Reflexão e sugestão para a Missa do 25° Domingo do Tempo Comum 2021 do Ano B

Para o dia: 19/09/2021

Missa do 25° Domingo do Tempo Comum 2021 – Ano B

Sb 2,12.17-20; Sl 53; Tg 3,16-4,3; Mc 9,30-37

25° Domingo do Tempo Comum 2021

É o Senhor quem sustenta minha vida!

Cartazes Especiais para a Missa do 25° Domingo do Tempo Comum 2021 – Ano B
Baixe a imagem acima e mais uma, em Alta Resolução 300px para imprimir, para sua paróquia:

* Você pode mandar imprimir do tamanho que quiser, usar no Datashow, projetar durante a missa, ilustrar subsídios da sua paróquia e etc. São imagens com alta qualidade e especiais.

Colorindo a liturgia: 25° Domingo do Tempo Comum 2021 – Ano B:

Mais materiais e subsídios de formação

Viver em comunidade é encontrar espaço para uma nova experiência de Deus, que, quando verdadeira, traz mudanças profundas na convivência humana. É também construir relações de fraternidade, de partilha e de reconciliação. Não é uma tarefa muito fácil nos dias de hoje, pois a sociedade está violenta, egoísta e consumista. E esses valores mundanos entram na comunidade e roem as relações, como cupins roem as madeiras que sustentam a casa. Em algum momento, tudo desaba! Esse é o alerta que Jesus nos faz hoje no Evangelho. Os valores do mundo trazem a competição, a disputa. Há pessoas que entram na comunidade e buscam poder, grandezas e posições. Querem se destacar, querem dominar; querem poder e não serviço.

Jesus vem nos ensinar os valores que sustentam a vida comunitária. Entramos na comunidade para viver a fraternidade, a igualdade e a partilha de bens e de serviços. Nela, existem pessoas amigas e não empregados. Nesse sentido, o exercício do poder se manifesta na disponibilidade e no serviço mútuo. A vida em comunidade exige perdão e reconciliação. Jesus chama uma criança e a coloca como exemplo. Ele não nos pede que sejamos infantis, mas sim que devemos aprender com as crianças o espírito de companheirismo, a facilidade em perdoar e esquecer. As crianças rezam com amor e devoção. Mesmo o barulho feito pelas crianças é sinal de alegria e de vida. Se não nos tornarmos como criança, não entraremos no Reino de Deus.

Uma comunidade cristã não pode fechar-se em si mesma. Jesus não quer que nossas comunidades sejam grupos isolados, vivendo para si mesmos. Todo fechamento contraria a proposta do Reino. Também não podemos querer monopolizar o Evangelho de Jesus. Temos de construir parcerias com outras comunidades, igrejas ou grupos que buscam viver os valores transmitidos por Jesus. Como lembra a carta de Tiago, nossa opção por Jesus se traduz em um comportamento humilde, pacífico, compreensivo, cheio de misericórdia e de bons frutos, sem discriminações nem hipocrisias. Temos de viver sua proposta dentro de um espírito ecuménico, aberto e tolerante.

Sugestões litúrgicas para a Missa do 25° Domingo do Tempo Comum 2021 – Ano B

 25° Domingo do Tempo Comum 2021

– Planejar a liturgia de hoje com a equipe de ministros da Eucaristia, para destacar que o espírito eucarístico amadurece cada um e cada Comunidade pelo espírito de serviço e de solidariedade.

– Liturgia da Palavra: como é o mês da Bíblia, indicar aos presentes, com palavras ou depoimentos, maneiras práticas de ler, individual e comunitariamente, com proveito, a Bíblia.

– Antes da bênção final: pode-se, lembrando o tema do serviço fraterno, fazer uma pequena encenação do momento do “lava-pés”, feito por Jesus ao instituir a Eucaristia. A equipe de ministros da Eucaristia pode encarregar-se disso. E também se pode sugerir que, no próximo domingo, cada um leve para a missa sua Bíblia.

 

Cifras e partituras das sugestões CNBB

Semanário litúrgico – Catequético – Cantos para a Missa do 25° Domingo do Tempo Comum 2021 – Ano B

 

Áudios para a Missa do 25° Domingo do Tempo Comum 2021 – Ano B CNBB:

Folhetos para a Missa:

 

Padre Anísio Tavares, C.Ss.R. / Portal Kairós

A liturgia do mês de outubro de 2021

Liturgia do mês de outubro de 2021

Após o mês da Bíblia, a Igreja nos convida a viver o mês missionário, o que nos faz recordar a relação entre a Palavra de Deus e a missão. Quem acolhe a Palavra de Deus é chamado a compartilhar a graça recebida com todos por meio do anúncio e do testemunho, na vida cotidiana, como verdadeiro missionário. Somos chamados a partilhar com os irmãos e irmãs o dom da Palavra que ouvimos e acolhemos. Durante este mês, no terceiro domingo, acontece o Dia Mundial das Missões, ocasião especial para expressar comunhão, partilha e solidariedade com os missionários e missionárias, especialmente com aqueles que atuam além-fronteiras, em meio a tantos desafios e situações de sofrimento.

Intenção da liturgia do mês de outubro de 2021: pela evangelização: Para que cada batizado seja envolvido na evangelização e disponível para a missão, através de um testemunho de vida que tenha o sabor do Evangelho.

Rezemos pelos missionários presentes no mundo inteiro. Agradeçamos a Deus pelos irmãos e irmãs que têm colaborado generosamente no anúncio e no testemunho do Evangelho, a começar da Igreja local. Cada membro da Igreja é chamado a participar de sua ação evangelizadora segundo a própria vocação, atuando nas comunidades e na sociedade. O papa Francisco tem ressaltado a importância da “Igreja em saída”, que vai ao encontro de todos, especialmente dos pobres e dos que mais sofrem, para compartilhar a esperança e a alegria do Evangelho. Para que a Igreja seja cada vez mais missionária, é necessária a participação de cada cristão e de cada comunidade na missão.

Para compartilhar a alegria do Evangelho e fazer discípulos, somos chamados a caminhar juntos, revalorizando a dimensão comunitária da missão, a ser assumida como Igreja, na Igreja e com a Igreja. Embora exija a participação e a responsabilidade pessoal, a missão é sempre tarefa eclesial, de cunho comunitário. “Ide”, disse Jesus, ao enviar os discípulos para evangelizar (Mt 28,19-20). O “ide” que caracteriza o mandato missionário implica caminhar juntos no discipulado e na missão, participando ativamente da vida da Igreja.

Com Maria, Mãe de Jesus e nossa Mãe, aprendemos a ser verdadeiros missionários. No mês de outubro, rezando e meditando o santo rosário, voltamos nosso coração para a padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, celebrando alegremente sua festa e renovando nosso compromisso de seguir Jesus como seus discípulos e missionários.

Dia / Comemorações da liturgia do mês de outubro de 2021

01° – Santa Teresinha do Menino Jesus / 1ª sexta-feira
02 – Santos Anjos da Guarda

03 – 27° domingo do Tempo Comum

04 – São Francisco de Assis / Dia da Natureza
05 – São Benedito / Santa Faustina Kowalska
06 – São Bruno
07 – Nossa Senhora do Rosário
08 – São João Calábria / Dia Nacional da Vida 2021
09 – Santos Dionísio e comps.; João Leonardi

10 – 28° domingo do Tempo Comum

11 – São João 23
12 – Nossa Senhora Aparecida / Dia da Criança 2021
14 – São Calisto 1°
15 – Santa Teresa de Jesus / Dia do professor
16 – Santas Edviges; Margarida Alacoque / São Geraldo Majella

17 – 29° domingo do Tempo Comum

18 – São Lucas / Dia do médico 2021
19 – Bem-aventurado Timóteo Giaccardo; Santos João de Brébeuf, Isaac Jogues e comps.; Paulo da Cruz
22 – São João Paulo 2°
23 – São João de Capistrano

24 – 30° domingo do Tempo Comum / Dia das missões

25 – Santo Antônio de Santana Galvão
28 – Santos Simão e Judas Tadeu

31 – 31° domingo do Tempo Comum
Dia Nacional da Juventude 2021

 

D. Sérgio da Rocha – Cardeal Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil / Portal Kairós

Reflexão e sugestão para a Missa do 26° Domingo do Tempo Comum 2021 do Ano B

Para o dia: 26/09/2021 – Dia da Bíblia

Missa do 26° Domingo do Tempo Comum 2021 – Ano B

Nm 11,25-29; Sl 18; Tg 5,1-6; Mc 9,38-43.45.47-48

26° Domingo do Tempo Comum 2021

França. Haute-Savoie. Megève. Igreja de São João Batista. 1 de outubro de 2019. Esta imagem colorida mostra um mural do italiano, Mucengo, sob os cofres que datam de 1828: Jesus Cristo fala aos apóstolos. Por volta de 1853, monges beneditinos chegaram ao território de Megève para erguer um convento dedicado a São João Batista. A igreja é ampliada no século XIV.

Cartazes Especiais para a Missa do 26° Domingo do Tempo Comum 2021 – Ano B
Baixe a imagem acima e mais uma, em Alta Resolução 300px para imprimir, para sua paróquia:

* Você pode mandar imprimir do tamanho que quiser, usar no Datashow, projetar durante a missa, ilustrar subsídios da sua paróquia e etc. São imagens com alta qualidade e especiais.

Colorindo a liturgia: 26° Domingo do Tempo Comum 2021 – Ano B:

Mais materiais e subsídios de formação

A mensagem central das leituras de hoje é viver no Espírito. A primeira leitura ensina que ninguém pode se considerar um privilegiado portador do Espírito e querer excluir os outros. O apóstolo Paulo ensina que, pelo batismo, nós nos tornamos templos de Deus. O Espírito de Deus habita em nós em toda sua plenitude (cf. ICor 6,19). O povo todo é portador do Espírito de Deus, em igualdade. Todos têm condições de discernir, conscientemente, a construção do Reino e dela participar.

No evangelho de hoje, Jesus nos ensina a definir nossas opções de vida a partir de três dimensões: a mão, o pé e o olho. Na linguagem figurada daquela época, a mão simboliza o trabalho, pois, na época de Jesus, todo o trabalho era manual. O questionamento que Jesus faz é este: o trabalho que se está realizando ajuda ou atrapalha na construção do Reino? O trabalho reforça ou destrói as relações familiares e comunitárias? Se, de fato, é um trabalho destrutivo e desagregador, deve-se “arrancar a mão”, ou seja, parar com esse trabalho. Nesse mesmo raciocínio, o pé simboliza rumo e direção de vida. E Jesus questiona: o rumo que se está dando na vida, aproxima Deus ou o afasta? É um rumo aberto, fraterno e comunitário ou fechado em si mesmo? Se demos um rumo egoísta para a vida, devemos “arrancar o pé”, ou seja, fazer um processo de conversão, que significa exatamente retomar o rumo certo na vida. Na linguagem bíblica, o olho simboliza o conhecimento. Da mesma forma, Jesus questiona:

o que está sendo feito com os conhecimentos que se têm ou se adquirem pelo estudo? A serviço de quem se estão colocando os estudos, a ciência, os conhecimentos? Usam-se os conhecimentos para dominar os outros e enriquecer-se à custa dos outros? Caso não se tenha colocado aquilo que se sabe a serviço do Reino de Deus, deve-se “arrancar o olho”, ou seja, devem-se redirecionar os conhecimentos para a construção de relações humanas e fraternas. Com muita facilidade usamos nossos dons para dominar os outros. Na carta de Tiago temos uma das mais violentas condenações aos que se enriquecem à custa do trabalho alheio. Visando unicamente a seus lucros pessoais, os proprietários cometem graves injustiças sociais. Vivemos em um país com profundas desigualdades entre ricos e pobres. A riqueza, ao invés de servir ao bem comum, fica concentrada nas mãos de poucos. A Palavra de Deus proclamada hoje serve de alerta: de que maneira estamos contribuindo na construção de um Brasil mais justo e igualitário?

Sugestões litúrgicas para a Missa do 26° Domingo do Tempo Comum 2021 – Ano B

26° Domingo do Tempo Comum 2021

– Antes da procissão de entrada: pensar na possibilidade de destacar a Bíblia como instrumento de unidade entre cristãos, realizando algum gesto ecuménico que poderá ser visualizado na procissão de entrada.

– Ato penitencial: pedir perdão pelos ruídos do mundo, dos meios de comunicação de massa, das propagandas enganosas, que nos impedem de ouvir e praticar a Palavra de Deus.

– Ação de graças: fazer um momento para a bênção da Bíblia, ou algo semelhante, visando dar destaque ao “Dia da Bíblia“. Pode-se rezar uma oração, preparada com antecedência, para se ler com proveito a Palavra de Deus e sugerir que ela seja rezada em casa antes de se começar a ler e estudar a Bíblia.

– Antes da bênção final: fazer uma grande louvação à Palavra de Deus, concretizada no livro da Bíblia. Pode-se apresentá-la solenemente para o aplauso dos presentes.

Cifras e partituras das sugestões CNBB

Semanário litúrgico – Catequético – Cantos para a Missa do 26° Domingo do Tempo Comum 2021 – Ano B

 

Áudios para a Missa do 26° Domingo do Tempo Comum 2021 – Ano B CNBB:

Folhetos para a Missa:

 

Padre Anísio Tavares, C.Ss.R. / Portal Kairós

Reflexão e sugestão para a Missa do 24° Domingo do Tempo Comum 2021 do Ano B

Para o dia: 12/09/2021

Missa do 24° Domingo do Tempo Comum 2021 – Ano B

Is 50,5-9a; Sl 114; Tg 2,14-18; Mc 8,27-35

24° Domingo do Tempo Comum 2021

Andarei na presença de Deus, junto a ele, na terra dos vivos.

Cartazes Especiais para a Missa do 24° Domingo do Tempo Comum 2021 – Ano B
Baixe a imagem acima e mais uma, em Alta Resolução 300px para imprimir, para sua paróquia:

* Você pode mandar imprimir do tamanho que quiser, usar no Datashow, projetar durante a missa, ilustrar subsídios da sua paróquia e etc. São imagens com alta qualidade e especiais.

Colorindo a liturgia: 24° Domingo do Tempo Comum 2021 – Ano B:

Mais materiais e subsídios de formação

 

Pedro fez a profissão de fé. Fé é um dom de Deus, como lemos em Mateus: “Não foi carne ou sangue que te revelaram isso, mas meu Pai que está nos Céus” (Mt16,17). Crer significa também aceitar Jesus como ressuscitado e como humano.

Por essa razão, os outros acreditavam que Jesus fosse um personagem do passado que voltara. A proclamação de Pedro o coloca no caminho de Jesus. Por isso, a seguir, Jesus lhes mostra o que iria acontecer com Ele, que é o sofredor, como o Servo (Is 50, 5-9). A fé assume também essa condição de Servo Sofredor e participa com Ele de seus sofrimentos, como nos disse Paulo: “Justiça que vem de Deus na base da fé. Esta consiste em conhecer a Cristo, experimentar a força de sua Ressurreição, ficar em comunhão com seus sofrimentos, tornar-me semelhante a Ele em sua morte para ver alcançar a ressurreição de dentre os mortos” (Fl 3,9-10). Jesus foi recusado por não corresponder a uma fé criada pelos homens. Ele, que viveu a condição humana, tem condições de acolher o coração humano em sua fragilidade. É nessa condição que obtemos a salvação e a construímos.

Obediência é um dom, que é estar atento ao projeto de Deus. Abrir para compreender e defender contra a tendência de recuar, mesmo nos momentos de duro sofrimento por estar no exercício da vontade de Deus. Assim o fez Jesus. Rezamos no salmo: “Nosso Deus é compassivo”.

Quem rejeita o caminho de Jesus é um satanás, que quer dizer, aquele que divide. Pedro queria desviar Jesus de seu caminho de fidelidade ao Pai: “Arreda-te de mim, satanás, porque não pensas as coisas de Deus, mas as dos homens” (Mc 8,33). O dom da obediência une o cristão ao caminho redentor de Jesus.

São Tiago enfrentou uma interpretação errada sobre Paulo, que diz que só a fé salva, afirmando: “A fé, se não tiver obras, será morta em seu isolamento” (Tg 2,14-18). Paulo ensina que a fé deve “agir na caridade” (Gl 5,6). Jesus realizou essa verdade da fé na caridade quando foi proclamado Messias por Pedro. Mostrou que sua missão passava pela morte e ressurreição. Para seguir Jesus, cada cristão deve deixar muitas coisas para ter tudo, isto é, salvar sua vida (Mc 8,35). Cristo manifestou sua caridade em sua abnegação e entrega total.

Sugestões litúrgicas para a Missa do 24° Domingo do Tempo Comum 2021 – Ano B

– Antes da procissão de entrada: como estamos no mês em que inicia a primavera, destacar o tema, de forma planejada, dando destaque à consciência ecológica.

– Ato penitencial: pedir perdão pela destruição do planeta, pela poluição da natureza e, especialmente, pelo desrespeito à obra-prima da criação: a pessoa.

– Ação de graças: motivados pelo amor à natureza, pode-se rezar um dos salmos que destacam a beleza da obra da criação de Deus.

– Antes da bênção final: simbolicamente, pede-se para destronar a Bíblia, que está junto ao altar, para entronizá-la no coração de cada um.

Sugestões de repertório para a Missa do 24° Domingo do Tempo Comum 2021 – Ano B (O Domingo)

Abertura: Senhor, escuta
Aclamação: Aleluia! Ó Senhor
Oferendas: As mesmas mãos
Comunhão: O Mal que Sai

Cifras e partituras das sugestões CNBB

Semanário litúrgico – Catequético – Cantos para a Missa do 24° Domingo do Tempo Comum 2021 – Ano B

 

Áudios para a Missa do 24° Domingo do Tempo Comum 2021 – Ano B CNBB:

 

Padre Anísio Tavares, C.Ss.R. / Portal Kairós

CNBB abre o mês da Bíblia 2021 com missa e leitura orante

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) abre a 50ª edição do Mês da Bíblia com uma série de eventos para todo o país. A programação terá três momentos: Missa pela manhã, leitura orante no período da tarde e uma mesa redonda à noite.

Neste ano em que se celebra os 50 anos (1971-2021) da dedicação de setembro como o Mês da Bíblia na Igreja no Brasil, a CNBB propõe o aprofundamento da Carta de São Paulo aos Gálatas e o lema “Pois todos vós sois UM só em Cristo Jesus”.

A missa de abertura do Mês da Bíblia 2021 será transmitida para todo o Brasil direto do Santuário de Nossa Senhora da Piedade, em Caeté (MG). Será presidida pelo arcebispo de Belo Horizonte e presidente da CNBB, dom Walmor Oliveira de Azevedo. À tarde, às 17h, o arcebispo de Curitiba (PR) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico Catequética da CNBB, dom José Antônio Peruzzo, conduz uma edição especial do programa Leitura Orante, na TV Evangelizar.

Às 20h, será promovida uma mesa-redonda sobre o Mês da Bíblia 2021. Os convidados são: dom Joel Portella Amado, bispo auxiliar da arquidiocese do Rio de Janeiro (RJ) e secretário-geral da CNBB; dom José Antonio Peruzzo e padre Reginaldo Manzotti, presidente da Obra Evangelizar é Preciso. A mediação será feita pelo assessor da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética da CNBB, padre Jânison de Sá, e pela professora Patricia Zaganin, mestra e doutora em Bíblia pela PUC-Paraná.

Confira a programação da Abertura do Mês da Bíblia e como acompanhar:

– 01/09/2021

Celebração Eucarística presidida por Dom Walmor Oliveira de Azevedo

Horário: 9h
Local: Santuário Nossa Senhora da Piedade

Exibição:

– Redes Sociais da CNBB (Facebook e YouTube)

TV HORIZONTE

TV EVANGELIZAR

TV PAI ETERNO

TV IMACULADA

Leitura Orante com Dom Josê Antônio Peruzzo

Horário: 17h

Exibição:

TV EVANGELIZAR

TV HORIZONTE

Mesa Redonda

Horário: 20h

1 – Dom Joel Portella Amado – Aspectos pastorais do Mês da Bíblia
2 – Dom José Antônio Peruzzo – O livro do mês da Bíblia deste ano – Carta aos Gálatas
3 – Pe. Reginaldo Manzotti – A importância da Bíblia nos meios de comunicação
Mediação: Pe. Jânison e Patricia Zaganin

Exibição:

TV EVANGELIZAR

TV PAI ETERNO

TV IMACULADA

TV HORIZONTE

Leia mais