A liturgia do mês de outubro de 2021

Liturgia do mês de outubro de 2021

Após o mês da Bíblia, a Igreja nos convida a viver o mês missionário, o que nos faz recordar a relação entre a Palavra de Deus e a missão. Quem acolhe a Palavra de Deus é chamado a compartilhar a graça recebida com todos por meio do anúncio e do testemunho, na vida cotidiana, como verdadeiro missionário. Somos chamados a partilhar com os irmãos e irmãs o dom da Palavra que ouvimos e acolhemos. Durante este mês, no terceiro domingo, acontece o Dia Mundial das Missões, ocasião especial para expressar comunhão, partilha e solidariedade com os missionários e missionárias, especialmente com aqueles que atuam além-fronteiras, em meio a tantos desafios e situações de sofrimento.

Intenção da liturgia do mês de outubro de 2021: pela evangelização: Para que cada batizado seja envolvido na evangelização e disponível para a missão, através de um testemunho de vida que tenha o sabor do Evangelho.

Rezemos pelos missionários presentes no mundo inteiro. Agradeçamos a Deus pelos irmãos e irmãs que têm colaborado generosamente no anúncio e no testemunho do Evangelho, a começar da Igreja local. Cada membro da Igreja é chamado a participar de sua ação evangelizadora segundo a própria vocação, atuando nas comunidades e na sociedade. O papa Francisco tem ressaltado a importância da “Igreja em saída”, que vai ao encontro de todos, especialmente dos pobres e dos que mais sofrem, para compartilhar a esperança e a alegria do Evangelho. Para que a Igreja seja cada vez mais missionária, é necessária a participação de cada cristão e de cada comunidade na missão.

Para compartilhar a alegria do Evangelho e fazer discípulos, somos chamados a caminhar juntos, revalorizando a dimensão comunitária da missão, a ser assumida como Igreja, na Igreja e com a Igreja. Embora exija a participação e a responsabilidade pessoal, a missão é sempre tarefa eclesial, de cunho comunitário. “Ide”, disse Jesus, ao enviar os discípulos para evangelizar (Mt 28,19-20). O “ide” que caracteriza o mandato missionário implica caminhar juntos no discipulado e na missão, participando ativamente da vida da Igreja.

Com Maria, Mãe de Jesus e nossa Mãe, aprendemos a ser verdadeiros missionários. No mês de outubro, rezando e meditando o santo rosário, voltamos nosso coração para a padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, celebrando alegremente sua festa e renovando nosso compromisso de seguir Jesus como seus discípulos e missionários.

Dia / Comemorações da liturgia do mês de outubro de 2021

01° – Santa Teresinha do Menino Jesus / 1ª sexta-feira
02 – Santos Anjos da Guarda

03 – 27° domingo do Tempo Comum

04 – São Francisco de Assis / Dia da Natureza
05 – São Benedito / Santa Faustina Kowalska
06 – São Bruno
07 – Nossa Senhora do Rosário
08 – São João Calábria / Dia Nacional da Vida 2021
09 – Santos Dionísio e comps.; João Leonardi

10 – 28° domingo do Tempo Comum

11 – São João 23
12 – Nossa Senhora Aparecida / Dia da Criança 2021
14 – São Calisto 1°
15 – Santa Teresa de Jesus / Dia do professor
16 – Santas Edviges; Margarida Alacoque / São Geraldo Majella

17 – 29° domingo do Tempo Comum

18 – São Lucas / Dia do médico 2021
19 – Bem-aventurado Timóteo Giaccardo; Santos João de Brébeuf, Isaac Jogues e comps.; Paulo da Cruz
22 – São João Paulo 2°
23 – São João de Capistrano

24 – 30° domingo do Tempo Comum / Dia das missões

25 – Santo Antônio de Santana Galvão
28 – Santos Simão e Judas Tadeu

31 – 31° domingo do Tempo Comum
Dia Nacional da Juventude 2021

 

D. Sérgio da Rocha – Cardeal Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil / Portal Kairós

A liturgia do mês de setembro de 2021

Liturgia do mês de setembro de 2021

OUVINTES E PRATICANTES DA PALAVRA

Que tempo dedicamos à leitura e à meditação da Bíblia? Qual lugar ocupa a Palavra de Deus em nossa vida? Neste mês especialmente dedicado à Bíblia, somos convidados a refletir sobre como temos escutado e praticado a Palavra de Deus. Não podemos caminhar sem a luz da Palavra, que ilumina e orienta nossos passos.

Temos um tempo mais intenso de exercício espiritual bíblico para continuar a dar a devida atenção à Palavra de Deus durante o ano todo. Nas missas, procuremos escutar com maior atenção a Palavra para poder vivê-la. No dia a dia, procuremos dedicar maior tempo à leitura orante da Bíblia. Somos convidados a lê-la todos os dias, de modo especial as leituras propostas pela Igreja para cada dia do ano litúrgico.

A LITURGIA DIÁRIA dos Padres Paulinos, publicada há 30 anos, tem sido um instrumento valioso para o conhecimento, a meditação e a vivência da Palavra de Deus. Nas missas dos domingos do Tempo Comum deste ano litúrgico, a Igreja tem proclamado o Evangelho segundo Marcos. A celebração eucarística deve prolongar-se na vida. Por isso, procuremos ler o Evangelho segundo Marcos com atenção e fé, para conhecermos a Jesus e segui-lo como verdadeiros discípulos.

Intenção da liturgia do mês de setembro de 2021: para que todos façamos escolhas corajosas através de um estilo de vida sóbrio e ecossustentável, alegrando-nos pelos jovens que se empenham resolutamente por isso.

Além das iniciativas pessoais, é importante valorizar as iniciativas comunitárias, aproveitando as ocasiões que a Igreja local oferece para o estudo e a reflexão sobre a Bíblia, neste mês e ao longo do ano. O apelo à vivência da Palavra dirige-se a toda a comunidade, chamada a ser uma “comunidade eclesial missionária”, a “casa da Palavra”, conforme tem enfatizado a Igreja no Brasil na sua ação evangelizadora. A comunidade é também o terreno onde deve brotar e frutificar a Palavra, por meio do testemunho e de ações comunitárias.

O mês da Bíblia representa uma oportunidade especial para crescermos como ouvintes e praticantes da Palavra. A carta de São Tiago ressalta a importância da vivência da Palavra que ouvimos e meditamos, advertindo-nos: “Sede praticantes da Palavra e não meros ouvintes, enganando-vos a vós mesmos” (Tg 1,22). Procuremos renovar o compromisso de ler, meditar e acolher a Palavra de Deus em nossa vida cotidiana, numa atitude de escuta atenta e de cumprimento fiel, pois ela é “Palavra da salvação”.

Apresentando a Quaresma de São Miguel Arcanjo 2021

Dia / Comemorações da liturgia do mês de setembro de 2021

03 – São Gregório Magno / Dia de oração pelo cuidado da criação / 1ª sexta-feira

05 – 23° domingo do Tempo Comum

07 – Dia da Pátria / Grito dos Excluídos 2021
08 – Natividade de Nossa Senhora
09 – São Pedro Claver

12 – 24° domingo do Tempo Comum

13 – São João Crisóstomo
14 – Exaltação da Santa Cruz
15 – Nossa Senhora das Dores
16 – Santos Cornélio e Cipriano
17 – São Roberto Belarmino / Santa Hildegarda de Bingen

19 – 25° domingo do Tempo Comum

20 – Santos André Kim Taegon, Paulo Chong Hasang e comps.
21 – São Mateus
23 – São Pio de Pietrelcina

26 – 26° domingo do Tempo Comum / Dia da Bíblia 2021

27 –  São Vicente de Paulo
28 – Santos Venceslau; Lourenço Ruiz ecomps.
29 – Santos arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael 2021
30 – São Jerônimo

 

D. Sérgio da Rocha – Cardeal Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil / Portal Kairós

A liturgia do mês de agosto de 2021

Mês Vocacional

Liturgia do mês de agosto de 2021

O mês vocacional é um tempo especial de oração, reflexão e ação sobre as vocações. A Igreja no Brasil nos convida a rezar pelas vocações, refletir sobre elas e examinar como temos vivido a nossa própria. As diversas vocações são muito importantes na Igreja. A cada semana nos lembramos de uma vocação específica, procurando conhecê-la melhor, refletir sobre seu sentido e valorizá-la, rezando pelos que são chamados e expressando-lhes gratidão e apoio.

Intenção da liturgia do mês de agosto de 2021: pela Igreja, para que receba do Espírito Santo a graça e a força de se reformar à luz do Evangelho.

No primeiro domingo do mês vocacional, rendendo graças a Deus, recordamo-nos da vocação para o ministério ordenado: diáconos, padres e bispos. Somos convidados a rezar pelas vocações sacerdotais e refletir sobre sua importância na Igreja.
Agradeçamos a dedicação pastoral de nossos ministros ordenados, rezando para que sejam fiéis e contem com a oração e o apoio da comunidade.

No segundo domingo, iniciando a Semana Nacional da Família, refletimos sobre a vocação para o matrimônio e para a vida em família, com atenção especial aos pais. Procure valorizar a família, a começar da sua. Como vai sua família e o que você tem feito por ela?

No terceiro domingo, ocasião em que celebramos, no Brasil, a solenidade da Assunção de Nossa Senhora, recordamos a vocação para a vida consagrada, louvando a Deus pelos religiosos(as) e por todos os consagrados(as), especialmente pelo seu belo testemunho de serviço e amor aos pobres, aos enfermos e a tantos sofredores.

No quarto domingo, somos convidados a expressar nosso louvor a Deus pela vocação dos cristãos leigos e leigas, com os diversos ministérios e serviços que exercem na Igreja e com o testemunho cristão nos diversos ambientes da sociedade, sendo “sal da terra” e “luz do mundo”. No último domingo de agosto, celebramos o Dia do Catequista, demonstrando profunda gratidão e procurando dar maior apoio aos irmãos e irmãs catequistas, que se dedicam tão generosamente a transmitir a fé em Cristo.

Lembre-se de que você também é chamado(a). As vocações específicas são diferentes expressões da mesma vocação cristã; têm sua fonte no batismo, com a vocação comum para seguir a Cristo e viver na santidade. Procure rezar e refletir sobre como tem vivido sua vocação na família, na comunidade e na sociedade, para responder, com maior fidelidade e generosidade, ao chamado que Deus lhe faz.

Dia / Comemorações da liturgia do mês de agosto de 2021

01° –  18° domingo do Tempo Comum / Dia do padre

02 – Santos Eusébiode Vercelli; Pedro Juliano Eymard
04 – São João Maria Vianney
05 – Dedicação da Basílica de Santa Maria Maior
06 – Transfiguração do Senhor
07 – Santos Sisto 2° e companheiros; Caetano

08 – 19° domingo do Tempo Comum / Dia dos Pais

09 – Santa Teresa Benedita da Cruz
10 – São Lourenço / dia do diácono
11 – Santa Clara
12 – Santa Joana Francisca de Chantal
13 – Santos Ponciano e Hipólito; Dulce dos Pobres
14 – São Maximiliano Maria Kolbe

15 – Assunção de Nossa Senhora / Dia dos religiosos

16 – Santo Estêvão da Hungria
19 – São João Eudes
20 – São Bernardo
21 – São Pio 10°

22 – 21° domingo do Tempo Comum

23 – Santa Rosa de Lima
24 – São Bartolomeu
25 – Santos Luís de França; José de Calazans
27 – Santa Mônica
28 – Santo Agostinho

29 – 22° domingo do Tempo Comum / Dia do catequista

30 – Beato Eustáquio von Lieshout
31 – São Raimundo Nonato

 

D. Sérgio da Rocha – Cardeal Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil / Portal Kairós

A liturgia do mês de julho de 2021 (Maria e Marta)

Liturgia do mês de julho de 202100

REZAR E SERVIR

Chegando ao meio do ano, é oportuno refletir sobre como vai nossa vida de oração e de serviço aos irmãos, para percorrer melhor o caminho que temos a seguir. A questão sobre a importância da oração e da ação na vida cristã tem sido muito discutida. É um equívoco afirmar uma negando ou desvalorizando a outra, pois são duas dimensões que se completam e não podem faltar.

O Evangelho segundo Lucas narra a visita que Jesus fez à casa de Marta e Maria (Lc 10,38-42). Ambas o acolheram, embora o tenham feito de diferentes modos. Marta recebeu Jesus ocupando-se dos afazeres da casa. Sendo ela quem o havia hospedado, pode-se deduzir que agia assim para acolher bem. Jesus não advertiu Marta por estar trabalhando, e sim por “andar preocupada e agitada por muitas coisas”. Atualmente, há muitas pessoas agitadas por muitas coisas, que perdem a paz e a alegria de viver. Maria, irmã de Marta, recebeu Jesus de outro modo: “sentou-se aos pés do Senhor e escutava sua Palavra”. O que Maria fez era muito importante e é sempre muito necessário na vida cristã. Hoje, é preciso repetir seu gesto: colocar-se diante do Senhor para escutar sua Palavra e conversar com ele.

Intenção da liturgia do mês de julho de 2021: Para que, nas situações de conflitos sociais, econômicos e políticos, sejamos artífices corajosos e apaixonados do diálogo e da amizade.

Marta e Maria representam duas dimensões fundamentais da vida cristã: o trabalho e a oração. Por meio do trabalho cotidiano, o cristão pode unir-se a Jesus e glorificá-lo. Necessitamos de gente disposta a atuar, com dedicação, nas comunidades, pastorais e movimentos eclesiais, bem como na sociedade. Necessitamos de Marta! Contudo, sem a oração e a escuta da Palavra, corremos o risco de andar preocupados e agitados por muitas coisas. É preciso imitar Maria para poder cumprir bem as tarefas cotidianas e superar os desafios com serenidade.

Procuremos refletir sobre como estamos rezando e atuando como discípulos de Cristo. É preciso refazer a experiência de Maria, colocando-nos aos pés do Senhor para escutá-lo. Da mesma forma, somos chamados a glorificar a Deus por meio do nosso
trabalho, amar e servir, como Marta. É preciso organizar melhor o dia a dia a fim de encontrar tempo para rezar, ouvir a Palavra e participar da Eucaristia, assim como servir, especialmente, os que mais sofrem, os pobres, os enfermos e os que não são amados
em nossa sociedade. Sejamos Marta e Maria!

Apresentando o Mês Vocacional de 2021

Dia / Comemorações da liturgia do mês de julho de 2021

02 –  1ª sexta-feira
03 –  São Tomé
04 –  São Pedro e São Paulo
05 –  Santo Antônio Maria Zaccaria
06 –  Santa Maria Goretti
08 –  Santos Agostinho Zhao Rong e comps.
09 –  Santa Paulina de Jesus

11 –  15° domingo do Tempo Comum

13 –  Santo Henrique
14 –  São Camilo de Lellis
15 –  São Boaventura
16 –  Nossa Senhora do Carmo
17 –  Bem-aventuradosInácio de Azevedo e comps.

18 –  16° domingo do Tempo Comum

20 –  Santo Apolinário / dia do amigo
21 –  São Lourenço de Bríndisi
22 –  Santa Maria Madalena
23 –  Santa Brígida
24 –  São Charbel Makhluf

25 –  17° domingo do Tempo Comum / Dia dos avós 2021

26 –  Santos Joaquim e Ana
29 –  Santos Marta, Maria e Lázaro
30 –  São Pedro Crisólogo
31 –  Santo Inácio de Loiola

 

D. Sérgio da Rocha – Cardeal Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil / Portal Kairós

A liturgia do mês de dezembro de 2020

Uma grande Luz brilhou para nós

Esta época do ano é particularmente expressiva para acentuar, reviver ou descobrira essência do novo mandamento anunciado por Jesus: “amai-vos uns aos outros.” (Jo 13,34) Para traduzir em prática o amor de Deus para conosco “o Verbo divino se fez carne e habitou entre nós.” (Jo 1,14)

Neste ano, a humanidade vivenciou um solavanco histórico de grande relevo com uma doença, que atingiu a todos – sobretudo ceifando milhares de vidas de pessoas mais idosas e fragilizadas. Milhões de pessoas, seguindo orientações sanitárias (muitas sem um bom senso), auto impuseram-se regime de quarentena sem eficiência.

Esse fato, provocado por um vírus invisível, que se espalhou pelo mundo altamente urbanizado e propiciador de rápidos deslocamentos, faz-nos repensar os caminhos até agora percorridos. A humanidade é urgentemente chamada a rever seu modo de conviver na Casa Comum: com mais cuidado e menos dilapidação da natureza, mais fraternidade e menos competição, mais generosidade, menos ganância e sobretudo o cuidado com a saúde (atividades físicas, boa alimentação, vitaminas, sol…).

Intenção do mês de dezembro de 2020: Pela evangelização – Para que a nossa relação pessoal com Jesus Cristo se alimente da Palavra, de Deus e de uma vida de oração.

Também em nosso meio, particularmente nos últimos anos (graças aos meios de comunicações mais rápidos), criaram-se situações demarcadoras de diferenças (o que sempre existiu na história da humanidade), acentuando conflitos corrosivos à dignidade alheia em lugar de buscar horizontes comuns. Apoiados pelos repetidos apelos do Papa Francisco, é chegada a hora de despertarmos efetivamente para a cultura do encontro, no respeito a todos.

O Advento nos ajuda a dar passos nesse sentido. Para além dos sinais próprios deste tempo, que despertam a sensibilidade para dialogar com o outro, é recomendável também visibilizar, nos âmbitos familiar e comunitário, símbolos que animem a fraternidade entre as pessoas – através do “admirável sinal” do presépio, por exemplo.

“O coração do presépio começa a palpitar quando colocamos lá, no Natal, a figura do Menino Jesus. Assim se nos apresenta Deus, num menino, para fazer-se acolher nos nossos braços. Naquela fraqueza e fragilidade, esconde o seu poder que tudo cria e transforma. Parece impossível, mas é assim: em Jesus, Deus foi criança e, nessa condição, quis revelar a grandeza do seu amor, que se manifesta num sorriso e nas suas mãos estendidas para quem quer que seja.” Papa Francisco, Carta Admirável Sinal, n. 8, 01/12/2019

Que as luzes do Natal iluminem nosso caminho para que sejamos fiéis às palavras do profeta Isaías, atualizadas por Mateus: “uma grande luz brilhou para nós” (Mt 4,16), fazendo-nos ver que Deus nos ama não por nossos méritos interesseiros, mas porque somos pessoas necessitadas.

Alcançados pelo brilho dessa grande luz, façamos coro com os anjos na gruta de Belém: “Glória a Deus no mais alto dos céus, e paz na terra aos seres humanos por ele amados”(Lc 2,14).

Comemorações/liturgia do mês de dezembro de 2020

03 – São Francisco Xavier
04 – São João Damasceno / 1ª sexta-feira

06 – 2° domingo do Advento (São Nicolau)

07 – Santo Ambrósio
08 – Imaculada Conceição de Maria
09 – São João Diego
11 – São Dâmaso 1°
12 – Nossa Senhora de Guadalupe

13 – 3° domingo do Advento (Santa Luzia)

14 – São João da Cruz

20 – 4° domingo do Advento

21 – São Pedro Canísio
23 – São João Câncio
25 – Natal de Jesus
26 – Santo Estêvão

27 – Sagrada Família (São João Evangelista)

28 – Santos Inocentes
29 – São Tomás Becket
31 – São Silvestre 1°

 

Pe. Darci Luiz Marin, ssp / Portal Kairós