11 de dezembro – Missa do 3° Domingo do Advento 2022

Missa do 3° Domingo do Advento 2022

A alegria torna mais firme nossa esperança na vinda de Jesus. Esta liturgia, que nos aproxima do Natal do Salvador, nos ajude a criar ânimo para viver a fraternidade e acolher a graça da salvação, do amor e da paz que o Senhor vem trazer a toda a humanidade

Deus te ama muito e nada pode impedir que ele continue te amando.

Ser cristão é curar feridas

Por ser ousado e fiel à missão, João Batista encontra-se preso. Ouve falar das obras de Jesus e envia alguns discípulos para saber se ele é o Messias esperado. Jesus não responde com palavras nem com teorias, apenas pede àqueles discípulos que voltem e digam a João o que viram e ouviram. A alegria do profeta é constatar que seu sonho se tornou realidade.

As obras de Jesus promovem a dignidade e a libertação dos enfermos, dos pobres, dos excluídos e considerados impuros. Elas é que distinguem o autêntico Messias dos falsos. O verdadeiro Messias veio para aliviar o sofrimento e “curar as feridas”. São essas mesmas obras que identificam os seguidores do Mestre de Nazaré. É importante notar que Jesus não faz nenhuma referência a sinais religiosos: culto, orações, sacrifícios ou doutrinas. Cada seguidor seu é um “curador de feridas”.

Leia mais

Leituras de Domingo: Missa do 3° Domingo do Advento 11/12/2022

Leituras de Domingo

(Roxo ou róseo, creio, prefácio do Advento I ou IA – 3ª semana do saltério)

Alegrai-vos sempre no Senhor. De novo eu vos digo: alegrai-vos! O Senhor está perto (Fl 4,4s).

Alegremo-nos no Senhor, pois ele está próximo. Reconhecendo seu agir benevolente em nossa vida, queremos nos deixar contagiar pelo anúncio de salvação que ele nos faz nesta liturgia. A chegada do Salvador afasta de nós o desânimo e firma nossos passos no caminho do Evangelho. Este é o domingo da alegria, pois Deus cumpre suas promessas.

Primeira Leitura: Isaías 35,1-6.10

Leitura do livro do profeta Isaías – 1Alegre-se a terra que era deserta e intransitável, exulte a solidão e floresça como um lírio. 2Germine e exulte de alegria e louvores. Foi-lhe dada a glória do Líbano, o esplendor do Carmelo e de Saron; seus habitantes verão a glória do Senhor, a majestade do nosso Deus. 3Fortalecei as mãos enfraquecidas e firmai os joelhos debilitados. 4Dizei às pessoas deprimidas: “Criai ânimo, não tenhais medo! Vede, é vosso Deus, é a vingança que vem, é a recompensa de Deus; é ele que vem para vos salvar”. 5Então se abrirão os olhos dos cegos e se descerrarão os ouvidos dos surdos. 6O coxo saltará como um cervo e se desatará a língua dos mudos. 10Os que o Senhor salvou voltarão para casa. Eles virão a Sião cantando louvores, com infinita alegria brilhando em seus rostos: cheios de gozo e contentamento, não mais conhecerão a dor e o pranto. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 145(146)

Leia mais

Reflexão e sugestão para a Missa do 1° Domingo do Advento 2022 do Ano A

Para o Domingo: 27/11/2022

1° Domingo do Advento 2022 – Ano A

Is 2,1-5; Sl 121; Rm 13,11-14; Mt 24,37-44

Início do Ano Novo Litúrgico A – São Mateus

Retiro de Advento e Natal 2022 Especial:

Celebramos o Tempo do Senhor em nossa história. Ele vem nos trazer a salvação. Como todo Tempo especial na Liturgia, o Advento 2022 devemos entender como a grande e bela oportunidade que o Senhor nos dá para nossa salvação. É o Tempo da Salvação se realizando aqui e agora. Isso nos faz viver dignamente nosso ser cristão. O Evangelho é a luz que devemos retomar sempre, mas, em cada Tempo Litúrgico forte, concentramo-nos mais atentamente ao sinal de Deus em nossa Comunidade e em nossa vida.

O Tempo do Advento exige nossa vigilância. Quando estamos vigilantes na oração e na caridade, as coisas se tomam mais claras em nossa vida e há sempre uma alegria, que nos contagia, pois é isso que acontece a quem pratica o bem. Estar vigilante é estar “atento aos sinais dos tempos”, que estão continuamente falando conosco, em cada dia e em tantos momentos. Deus é sempre surpresa.

Todos os dias devemos tomar a decisão de seguir no caminho de Deus e buscar, sem cessar, sua vontade e seu amor. Com essa abertura de alma, somos tocados por Deus e adentramos nossa conversão. Aliás, a conversão será sempre uma exigência para nós e em nós, pois, uma vez dado um passo, percebemos que devemos dar outro, e assim sucessivamente. Por isso a conversão será sempre uma exigência em nós, é esse o caminho que devemos percorrer, pois ele nos santifica.

O Tempo do Advento vem nos provocar para que sejamos uma Comunidade aberta e acolhedora, atenta aos fatos e acontecimentos que nos cercam. Trata-se, pois, de construir o Reino, torná-lo presente aqui e agora. Para tornar presente o Reino de Deus entre nós, é preciso esvaziar o coração, pois só assim Deus terá nele seu lugar. Maria e José assim o fizeram, e Deus fez, por meio deles, maravilhas.

Calendário Católico 2023 para imprimir:

Tenha uma infinidade de materiais católicos

Assine nosso Canal do YouTube e deixe seu comentário (Ajude a gente na divulgação)

Ajude o Portal Kairós do seu jeito

Leia mais

27 de novembro – Missa do 1° Domingo do Advento 2022

Missa do 1° Domingo do Advento 2022

Viemos à casa do Senhor para nos deixarmos guiar por sua luz. Com esta celebração, iniciamos novo ano litúrgico e também o Advento, tempo em que nos preparamos, com muita alegria e esperança, para a celebração do Natal. Somos convidados a viver, atentos e vigilantes, à espera de Jesus, nosso Salvador, que vem ao nosso encontro.

Deus está sempre perto de nós. Ele me ouve quando o chamo.

Missa do 1° Domingo do Advento 2022

Alerta: Viver bem o presente

Com base na narrativa do dilúvio e em duas breves parábolas, Mateus descreve o que significa vigiar, estar preparado. São três apelos à vigilância, fundados na narrativa bíblica e em acontecimentos cotidianos. Noé viu longe e por isso preparou a arca dentro da qual se salvou; trabalhar no campo e moer trigo são ações que revelam a imprevisibilidade dos acontecimentos; cabe ao dono da casa manter-se desperto, pois não sabe se e quando haverá a investida do ladrão.

No final do primeiro século, quando surgiu o Evangelho de Mateus, as comunidades cristãs viviam tempos difíceis, sob o domínio do Império Romano e em meio a conflitos e perseguições. Tais comunidades buscavam forças na espera da vinda de Jesus, para superar esses conflitos e concretizar o sonho de uma sociedade justa, humana e fraterna. Havia, portanto, uma preocupação comunitária com essa realidade de sofrimento.

Leia mais

Leituras de Domingo: Missa do 1° Domingo do Advento 27/11/2022

Leituras de Domingo

(Roxo, creio, prefácio do Advento I ou IA – 1ª semana do saltério)

Orientações e sugestão para o Advento 2022:

1) Não se reza o glória (exceto quando previsto).
2) Durante este tempo, realiza-se a Campanha para a Evangelização (coleta no 3º domingo).
3) Escolher músicas e cantos apropriados para este tempo litúrgico.
4) Providenciar a coroa do Advento (em cada domingo, acender uma vela – verde, vermelha, rosa, branca – antes ou depois da acolhida do presidente, e se pode também cantar um refrão apropriado).
5) Começam as leituras do Ano A.

A vós, meu Deus, elevo a minha alma. Confio em vós, que eu não seja envergonhado! Não se riam de mim meus inimigos, pois não será desiludido quem em vós espera (Sl 24,1ss).

Atendendo ao convite do salmista, queremos celebrar o início do novo ano litúrgico na esperança da alegria e da paz. Advento é tempo de preparação para o Natal, no qual festejamos a encarnação daquele que nos traz a salvação. Deixemo-nos guiar pela luz do Senhor, para acolher os sinais do Reino de Deus, presente entre nós.

Primeira Leitura: Isaías 2,1-5

Leitura do livro do profeta Isaías – 1Visão de Isaías, filho de Amós, sobre Judá e Jerusalém. 2Acontecerá, nos últimos tempos, que o monte da casa do Senhor estará firmemente estabelecido no ponto mais alto das montanhas e dominará as colinas. A ele acorrerão todas as nações, 3para lá irão numerosos povos e dirão: “Vamos subir ao monte do Senhor, à casa do Deus de Jacó, para que ele nos mostre seus caminhos e nos ensine a cumprir seus preceitos”; porque de Sião provém a lei e de Jerusalém, a palavra do Senhor. 4Ele há de julgar as nações e arguir numerosos povos; estes transformarão suas espadas em arados e suas lanças em foices: não pegarão em armas uns contra os outros e não mais travarão combate. 5Vinde, todos da casa de Jacó, e deixemo-nos guiar pela luz do Senhor. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 121 (122)

Leia mais