Posts

Escute o hino da Campanha da Fraternidade 2015

  1. Hino da Campanha da Fraternidade 2015 Campanha da Fraternidade 2015

Léo Mantovani – O Tempo das Canções

leo_mantovani_show1

Nasceu em Linhares/ES, em 07 de setembro de 1981, e mora há muitos anos no extremo sul da Bahia. Adotado por uma família católica muito participativa, começou a cantar aos 8 anos de idade e desde então tem servido à Igreja e aos irmãos através da música. Ainda no Espírito Santo se engajou na Pastoral da Juventude, onde participou de muitos eventos. Já na Bahia, suas primeiras experiências de estúdio foram com o Coral EmCanto, com o qual gravou 4 CDs, fazendo solos e contrapontos em 3 deles. Em 2008 lançou seu primeiro CD solo, NO TEU ALTAR – Canções para Celebração Eucarística, com participações de grandes nomes da música católica como Ziza Fernandes, Italo Villar, Davidson Silva, Cristiano Pinheiro e Maninho.

Em 2010 foi convidado a participar do Projeto Louvor Acústico, que reúne sucessos da música católica interpretados por novas vozes. A partir do deste CD foi gravado um DVD que deverá ser lançado ainda este ano, onde intepreta duas canções: Brisa Suave, de Ziza Fernandes e Dá-me Tua Mão, de sua autoria, em um dueto com a cantora Aline Brasil. Com uma interpretação sensível, simples e direta, Léo Mantovani conquista os ouvidos e corações de forma leve e sutil. Sobre ele, Pe. André Luna, SCJ escreveu: “O Léo faz esse esforço bonito e dedicado, simples e certeiro de estruturar seu chão de músico de Deus no que nos é, essencialmente, o nosso lugar” – referindo-se ao fato de seu primeiro CD ter sido voltado para músicas litúrgicas.

Vencedor do Festival Adoração e Vida 2011 na categoria “Melhor Canção Inédita”, Léo Mantovani tem confirmado o dom da composição e assina também duas das músicas que farão parte do Projeto CD 3 da gravadora Codimuc, em prepação à Jornada Mundial da Juventude no Brasil em 2013, uma escolhida pelos produtores do CD e outra escolhida pelo Pe. Joãozinho, scj em concursos específicos. Também é colaborador do canal Salmo On Line do Portal da Música Católica, gravando mensalmente melodias para os salmos que são disponibilizados no site.

Atualmente tem viajado em missões pelo Brasil e no exterior cantando e pregando, além de servir em sua Paróquia nas Missas, com seu Ministério, Benedictus, e no Grupo de Oração Nossa Senhora da Assunção, onde é ministro de música e da Palavra.

  1. Cantar e celebrar Léo Mantovani
  2. De geração em geração Léo Mantovani
  3. Glória, glória a Deus Léo Mantovani
  4. Bendito seja Deus Léo Mantovani
  5. O corpo na cruz elevado Léo Mantovani

cdcristao

O show mais esperado do ano!

O show mais esperado do ano, agora na sua casa!
O CD e DVD Adriana Arydes ao vivo já está quase chegando nas lojas, e em breve você poderá cantar, louvar e se emocionar com a Adriana Arydes!

Garanta o seu, ligue gratuitamente para 0800 70 100 81 e faça o seu pré-pedido!

 

 adriana_aovivo
Sobre Adriana Arydes

Uma voz inconfundível, um carisma singular, canções que têm levado milhares de pessoas em todo o Brasil a uma experiência pessoal com Cristo.
Essa é Adriana Arydes, uma das maiores cantoras da música católica no país, que está lançando o seu segundo DVD, Adriana Arydes – Ao vivo, gravado no teatro da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), na cidade de Resende (RJ).
São 15 anos de carreira, 10 CDs e 2 DVDs gravados, numa das carreiras mais sólidas da música católica. Filha de Seu José de Arimatéia e de Dona Auxiliadora Maria, Adriana conta que a família tinha o costume de se juntar para ouvir música. O repertório era eclético: de música sertaneja a soul music. “Quase todas as noites em que meu pai estava em casa, ficávamos eu, ele, meu irmão e minha mãe ouvindo LPs na sala. Isso era uma rotina. Hora, cantávamos, hora dançávamos”, recorda Adriana.

A história de Adriana com o canto começou aos 7 anos de idade, tocando nas missas da capelinha de São Bom Jesus, na cidade natal, Cruzeiro (SP). Ela lembra que, naquela época, não havia música na missa. “Minha mãe me colocou na aula de violão para que eu e ela assumíssemos a música nas missas do domingo às 10h da manhã”, conta.
Mãe e filha tocaram nas celebrações até que a professora de violão montou um coral de crianças, do qual Adriana participou durante vários anos. Na adolescência, entrou para o grupo de jovens e passou a fazer parte da banda que animava as reuniões.

Em 1982, começou a participar dos Rebanhões, em Cruzeiro, realizados pelo Padre Jonas Abib e a Comunidade Canção Nova. “Todos os dias, durante o encontro, eu ficava pendurada na beirada do palco, vendo os músicos tocar as músicas novas. Eu queria pegar as cifras e logo depois já saber tocar as músicas inéditas. Além disso, aproveitava para pegar uns autógrafos”, lembra.

Esses foram os primeiros contatos de Adriana com o padre Jonas, ao lado de quem, 12 anos depois, iniciaria a carreira de maneira mais profissional. Em 1994, a cantora passou a fazer parte da Banda Canção Nova, com a qual animou os primeiros acampamentos, missas e quintas-feiras de adoração da Canção Nova.

Nessa época, pela primeira vez entrou profissionalmente num estúdio, para gravar o LP “Deus Existe”, primeiro trabalho da banda Canção Nova. Nesse período, também gravava backing vocals para os discos da gravadora Codimuc. “Gravei muito com eles, até que, em 1998, a banda Canção Nova acabou. No ano seguinte, fui convidada a lançar meu primeiro CD solo pela Codimuc”, lembra.

Discografia

“Reencontro” abriu os caminhos de Adriana para a carreira solo e emplacou os grandes sucessos “Morte de Cruz” e “Abraço de Pai”. Em 2001, veio o segundo trabalho, também pela Codimuc. “Qual é a chave” alavancou de vez a carreira da cantora com o clássico, “A chave do coração”, além dos super sucessos “Chamado”, “Quem perde a sua vida a encontrará”, “Amor que não se cansa”, “Se compreendesses dom de Deus”, “Doce Jesus”, “Pacto de Esperança”, “Colo de Mãe”, “Pra te louvar” e “Ponto de Partida”.

Em 2003, Adriana saiu da Codimuc e lançou seu primeiro trabalho pela gravadora Paulinas-Comep. Além da faixa tema, “Lindo Céu” emplacou mais alguns dos sucessos que até hoje estão na memória do público. Entre eles, “Nova Unção”, “Glória e Majestade”, “Nada é impossível para ti” e a belíssima “Coroação de Nossa Senhora”.

Em 2005, lançou “Mais Feliz”. O quarto álbum da cantora trouxe como destaques as faixas “Humano Amor de Deus”, “Consolo”, “Nossa Missão” e “Nova Jerusalém”, além da regravação do clássico “Olhos no Espelho” e a versão italiana “Lindo Cielo”.
O primeiro DVD veio em 2007. Reunindo os grandes sucessos da carreira, “Adriana Ao Vivo” trouxe duas canções inéditas: “Reunidos Aqui” e “Eternamente Grata”. No ano seguinte, o álbum conquistou DVD e de Disco de Ouro, ultrapassando a marca de 25 mil DVDs e 25 mil CDs vendidos.
“Jardim Secreto”, sexto trabalho da cantora, veio em 2009, emplacando os sucessos “Teu Milagre”, “Tocar em tuas vestes”, “Eu sou um Jardim” e “Teu amor é maior”. No mesmo ano, se casou com Fabiano, assumindo o sobrenome Arydes.
Em 2011, Adriana Arydes lançou o álbum “Coisas que vivi” e mais uma vez emplacou vários sucessos. Entre eles, “Te farei vencer”, “O Segredo”, “Só é feliz quem ama”, “Jesus, meu amigo” e “Tu és Santo”.

Em 2013 foi a vez de expressar num disco a mais intensa experiência já vivida por ela: “Ser Mãe”. Esse é o título do oitavo CD da cantora. Um projeto especialmente produzido para partilhar o momento singular que Adriana estava vivendo. Entre os destaques, estão as faixas “Aprendendo a ser mãe”, “Mãe do Eterno Amor”, além, é claro, da faixa tema, “Ser Mãe”.
Além dos discos de carreira, Adriana também lançou duas coletâneas: “Milagres”, lançado em 2009, pela gravadora Som Livre, e “Adriana – Coletânea”, lançado pela Paulina-Comep.

Em 2014, o segundo DVD, “Adriana Arydes – Ao vivo”, reúne alguns dos maiores sucessos da carreira da cantora. Um dos destaques do álbum é a inédita “Guardiões”. A letra expressa a atitude de quem luta para defender a família. Adriana conta que a produção do DVD durou mais de dois anos. “Graças a Deus engravidei no começo do projeto. Esperamos Davi nascer e aí demos continuidade”, relata.
Outro destaque é a canção “Halleluyah”, que conta com participações especiais de Ziza Fernandes, Davidson Silva, Fátima Souza e Adelso Freire.

Ao longo de todos esses anos de música e evangelização, mais do que CDs, DVDs e o grande número de cópias vendidas, Adriana tem cativado o coração das pessoas com uma simpatia singular e uma disponibilidade em ouvir e acolher. Mais do que uma cantora de sucesso, Adriana Arydes, para o seu público, é expressão da presença amorosa de Deus.