Estudos propõem conscientização e ação na Campanha de 2017

A Diocese de Criciúma está promovendo nesta semana o primeiro dia de Estudo (conscientização e ação) Diocesano da CF deste ano, cujo tema é “Fraternidade: Biomas Brasileiros e Defesa da Vida”

A Diocese de Criciúma promoveu, nessa quinta-feira, 16, o primeiro dia de Estudo Diocesano da Campanha da Fraternidade (CF) 2017. Assessorados pelos professores do curso de Engenharia Ambiental da Unesc, José Carlos Virtuoso e Carlyle Torres Bezerra de Menezes, os 86 participantes refletiram o tema “Fraternidade: Biomas Brasileiros e Defesa da Vida” a partir do método ver-julgar-agir. (Conscientização e ação) A atividade foi realizada na Fundação Shalom, em Linha Batista, Criciúma.

A primeira parte da manhã foi dedicada à espiritualidade, com memória de outras CFs voltadas a questões ambientais, orações e reflexões. Em seguida, algumas características dos seis biomas presentes no Brasil – Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal – foram apresentadas à assembleia.

Reflorestar nem sempre é solução
Virtuoso e Menezes advertiram sobre a cultura de plantio de árvores exóticas como eucalipto, pinus e casuarina, que, ao contrário de recuperar áreas degradadas, são responsáveis por um grave efeito colateral: impedem que outras espécies de plantas se desenvolvam ao seu redor ou sugam toda a água de nascentes e lençóis freáticos, formando o chamado “deserto verde”.

Uma Santa Catarina queimada a cada cinco anos
Segundo o professor Carlyle, há 15 anos, o Brasil desmata 20 mil km² por ano, sendo que por um tempo esse número chegou a decrescer, até a aprovação do Código Florestal Brasileiro, em 2013, que provocou um retrocesso. “A cada cinco anos, nós queimamos uma Santa Catarina”, comparou o assessor, ao falar sobre o espaço destruído para o cultivo de soja e milho, entre outros grãos.

Maior problema está nos rios
Conforme os assessores, o que os biomas brasileiros mais têm em comum é a poluição dos rios, especialmente nos estados considerados mais ricos. “Este modelo de desenvolvimento faz com que tenhamos a destruição e, na carta encíclica Laudato Si, o Papa Francisco propõe uma reflexão sobre esse modelo que está aí”, pontuou o professor Carlyle.

Participantes propõem ações concretas
À tarde, padres, religiosas e leigos participaram de uma dinâmica proposta pelos assessores e apontaram dificuldades e aspirações, montando um “muro das lamentações” e uma “árvore dos sonhos”. As reclamações sinalizaram para a falta de consciência ecológica, falta de ética em ações práticas e de comprometimento no agir de campanhas anteriores.

Entre os sonhos elencados pelos participantes, estão o fortalecimento de iniciativas de cooperativas, a concretização de projetos de saneamento básico nos municípios, maior atuação nos conselhos paritários, levar o tema da CF às câmaras de vereadores e associações de moradores, entre outros.

Turvo acolhe segundo dia de estudo
A Paróquia Nossa Senhora da Oração, em Turvo, acolhe o segundo dia de estudo diocesano da CF neste sábado, 18, das 08h30min às 15h30min. A atividade será realizada no auditório da Paróquia, sendo que 90 pessoas deverão participar e também fazer propostas, que na próxima semana serão levadas a conhecimento dos membros do Conselho Diocesano de Pastoral, para articulação de ações em âmbito diocesano.

 

dnsul.com

Motivos para promover a Campanha da Fraternidade

Com o tema “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida”e o lema: “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2,15)” , a Campanha da Fraternidade 2017 traz uma reflexão sobre meio ambiente e sugere uma visão global das expressões da vida e dos dons da criação.

O texto base da CF 2017 indica o termo “biomas” como a vida que se manifesta em um conjunto semelhante de vegetação, água, superfície e animais. O assunto tem bastante relevância no Brasil. Por isso, listamos 5 bons motivos para que você promova a CF 2017 e se aprofunde no tema. Confira:

01. Assumir a vida e suas expressões de modo objetivo e concreto. Muitas vezes, quando ouvimos falar sobre o cuidado com o meio ambiente, corremos o risco de achar que esta realidade está distante de nós. Promover a Campanha da Fraternidade 2017 abrirá nossos horizontes para assumirmos, com amor e responsabilidade, tudo que foi criado por Deus.

02. Viver intensamente a quaresma. Ao mergulharmos neste intenso tempo de oração e conversão, somos convidados a crescer na experiência da admiração, contemplação e cultivo da obra criada por Deus. Quando aderimos à CF 2017, podemos tornar o nosso itinerário quaresmal mais concreto, trazendo para nossa vida o cuidado com as pessoas e com o mundo em que vivemos.

03. Comprometer autoridades públicas na responsabilidade com o meio ambiente. Cada um de nós, à medida que se envolve no cuidado com as questões ambientais, naturalmente percebe que este caminho precisa ser abraçado por todos, inclusive na esfera das políticas públicas. Comprometer as autoridades nesta causa pode ser uma excelente resposta de caridade à humanidade e ao planeta.

04. Participar da construção de um mundo novo. Sob a inspiração da encíclica Laudato Si, do Papa Francisco, podemos amadurecer nossa compreensão de que cultivar e guardar a criação não se trata apenas de questões ecológicas, mas de um olhar integral sobre a vida humana, sobre o presente e o futuro que esperamos ter. “Que tipo de mundo queremos deixar a quem vai suceder-nos, às crianças que estão a crescer?”(Laudato Si, 160).

05. Cultivar as virtudes. Um dos documentos que fundamenta o texto base da Campanha da Fraternidade 2017 é a encíclica Caritas in Veritate (Caridade na verdade), do Papa Emérito Bento XVI. “O amor — caritas — é uma força extraordinária, que impele as pessoas a comprometerem-se, com coragem e generosidade, no campo da justiça e da paz. É uma força que tem a sua origem em Deus, amor eterno e verdade absoluta” (Caritas in Veritate,1). A promoção da CF 2017 pode nos fazer crescer nas virtudes da fé, esperança e caridade para darmos uma resposta abundante e fecunda ao mundo de hoje.

A Campanha da Fraternidade terá início no dia 01 de março de 2017.
Até lá, procure conhecer mais sobre o assunto.
Aproveite e compartilhe este post nas redes sociais e ajude outras pessoas a refletirem este tema.

Promover a Campanha da Fraternidade

 

edicoescnbb.com.br


Adquira os materiais da Campanha da Fraternidade 2017 nas Edições CNBB

Dicas para organizar a Campanha da Fraternidade 2017 na sua paróquia

Em breve começam, em todo o Brasil, os preparativos para a Campanha da Fraternidade CF-2017, que terá como tema: “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida” e o lema: “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2,15).

Pensando nisso, preparamos aqui algumas dicas para que você e sua comunidade vivam de forma diferente e façam “do jeito certo” neste e em outros anos.

Crie um grupo de estudo para refletir sobre o Texto-Base da Campanha da Fraternidade 2017. Ele pode funcionar como um ciclo de leitura e partilha do documento, de modo que vocês possam colher sugestões de atividades para que a CF seja vivida e aplicada na paróquia. Muita gente pensa que “comissão”, “grupo de estudos” ou “grupo de trabalho” não funcionam, mas se houver oração, planejamento e dedicação, as coisas saem do papel e vocês terão ótimos resultados.

familias_cf2017

Subsídio para encontros na sua comunidade.

Identifique as lideranças! Esses líderes podem já estar estabelecidos em suas funções, por exemplo: o coordenador da equipe de música, dos grupos de jovens, da Pastoral Familiar, os diáconos, o ecônomo etc. Observe também que algumas pessoas em sua comunidade – ainda que não estejam engajadas – podem ser líderes em potencial. Em sua procura, lembre-se de que um líder (em potencial) não nasce pronto, mas costuma ser ouvido pelas pessoas. E isso, sim, acontece naturalmente. Foi assim que Samuel achou Davi.

Seja simples! Santo Agostinho, em Confissões, enaltece a simplicidade de Deus e sua capacidade de ser sempre inteiro, maravilhoso. Sobretudo se essa for a primeira vez que você se propõe a organizar e “fazer dar certo” a CF em sua paróquia, busque soluções simples, aproveitando as estruturas disponíveis.

Organize um calendário de atividades. Planejar e ser fiel aos prazos e atividades propostos é o segredo do sucesso. Envolva os grupos e pastorais dando a eles atribuições, delegando responsabilidades e acompanhando na execução das tarefas.

Faça um check-list! Ou, simplesmente, uma lista de atividades. Se você nunca fez um check-list na vida, pode começar se preguntando: Quais as atividades que tenho para o mês que vem? Para cada uma delas, responda – sempre registrando em algum lugar de fácil acesso (pode ser na agenda, no computador) – algumas simples perguntas: Quando? Onde? Haverá comida, água, cadeiras, estrutura de som? Precisará da equipe de música? A quem é necessário pedir autorização? O que deve ser providenciado? Quando deve ser providenciado? Quem ficará responsável por cada atividade? Na internet é possível encontrar muitos modelos. Você pode escolher um e adaptar para a sua experiência.

Comunique os envolvidos. Muitos bons projetos morrem depois de terem demandado muito esforço e dedicação, porque o processo comunicativo falhou. Embora a Campanha da Fraternidade seja proposta anualmente e as pessoas, supostamente, sabem que ela vai acontecer, tome sempre o cuidado de comunicar de forma clara e objetiva (e atrativa) o calendário de atividades. Lembra dos líderes? Uma boa comunicação não se resume à emissão de mensagens. Ouça! Esteja sempre atento ao feedback que eles trazem, pois estão em contato constante com a comunidade. Essa resposta pode fazer com que o planejamento de atividades da CF caminhe em sintonia com as necessidades e motivações da sua paróquia.

Rezem juntos. “Se fores aquilo que Deus quer, colocareis fogo no mundo”, diz Santa Catarina de Sena, doutora da Igreja. E até nas pequenas coisas, como o desejo de fazer acontecer a Campanha da Fraternidade 2017 em sua comunidade, é preciso conhecer os desígnios de Deus. E sabemos que isso só é possível por meio da oração.

 

edicoescnbb.com.br
Adquira os materiais da Campanha da Fraternidade 2017 nas Edições CNBB

Os melhores materiais/subsídios para a Campanha da Fraternidade 2017

Subsídios para a Campanha da Fraternidade 2017

– Dicas para organizar bem a CF 2017
– Ano litúrgico de 2017
– Cantos para quaresma 2017 com letras grandes
– Cartaz oficial da CF 2017 em pdf
– Biomas, encontros e artigos
– Biomas Subsídios em 54 páginas
– Apresentação do Autor Dr. Daniel Gomes Pereira
– Introdução a CF 2017
– Literatura extra
– Literatura extra 02
– Modelos de Celebração de Fevereiro
– Propostas para Encontros da CF 2017 sistematizadas
– Suplemento Tempo Comum de Fevereiro
– Vida Pastoral de Fevereiro
– Apresentação em pdf com 82 páginas

Baixe os melhores materiais/subsídios para a Campanha da Fraternidade 2017:

 

Músicas de todos os livrinhos/materiais/subsídios

Músicas para: Círculos Bíblicos, Encontros catequéticos para crianças e adolescentes, Jovens na Campanha da Fraternidade, Famílias na CF e Via-sacra, Via Sacra, Celebração Ecumênica, Ensino Fundamental I e II e Ensino Médio, Vigília Eucarística e Celebração da Misericórdia, Campanha da Fraternidade Volume 02, Músicas do Espírito Santo CF 2017 e Músicas infantis para a CF 2017

Baixe todas as músicas da Campanha da Fraternidade 2017 + extras + músicas litúrgicas + midi + playback especial do Hino

A linha do tempo das Campanhas da Fraternidade

Linha do tempo das Campanhas da Fraternidade

 

campanha_da_fraternidade_pk_1964

Campanha da Fraternidade 1964
Tema: Campanha da Fraternidade
Lema: Lembre-se: você também é Igreja
Objetivo Geral: Lembrar todos os fiéis que eles são Igreja (fazer entender de modo prático e definitivo o erro de imaginar que a Igreja são só os Bispos e os Padres. Levar o fiéis a serem responsáveis pelas obras de apostolado e pelas obras sociais mantidas pela Igreja.

 

campanha_da_fraternidade_pk_1965

Campanha da Fraternidade 1965
Tema: Campanha da Fraternidade
Lema: Faça da sua paróquia uma comunidade de fé. Culto e Amor
Objetivo Geral: A Paróquia deve alimentar nossa fé. E, graças a Deus, alimenta: Pelo anúncio da Palavra de Deus (catequese, pregação, conferências). Pelo testemunho (há cristãos que nos fazem bem pelo esforço de caminhada na fé, na esperança e na caridade; pela aceitação da vontade divina, mesmo em horas terríveis da vida; por uma virtude simples, amável e larga).

 

campanha_da_fraternidade_pk_1966

Campanha da Fraternidade 1966
Tema: Campanha da Fraternidade
Lema:
Objetivo Geral: Reavivar nos fiéis a consciência de que são membros do Povo de deus, co-responsáveis por toda a comunidade da Igreja local, diocesana, nacional e universal, e chamados a servir todos os homens, especialmente os pobres.

 

campanha_da_fraternidade_pk_1967

Campanha da Fraternidade 1967
Tema: Campanha da Fraternidade
Lema: Somos todos irmãos – somos todos iguais
Objetivo Geral:

 

campanha_da_fraternidade_pk_1968

Campanha da Fraternidade 1968
Tema: Campanha da Fraternidade
Lema: Crer com as mãos
Objetivo Geral: Conscientizar o maior número possível de pessoas para os ideais da campanha: o político: que compreenda que política é favorecer o Bem Comum o sindicato: que assuma a promoção de sua classe o patrão: que pague com alegria o justo salário a família: que haja dialogo entra pais e filhos a dona de casa: que trate a empregada como pessoa humana.

LEIA MAIS