Reflexão e sugestão para o Domingo de Ramos 2022 – Ano C

Para o dia: 10/04/2022

Missa do Domingo de Ramos 2022 – Ano C

Lc 19,28-40; Is 50,4-7; Sl 21; Fl 2,6-11; Lc 22,14-23.56 ou Lc 23,1-49

Domingo de Ramos 2022

Cantos da Semana Santa e Domingo de Ramos 2022:

Liturgia completa da Semana Santa 2022:

Meditações da Paixão de Cristo:

A celebração do Domingo de Ramos 2022 é festiva, é alegre, triunfal. Por isso realizamos um ato público de fé, que é a procissão de Ramos. Ela é festiva, pois lembra exatamente a entrada de Jesus em Jerusalém. Chegando à igreja, capela ou ao local da celebração, adentra-se o mistério redentor de Cristo, a santa missa.

O anúncio da Palavra é muito importante, é fundamental, para compreendermos esse mistério, em que também aprendemos a contemplar o Deus, que, por amor, veio ao encontro de nossa humanidade, para partilhar conosco a vida e nos oferecer, na gratuidade, a salvação eterna. Ele se fez Servo, deixou-se sacrificar para que a morte provocada pelo egoísmo, pela vaidade, pelas injustiças fosse vencida. A cruz que Jesus abraça nos dá o extremo da lição de seu amor ágape e sua doação plena da vida.

Precisamos compreender sempre que Jesus, ao viver nossa vida e entregar-se por amor de nós, quis nos ensinar o jeito certo de viver. Por isso viver o Evangelho de Cristo é viver do jeito que Ele viveu.

A Primeira Leitura mostra-nos que alguém foi chamado por Deus para testemunhar no meio das nações a salvação. Confiante em Deus, esse profeta foi fiel, mesmo diante da dor, do sofrimento. É chamado de Servo, e tudo indica a pessoa de Jesus, que sofreu para nos resgatar para a vida. A Segunda Leitura mostra-nos que todo aquele que prescinde do orgulho e da arrogância e escolhe o servir com amor e obedecer doa plenamente sua vida: É Jesus, o Senhor! No Evangelho, contemplamos a paixão e morte de Cristo. A cruz é o momento supremo do serviço, da doação de Cristo por nós. É despojamento total, a kenosis de Cristo para nossa salvação. Amor infinito que nada guarda para si, entrega tudo, até não mais poder…

Desde cedo, Jesus sabia e reconhecia o chamamento do Pai, a missão que Ele tinha de executar durante toda a sua vida. Jesus sabia que o Pai queria que sua Palavra redentora e libertadora chegasse ao coração do pobre, do doente, do menosprezado, como as crianças, do oprimido, dos sem voz e sem vez… Foi isso que fez. Nunca se cansou de nos dizer que o Pai é bondoso, amoroso, misericordioso. Passou a vida inteira fazendo o bem. Fez compreender, em seu tempo e também no tempo de agora, que toda a dor, todo o sofrimento, todas as dificuldades, que estão presentes na vida, não são castigos de Deus. Ele não exclui ninguém. Também nos lembrou que os pobres, os excluídos, os doentes… são os preferidos de Deus justamente por estarem à margem da vida. Caminhemos, pois, com Jesus, em seu mistério redentor.

Domingo de Ramos 2022

Parma – O afresco da entrada de Jesus em Jerusalém (Palm Sundy) em Duomo por Lattanzio Gambara (1567-1573).

Download do Cartaz para o Domingo de Ramos 2022 (Alta resolução – 300px):

Sugestões litúrgicas para a Missa do Domingo de Ramos 2022 – Ano C

O Domingo de Ramos 2022 celebra, com alegria, a entrada de Jesus em Jerusalém, por isso a Liturgia é muito festiva. Depois da celebração de hoje, a Igreja entra silenciosa e penitencialmente no mistério da paixão, morte e ressurreição de Cristo.

Nossa fé deve nos fazer voltar para esse grande mistério de amor que iniciamos. Toda a Liturgia de hoje é carregada de símbolos muito significativos para nossa fé. Ainda assim, precisamos penetrar profundamente em tudo o que celebramos.

— Na leitura da Paixão de Cristo, os leitores que irão participar devem preparar bem a leitura, com entonação de voz e dar expressão ao que se proclama. Aliás, fazer leitura na igreja é muito diferente de se ler um jornal ou fazer um discurso… Ela vem carregada do mistério de fé.

Folhetos do Domingo de Ramos 2022 – 10/04/2022 para imprimir:

 

Padre Anísio Tavares, C.Ss.R. / Portal Kairós