A Semana Nacional da Família de 2020

Já está disponível, da Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF), o subsídio Hora da Família – Edição Especial (livrinho tradicional) da Semana Nacional da Família 2020, com o tema “Eu e minha casa serviremos ao Senhor” (Josué 24, 15). O livrinho com roteiro de celebrações está em sintonia com o Mês Vocacional e pretende celebrar a vocação de ser família.

Semana Nacional da Família de 2020

“Na alegria do Evangelho queremos viver plenamente a vontade do Senhor em nossas vidas, em nossas famílias, em nossas casas. Neste ano, o subsídio Hora da Família convoca todos os grupos de reflexão para vivenciarem a dimensão do serviço. O Hora da Família se coloca a serviço da Igreja e da construção do Reino de Deus começando em nossas casas”, escreveu o bispo de Rio Grande e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Ricardo Hoepers, na apresentação do material. A sugestão é a vivência dos encontros como um “itinerário de aprofundamento da fé em família a serviço da comunidade”.

A Semana Nacional da Família neste ano de 2020 ocorre de 9 a 15 de agosto, tendo início no Dia dos Pais, data à qual é dedicado o primeiro dos sete encontros do livrinho. No roteiro, sugestões de preces e uma oração que as finaliza, que poderão ser rezadas nas missas daquele domingo, aproveitando para destacar a abertura da Semana Nacional da Família. A proposta é que os encontros seguintes ocorram nas casas, se possível antes do almoço ou do jantar.

Para a quinta-feira, a proposta do 5° encontro é um momento de adoração ao Santíssimo Sacramento, se for possível, realizado nas paróquias. Como muitas comunidades e grupos talvez não tenham essa possibilidade, sugere-se que faça um momento com a Palavra de Deus. O assessor da Comissão para a Vida e a Família da CNBB e secretário-executivo da CNPF, padre Crispim Guimarães, recorda o exemplo do Papa Francisco que celebrou neste ano o Domingo da Palavra, entronizando a Bíblia com “um belo gesto nessa direção”. O assessor explica que o roteiro ajudará a realizar a celebração “de modo sóbrio e bonito”.

Também com dimensão celebrativa e favorecendo a participação das crianças, os demais encontros buscam aprofundar a vocação da família como Igreja Doméstica. Nesse sentido, no contexto do mês vocacional, o material contou com a “colaboração generosa” da Comissão para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada da CNBB.

Baixe materiais para o Hora da Família 2020

Eu e minha casa serviremos ao Senhor

Os sete encontros para a  Semana Nacional da Família de 2020

01 – Celebração do Dia dos Pais
02 – Amados e Chamados por Deus
03 – Família e Matrimônio
04 – Família e Educação
05 – Hora Santa da Família
06 – Família e Compromisso com a Vida
07 – Eu e minha casa serviremos ao Senhor

Ao final do livrinho, é oferecido um boletim de apoio para a prevenção do suicídio, além de indicação de quatro passos para ajudar uma pessoa com este tipo de ideação.

 

Pastoral Familiar – cnpf.org.br / Portal Kairós

Os motivos pelos quais devo participar da Semana Santa 2021

A Semana Santa é considerada o período mais importante do calendário da Igreja. É um tempo que nos oferece a oportunidade de rememorar o poder da missão de Jesus Cristo, que supera, em muito, nossa capacidade de compreensão. Ela se inicia no Domingo de Ramos, com a entrada de Jesus em Jerusalém e termina com a Ressurreição de Jesus, que ocorre no Domingo de Páscoa. Aqui apresentamos 4 motivos para encorajá-lo a participar ativamente desse momento com a Igreja:

01 –  COMUNHÃO: participando das celebrações litúrgicas, estamos diante de uma ocasião propícia para conhecer e amar cada vez mais o Senhor. É um tempo para desenvolvermos gestos concretos de amor, oração e fé que nos auxiliam a anunciar a todos que Jesus é o Salvador e vive para sempre. É importante que entremos com reverência nas celebrações da Semana Santa, com nossa atenção fixa em Jesus, que nos salva por sua Cruz e Ressurreição.

02 – RECONCILIAÇÃO: também durante o período da Semana Santa, somos convidados a um exame de consciência e, por ocasião da celebração penitencial, somos chamados à Confissão. Esse é um momento para se obter Perdão, pois Deus é misericordioso e perdoa sempre. As celebrações destes sacramentos são verdadeiros encontros com Cristo Redentor, porque, por intermédio da Igreja, Jesus acolhe e perdoa os que se encontram em estado de pecado, de fraqueza ou de doença. Nestes encontros de oração, a Palavra de Deus é proclamada e o Espírito Santo age. Por isso, estes sacramentos são verdadeiros remédios que realizam a cura interior. Na Unção dos Enfermos, além do Perdão dos pecados, é possível a cura da enfermidade, pelo que o católico deve suplicar com fé, sempre dócil à vontade de Deus.

03 – TRÍDUO PASCAL: os dias que antecedem o Tríduo Pascal constituem uma experiência singular da Misericórdia divina. Já a celebração da Ceia do Senhor é a porta de entrada para o Tríduo Pascal do Crucificado, Sepultado e Ressuscitado. Jesus realiza a Aliança com seus discípulos, ressignificando a Ceia Pascal como memorial de sua entrega na Cruz. Quando pensamos que Deus quis tornar-se humano (Jo 1,1.14), concluímos que não poderia haver maior prova de amor: esvaziar-se, assumir a condição humilde de servo (Fl 2,6-7), era o máximo que Deus poderia ter feito; mas, em Jesus, Ele foi além em seu amor por nós.

04 – PÁSCOA: o Mistério Pascal é o centro de nossa fé e nos ensina a amar e perdoar como Cristo fez conosco. Sem isso, não haveria salvação dos pecados, não haveria sacramentos, não existiria a Igreja. A solene celebração da Ressurreição de Cristo afirma enfaticamente que Deus supera – em muito – nossa capacidade de compreender o sentido da vida. Ao ressurgir dos mortos, Ele acende a chama da vida – representada pelo Círio Pascal – onde antes imperavam as trevas. A Páscoa é a vitória do amor, do bem e do perdão sobre o ódio, o mal e o ressentimento. Se Cristo ressuscitou, devemos amar, buscar a santidade e perdoar, em imitação de Nosso Senhor. Que Cristo faça de cada um de nós uma testemunha viva de sua Ressurreição!

 

CNBB / Portal Kairós

Medidas contra o Coronavírus no Vaticano

As medidas adotadas foram divulgadas pela Sala de Imprensa da Santa Sé com o intuito de evitar a difusão do Coronavírus e permanecerão em vigor até 3 de abril de 2020.

Na tarde da terça-feira (10/03) a Sala de Imprensa da Santa Sé emitiu um comunicado anunciando as medidas adicionais que serão tomadas para evitar a difusão do coronavírus. A partir da terça-feira, as localidades da Praça e da Basílica de São Pedro estão fechadas para visitas guiadas e para turistas.

Locais como farmácias e supermercados permanecem abertos, mas com entradas limitadas. Também a partir desta data, por precaução, permanecem fechados a unidade móvel dos Correios Vaticanos, na Praça de São Pedro, as duas lojas da Livraria Editora Vaticana, o Serviço Fotográfico do L’Osservatore Romano, que permanecerá acessível on-line, e a loja de roupas.

O refeitório para os funcionários do Vaticano foi fechado ao público na quarta-feira, 11 de março, e será ativado um serviço de entrega de refeições a pedido de várias entidades da Santa Sé e do Estado da Cidade do Vaticano.

As medidas citadas permanecerão em vigor, salvo indicações contrárias, até 3 de abril de 2020.

 

Vaticano / Portal Kairós

Aplicativos para celular que você poderia excluir em 2020

É uma nova década. Hora de tirar esses aplicativos invasores da privacidade, causadores de depressão e sugadores de dinheiro do seu telefone para sempre ou usá-los com moderação.

O moderno aplicativo para celular existe há quase uma dúzia de anos – desde que a Apple lançou a App Store em 2008. Nesse período, os aplicativos se tornaram parte de nossas vidas diárias, e alguns deles se tornaram essenciais para a comunicação e o trabalho tarefas relacionadas. Segundo a Variety, o americano médio verifica seu telefone 52 vezes por dia. A empresa de análise de dados e dados de mercado App Annie diz que isso equivale a três horas por dia de uso de celular por pessoa. E o que está ocupando todo o tempo do celular ? Os aplicativos, é claro. De fato, o usuário médio de celular usa 30 aplicativos diferentes por mês e nove aplicativos diferentes por dia.

E quando entramos na terceira década do século 21, os aplicativos certamente se tornarão uma parte cada vez mais importante de nossas vidas. Ainda assim, isso significa que existem certos aplicativos que você provavelmente deveria desinstala-los – em benefício de suas finanças, saúde mental, privacidade e tempo.

Para 2020, os aplicativos que você deve considerar excluir do seu celular:

APLICATIVOS QUE TE DEPRIME

Se houver algum tipo de aplicativo que você deva excluir do telefone, são esses aplicativos que o deprimem. Sim, estou falando de aplicativos de mídia social. São aplicativos em que as pessoas geralmente tentam selecionar uma imagem de sua vida “perfeita” para seus seguidores. Eles fazem isso escolhendo apenas as melhores fotos de si mesmas para compartilhar, se gabando humildemente de seus talentos ou boa sorte, gabando-se de suas viagens maravilhosas e romantizando seus relacionamentos.

O problema de todo mundo curtir uma versão irrealista, altamente manipulada e idealizada de suas vidas está no fato de todos começarmos a acreditar que a vida de outras pessoas é muito melhor que a nossa – e pesquisas demonstraram que isso pode nos fazer sentir deprimidos e solitários. Na verdade, todo mundo que você segue nas mídias sociais tem os mesmos problemas que todos nós, sejam preocupações de relacionamento, problemas de saúde, pecados, infelicidade por seus empregos e ansiedades por seu futuro.

Mas, a julgar pelas publicações de mídia social pesadamente selecionadas, você nunca saberia disso, por isso é fácil cair na armadilha de pensar que sua vida é pior do que as que você segue. Portanto, se você quer ficar menos deprimido em geral, sair do Facebook, abandonar o Instagram e o Snapchat e excluir o TikTok pode ser exatamente o que você precisa para ter um 2020 mais feliz.

APLICATIVOS QUE NÃO PROTEGEM SUA PRIVACIDADE

A privacidade foi talvez o maior tópico de tecnologia em todo o ano de 2019. Felizmente, existem algumas etapas fáceis que você pode seguir para proteger mais a sua. Uma outra boa notícia: muitas empresas estão adotando a privacidade de seus usuários em seus modelos de negócios. Ainda assim, existem alguns aplicativos importantes que bilhões de pessoas usam todos os dias que não protegem a privacidade de seus usuários em um nível aceitável.

O Facebook Messenger é um desses aplicativos, pois não oferece criptografia de ponta a ponta (como o outro aplicativo de mensagens do Facebook, o WhatsApp). Outro é o navegador Chrome do Google, que coleta uma tonelada de dados sobre sua atividade online. De fato, o Chrome coleta tantos dados que levou o Washington Post a rotular o navegador como “software espião”. Ele é o melhor navegador do mercado, você pode configurá-lo para não coletar seus dados.

Felizmente, existem muitas alternativas de aplicativos que protegem sua privacidade. Portanto, não continue usando aquelas que não o fazem.

APLICATIVOS “GRATUITOS”, MAS REALMENTE NÃO SÃO

Leia mais

A Padroeira da América

Festejaremos Nossa Senhora de Guadalupe, patrona do México e Padroeira da América Latina, por ter ocorrido a sua aparição nos primórdios do Novo Mundo.

Em 1531, um índio convertido, Juan Diego, a caminho da Missa na missão franciscana, nos arredores da cidade do México, recebeu um chamado para subir à colina de Tepeyac, onde viu uma jovem de radiosa beleza, que o encheu de felicidade e lhe disse: “Eu sou a sempre Virgem Mãe do Deus verdadeiro, no qual vivemos, Criador e Autor do Céu e da Terra. É meu desejo que se construa aqui um templo em minha honra, onde eu derramarei o meu amor, socorro e proteção…”. E disse-lhe que fosse à casa do Bispo, transmitindo-lhe o seu pedido.

O Bispo o recebeu, mas não acreditou muito na sua história. Juan Diego foi dizer à Senhora que arranjasse outra pessoa mais digna para essa missão e não ele, pobre índio. A Senhora lhe disse que poderia ter escolhido outros, mas o queria para essa incumbência. Voltou ao Bispo, o qual lhe disse que deveria pedir à Senhora um sinal como prova de que ela era a Mãe de Deus. A Senhora mandou que ele colhesse ali, naquela colina rochosa e árida, onde nem vegetação havia, no frio do mês de dezembro, abundantes rosas de cor e perfume maravilhosos, as colocasse em sua manta e as levasse ao Bispo, como sinal. Apresentando-se ao Bispo, derramou na sua presença as rosas e o prelado caiu de joelhos maravilhado, não tanto pelas rosas, mas por algo mais extraordinário: na manta de Juan Diego aparecia impressa com beleza surpreendente a Senhora que o pobre índio tinha visto na colina de Tepeyac. Era o dia 12 de dezembro de 1531.

Essa manta do índio é a imagem de Nossa Senhora de Guadalupe, venerada por milhões de peregrinos no grande Santuário construído em sua honra, imagem que se constitui em um grande milagre até hoje. Sábios, técnicos, pintores e especialistas, usando os meios modernos da Química, Física e Raios X, não foram até hoje capazes de explicar como é que se combinam na mesma pintura a aquarela e o óleo, sem vestígio de pincel. O tecido, feito de cacto, não dura mais de 20 anos e este já dura há mais de quatro séculos e meio. A imagem nunca foi retocada e até hoje os peritos de pintura e química não encontraram na tela nenhum sinal de corrupção. Com a invenção e ampliação da fotografia, descobriu-se um prodígio ainda maior: tal como a figura das pessoas com quem falamos se reflete nos nossos olhos, foram descobertas três figuras refletidas nos olhos de Nossa Senhora, na tela. Exames feitos com todo o rigor científico por oftalmologistas americanos concluíram que essas três figuras não são pinturas, mas imagens gravadas nos olhos de uma pessoa viva. As três imagens são João Diego, o intérprete e o Bispo.

Por sua fidelidade, fé simples e humildade, Juan Diego foi canonizado pelo Papa São João Paulo II em 2002. O nome “Guadalupe” em espanhol é a tradução da frase asteca que significa “aquela que esmaga a serpente”, a quem os astecas costumavam oferecer sacrifícios humanos. Nossa Senhora de Guadalupe é também invocada como protetora dos nascituros.

 

Dom Fernando Arêas Rifan – *Bispo da Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney / Portal Kairós