Preparando os trabalhos catequéticos da CF 2017

Para você começar a se preparar para os trabalhos catequéticos da Campanha da Fraternidade 2017

01 – Leia sobre o bioma do estado ou região onde você mora, pois devemos cuidar especialmente deste pedaço do mundo em que vivemos. #leia-sobre-tudo

É no lugar onde moramos que iremos propor ações para cuidar do meio ambiente. É neste espaço que iremos contribuir diretamente para tornar o mundo melhor. O mundo é grande e cada um de nós tem sua pá de responsabilidade para cuidar desta casa comum. Então, antes de qualquer coisa, conheça o lugar onde você mora, as particularidades da vegetação, os principais problemas que afetam o meio ambiente, as interferências do homem  que  desmatam o bioma e colocam em risco os recursos naturais. O conhecimento forma identidade com o lugar onde se vive. Eu, por exemplo, moro no Pantanal. E você irmão?

Dicas para o encontro de catequese: Você pode levar fotos da vegetação, da fauna e da flora da região onde mora. Seria interessante se fossem fotos pessoais, de algum lugar que visitou. Poderia, inclusive, organizar algum passeio para um parque ou uma reserva ecológica.  Pode ainda citar alguns parques nacionais bem conhecidos da região.

Por exemplo,  na Bahia, o Parque Nacional da Chapada Diamantina fica numa área de transição de biomas, por isso apresenta mais de um bioma, como cerrado e caatinga. Em Goiás, tem o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, com o bioma cerrado e muita fauna e flora característicos. E assim vários outros.

 

Trabalhos Catequéticos

02 – Procure atualizar-se sobre as notícias da sua região que falam sobre o meio ambiente. #fique-ligado

Podemos levar para a sala de catequese discussões sobre problemas atuais da própria comunidade em que vivemos e como podemos cuidar do pedaço de terra, fauna, flora, rios e vegetação que fazem parte do nosso “quintal”. Procure fatos e acontecimentos que são próximos aos catequizandos, do bairro e cidade onde moram,  notícias nacionais de grande repercussão sobre o meio ambiente, os desastres ambientais etc. Precisamos falar sobre como “cuidar da nossa comum”, conscientizar, e, claro, adequando a linguagem para cada etapa da catequese, mas sem subestimar as crianças achando que não entenderão.

Por exemplo, em Brasília estão vivendo tempos de seca e de racionamento de água. Pode-se levantar discussões sobre isso: as possíveis causas da seca, o que os desmatamentos, a agropecuária contribuíram para a seca na região e etc. Um exemplo que pode ser citado em Minas Gerais, é o acidente com a barragem de Mariana que se rompeu. Foi um desastre de grandes proporções  e causou vários impactos ambientais. Esses acontecimentos são o “ver” do nosso encontro. Lembre-se que devemos olhar a realidade para depois iluminar com a palavra de Deus, construindo, com todos, responsabilidades e mudanças “agir”. Em uma turma de jovens e adultos, fique à vontade para aprofundar esses debates e contribuir, assim, uma consciência ambiental.

03 – Pense nas responsabilidades e no que cada um pode fazer para melhorar o “pedacinho de terra onde mora”. #reflita

É possível trabalhar as consequências boas e más da interferência do homem nos biomas. E, ao final, construir  responsabilidades pessoais e sociais: o que eu posso fazer para cuidar do planeta? O que meu vizinho pode fazer? O que o estado pode fazer? O que as empresas e indústrias podem fazer? O que nós, como igreja e comunidade de Cristo, podemos fazer para cuidar do meio ambiente e da criação de Deus?

E que tal sair da sala de catequese para realizar alguma atividade de cuidado e proteção com a natureza? Alguma atividade que desperte para a importância de proteger a natureza. Ou mesmo uma catequese ao ar livre, observando as árvores e matas ao redor, os sons da natureza,  isso só já contribui para fazer as pessoas sentirem-se responsáveis para zelar por tudo o que Deus criou para nós. Para os jovens e adultos, pode-se pensar num trabalho mais engajado de  observar as gestões públicas sobre o meio ambiente e de como podem exercer a cidadania ao vigiarem isso. Lembro de um texto de Clarice Lispector: “Eu sou uma pessoa muito ocupada: tomo conta do mundo.”

04 – Leia o Texto-base da Campanha da fraternidade 2017. #tenha-o-material

Apresenta os biomas brasileiros, suas características, biodiversidade, sociodiversidade, fragilidades, desafios,  contextualização política, contribuição eclesial (ver).  Depois, o texto ilumina essa realidade com a palavra de Deus e o magistério da Igreja: “É preciso que a constatação das riquezas e dos desafios ligados ao tema da Campanha da Fraternidade seja levada à ação a partir de uma reflexão serena e profunda dos ensinamentos da tradição cristã.”
Por fim, apresenta o agir: “O agir da Campanha da Fraternidade de 2017 está em sintonia com a Doutrina Social da Igreja, principalmente com a encíclica Laudato SI e com a Campanha da Fraternidade Ecumênica de 2016. Elas indicam a necessidade da conversão pessoal e social, dos cristãos e não cristãos, para cultivar e cuidar da criação. A encíclica Laudato Si propõe a ecologia integral como condição para a vida do planeta.”

Para ambientar, coloque em destaque o cartaz da CF 2017. Marcador de páginas com a ilustração, o tema, o lema e a oração da CF 2017. Também as músicas da CF 2107 e o hino.

05 – Leia a  Encíclica Laudato Si do papa Francisco sobre o Meio Ambiente. #papa-nas-questoes-ambientais

“O urgente desafio de proteger a nossa casa comum inclui a preocupação de unir toda a família humana na busca de um desenvolvimento sustentável e integral, pois sabemos que as coisas podem mudar. O Criador não nos abandona, nunca recua no seu projeto de amor, nem Se arrepende de nos ter criado. A humanidade possui ainda a capacidade de colaborar na construção da nossa casa comum. Desejo agradecer, encorajar e manifestar apreço a quantos, nos mais variados setores da atividade humana, estão a trabalhar para garantir a proteção da casa que partilhamos. Uma especial gratidão é devida àqueles que lutam, com vigor, por resolver as dramáticas consequências da degradação ambiental na vida dos mais pobres do mundo. Os jovens exigem de nós uma mudança; interrogam-se como se pode pretender construir um futuro melhor, sem pensar na crise do meio ambiente e nos sofrimentos dos excluídos.”

Lembrá-los que alguns temas de Campanhas anteriores têm relação com o tema desse ano (CF 1986, 2004, 2007, 2011 e 2016) e, por fim, são temas que se completam.

campanhas_ambientais

Cartazes que a questão ambiental foi tema: 1986, 2004, 2016, 2011 e 2007

06 – Baixe os materiais complementares de formação e música. #queira-sempre-mais

Como em todos os anos, baixe aqui no Portal Kairós os materiais para ampliar seu conhecimento sobre a Campanha da Fraternidade.

 

catequesedeeucaristia.blogspot.com.br
Adaptação, ilustração e revisão

Portal Kairós

Encontro de Formação sobre a CF 2017

A Equipe Arquidiocesana de Animação das Campanhas realizou dia 20 próximo passado, no Centro de Pastoral Maria Mãe da Igreja, um dia de formação sobre a Campanha da Fraternidade 2017.
A Campanha da Fraternidade 2017 traz como tema ”Fraternidade: Biomas Brasileiros e Defesa da Vida” e como lema ”Cultivar e guardar a Criação” (Gn 2, 15).

Com muita simplicidade e competência as assessoras e colaboradoras Maria Elenise Mesquita e Haydée Moraes Bonfim conduziram os trabalhos ao longo do dia a partir do texto base da CF que apresenta, através da metodologia VER, JULGAR e AGIR um rico subsídio sobre os biomas brasileiros.

Participaram aproximadamente 50 pessoas das paróquias Jesus, Maria, José – Antonio Bezerra, Paróquia São Francisco de Assis – Canindezinho, São Miguel Arcanjo – Itapebussu, Santíssima Trindade – José Valter, São Pedro – Barra do Ceará, Sagrado Coração de Jesus – Nova Metrópole, São Francisco das Chagas – Canindé, Nossa Senhora das Graças – Pirambu, Nossa Senhora da Conceição – Conjunto Ceará, Nossa Senhora de Fátima – Fátima, Nossa Senhora da Palma – Baturité. Participaram também membros das Pastorais da Criança, Operária, das Comunidades Eclesiais de Base-CEBs, do Secretariado de Pastoral e da Comunidade Shalom.
São várias as Campanhas da Fraternidade assumidas pela Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil, e portanto, por toda a Igreja do Brasil, que trouxeram, concretamente, temas socioambientais:
1979 – “Por um mundo mais humano” “Preserve o que é de todos”. A Igreja abordou com profetismo a defesa e a preservação da ecologia como um dos grandes desafios da humanidade
1986 –”Fraternidade e a terra” “Terra de Deus, terra de irmãos”. A terra – dom de Deus está mal distribuída
2004 – “Fraternidade e a Água” – “Água, fonte de vida”. Água fonte de vida – necessidade de todos os seres vivos e um direito da pessoa humana
2007 – “Fraternidade e Amazônia” – “Vida e missão neste chão”. Conhecer a realidade em que vivem os povos da Amazônia. Cuidado com a vida humana, principalmente com a dos mais pobres, e com a natureza.
2011 – “Fraternidade e a Vida no Planeta” – “A criação geme dores de parto” (Rm 8,22). Alerta sobre a gravidade do aquecimento global e das mudanças climáticas
2016 – “Casa Comum, nossa responsabilidade” – “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca” (Am, 5, 24). Assegurar o direito ao saneamento básico e o empenho na busca de politicas públicas – garantia da Casa Comum.
2017 – “Fraternidade: biomas brasileiros e a defesa da vida” – “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2, 15). Com o objetivo de cuidar da criação, de modo especial dos biomas brasileiros, dons de Deus, e promover relações fraternas com a vida e a cultura dos povos, à luz do Evangelho.

Todas as Campanhas da Fraternidade, além do objetivo geral e dos objetivos específicos visam:
despertar a solidariedade dos fiéis e da sociedade em relação a um problema concreto que envolve a sociedade brasileira, buscando caminhos de solução;
educar para a vida em fraternidade, com base na justiça e no amor, exigências centrais do Evangelho;
renovar a consciência da responsabilidade de todos pela ação da Igreja Católica na evangelização e na promoção humana, tendo em vista uma sociedade justa e solidária.

A Campanha da Fraternidade 2017 nos desafia, mais uma vez, a agirmos urgentemente, com empenho e coragem, no sentido de cultivar e guardar a criação. Cultivar e guardar significa cuidar, proteger, ser gerador de vida, vida plena para todos os seres criados.

Baixe as cifras para violão da Campanha da Fraternidade 2017

Baixe as cifras para violão da Campanha da Fraternidade 2017

Baixe as cifras para violão da Campanha da Fraternidade 2017  para sua comunidade:

Cantos da Campanha da Fraternidade 2017
01 – Hino da Campanha da Fraternidade de 2017
02 – Em nossa casa, Fraternidade
03 – Eu ordenei os céus e a terra
04 – E Deus viu que era bom
05 – O vosso coração de pedra
06 – Volta meu povo, ao teu Senhor
07 – Senhor, tende compaixão
08 – Rejubila-te, cidade santa
09 – Glória a vós ó, Cristo
10 – Bendito és, Tu
11 – Aceita Senhor
12 – Agora o tempo se cumpriu
13 – Nós vivemos de toda palavra
14 – Jesus, Filho amado!
15 – Se conhecesses o dom de Deus
16 – Dizei aos cativos: sai!
17 – Eu vim para que todos tenham vida
18 – Vem, meu povo, ao banquete da vida
19 – Ato penitencial
20 – Santo
21 – Aclamações oração eucarística
22 – Eis o mistério da fé
23 – Amém!
24 – Cordeiro de Deus

 

Baixe todas as cifras – pdf:

Baixe todas as cifras – Word (Editável):

 

Celebrar a ação de Deus em nossa vida

O canto litúrgico expressa de modo eminente a natureza própria da ação sacramental da Igreja. A liturgia cristã é celebração da Ação eficaz do Deus Uno e Trino na vida da Igreja e dos fiéis, conformando-os cada vez mais intimamente a Cristo e inserindo-os na comunhão da Trindade pela força do Espírito. A esta ação de Deus, simbolizada nos sinais sacramentais, corresponde uma resposta generosa e confiante da Igreja pela congregação dos fiéis numa assembleia de culto, louvor e ação de graças.

A expressão litúrgica é encarregada de introduzir no mistério de Deus e desvelar as experiências mais profundas e inefáveis do coração humano: necessidade de transcendência, comunhão, fé e alegria, e a superação dos limites da nossa condição de criaturas, como o sofrimento, a dor e a morte. Essas experiências necessitam não só de palavras estruturadas em conteúdos racionais e doutrinais para se expressarem convenientemente, mas de ritos, gestos e símbolos. Neste contexto, a expressão artística é a mais apropriada forma de expressão, e a música e o canto ocupam lugar privilegiado, senão ímpar, porque a arte carrega capacidade expressiva e mobilizadora muito acima do “logos” (palavra).

Deus, que se manifesta a nós como Mistério Santo, inebria de tal forma a nossa experiência e o nosso conhecimento, que as palavras nunca serão suficientes para explicá-lo. No cerne desta infância espiritual, o balbucio, o canto, a música e a dança são meios extraordinários de estabelecer uma comunhão com Deus. O texto poético de prece,
súplica, ação de graças e louvor, aliado a uma melodia que ressoa na profundidade do coração humano, eleva os corações e produz por si mesmo um encontro que vai além da mera emoção estética. Daí o seu caráter particularmente simbólico e sacramental.

 

A Música Litúrgica No Brasil

Adquira os materiais da Campanha da Fraternidade 2017 nas Edições CNBB

Baixe as letras das músicas da Campanha da Fraternidade 2017

Baixe as letras das músicas da Campanha da Fraternidade 2017

Baixe as letras das músicas da Campanha da Fraternidade 2017 para sua comunidade:

Cantos da Campanha da Fraternidade 2017
01 – Hino da Campanha da Fraternidade de 2017
02 – Em nossa casa, Fraternidade
03 – Eu ordenei os céus e a terra
04 – E Deus viu que era bom
05 – O vosso coração de pedra
06 – Volta meu povo, ao teu Senhor
07 – Senhor, tende compaixão
08 – Rejubila-te, cidade santa
09 – Glória a vós ó, Cristo
10 – Bendito és, Tu
11 – Aceita Senhor
12 – Agora o tempo se cumpriu
13 – Nós vivemos de toda palavra
14 – Jesus, Filho amado!
15 – Se conhecesses o dom de Deus
16 – Dizei aos cativos: sai!
17 – Eu vim para que todos tenham vida
18 – Vem, meu povo, ao banquete da vida
19 – Ato penitencial
20 – Santo
21 – Aclamações oração eucarística
22 – Eis o mistério da fé
23 – Amém!
24 – Cordeiro de Deus

 

Baixe todas as letras – pdf:

Baixe todas as letras – Word (Editável):

 

Onde usar as músicas?

Encontros da CF 2017
Hino da CF 2017
Em nossa casa, fraternidade
Eu ordenei os céus e a terra
E Deus viu que era bom

Quaresma – Ano A
Quarta-feira de cinzas
Abertura: Volta, meu povo, ao teu Senhor
Aclamação ao evangelho: Glória a vós, ó Cristo
Distribuição das cinzas: O vosso coração de pedra
Apresentação das oferendas: Bendito és tu
Comunhão: Agora o tempo se cumpriu

1º Domingo da Quaresma 2017
Abertura: Volta, meu povo, ao teu Senhor
Aclamação ao evangelho: Glória a vós, ó Cristo
Apresentação das oferendas: Bendito és tu
Comunhão: Nós vivemos de toda palavra

2º Domingo da Quaresma 2017
Abertura: Volta, meu povo, ao teu Senhor
Aclamação ao evangelho: Glória a vós, ó Cristo
Apresentação das oferendas: Bendito és tu
Comunhão: Jesus, Filho amado

3º Domingo da Quaresma 2017
Abertura: Senhor, tende compaixão
Aclamação ao evangelho: Glória a vós, ó Cristo
Apresentação das oferendas: Aceita, Senhor
Comunhão: Se conhecesses o dom de Deus

4º Domingo da Quaresma 2017
Abertura: Rejubila-te, Cidade Santa
Aclamação ao evangelho: Glória a vós, ó Cristo
Apresentação das oferendas: Aceita, Senhor
Comunhão: Dizei aos cativos: Saí!

5º Domingo da Quaresma 2017
Abertura: Senhor, tende compaixão
Aclamação ao evangelho: Glória a vós, ó Cristo
Apresentação das oferendas: Aceita, Senhor
Comunhão: Eu vim para que todos tenham vida

Domingo de Ramos
Músicas extras

Partes fixas
Ato penitencial
Santo
Aclamações da Oração Eucarística
Eis o mistério da fé
Amém
Cordeiro de Deus

Adquira os materiais da Campanha da Fraternidade 2017 nas Edições CNBB

Letras das músicas da Campanha da Fraternidade 2017

Letras das músicas da Campanha da Fraternidade 2017

 

01 – HINO DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2017
(Louvado sejas, ó Senhor)
Tema: Fraternidade: Biomas brasileiros e defesa da vida
Lema: Cultivar e guardar a criação (Gn 2,15)

Letra: Pe. José Antônio de Oliveira
Música: Wanderson Freitas

01 – Louvado sejas, ó Senhor, pela mãe terra,
Que nos acolhe, nos alegra e dá o pão (cf. LS,1).
Queremos ser os teus parceiros na tarefa
De “cultivar e bem guardar a criação”.

Refrão:
Da Amazônia até os Pampas,
Do Cerrado aos Manguezais,

Chegue a ti o nosso canto
Pela vida e pela paz. (2x)

02 – Vendo a riqueza dos biomas que criaste,
Feliz disseste: tudo é belo, tudo é bom!
E pra cuidar da tua obra nos chamaste
A preservar e cultivar tão grande dom (cf. Gn 1-2).

03 – Por toda a costa do país espalhas vida;
São muitos rostos – da Caatinga ao Pantanal:
Negros e índios, camponeses: gente linda,
Lutando juntos por um mundo mais igual.

04 – Senhor, agora nos conduzes ao deserto
E, então nos falas, com carinho, ao coração (cf. Os 2,16),
Pra nos mostrar que somos povos tão diversos,
Mas um só Deus nos faz pulsar o coração.

05 – Se contemplarmos essa “mãe” com reverência,
Não com olhares de ganância ou ambição,
O consumismo, o desperdício, a indiferença
Se tornam luta, compromisso e proteção (cf. LS, 207).

06 – Que entre nós cresça uma nova ecologia (cf. LS, Cap. IV),
Onde a pessoa, a natureza, a vida, enfim,
Possam cantar na mais perfeita sinfonia
Ao Criador que faz da terra o seu jardim. portalkairos.org

 

02 – EM NOSSA CASA, FRATERNIDADE
Letra e música: Cirineu Kunn

01 – Das matas, do cerrado, da caatinga ao pantanal,
Dos pampas, da Amazônia e de todo o manguezal
Um grito de lamento sobe ao céu, ao Criador:
“O guardião da casa aqui virou depredador!”

Em nossa casa, fraternidade!
Senhor, pedimos pela nossa conversão.
Seja no campo ou na cidade,
Vamos guardar e cultivar a criação!

02 – Deus fez o universo e viu que tudo era bom,
Nenhum sinal de morte, de maldade ou servidão;
E cheio de ternura, o Espírito soprou:
O ser humano livre à sua imagem Deus criou!

03 – Ao longo da história o paraíso se perdeu,
Optamos, gananciosos, por só ver o próprio “eu”.
Das trevas do egoísmo, Cristo vem nos libertar,
Na construção do Reino, Deus conosco quer contar.

04 – Jesus lá no deserto venceu toda a tentação:
O mal veio até Ele com destreza e sedução.
Os dons que recebemos, o saber, a fé, o amor
Nos sirvam pra crescer e renunciar o mal que for.

05 – A Igreja servidora segue sendo “luz e sal”,
Pregando a Boa Nova, a Ecologia Integral.
No horizonte, o sonho de uma Nova Terra traz
A esperança de uma Casa – Bioma da paz! portalkairos.org

LEIA MAIS