Notícias católicas – Sempre notícias atualizadas

A liturgia do mês de dezembro de 2020

Uma grande Luz brilhou para nós

Esta época do ano é particularmente expressiva para acentuar, reviver ou descobrira essência do novo mandamento anunciado por Jesus: “amai-vos uns aos outros.” (Jo 13,34) Para traduzir em prática o amor de Deus para conosco “o Verbo divino se fez carne e habitou entre nós.” (Jo 1,14)

Neste ano, a humanidade vivenciou um solavanco histórico de grande relevo com uma doença, que atingiu a todos – sobretudo ceifando milhares de vidas de pessoas mais idosas e fragilizadas. Milhões de pessoas, seguindo orientações sanitárias (muitas sem um bom senso), auto impuseram-se regime de quarentena sem eficiência.

Esse fato, provocado por um vírus invisível, que se espalhou pelo mundo altamente urbanizado e propiciador de rápidos deslocamentos, faz-nos repensar os caminhos até agora percorridos. A humanidade é urgentemente chamada a rever seu modo de conviver na Casa Comum: com mais cuidado e menos dilapidação da natureza, mais fraternidade e menos competição, mais generosidade, menos ganância e sobretudo o cuidado com a saúde (atividades físicas, boa alimentação, vitaminas, sol…).

Intenção do mês de dezembro de 2020: Pela evangelização – Para que a nossa relação pessoal com Jesus Cristo se alimente da Palavra, de Deus e de uma vida de oração.

Também em nosso meio, particularmente nos últimos anos (graças aos meios de comunicações mais rápidos), criaram-se situações demarcadoras de diferenças (o que sempre existiu na história da humanidade), acentuando conflitos corrosivos à dignidade alheia em lugar de buscar horizontes comuns. Apoiados pelos repetidos apelos do Papa Francisco, é chegada a hora de despertarmos efetivamente para a cultura do encontro, no respeito a todos.

O Advento nos ajuda a dar passos nesse sentido. Para além dos sinais próprios deste tempo, que despertam a sensibilidade para dialogar com o outro, é recomendável também visibilizar, nos âmbitos familiar e comunitário, símbolos que animem a fraternidade entre as pessoas – através do “admirável sinal” do presépio, por exemplo.

“O coração do presépio começa a palpitar quando colocamos lá, no Natal, a figura do Menino Jesus. Assim se nos apresenta Deus, num menino, para fazer-se acolher nos nossos braços. Naquela fraqueza e fragilidade, esconde o seu poder que tudo cria e transforma. Parece impossível, mas é assim: em Jesus, Deus foi criança e, nessa condição, quis revelar a grandeza do seu amor, que se manifesta num sorriso e nas suas mãos estendidas para quem quer que seja.” Papa Francisco, Carta Admirável Sinal, n. 8, 01/12/2019

Que as luzes do Natal iluminem nosso caminho para que sejamos fiéis às palavras do profeta Isaías, atualizadas por Mateus: “uma grande luz brilhou para nós” (Mt 4,16), fazendo-nos ver que Deus nos ama não por nossos méritos interesseiros, mas porque somos pessoas necessitadas.

Alcançados pelo brilho dessa grande luz, façamos coro com os anjos na gruta de Belém: “Glória a Deus no mais alto dos céus, e paz na terra aos seres humanos por ele amados”(Lc 2,14).

Comemorações/liturgia do mês de dezembro de 2020

03 – São Francisco Xavier
04 – São João Damasceno / 1ª sexta-feira

06 – 2° domingo do Advento (São Nicolau)

07 – Santo Ambrósio
08 – Imaculada Conceição de Maria
09 – São João Diego
11 – São Dâmaso 1°
12 – Nossa Senhora de Guadalupe

13 – 3° domingo do Advento (Santa Luzia)

14 – São João da Cruz

20 – 4° domingo do Advento

21 – São Pedro Canísio
23 – São João Câncio
25 – Natal de Jesus
26 – Santo Estêvão

27 – Sagrada Família (São João Evangelista)

28 – Santos Inocentes
29 – São Tomás Becket
31 – São Silvestre 1°

Pe. Darci Luiz Marin, ssp / Portal Kairós

A grande festa da Novena de Aparecida 2020

Novena de Aparecida 2020

Plantão de bênção da Novena de Aparecida 2020

Tribuna Bento XVI
De segunda a sexta: 8h às 11h30 e das 14h às 17h
Sábado e domingo: 7h às 18h
Dia 12: 5h às 18h

Horários de visitação

Basílica Velha, visitação à imagem

De 3 a 12/10, das 17h às 19h

Santuário Nacional

De 3 a 11/10, das 5h às 17h
Dia 12/10, das 12h às 17h

Nicho de Nossa Senhora Aparecida 2020

De 3 a 10/10, das 5h às 21h
Dia 11/10, com abertura às 5h e fechamento às 21h do dia 12/10

Subsolo

Dia 03/10, das 6h às 18h
Dia 04/10, das 6h às 17h
Dias 5, 6, 7, 8 e 9/10, das 8h às 17h
Dia 10/10, das 6h às 19h
Dia 11/10, das 5h às 19h
Dia 12/10, das 5h às 18h

Temas da Novena de Aparecida 2020

1º DIA
Com maria, em família, revestir-se da Palavra!

2º DIA
Com Maria, viver a Fé, à luz da Palavra!

3º DIA
Com Maria, reunir-se para celebrar a Palavra!

4º DIA
Com Maria, caminhar para a terra da justiça e da paz!

5º DIA
Com Maria, revestir a família com a Palavra!

6º DIA
Com Maria, viver em constante êxodo!

7º DIA
Com Maria, sempre em êxodo missionário!

8º DIA
Com Maria, revestir-se de Jesus, palavra encarnada!

9º DIA
Com Maria, ser fiel à Palavra de Deus hoje e sempre!

A12 / Portal Kairós

A Semana Nacional da Família de 2020

Já está disponível, da Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF), o subsídio Hora da Família – Edição Especial (livrinho tradicional) da Semana Nacional da Família 2020, com o tema “Eu e minha casa serviremos ao Senhor” (Josué 24, 15). O livrinho com roteiro de celebrações está em sintonia com o Mês Vocacional e pretende celebrar a vocação de ser família.

Semana Nacional da Família de 2020

“Na alegria do Evangelho queremos viver plenamente a vontade do Senhor em nossas vidas, em nossas famílias, em nossas casas. Neste ano, o subsídio Hora da Família convoca todos os grupos de reflexão para vivenciarem a dimensão do serviço. O Hora da Família se coloca a serviço da Igreja e da construção do Reino de Deus começando em nossas casas”, escreveu o bispo de Rio Grande e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Ricardo Hoepers, na apresentação do material. A sugestão é a vivência dos encontros como um “itinerário de aprofundamento da fé em família a serviço da comunidade”.

A Semana Nacional da Família neste ano de 2020 ocorre de 9 a 15 de agosto, tendo início no Dia dos Pais, data à qual é dedicado o primeiro dos sete encontros do livrinho. No roteiro, sugestões de preces e uma oração que as finaliza, que poderão ser rezadas nas missas daquele domingo, aproveitando para destacar a abertura da Semana Nacional da Família. A proposta é que os encontros seguintes ocorram nas casas, se possível antes do almoço ou do jantar.

Para a quinta-feira, a proposta do 5° encontro é um momento de adoração ao Santíssimo Sacramento, se for possível, realizado nas paróquias. Como muitas comunidades e grupos talvez não tenham essa possibilidade, sugere-se que faça um momento com a Palavra de Deus. O assessor da Comissão para a Vida e a Família da CNBB e secretário-executivo da CNPF, padre Crispim Guimarães, recorda o exemplo do Papa Francisco que celebrou neste ano o Domingo da Palavra, entronizando a Bíblia com “um belo gesto nessa direção”. O assessor explica que o roteiro ajudará a realizar a celebração “de modo sóbrio e bonito”.

Também com dimensão celebrativa e favorecendo a participação das crianças, os demais encontros buscam aprofundar a vocação da família como Igreja Doméstica. Nesse sentido, no contexto do mês vocacional, o material contou com a “colaboração generosa” da Comissão para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada da CNBB.

Baixe materiais para o Hora da Família 2020

Eu e minha casa serviremos ao Senhor

Os sete encontros para a  Semana Nacional da Família de 2020

01 – Celebração do Dia dos Pais
02 – Amados e Chamados por Deus
03 – Família e Matrimônio
04 – Família e Educação
05 – Hora Santa da Família
06 – Família e Compromisso com a Vida
07 – Eu e minha casa serviremos ao Senhor

Ao final do livrinho, é oferecido um boletim de apoio para a prevenção do suicídio, além de indicação de quatro passos para ajudar uma pessoa com este tipo de ideação.

Pastoral Familiar – cnpf.org.br / Portal Kairós

Os motivos pelos quais devo participar da Semana Santa 2021

A Semana Santa é considerada o período mais importante do calendário da Igreja. É um tempo que nos oferece a oportunidade de rememorar o poder da missão de Jesus Cristo, que supera, em muito, nossa capacidade de compreensão. Ela se inicia no Domingo de Ramos, com a entrada de Jesus em Jerusalém e termina com a Ressurreição de Jesus, que ocorre no Domingo de Páscoa. Aqui apresentamos 4 motivos para encorajá-lo a participar ativamente desse momento com a Igreja:

01 –  COMUNHÃO: participando das celebrações litúrgicas, estamos diante de uma ocasião propícia para conhecer e amar cada vez mais o Senhor. É um tempo para desenvolvermos gestos concretos de amor, oração e fé que nos auxiliam a anunciar a todos que Jesus é o Salvador e vive para sempre. É importante que entremos com reverência nas celebrações da Semana Santa, com nossa atenção fixa em Jesus, que nos salva por sua Cruz e Ressurreição.

02 – RECONCILIAÇÃO: também durante o período da Semana Santa, somos convidados a um exame de consciência e, por ocasião da celebração penitencial, somos chamados à Confissão. Esse é um momento para se obter Perdão, pois Deus é misericordioso e perdoa sempre. As celebrações destes sacramentos são verdadeiros encontros com Cristo Redentor, porque, por intermédio da Igreja, Jesus acolhe e perdoa os que se encontram em estado de pecado, de fraqueza ou de doença. Nestes encontros de oração, a Palavra de Deus é proclamada e o Espírito Santo age. Por isso, estes sacramentos são verdadeiros remédios que realizam a cura interior. Na Unção dos Enfermos, além do Perdão dos pecados, é possível a cura da enfermidade, pelo que o católico deve suplicar com fé, sempre dócil à vontade de Deus.

03 – TRÍDUO PASCAL: os dias que antecedem o Tríduo Pascal constituem uma experiência singular da Misericórdia divina. Já a celebração da Ceia do Senhor é a porta de entrada para o Tríduo Pascal do Crucificado, Sepultado e Ressuscitado. Jesus realiza a Aliança com seus discípulos, ressignificando a Ceia Pascal como memorial de sua entrega na Cruz. Quando pensamos que Deus quis tornar-se humano (Jo 1,1.14), concluímos que não poderia haver maior prova de amor: esvaziar-se, assumir a condição humilde de servo (Fl 2,6-7), era o máximo que Deus poderia ter feito; mas, em Jesus, Ele foi além em seu amor por nós.

04 – PÁSCOA: o Mistério Pascal é o centro de nossa fé e nos ensina a amar e perdoar como Cristo fez conosco. Sem isso, não haveria salvação dos pecados, não haveria sacramentos, não existiria a Igreja. A solene celebração da Ressurreição de Cristo afirma enfaticamente que Deus supera – em muito – nossa capacidade de compreender o sentido da vida. Ao ressurgir dos mortos, Ele acende a chama da vida – representada pelo Círio Pascal – onde antes imperavam as trevas. A Páscoa é a vitória do amor, do bem e do perdão sobre o ódio, o mal e o ressentimento. Se Cristo ressuscitou, devemos amar, buscar a santidade e perdoar, em imitação de Nosso Senhor. Que Cristo faça de cada um de nós uma testemunha viva de sua Ressurreição!

CNBB / Portal Kairós

Medidas contra o Coronavírus no Vaticano

As medidas adotadas foram divulgadas pela Sala de Imprensa da Santa Sé com o intuito de evitar a difusão do Coronavírus e permanecerão em vigor até 3 de abril de 2020.

Na tarde da terça-feira (10/03) a Sala de Imprensa da Santa Sé emitiu um comunicado anunciando as medidas adicionais que serão tomadas para evitar a difusão do coronavírus. A partir da terça-feira, as localidades da Praça e da Basílica de São Pedro estão fechadas para visitas guiadas e para turistas.

Locais como farmácias e supermercados permanecem abertos, mas com entradas limitadas. Também a partir desta data, por precaução, permanecem fechados a unidade móvel dos Correios Vaticanos, na Praça de São Pedro, as duas lojas da Livraria Editora Vaticana, o Serviço Fotográfico do L’Osservatore Romano, que permanecerá acessível on-line, e a loja de roupas.

O refeitório para os funcionários do Vaticano foi fechado ao público na quarta-feira, 11 de março, e será ativado um serviço de entrega de refeições a pedido de várias entidades da Santa Sé e do Estado da Cidade do Vaticano.

As medidas citadas permanecerão em vigor, salvo indicações contrárias, até 3 de abril de 2020.

Vaticano / Portal Kairós