Posts

A CNBB “volta” no tema da violência já tratado em 1983

  1. Arquidiocese da Paraíba Rádio

Este ano a Campanha da Fraternidade realizada anualmente pela Igreja Católica, aprofundará a reflexão e discussão de um tema importante e um dos mais sérios desafios que o Brasil e a população em geral enfrentam neste momento.

O tema da Campanha será: Fraternidade e superação da violência e o lema: Vós sois todos irmãos, realidade esta que deverá ser analisada a partir da Doutrina social da Igreja.

Em 1983, a CNBB também inseriu este mesmo desafio em sua Campanha da Fraternidade, com o tema “Fraternidade e violência” e o lema: fraternidade sim, violência não. E desde então, a questão da violência esteve presente de forma direta ou indireta em todas as demais campanhas.

Cartaz de 1983

Para que este desafio, a onda de violência e de insegurança que assola o país de norte a sul, de leste a oeste, nas grandes metrópoles, cidades médias ou pequenas, possa ser enfrentado com seriedade e de forma eficaz, precisamos estimular a participação das pessoas nesta discussão e na apresentação de propostas concretas que sirvam de base para a ação de governo.

Como a campanha da Fraternidade abrange dezenas de milhares de Arquidioceses, Dioceses, prelazias, paroquias, comunidades locais e milhões de pessoas, além de diversas instituições públicas e organizações não governamentais, este é um momento mais do que oportuno para que este tema faça parte da agenda de discussão de nosso país, a começar pelas paróquias e comunidades de base, onde de fato o povo vive, sofre e esperneia ante o caos dos serviços públicos, como saúde, segurança pública, saneamento básico e educação, dentre  outros.

Além disso, como este será um ano de eleições gerais, para Presidente da República, Governadores, Senadores, Deputados federais e estaduais, todos ávidos por apresentarem seus “planos” e propostas para solucionarem os grandes desafios nacionais, este também é um momento apropriado para que os partidos políticos e os candidatos dediquem uma atenção maior para que a questão da violência seja um ponto central das propostas e sugestões para políticas públicas nesta área.

Só vamos superar a questão da violência quando for feito um correto diagnóstico da situação e elaborados planos nacionais, estaduais, municipais e locais de segurança pública, tendo a integração entre os diversos níveis de poder e de governo e o compartilhamento das responsabilidades e recursos necessários para que o Brasil possa enfrentar de verdade o problema da violência em todas as suas dimensões e variantes.

Portanto, a Campanha da Fraternidade de 2018, será um bom momento e uma ótima iniciativa para que população discuta, reflita de forma crítica e criadora e ajude a encontrar as saídas para este desafio.

Não podemos deixar apenas nas “mãos” dos governantes e políticos a solução desses grandes desafios nacionais, principalmente se considerarmos o descrédito, a demagogia, a corrupção e fisiologismo que tem marcado o cenário político e administrativo de nosso pais, além do preceito constitucional de que o poder emana do povo, ou seja, o povo, os eleitores e contribuintes são a única fonte do poder!

 

JUACY DA SILVA
Professor universitário, aposentado UFMT, mestre em sociologia, articulista e colaborador de jornais, sites, blogs e outros veículos de comunicação.
Adaptação, ilustração e revisão
Portal Kairós

Músicas da Campanha da Fraternidade 2018

Músicas da Campanha da Fraternidade 2018Músicas da campanha da fraternidade 2018

musical_notes

A cada ano a Igreja se une ao mistério de Jesus no deserto durante quarenta dias – quaresma – vivendo um tempo de penitência e austeridade, de conversão pessoal e social, especialmente pelo jejum, a esmola e a oração, conforme o Evangelho de Mateus (Mt 6,1-6.16-18), proclamado na Quarta-feira de Cinzas, em preparação às festas pascais. São cinco domingos mais o Domingo de Ramos na Paixão do Senhor, que inicia a Semana Santa, também chamada Semana Maior. É esse um tempo forte e privilegiado, em que fazemos nosso caminho para a Páscoa, renovando nossa fé e nossos compromissos batismais, cultivando a oração, o amor a Deus e a solidariedade com os irmãos. Tal austeridade deve se manifestar no espaço celebrativo, nos gestos e símbolos, como também no canto e na música, para depois salientar a alegria da ressurreição, que transborda na Páscoa do Senhor.

Conheça as músicas:

01 – Hino da Campanha da Fraternidade 2018
02 – Como o Senhor vos perdoou (Celebrações penitenciais)
03 – Deus, Pai de misericórdia (Bênção quaresmal)
04 – Volta, meu povo, ao teu Senhor (Quarta-feira de Cinzas)
05 – Quando meu servo chamar (1º e 2º Domingos)
06 – Lembra, Senhor, o teu amor (3º e 5º Domingos)
07 – Alegra-te, Jerusalém (4º Domingo)
08 – Senhor, que na água e no Espírito (3ª fórmula)
09 – Glória a vós, Senhor Jesus! (Cinzas e dias da semana)
10 – Louvor a vós, ó Cristo (Domingos da Quaresma)
11 – Livra-nos, ó Senhor
12 – Escuta, Senhor, a voz do povo teu
13 – Agora o tempo se cumpriu (Quarta feira de Cinzas)
14 – O homem não vive somente de pão (1º Domingo)
15 – Então, da nuvem luminosa (2º Domingo)
16 – Ao se aproximar a Páscoa (3º Domingo)
17 – Deus é rico em misericórdia (4º Domingo)
18 – Se o grão de trigo não morrer (5º Domingo)
19 – Os filhos dos hebreus (Procissão I)

 

Baixe todas as músicas da Campanha da Fraternidade 2018 + extras + playback do hino e midi + músicas litúrgicas

Músicas dos livrinhos/materiais/subsídios

Músicas para: CF 2018 – Celebração Ecumênica, CF 2018 – Encontros catequéticos para crianças e adolescentes, CF 2018 – Via-Sacra , CF 2018 – Vigília Eucarística e Celebração da Misericórdia, CF 2018 – Círculos Bíblicos, CF 2018 – Jovens na CF, CF 2018 – Famílias na CF e Via-Sacra, CF 2018 – Ensino Fundamental I – 1º ao 5º ano, CF 2018 – Ensino Fundamental II – 6º ao 9º ano, CF 2018 – Ensino Médio 1° ao 3° Ano – CF 2018 – Fraternidade Viva

Hino da Campanha da Fraternidade 2018 Voz e Violão

Motivos para promover a Campanha da Fraternidade

Com o tema “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida”e o lema: “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2,15)” , a Campanha da Fraternidade 2017 traz uma reflexão sobre meio ambiente e sugere uma visão global das expressões da vida e dos dons da criação.

O texto base da CF 2017 indica o termo “biomas” como a vida que se manifesta em um conjunto semelhante de vegetação, água, superfície e animais. O assunto tem bastante relevância no Brasil. Por isso, listamos 5 bons motivos para que você promova a CF 2017 e se aprofunde no tema. Confira:

01 – Assumir a vida e suas expressões de modo objetivo e concreto. Muitas vezes, quando ouvimos falar sobre o cuidado com o meio ambiente, corremos o risco de achar que esta realidade está distante de nós. Promover a Campanha da Fraternidade 2017 abrirá nossos horizontes para assumirmos, com amor e responsabilidade, tudo que foi criado por Deus.

02 – Viver intensamente a quaresma. Ao mergulharmos neste intenso tempo de oração e conversão, somos convidados a crescer na experiência da admiração, contemplação e cultivo da obra criada por Deus. Quando aderimos à CF 2017, podemos tornar o nosso itinerário quaresmal mais concreto, trazendo para nossa vida o cuidado com as pessoas e com o mundo em que vivemos.

03 – Comprometer autoridades públicas na responsabilidade com o meio ambiente. Cada um de nós, à medida que se envolve no cuidado com as questões ambientais, naturalmente percebe que este caminho precisa ser abraçado por todos, inclusive na esfera das políticas públicas. Comprometer as autoridades nesta causa pode ser uma excelente resposta de caridade à humanidade e ao planeta.

04 – Participar da construção de um mundo novo. Sob a inspiração da encíclica Laudato Si, do Papa Francisco, podemos amadurecer nossa compreensão de que cultivar e guardar a criação não se trata apenas de questões ecológicas, mas de um olhar integral sobre a vida humana, sobre o presente e o futuro que esperamos ter. “Que tipo de mundo queremos deixar a quem vai suceder-nos, às crianças que estão a crescer?”(Laudato Si, 160).

05 – Cultivar as virtudes. Um dos documentos que fundamenta o texto base da Campanha da Fraternidade 2017 é a encíclica Caritas in Veritate (Caridade na verdade), do Papa Emérito Bento XVI. “O amor — caritas — é uma força extraordinária, que impele as pessoas a comprometerem-se, com coragem e generosidade, no campo da justiça e da paz. É uma força que tem a sua origem em Deus, amor eterno e verdade absoluta” (Caritas in Veritate,1). A promoção da CF 2017 pode nos fazer crescer nas virtudes da fé, esperança e caridade para darmos uma resposta abundante e fecunda ao mundo de hoje.

A Campanha da Fraternidade terá início no dia 01 de março de 2017.
Até lá, procure conhecer mais sobre o assunto.
Aproveite e compartilhe este post nas redes sociais e ajude outras pessoas a refletirem este tema.

Promover a Campanha da Fraternidade

 

edicoescnbb.com.br

Downloads

A CNBB “volta” no tema da violência já tratado em 1983

  1. Arquidiocese da Paraíba Rádio

Este ano a Campanha da Fraternidade realizada anualmente pela Igreja Católica, aprofundará a reflexão e discussão de um tema importante e um dos mais sérios desafios que o Brasil e a população em geral enfrentam neste momento.

O tema da Campanha será: Fraternidade e superação da violência e o lema: Vós sois todos irmãos, realidade esta que deverá ser analisada a partir da Doutrina social da Igreja.

Em 1983, a CNBB também inseriu este mesmo desafio em sua Campanha da Fraternidade, com o tema “Fraternidade e violência” e o lema: fraternidade sim, violência não. E desde então, a questão da violência esteve presente de forma direta ou indireta em todas as demais campanhas.

Cartaz de 1983

Para que este desafio, a onda de violência e de insegurança que assola o país de norte a sul, de leste a oeste, nas grandes metrópoles, cidades médias ou pequenas, possa ser enfrentado com seriedade e de forma eficaz, precisamos estimular a participação das pessoas nesta discussão e na apresentação de propostas concretas que sirvam de base para a ação de governo.

Como a campanha da Fraternidade abrange dezenas de milhares de Arquidioceses, Dioceses, prelazias, paroquias, comunidades locais e milhões de pessoas, além de diversas instituições públicas e organizações não governamentais, este é um momento mais do que oportuno para que este tema faça parte da agenda de discussão de nosso país, a começar pelas paróquias e comunidades de base, onde de fato o povo vive, sofre e esperneia ante o caos dos serviços públicos, como saúde, segurança pública, saneamento básico e educação, dentre  outros.

Além disso, como este será um ano de eleições gerais, para Presidente da República, Governadores, Senadores, Deputados federais e estaduais, todos ávidos por apresentarem seus “planos” e propostas para solucionarem os grandes desafios nacionais, este também é um momento apropriado para que os partidos políticos e os candidatos dediquem uma atenção maior para que a questão da violência seja um ponto central das propostas e sugestões para políticas públicas nesta área.

Só vamos superar a questão da violência quando for feito um correto diagnóstico da situação e elaborados planos nacionais, estaduais, municipais e locais de segurança pública, tendo a integração entre os diversos níveis de poder e de governo e o compartilhamento das responsabilidades e recursos necessários para que o Brasil possa enfrentar de verdade o problema da violência em todas as suas dimensões e variantes.

Portanto, a Campanha da Fraternidade de 2018, será um bom momento e uma ótima iniciativa para que população discuta, reflita de forma crítica e criadora e ajude a encontrar as saídas para este desafio.

Não podemos deixar apenas nas “mãos” dos governantes e políticos a solução desses grandes desafios nacionais, principalmente se considerarmos o descrédito, a demagogia, a corrupção e fisiologismo que tem marcado o cenário político e administrativo de nosso pais, além do preceito constitucional de que o poder emana do povo, ou seja, o povo, os eleitores e contribuintes são a única fonte do poder!

 

JUACY DA SILVA
Professor universitário, aposentado UFMT, mestre em sociologia, articulista e colaborador de jornais, sites, blogs e outros veículos de comunicação.
Adaptação, ilustração e revisão
Portal Kairós

Músicas da Campanha da Fraternidade 2018

Músicas da Campanha da Fraternidade 2018Músicas da campanha da fraternidade 2018

musical_notes

A cada ano a Igreja se une ao mistério de Jesus no deserto durante quarenta dias – quaresma – vivendo um tempo de penitência e austeridade, de conversão pessoal e social, especialmente pelo jejum, a esmola e a oração, conforme o Evangelho de Mateus (Mt 6,1-6.16-18), proclamado na Quarta-feira de Cinzas, em preparação às festas pascais. São cinco domingos mais o Domingo de Ramos na Paixão do Senhor, que inicia a Semana Santa, também chamada Semana Maior. É esse um tempo forte e privilegiado, em que fazemos nosso caminho para a Páscoa, renovando nossa fé e nossos compromissos batismais, cultivando a oração, o amor a Deus e a solidariedade com os irmãos. Tal austeridade deve se manifestar no espaço celebrativo, nos gestos e símbolos, como também no canto e na música, para depois salientar a alegria da ressurreição, que transborda na Páscoa do Senhor.

Conheça as músicas:

01 – Hino da Campanha da Fraternidade 2018
02 – Como o Senhor vos perdoou (Celebrações penitenciais)
03 – Deus, Pai de misericórdia (Bênção quaresmal)
04 – Volta, meu povo, ao teu Senhor (Quarta-feira de Cinzas)
05 – Quando meu servo chamar (1º e 2º Domingos)
06 – Lembra, Senhor, o teu amor (3º e 5º Domingos)
07 – Alegra-te, Jerusalém (4º Domingo)
08 – Senhor, que na água e no Espírito (3ª fórmula)
09 – Glória a vós, Senhor Jesus! (Cinzas e dias da semana)
10 – Louvor a vós, ó Cristo (Domingos da Quaresma)
11 – Livra-nos, ó Senhor
12 – Escuta, Senhor, a voz do povo teu
13 – Agora o tempo se cumpriu (Quarta feira de Cinzas)
14 – O homem não vive somente de pão (1º Domingo)
15 – Então, da nuvem luminosa (2º Domingo)
16 – Ao se aproximar a Páscoa (3º Domingo)
17 – Deus é rico em misericórdia (4º Domingo)
18 – Se o grão de trigo não morrer (5º Domingo)
19 – Os filhos dos hebreus (Procissão I)

 

Baixe todas as músicas da Campanha da Fraternidade 2018 + extras + playback do hino e midi + músicas litúrgicas

Músicas dos livrinhos/materiais/subsídios

Músicas para: CF 2018 – Celebração Ecumênica, CF 2018 – Encontros catequéticos para crianças e adolescentes, CF 2018 – Via-Sacra , CF 2018 – Vigília Eucarística e Celebração da Misericórdia, CF 2018 – Círculos Bíblicos, CF 2018 – Jovens na CF, CF 2018 – Famílias na CF e Via-Sacra, CF 2018 – Ensino Fundamental I – 1º ao 5º ano, CF 2018 – Ensino Fundamental II – 6º ao 9º ano, CF 2018 – Ensino Médio 1° ao 3° Ano – CF 2018 – Fraternidade Viva

Hino da Campanha da Fraternidade 2018 Voz e Violão

Motivos para promover a Campanha da Fraternidade

Com o tema “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida”e o lema: “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2,15)” , a Campanha da Fraternidade 2017 traz uma reflexão sobre meio ambiente e sugere uma visão global das expressões da vida e dos dons da criação.

O texto base da CF 2017 indica o termo “biomas” como a vida que se manifesta em um conjunto semelhante de vegetação, água, superfície e animais. O assunto tem bastante relevância no Brasil. Por isso, listamos 5 bons motivos para que você promova a CF 2017 e se aprofunde no tema. Confira:

01 – Assumir a vida e suas expressões de modo objetivo e concreto. Muitas vezes, quando ouvimos falar sobre o cuidado com o meio ambiente, corremos o risco de achar que esta realidade está distante de nós. Promover a Campanha da Fraternidade 2017 abrirá nossos horizontes para assumirmos, com amor e responsabilidade, tudo que foi criado por Deus.

02 – Viver intensamente a quaresma. Ao mergulharmos neste intenso tempo de oração e conversão, somos convidados a crescer na experiência da admiração, contemplação e cultivo da obra criada por Deus. Quando aderimos à CF 2017, podemos tornar o nosso itinerário quaresmal mais concreto, trazendo para nossa vida o cuidado com as pessoas e com o mundo em que vivemos.

03 – Comprometer autoridades públicas na responsabilidade com o meio ambiente. Cada um de nós, à medida que se envolve no cuidado com as questões ambientais, naturalmente percebe que este caminho precisa ser abraçado por todos, inclusive na esfera das políticas públicas. Comprometer as autoridades nesta causa pode ser uma excelente resposta de caridade à humanidade e ao planeta.

04 – Participar da construção de um mundo novo. Sob a inspiração da encíclica Laudato Si, do Papa Francisco, podemos amadurecer nossa compreensão de que cultivar e guardar a criação não se trata apenas de questões ecológicas, mas de um olhar integral sobre a vida humana, sobre o presente e o futuro que esperamos ter. “Que tipo de mundo queremos deixar a quem vai suceder-nos, às crianças que estão a crescer?”(Laudato Si, 160).

05 – Cultivar as virtudes. Um dos documentos que fundamenta o texto base da Campanha da Fraternidade 2017 é a encíclica Caritas in Veritate (Caridade na verdade), do Papa Emérito Bento XVI. “O amor — caritas — é uma força extraordinária, que impele as pessoas a comprometerem-se, com coragem e generosidade, no campo da justiça e da paz. É uma força que tem a sua origem em Deus, amor eterno e verdade absoluta” (Caritas in Veritate,1). A promoção da CF 2017 pode nos fazer crescer nas virtudes da fé, esperança e caridade para darmos uma resposta abundante e fecunda ao mundo de hoje.

A Campanha da Fraternidade terá início no dia 01 de março de 2017.
Até lá, procure conhecer mais sobre o assunto.
Aproveite e compartilhe este post nas redes sociais e ajude outras pessoas a refletirem este tema.

Promover a Campanha da Fraternidade

 

edicoescnbb.com.br