de que o número de participantes possa ser ainda maior. O público infantojuvenil da Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP) já pode se inscrever neste projeto da coordenação nacional de Conferências de Crianças e Adolescentes. Basta fazer um desenho relacionado à Campanha da Fraternidade e enviá-lo ao CNB. O prazo final é 30 de maio.

Pintando a Fraternidade 2017

Desenho vencedor da categoria 12 a 15 anos, feito por Ana Flávia de Oliveira, CM São José dos Campos/SP, em 2016.

Baixe aqui a circular com o regulamento do Concurso
Baixe aqui a ficha de inscrição do Concurso Pintando a Fraternidade

Os inscritos serão divididos em duas modalidades: A (de 6 a 11 anos) e B (de 12 a 15 anos). O desenho deverá ser feito no verso da ficha de inscrição a lápis ou giz de cera.

Os três primeiros colocados ganham um tablet. Só que o primeiro lugar ainda receberá uma bandeira da SSVP e o segundo um boneco da Turma do Vicente.

O autor do melhor desenho em nível de Conselho Metropolitano também ganha um boneco da Turma do Vicente.

O tema da Campanha da Fraternidade de 2017 é “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida”, e o lema: “Cultivar e guardar a criação”. Os participantes também podem usar como inspiração o ano temático do Conselho Nacional do Brasil: “Contra as pobrezas, agir juntos”. Participe!

 

SSVPBRASIL

cf2017_ilustracao

CF 2017: O texto aponta ações para o cuidado e cultivo da Casa Comum

Subsídio traz iniciativas que fortalecem objetivos da Campanha

Buscando alertar para o cuidado da criação, de modo especial dos biomas brasileiros, a Campanha da Fraternidade 2017 terá início em todo o país no dia 1º de março. Com o tema “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida” e o lema “Cultivar e guardar a criação”, a iniciativa traz uma reflexão sobre o meio ambiente e sugere uma visão global das expressões da vida e dos dons da criação.

Com o objetivo de ajudar às famílias, comunidades e pessoas de boa vontade a vivenciarem a iniciativa, o texto-base da campanha aponta uma série de atividades que ajudarão a colocar em prática as propostas incentivadas pela Campanha. Além disso, ele também propõe ações de caráter geral, que indicam a necessidade da conversão pessoal e social, dos cristãos e não cristãos, para cultivar e cuidar da criação.

A Campanha da Fraternidade 2017 começará na Quarta-feira de Cinzas, dia 1º de março.

Como exemplo dessas ações estão o aprofundamento de estudos, debates, seminários e celebrações nas escolas públicas e privadas sobre a temática abordada pela Campanha da Fraternidade. O fortalecimento das redes e articulações, em todos os níveis, também é proposto com o objetivo de suscitar uma nova consciência e novas práticas na defesa dos ambientes essenciais à vida. Além disso, o subsídio chama atenção ainda para a necessidade de a população defender o desmatamento zero para todos os biomas e sua composição florestal.

Já no campo político, o texto-base da CF incentiva a criação de um Projeto de Lei que impeça o uso de agrotóxicos. O livro também indica que combater a corrupção é um modo especial para se evitar processos licitatórios fraudulentos, especialmente, em relação às enchentes e secas que acabam sendo mecanismos de exploração e desvio de recursos públicos.

Cuidado e cultivo da Casa ComumTendo em vista as formas de agir propostas no texto-base da CF 2017, a CNBB destaca que é importante que cada comunidade, a partir do bioma em que vive e em relação com os povos originários desses biomas, faça o discernimento de quais ações são possíveis, e entre elas quais são as mais importantes e de impacto mais positivo e duradouro.

“A criação é obra amorosa de Deus confiada a seus filhos e filhas. Nossa Senhora Mãe de Deus e dos homens acompanhará as comunidades e famílias no caminho do cuidado e cultivo da casa comum no tempo quaresmal”, afirma o secretário geral da CNBB, dom Leonardo Steiner.

 

Cronograma oficial da CF 2017

1° de março de 2017: Quarta-feira de Cinzas: Lançamento CF 2017 em todo o Brasil, em âmbito nacional, regional, diocesano e paroquial, com a mensagem do Papa, da Presidência da CNBB e programas especiais.

Realização – 1° de março a 9 de abril de 2017: a Campanha dos te ano se realiza com o tema:
Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida, o lema: Cultivar e guardar a criação (Gn 2,15).

Domingo de Ramos – 9 de abril de 2017: Coleta nacional de solidariedade (60% para o Fundo Diocesano de Solidariedade e 40% para o Fundo Nacional de Solidariedade).

Avaliação – abril a junho de 2017: nos âmbitos: paroquial (de 24 de abril a 22 de maio), diocesano (de 24 de maio a 12 de junho) e regional (12 de junho a 8 de julho).

Encontro Nacional com representantes dos regionais da CNBB – agosto de 2017.

 

Download de todas as Encíclicas que você precisar para a Campanha da Fraternidade 2017

 

Coleção de cantos da CF de 2000 a 2014

Coleção de partituras dos hinos e cantos, de 2000 a 2014, da Campanha da Fraternidade

 

Vamos usar o nosso WhatsApp, nosso Facebook e nossas outras mídias sociais para divulgar aos nossos amigos e familiares o tema, o lema e o objetivo geral da Campanha da Fraternidade, basta usar os botões nos artigos do Portal kairós para compartilhar.

 

Com informações da CNBB
Favor citar o link: Fonte: http://portalkairos.org/cf-2017-o-texto-aponta-acoes-para-o-cuidado-e-cultivo-da-casa-comum/#ixzz4VdRFRcvD ou
Nome do site com link para a página principal: Portal Kairós

 

Os materiais da CF podem ser adquiridos no site da Edições CNBB

cartaz_da_campanha_da_fraternidade_2018

Campanha da Fraternidade 2018 já tem tema e lema

Fraternidade e superação da violência será tema da Campanha da Fraternidade 2018

Projeção do Cartaz pelo Portal kairós

O tema da Campanha da Fraternidade 2018 já foi definido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Será Fraternidade e superação da violência, tendo como lema Em Cristo somos todos irmãos (Mt 23,8).
Diante da complexidade que o tema da violência apresenta, o assunto foi discutido, refletido e aprofundado em um seminário no dia 09 de dezembro de 2016, na sede da CNBB, em Brasília.

Entre os participantes estavam assessores das Comissões Episcopais da Entidade e representantes de diversos segmentos da sociedade civil que trabalharam diretamente com a temática da violência.
“Esse encontro deseja ser uma ajuda, mesmo porque a temática é exigente. Ela tem muitos aspectos, tem muitas nuances, tem abordagens que necessitamos fazer diante da amplitude do tema”, destacou o bispo auxiliar de Brasília e secretário geral da CNBB, Dom Leonardo Steiner.

O tema foi aprovado na reunião do Conselho Episcopal Pastoral (Consep) da CNBB, em setembro de 2016. De acordo com Dom Leonardo, a violência está presente em vários segmentos da sociedade. Seja na rua, dentro de casa, pela condição social, pelo gênero, nos meios de comunicação e até na intolerância das palavras. “Toda violência exclui, toda violência mata”, ressaltou.

O encontro começou com uma Lectio Divina na capela conduzido pelo o assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação Social da CNBB, padre Antônio Xavier Batista.

Fraternidade e superação da violência é tema da CF 2018

Na ocasião, o sacerdote fez uma breve análise do que significa a violência e refletiu a temática a partir do livro de Jonas. “Escolhi esse texto porque nele é possível encontrar vários elementos que ilustram os vários tipos de violência vividos pelo povo”, ressaltou o padre. Ele destacou ainda que entende-se por violência qualquer ação contra a vida ou a sociedade que possa causá-las prejuízo ou destruí-las por completo. A Escritura conhece duas formas de violência: uma injusta (fruto da injustiça dos homens) e outra “justa” utilizada por uma causa justa ou por fim nobre como é o caso da legítima defesa.

Após uma breve abertura, os integrantes dividiram-se em três grupos de trabalho para esmiuçar o tema. O subsecretário adjunto de pastoral, padre Antônio Catelan, explicou que o grupo vai ter a oportunidade de debater o tema e apresentar elementos que não podem deixar de ser abordados no texto da Campanha. “Nós vamos discutir vários aspectos do tema da violência para daí usar este estudo para preparar o texto base”, afirmou.

 

CNBB
Projeção do Cartaz pelo Portal kairós

santa_mae_de_deus

Melodia do Salmo 66/67 para a Solenidade de Santa Maria

Ministérios de música e salmistas, confiram a melodia do Salmo 66/67 para a Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus

Aqui no Portal kairós as melodias e as cifras do Salmo para os ministérios de música e salmistas.
Neste domingo, 1 de janeiro, a liturgia reflete o Salmo 66/67.

Agora com 3 versões: Tradicional, Salmodiai (Phedro Fernandez e Matheus Gomes de Melo) e Canção Nova (Milena Paixão).

Que Deus nos dê a Sua graça e Sua bênção, resposta ao Salmo responsorial 66/67.

 

Baixe os áudios do Salmo 66/67:

Mais músicas

Baixe as cifras do Salmo 66/67:

Mais músicas

Melodia do Salmo 66/67 para a Solenidade de Santa Maria

Responsório (Sl 66/67)

Que Deus nos dê a Sua graça e Sua bênção.
Que Deus nos dê a Sua graça e Sua bênção. (2x)

Que Deus nos dê a Sua graça e Sua bênção, e Sua face resplandeça sobre nós!
Que, na Terra, se conheça o Seu caminho e a Sua salvação por entre os povos.

Exulte de alegria a Terra inteira, pois julgais o universo com justiça;
os povos governais com retido, e guiais, em toda a Terra, as nações.

Que as nações Vos glorifiquem, ó Senhor, que todas as nações Vos glorifiquem!
Que o Senhor e nosso Deus nos abençoe, e o respeitem os confins de toda a Terra!

 

cancaonova.com
Portal Kairós
Salmodiai

salmodiai

Canal Salmodiai: Salmo 66/67

Baixe o áudio do Salmo 66/67:

Baixe a cifra do Salmo 66/67:

Mais músicas

 

Conheça o Canal Salmodiai: Confira aqui!

Feito com amor…

O Canal Salmodiai surgiu de uma ideia de um jovem chamado Pedro Fernandes que, a pedido dos seus seguidores de Facebook, montou no YouTube um canal de salmos.
O primeiro salmo postado foi o da “Basílica do Latrão.”
O canal antigo chamava-se “Salmodiai com Pedro Fernandes” e a sua inauguração foi em Novembro de 2014.

Em pouco tempo, o Salmodiai foi crescendo e Pedro contou com a ajuda preciosa de sua grande amiga Herleide Herculano, com quem ele já trabalhara no EJC da Paróquia de Nossa Senhora Aparecida em João Pessoa, em 2013.
Semanas depois, o Salmodiai ganhará o seu tocador oficial: Matheus Melo, que também trabalhou com ambos no mesmo EJC.

Com a saída da Herleide Herculano, entrou Márcio Nascimento. Hoje o Canal é formado por três homens e conta sempre com algumas participações especiais.
Estamos no Facebook e inovamos com o WhatsApp do Salmodiai para ficar mais perto dos seguidores!