Notícias

Pe. Mometti: água doce, maior riqueza da Amazônia

Cidade do Vaticano (RV) – Continuamos em nosso espaço de saúde a nossa conversa com o missionário italiano Pe. João Mometti que mora há 60 anos no Brasil.

Na conversa com Silvonei José, ele nos explica mais um pouco sobre o projeto ‘Novo Moisés’ que usa um método sustentável e conceitos ecologicamente corretos na criação de peixes.

“O meu grande sonho é voltar a fazer da Amazônia a terra do sonho dos pobres, porque não é criando gado, não é criando grandes extensões de soja que se faz o progresso. A nossa maior riqueza na Amazônia, não é a árvore, que respeitamos, pelo amor de Deus, mas é a água doce. Temos 30% da água doce do mundo. Tem um mundo aí ficando sem água e nós temos 30% da água doce do mundo”, disse o sacerdote.

Segundo Pe. Mometti, o projeto é realizado na beira dos rios, pois ali não há floresta. Criam-se tanques para o plantio de arroz e criação de peixes como carpas e pirarucu. “Cada tanque dá de 50 a 60 toneladas de alimento. Este é o projeto para salvar o mundo da fome”, frisou o missionário.

(MJ/SP)

br.radiovaticana.va

Baixe materiais especiais para seu grupo

Papa a jogadores: empenhem-se contra a violência nos estádios

Rádio Vaticano (RV) – “Às vezes nos estádios ocorrem, infelizmente, episódios de violência, que turbam o sereno desenrolar das partidas e o divertimento sadio das pessoas. Desejo que, dentro do que é possível, vocês possam ajudar que a atividade esportiva permaneça como tal e, graças ao empenho pessoal de todos, seja motivo de coesão entre os desportistas e em toda sociedade”.

Assim o Papa Francisco convidou os jogadores e comissão técnica da Juventus e da Lazio a “serem testemunhas dos autênticos valores do esporte”. As equipes foram recebidas pelo Pontífice na terça-feira (16/05) no contexto da final da Copa Itália.

Coerência

“Aqueles que são considerados ‘campeões’ passam facilmente a ser pontos de referência. Por isso, cada partida é um teste de equilíbrio, de controle de si e respeito às regras. Quem, com o próprio comportamento, sabe dar prova de tudo isso, passa a ser um exemplo a seus admiradores”.

“É o que desejo a cada um de vocês – finalizou o Papa: serem testemunhas de lealdade, de honestidade, de concórdia e de humanidade”.

br.radiovaticana.va

Baixe materiais especiais para seu grupo

Papa aos militares: “Deus responde sempre à invocação de paz”

Cidade do Vaticano (RV) – Capelães militares católicos de todo o mundo vão fazer de 19 a 21 de maio a Peregrinação “Dai-nos a Paz” ao Santuário de Lurdes, na França. Serão 12 mil, de 40 países.

O Papa Francisco enviou uma mensagem aos participantes, assinada pelo Cardeal Pietro Parolin, Secretário de Estado, agradecendo-lhes por “restabelecer ou manter a paz no mundo”.

“Nestes tempos tão conturbados – diz o documento – é essencial recordar que a paz é um dom que os homens nunca devem deixar de pedir ao Pai”, porque “Deus responde sempre a esta invocação de seus filhos; e responde concretamente, suscitando artesãos de paz, de fraternidade e de solidariedade”.

A exortação final do Pontífice aos militares é para que olhem a Cristo para vencer o mal e o ódio e serem verdadeiras testemunhas da verdade. Enfim, o Papa expressa sua proximidade e apoio a todos os que estão engajados em ações armadas, “especialmente em condições de perigo” e confia todos à proteção de Nossa Senhora de Lurdes.

História

Estas peregrinações começaram em 1958, quando um padre francês e um alemão decidiram, em Lourdes, tentar a “reconciliação entre os dois povos”, no espírito de que “é com a colaboração de todos que passa a construção de um mundo novo”.

Inicialmente, a Peregrinação Internacional a Lourdes reunia apenas militares dos países europeus. Hoje, em sua 59ª edição, o Santuário mariano recebe participantes de países como Canadá, Costa do Marfim, EUA e outros.

A programação inclui eventos oficiais, reunindo todos os países, e nacionais, quando cada país realiza o seu, como celebrações penitenciais ou vias-sacras.

Aparições de Nossa Senhora

Numa pequena gruta junto ao rio Gave de Pau, a Virgem Maria apareceu algumas vezes diante de uma menina de nome Bernadette Soubirous (1858). O Papa Pio IX autorizou o bispo local a permitir a veneração da Virgem Maria em Lourdes em 1862.

Atualmente, o Santuário de Nossa Senhora de Lourdes é um dos maiores centros de peregrinação do mundo católico.

(CM)

br.radiovaticana.va

Baixe materiais especiais para seu grupo

Vaticano acolhe encontro mundial sobre o Mal de Huntington

Cidade do Vaticano (RV) – O Vaticano vai hospedar o maior encontro mundial dedicado ao Mal de Huntington e debater o tema do estigma e da vergonha que circundam a doença. E o Papa vai prestigiar o evento, em solidariedade com os doentes, familiares e médicos que se ocupam da doença.

O evento nasce da condição vivida por famílias provenientes da América do Sul, onde a enfermidade tem uma incidência de 500 a 1000 vezes maior em relação a outras regiões do mundo.

Participarão do encontro com Francisco, na Sala Paulo VI, no dia 18 de maio, cerca de 7 mil pessoas de vários lugares do mundo: doentes, familiares, médicos, organizações humanitárias e interessados na questão.

Huntington é uma doença hereditária causada por uma mutação genética que afeta de maneira progressiva as células nervosas do cérebro. Há cerca de um milhão de pessoas afetadas em todo o mundo. Os sintomas incluem movimentos involuntários e alterações cognitivas e psiquiátricas. Muitos enfermos têm vergonha da opinião pública e escondem a doença com medo da discriminação.

O objetivo do encontro é dar maior visibilidade sobre a doença e incentivar pesquisas para tratamento e cura. No Brasil, aproximadamente 20 mil famílias são cadastradas com o Mal de Huntington.

(CM)

br.radiovaticana.va

Baixe materiais especiais para seu grupo

ONU: Dia Internacional das Famílias, educação e bem-estar

Nova Iorque (RV) – A ONU celebra, nesta segunda-feira (15/05), o 23º Dia Internacional das Famílias. Este ano, a celebração se concentra no papel das famílias na educação e bem-estar de seus membros.

A data busca especialmente chamar a atenção para a função das famílias na promoção da educação durante a chamada primeira infância e em oportunidades de aprendizado para crianças e jovens.

Bons exemplos

Entre outros tópicos, o dia internacional destaca a importância de todos os cuidadores, sejam eles pais, avós ou irmãos.

A data vai se concentrar em bons exemplos de equilíbrio entre trabalho e vida familiar para ajudar os pais em suas funções como educadores e cuidadores.
Também serão ressaltados exemplos do setor privado no apoio a pais que trabalham assim como a jovens e idosos no local de trabalho.

Desenvolvimento Sustentável

O Dia Internacional das Famílias também busca discutir a importância de “conhecimentos e habilidades necessárias para promover o desenvolvimento sustentável, inclusive, entre outros, por meio da educação para o desenvolvimento sustentável e estilos de vida sustentáveis, direitos humanos, igualdade de gênero, promoção de uma cultura de paz e não violência, cidadania global e valorização da diversidade cultural e da contribuição da cultura para o desenvolvimento sustentável, como afirma a meta 7 do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável número 4.

Na quinta-feira (18/05), será realizado em evento na sede da ONU, em Nova Iorque, para celebrar a data com o tema “famílias, educação e bem-estar”.

(MJ/Rádio ONU)

br.radiovaticana.va

Baixe materiais especiais para seu grupo