Notícias

Protomártires do Brasil serão canonizados em outubro

O Papa Francisco presidiu, nesta quinta-feira (20/04), o Consistório Ordinário Público realizado na Sala do Consistório, no Vaticano, em que foram definidas as datas de novas canonizações.

Os Protomártires do Brasil serão canonizados pelo Papa Francisco, em 15 de outubro próximo, na Basílica de São Pedro.

Os futuros santos são: André de Soveral e Ambrósio Francisco Ferro, sacerdotes diocesanos, e Mateus Moreira e seus vinte e sete companheiros leigos, que em 1645, no Rio Grande do Norte, derramaram seu sangue por amor a Cristo.

Conhecidos como mártires de Cunhaú e Uruaçu foram beatificados no ano 2000.

Em 16 de julho de 1645, o Pe. André de Soveral e outros 70 fiéis foram cruelmente mortos por 200 soldados holandeses e índios potiguares. Os fiéis estavam participando da missa dominical, na Capela de Nossa Senhora das Candeias, no Engenho Cunhaú – no município de Canguaretama (RN).

Em 03 de outubro de 1645, três meses depois, houve o massacre de Uruaçú. Padre Ambrósio Francisco Ferro foi torturado e o camponês Mateus Moreira, morto.

Os invasores calvinistas não admitiam a prática da religião católica.

Na entrevista concedida a Cristiane Murray, o Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, fala sobre o exemplo que os protomártires dão hoje para a humanidade.

br.radiovaticana.va

Baixe materiais especiais para seu grupo

Jacinta e Francisco serão canonizados em 13 de maio em Fátima

Jacinta e Francisco Marto, os dois pastorzinhos que tiveram visões de Nossa Senhora, serão canonizados pelo Papa Francisco em Fátima, em 13 de maio.

A confirmação deu-se na manhã desta quinta-feira (20/04) durante o Consistório Ordinário Público, presidido pelo Santo Padre no Vaticano. Serão as primeiras crianças não-mártires a serem proclamadas Santas. Na mesma data, há 17 anos, os dois irmãos eram beatificados por João Paulo II.

Jacinta e Francisco Marto, os dois irmãos de apenas nove e dez anos, junto com a prima Lúcia dos Santos, tiveram visões de Nossa Senhora. A primeira vez em 13 de maio de 1917, seguindo-se em todos os dias 13 de cada mês, até chegar ao mês de outubro. Nos “encontros celestiais” Maria deixou mensagens sobre acontecimentos futuros e recomendações aos pequenos, entre estas, a de rezar o Rosário diariamente.

A fama de santidade dos dois pastorzinhos logo após as suas mortes já havia se difundido por todo o mundo. Francisco morreu em 4 de abril de 1919, de febre espanhola. Jacinta, dez meses mais tarde, em 20 de fevereiro de 1920.

Jacinta, após muitos sofrimentos oferecidos pela conversão dos pecadores, morreu sozinha em um hospital de Lisboa, sendo sepultada em Vila Nova de Ourém, o município ao qual pertence o Santuário de Fátima.

De Francisco – chamado de “o consolador” pelo seu desejo de consolar com a oração Nossa Senhora – perdeu-se o local preciso de seu sepultamento. Somente anos mais tarde seus restos mortais foram reconhecidos pelo pai, por um detalhe muito particular, o terço que ele tinha nas mãos.

Em setembro de 1935, o corpo incorrupto de Jacinta foi traslado de Vila Nova de Ourém a Fátima. O corpo foi fotografado e o Bispo de Leiria-Fátima, José Alvez Correia da Silva, enviou uma cópia à Lúcia, que havia se tornado uma Irmã dorotéia. Na ocasião, o prelado pediu a Lúcia que escrevesse tudo o que sabia sobre a vida de Jacinta. Nascia assim a Primeira memória, que ficou pronta no Natal de 1935.

Sucessivamente o bispo pediu que Lúcia escrevesse também suas recordações a respeito de Francisco e os fatos ocorridos em Fátima.

Não fossem estes relatos deixados sobre a breve vida dos dois irmãos, talvez ninguém poderia ter pensado em abrir uma Causa de canonização, mesmo porque naquele tempo ainda não havia sido decretado o reconhecimento de “exercício das virtudes em grau heróico” também para os pequenos.

O pedido para investigar a santidade dos dois foi iniciado pela Diocese de Leiria somente em 1952 e concluída em 1989, com o decreto sobre a prática das virtudes, em consideração à idade das crianças.

O obstáculo, era ainda uma uma questão de fundo debatida no decorrer do século XX, em relação à possibilidade ou não de levar em consideração duas crianças como candidatos à canonização. Questão que foi resolvida em 1981 por meio de um um documento emitido com este propósito pela Congregação da Causa dos Santos.

O milagre atribuído à intercessão das duas crianças, e que levou à beatificação, foi reconhecido em 1999. Já o que abriu o caminho para a canonização, foi reconhecido em 23 de março passado, e diz respeito a uma criança brasileira, que na época tinha seis anos.

Esta criança estava na casa do avô, brincando com a irmãzinha, quando caiu por acidente de uma janela de cerca sete metros de altura, sofrendo um grave traumatismo crânio-encefálico, com a perda de material cerebral.

Levada ao hospital em coma, foi operada. Caso sobrevivesse, viveria em estado vegetativo ou, no máximo, com graves deficiências congnitivas.

Milagrosamente, após três dias, a criança recebeu alta, não sendo constatado nenhum dano neurológico ou cognitivo.

Em 2 de fevereiro de 2007, uma equipe médica deu parecer positivo unânime sobre o caso, como “cura inexplicável do ponto de vista científico”.

No momento do incidente, o pai da criança havia invocado Nossa Senhora de Fátima e os dois pequenos beatos. Na mesma noite, os familiares e uma comundiade de irmãs de clausura haviam rezado com insistência, perdindo a intercessão dos pastorzinhos de Fátima.

br.radiovaticana.va

Baixe materiais especiais para seu grupo

Fátima: 1806 pedidos de credenciamento para visita do Papa

Os serviços do Santuário de Fátima já receberam 1806 pedidos de credenciamento para a visita do Papa Francisco. Metade destes, são de sacerdotes que pretendem concelebrar na Missa do dia 13 de maio, presidida pelo Papa Francisco.

De acordo com os dados oficiais, deram entrada 795 pedidos de credenciamento para concelebrantes, dos quais 640 são portugueses e 155 estrangeiros.

Os credenciamentos para profissionais de Comunicação Social totalizaram 750: 642 são de Portugal e 108 do estrangeiro.

Para a Comunicação Social e para os concelebrantes, o credenciamento pode ser feita até 30 de abril.

Quanto aos peregrinos com necessidades especiais, cuja pré-inscrição terminou a 15 de abril, foram recebidos 257 pedidos de Portugal e quatro de fora do país.

O Papa Francisco preside a 12 e 13 de maio à primeira Peregrinação Internacional Aniversária do Centenário das Aparições.

História

Nossa Senhora de Fátima (ou formalmente Nossa Senhora do Rosário de Fátima) é uma das invocações Marianas atribuídas à Virgem Maria e que surgiu com base nos relatos das aparições reportadas por três pastorinhos no lugar da Cova da Iria, na freguesia de Fátima, em Portugal.

De acordo com os testemunhos das três crianças videntes de Nossa Senhora, a primeira aparição da Virgem Maria terá ocorrido no dia 13 de maio de 1917 e o fenômeno repetiu-se durante seis meses seguidos, sempre no dia 13 (excetuando-se o mês de Agosto, em que ocorreu a dia 19), até 13 de outubro de 1917.

A aparição mariana identificou-se como sendo “a Senhora do Rosário”, tendo sido, por esse motivo, feita eclesiasticamente a combinação dos seus dois títulos e o que deu origem a Nossa Senhora do Rosário de Fátima. Segundo os relatos, a mensagem que a Virgem Maria apresentou em Fátima foi, na verdade, um insistente pedido de oração, nomeadamente a oração do Santo Rosário.

O seu principal local de devoção é o próprio Santuário de Fátima, situado na cidade homónima, no concelho de Ourém, em Portugal.

br.radiovaticana.va

Baixe materiais especiais para seu grupo

Igreja venezuelana condena vandalismos na Basílica Santa Teresa

A Arquidiocese de Caracas, por meio de um comunicado, condenou com veemência os atos de vandalismo e violência verificados na Basílica de Santa Teresa durante a Semana Santa, algo “nunca registrado antes em um templo católico na Venezuela”.

A nota qualifica como “insólita e repugnante” a ação violenta de um grupo politicamente identificado com o Governo nacional.

A Igreja venezuelana na nota reiterou ser totalmente falso que o Cardeal Jorge Urosa Savino tenha incitado à violência ou tenha atacado o governo na Missa em honra ao ‘Nazareno de San Pablo’, em 12 de abril passado, na Basílica Santa Teresa.

Tais atos – diz o comunicado – “profanaram a celebração sagrada em honra a Nosso Senhor Jesus Cristo Nazareno e posteriormente foram rechaçados pelos cerca de dois mil fiéis vindos de toda Caracas e de outras partes do país que se encontravam na Basílica”.

A Igreja em Caracas cobrou do Governo Nacional sua “obrigação de proteger a liberdade religiosa, assim como a integridade física de todos os cidadãos, promover a convivência cívica e garantir o direito de culto religioso dos católicos venezuelanos”.

Os fatos

O grupo que invadiu a celebração estava desde as primeiras horas da manhã do lado de fora da Basílica. Aproveitando o ingresso do Cardeal Urosa entraram com a procissão, colocando-se então atrás do Altar maior. Eles estavam acompanhados por alguns líderes do “oficialismo” em Caracas e agiram seguindo um plano pré-determinado.

Antes da homilia do Cardeal, o grupo começou a gritar slogans políticos, interrompendo por diversas vezes a celebração, apesas da reprovação dos fiéis. Ao final da Eucaristia, durante o regresso do Cardeal à Sacristia – protegido por uma corrente humana – o grupo forçou passagem tentando agredir o purpurado. Sem atingir o objetivo, passaram então a provocar brigas com os fiéis. Por fim, os manifestantes foram retirados do local pela Guarda Nacional Bolivariana e a Polícia Nacional.

br.radiovaticana.va

Baixe materiais especiais para seu grupo

O conceito de “Estado” no pensamento de Bento XVI

O conceito de "Estado" no pensamento de Bento XVI

“O conceito de Estado na perspectiva do ensinamento do Cardeal Joseph Ratzinger – Bento XVI”. Este foi o tema da Encontro que teve lugar na manhã deste 19 de abril na sede da Conferência Episcopal polonesa, por ocasião dos 90 anos do Papa emérito.

A iniciativa teve o patrocínio da Conferência dos bispos poloneses, da Fundação Joseph Ratzinger, do Presidente da República da Polônia e da Agência de informação católica KAI.

No encontro se pronunciaram, entre outros, o Núncio Apostólico na Polônia, o Arcebispo Salvatore Pennacchio, o Presidente da Conferência Episcopal polonesa, Dom Stanisław Gadecki, o Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, Cardeal Gerhard Ludwig Müller, o Presidente da Fundação Joseph Ratzinger – Bento XVI, Padre Federico Lombardi, além de autoridades civis da Polônia e Hungria. Também será lida uma mensagem do Presidente do Parlamento alemão, Norbert Lammert.

Entre os temas abordados estava “O Estado moderno e a moderna política no pensamento do Papa Bento XVI” e “A verdadeira laicidade do Estado segundo Bento XVI”.

História

A primeira encíclica do Papa Bento XVI, Deus Caritas est – (Deus é Amor) “sobre o amor cristão”, documento oficial denso, com que praticamente delineia os rumos que pretende dar ao seu pontificado, foi publicada em 25 de dezembro de 2005, ainda no seu primeiro ano.

Neste documento, basicamente, envia uma mensagem de paz ao mundo: “Num mundo em que ao nome de Deus se associa, às vezes, a vingança ou mesmo o dever do ódio e da violência, essa é uma mensagem de grande atualidade e de significado muito concreto. Por isso, na minha primeira encíclica, desejo falar do amor com que Deus nos cumula e que deve ser comunicado aos outros por nós. (…) O meu desejo é insistir sobre alguns elementos fundamentais, para, assim, suscitar no mundo um renovado dinamismo de empenhamento na resposta humana ao amor divino.”

br.radiovaticana.va

Baixe materiais especiais para seu grupo