Hino da Novena da Padroeira 2015 Oficial

Hino da Novena da Padroeira 2015 Oficial

Hino da Novena da Padroeira 2015 Oficial

Hino da Novena da Padroeira 2015

Com Maria, em Jesus, chegamos à glória!
Chegamos à glória com Maria em Jesus!

Mãe na vida, Mãe na morte, sempre junto está Maria.
Quando salvos e libertos, é de todos na alegria.

Da obediência, Mãe em Cristo, a Palavra escutando,
Segue o rumo de seu Filho, vai assim ressuscitando.

Peregrina nos espera, lá no céu nos aguardando.
Nos caminhos desta terra, eis a Mãe nos animando.

Pelo Espírito da vida nasce a Igreja com Maria.
Na unidade convivendo, Boa Nova anuncia.

Que não roubem o Evangelho, ó Maria missionária,
Enviada para os povos, Mãe presente e solidária.

Eis o Pai que plenifica quem cumpriu sua Vontade.
Fez sua Páscoa a Mãe bendita; Chega à glória na Trindade.

Mãe, acolhe os seus filhos na mansão da eternidade,
Na unidade mais perfeita da Santíssima Trindade.

Mãe, sinal do amor eterno, a Rainha é coroada.
Mãe da nova humanidade, Mãe humilde exaltada.

Mãe, rainha e servidora acompanha nossa Igreja,
Nesta hora do Evangelho, que uma luz a todos seja.

Hino da Novena e festa de Aparecida 2015

  1. Hino da Padroeira do Brasil 2015 Nossa Senhora Aparecida

Hino de Aparecida 2015
Com Maria, em Jesus, chegamos à glória – Frei Turra 

​Com Maria, em Jesus, chegamos à glória!
Chegamos à glória com Maria em Jesus!

Mãe na vida, Mãe na morte, sempre junto está Maria.
Quando salvos e libertos, é de todos na alegria.

Da obediência, Mãe em Cristo, a Palavra escutando,
Segue o rumo de seu Filho, vai assim ressuscitando.

Peregrina nos espera, lá no céu nos aguardando.
Nos caminhos desta terra, eis a Mãe nos animando.

Pelo Espírito da vida nasce a Igreja com Maria.
Na unidade convivendo, Boa Nova anuncia.

Que não roubem o Evangelho, ó Maria missionária,
Enviada para os povos, Mãe presente e solidária.

Eis o Pai que plenifica quem cumpriu sua Vontade.
Fez sua Páscoa a Mãe bendita; Chega à glória na Trindade.

Mãe, acolhe os seus filhos na mansão da eternidade,
Na unidade mais perfeita da Santíssima Trindade.

Mãe, sinal do amor eterno, a Rainha é coroada.
Mãe da nova humanidade, Mãe humilde exaltada.

Mãe, rainha e servidora acompanha nossa Igreja,
Nesta hora do Evangelho, que uma luz a todos seja.

 

Todas as músicas para a Novena da Padroeira 2015

cd_novena_padroeira_2015

Músicas para a novena e festa da Padroeira 2015

Conheça a lista de músicas para serem usadas na novena da Padroeira 2015

01 – Com Maria, em Jesus, chegamos à glória! / Fr. Luiz Turra
02 – Jesus Cristo, és meu viver / Dom Marco Frisina
03 – O Milagre da partilha / Fr. Luiz Turra
04 – Eu creio num mundo novo! / Pe. Geraldo Pennock
05 – Não és para mim, ó mundo / Santo Afonso Maria de Ligório
06 – Graças e louvores / Pe. Ronoaldo Pelaquin, C.Ss.R.
07 – Fica Conosco, Senhor / João C. Ribeiro e Tânia Aníbal
08 – Mãe Aparecida, querida! Amém!/ Ir. Miria T. Kolling
09 – Hino a Nossa Senhora Aparecida / Bento Ernesto Júnior – P.J.B.L. ( Eia povo devoto a caminho)
10 – Vinde, vamos todos / Harpa de Sião
11 – Ao trono acorrendo / DR
12 – Viva Mãe de Deus e nossa / J. Vicente Azevedo
13 – Virgem Mãe Aparecida / Harpa de Sião

Bônus tracks
14 – Hino da Jornada Mundial da Juventude 2016 em português
15 – Pensando em teu coração / Pe. José Anchieta Tavares – C.Ss R.

História do dia 12 de Outubro

A festa da Padroeira do Brasil já foi celebrada em diversas datas: dia da Imaculada Conceição (08/12); 5º domingo após a Páscoa; 1º domingo de maio (mês de Maria); 7 de setembro (Dia da Pátria).

Mas a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em sua assembleia geral de 1953, determinou que a festa fosse celebrada, definitivamente, no dia 12 de outubro de cada ano.
Essa data foi escolhida por haver associação com a data do Descobrimento da América, o que não tem tido a necessária explicação, por coincidir também com o Dia da Criança, que recebe atenção maior.

Por ocasião da visita do Papa João Paulo II ao Brasil, o então Presidente da República, General João Batista Figueiredo, promulgou a Lei n. 6.802, de 30 de junho de 1980, “declarando feriado federal o dia 12 de outubro para o culto público e oficial a Nossa Senhora Aparecida”, conforme consta no Diário Oficial da União de 1º de julho de 1980.
Com relação ao aspecto religioso, a Festa de Nossa Senhora Aparecida tem o objetivo de reviver o início dessa devoção em outubro de 1717, com o aparecimento da Imagem no Rio Paraíba do Sul.

Cônego José Geraldo: Pureza Interior

pureza_com_a_oracao

“Ensinai-me, Senhor, vossos caminhos, para que eu ande na vossa verdade; unificai o meu coração para que eu teme sempre o vosso nome”.

Cristo, pedagogicamente, mostrou que é do interior do ser humano que saem todas as ações torpes que o contaminam (Mc 7k21-23). O Mestre divino apresentou detalhadamente um elenco das mesmas. Todas elas são infrações de um dos dez mandamentos promulgados por Deus, fora dos quais surgem os pecados. Cumpre então uma reflexão sobre o exterior e o interior da pessoa. O exterior é o que aparece diante dos outros e suscitam seus julgamentos, tudo que exigem as conveniências humanas. Muitas vezes é perante isto que se cria uma imagem ideal de si próprio desejando cada um aparentar o que na verdade não é. Uma representação artificial fruto da preocupação com o que os outros podem pensar e julgar. Entretanto o interior de cada um é a região daquilo que é verdadeiro e autêntico. É o que cada um vem a ser, de fato, diante de Deus. Aquilo que o Onisciente Senhor contempla como realidade essencial. O interior é o lugar da fidelidade cotidiana ao Ser Supremo.

É neste interior que podem borbulhar os maus pensamentos com todo seu cortejo de misérias morais, todos os procedimentos perversos. Tudo isto deve ser banido para que do coração se afastem a banalidade e o verniz da hipocrisia, a fim de que os planos pessoais possam coincidir com o projeto de Deus. Desta maneira, o que aparece exteriormente, coincide perfeitamente com o que se passa dentro de si mesmo perante o Todo-Poderoso Senhor. Em muitos há um divórcio íntimo entre o que o cristão é e o que exteriormente apresenta. Entretanto, a fragilidade humana conduz tantas vezes a atitudes que mancham a pessoa possuída por más intenções. Daí surgem as traições das promessas matrimoniais, desde que fiquem ocultas; hábitos egoístas; prejuízos causados ao próximo pelo dever mal cumprido ou por outros desvios éticos condenáveis.

São as ações dos jovens que se tornam mundanos para comprazer amigos dissolutos ou agradar colegas que não praticam a religião ou para conseguir um namorado ou namorada a qualquer custo, mesmo que seja colocando em risco sua castidade. É a situação daqueles que não sabem partilhar com os outros suas convicções, suas experiências religiosas. Enfim, todas as ambiguidades que pesam na consciência, quando há falta de coerência entre o que se crê e o que se pratica. Muitos cristãos se fazem, desta maneira, uma mentira ambulante. Jesus foi taxativo ao condenar quem o honra com os lábios, mas cujo coração está longe dele. Este é aquele que se aparta das grandes urgências do Reino de Deus. Este Deus que perscruta o íntimo de cada um quer a consagração integral, absoluta de todo o coração. Não se deve dar a Ele restos, mas toda e qualquer atividade.

Não se pode, de fato, servir a Ele e ao diabo. Fazer preces ardentes e em seguida negá-lO apoiando os desvarios mundanos. Rezar e depois se expor às ocasiões de pecado. Ele quer todo o amor, toda a escolha, toda a decisão sem dubiedades e insinceridades. Espera a verdade total que traz a tranquilidade íntima e que significa o rompimento corajoso com tudo que vai contra Sua santíssima vontade. Não há existência cristã livre a não ser que o batizado se entregue inteiramente a este Deus para que Ele possa tudo conduzir. Para isto se torna imprescindível a coerência na vida. É lamentável ser cristão quando se reza e desregrado perante as aliciações satânicas. Eis por que se deve rezar com Davi no salmo 85: “Ensinai-me, Senhor, vossos caminhos, para que eu ande na vossa verdade; unificai o meu coração para que eu teme sempre o vosso nome”.

Esta unidade de pensamentos, desejos e ações é a fonte da pureza do coração. Nada pior do que a dicotomia que é manancial de agitação e muito remorso para quem tem fé. Se o Todo-Poderoso agrega o interior e o exterior de cada um, raia a liberdade porque o cristão não se deixa escravizar por tudo aquilo que pode conspurcar sua consciência. A graça de Deus concilia o ser e o parecer diante dele e perante os outros, no silêncio da oração e nas atividades cotidianas, fazendo cair por terra a máscara da hipocrisia. Dissipa inteiramente as ilusões terrenas e conduz à verdadeira felicidade. O batizado se mostra então em tudo como uma criatura nova, capaz de curtir tudo de bom que se acha em seu derredor. Nunca se deve esquecer que Deus sonda o íntimo de cada ser humano e antes que uma palavra, um desejo aflorem, Ele já sabe de tudo. A Deus não se engana nunca. Andar corretamente na sua presença é a maior ventura que pode gozar o verdadeiro seguidor de Cristo.

 

Côn. José Geraldo Vidigal de Carvalho
Professor no Seminário de Mariana durante 40 anos / Portal Kairós

Saneamento será tema da Campanha da Fraternidade 2016

“ Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crer em mim, do seu interior fluirão rios de águas viva.”

“ Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crer em mim, do seu interior fluirão rios de águas viva.”

A mobilização ocorrerá de forma ecumênica, incluindo a participação de outras igrejas cristãs além da Católica

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) já definiu a temática para a Campanha da Fraternidade de 2016. Em parceria com o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC), a campanha apresenta o tema “Casa comum, nossa responsabilidade”, e visa assegurar o acesso ao saneamento básico como um direito de todos.

A mobilização ocorrerá de forma ecumênica, incluindo a participação de outras igrejas cristãs além da Católica. O lema que acompanha o tema está baseado na passagem bíblica de Amós, capítulo 5, versículo 24: “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”.

Segundo a CNBB, a campanha pretende empenhar-se, à luz da fé, na luta por políticas públicas e atitudes responsáveis que promovam a integridade do meio ambiente. Uma das novidades da edição de 2016 será a presença da Misereor, instituição fundada pela Igreja Católica da Alemanha que apoia projetos de cooperação destinados ao desenvolvimento da Ásia, África e América Latina.

Para subsidiar a comissão encarregada pela mobilização, a CNBB realizou de 10 a 12 de agosto o Seminário Nacional de Campanhas, em Brasília. O evento reuniu especialistas do setor de saneamento básico, com a finalidade de esclarecer as dúvidas dos participantes sobre os desafios do setor. Entre os palestrantes estava o presidente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Henrique Pires, que ressaltou a importância dos serviços de saneamento básico na melhoria da saúde da população.

O presidente da Assemae, Aparecido Hojaij, comemora a escolha do saneamento como tema da campanha. “Parabenizamos as igrejas cristãs pela preocupação em discutir um setor tão importante quanto o saneamento básico. Estamos à disposição para contribuir com a mobilização, buscando maior inclusão social e qualidade de vida a todos”.

Encíclica Papal

A Campanha da Fraternidade de 2016 segue a linha de raciocínio da encíclica papal “Laudato Si”, do papa Francisco, publicada pelo Vaticano em junho passado. No documento, o pontífice apresenta a preocupação com a degradação ambiental, as mudanças climáticas e a pobreza no mundo. O texto aponta o ser humano como o principal responsável pelo aquecimento do planeta, além de alertar para os riscos da privatização da água.

 

Saneamento será tema da Campanha da Fraternidade 2016
assemae.org.br