Comissão escolhe vencedores do concurso para o hino da CF 2017

Além do hino, foram escolhidas mais músicas para o CD

icone_cf2017_bioma_03Os vencedores do concurso para o hino da Campanha da Fraternidade de 2017 (CF 2017), promovido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB),  são o padre José Antônio de Oliveira, de Barão dos Cocais (MG), e Wanderson Luiz Freitas da Silva, de Goiânia (GO), que compuseram, respectivamente, a letra e a música oficiais do hino do próximo ano.

A CF 2017 tem como tema “Fraternidade: Biomas brasileiros e defesa da vida” e lema “Cultivar e guardar a criação”. No edital do concurso, foi pedido que a letra do hino traduzisse em profunda linguagem poética seu conteúdo; que possuísse caráter vibrante e convocativo; melodias e ritmos fluentes em qualquer assembleia.
O emprego da função da linguagem mais adequada ao momento litúrgico também foi levado em consideração.

O CD da Campanha da Fraternidade 2017, que deve ficar pronto ainda neste ano, contará com outras três músicas enviadas ao concurso. As autorias das músicas são de padre Cireneu Kuhn, verbita de Santo Amaro (SP); Casimiro Vidal Nogueira, de Curitiba (PR); e da parceria entre J. Thomaz Filho e Wallison Rodrigues.

De acordo com o bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário geral da CNBB, dom Leonardo Ulrich Steiner, aqueles que enviaram contribuições para concorrer à categoria de hino oficial da Campanha da Fraternidade “colocaram sua digital na importante história do maior Projeto de Evangelização da Igreja no Brasil”.icone_cf2017_bioma

Aguardem a melhor cobertura da CF 2017 e materiais exclusivos e o vídeo oficial produzido por nós.

Conheça os autores:

CNBB

Músicas para Hora da Família 2016

Exclusivo no Portal Kairós CD da Hora da Família 2016

A Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF) e Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB apresentam a edição 2016 do subsídio Hora da Família.

Com o tema Misericórdia na Família: Dom e Missão, o subsídio oferece sete encontros, além de celebrações como Via-Sacra em família, celebração para o Dia dos Pais, Dia dos Avós e Dia das Mães.

Com uma proposta moderna e explicativa, o material é organizado de forma interativa, propondo encontros participativos e celebrativos, buscando envolver a comunidade, famílias, lideranças, crianças, jovens e adultos.

  1. É bom ter família Hora da Família 2016

O Hora da Família, neste ano, quer nos envolver nesse clima da misericórdia divina, com vistas à missão. Não pode ficar unicamente entre os grupos de Pastoral Familiar. A nossa criatividade pastoral deve nos inspirar para que esse conteúdo seja partilhado, multiplicado, servido, também, em muitos outros ambientes onde nem sempre a Palavra está presente: escolas, centros de saúde, meios de comunicação, prédios, associações de moradores, periferias, sugere o bispo de Osasco (SP) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB, dom João Bosco Barbosa.

O assessor nacional da Comissão para a Vida e a Família, padre Moacir Arantes, orienta que as equipes da Pastoral Familiar e agentes repassagem o Hora da Família 2016, com o valor de venda indicado de R$ 3,00. Desta forma, o material chegará a muitas famílias por um preço acessível, gerando assim um amplo processo de evangelização neste Ano da Misericórdia.

Para padre Moacir, o Hora da Família quer ajudar a todos a fazerem a experiência com a misericórdia de Deus. Este subsídio precioso de estudo, reflexão e oração, nos convida a realizar nos grupos pastorais, de vizinhos, de amigos, ou na intimidade do nosso lar, importante reflexão a respeito das obras de misericórdia. Queremos conhecer um pouco melhor o jeito de Deus ser e agir com seus filhos e filhas, para que possamos transformar o nosso ser e nosso agir para com os outros, explica o sacerdote.

Confira os encontros:

1º Encontro – Criados por um Pai Misericordioso
2º Encontro – Criados na Misericórdia e para Misericórdia
3º Encontro – Procurados pela Misericórdia
4º Encontro – Família e Igreja, lugares da Misericórdia
5º Encontro – O perdão na Família– Fonte de reconciliação e libertação
6º Encontro – As obras de misericórdia na família e da família
7º Encontro – A família promotora da misericórdia na sociedade

Músicas também para:

Adoração das Famílias
Celebrando o Dom do Acolhimento e da vida através da maternidade – Mães
Celebrando a presença e o significado dos Avós na Família
Celebrando o valor da bênção através da paternidade – Pais
Via-sacra das família em busca da misericórdia

Semana Nacional

O Hora da Família 2016 está em sintonia com a Semana Nacional da Família, que acontece de 14 a 21 de agosto, em todas as comunidades do Brasil. O subsídio apresenta reflexão sobre temas familiares, oferecendo roteiros de orações e cantos para motivar a atividade. E no Portal Kairós você encontra os cantos e hinos para os encontros na sua comunidade.

Compre o livrinho
Baixe todas as músicas

hora_da_familia_2016_banner

20ª Hora da Família
Misericórdia na Família: Dom e Missão
Semana Nacional da Família – 14 a 21 de Agosto de 2016
Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família – CEPVF/CNBB
Comissão Nacional da Pastoral Familiar – CNPF

Repertório para Missa do 15º domingo do Tempo Comum

Listamos algumas sugestões de músicas para serem cantadas na Santa Missa

Nós do Portal preparamos para o 15º domingo do Tempo Comum, 10 de julho, uma sugestão de repertório para os ministérios de música das comunidades e paróquias.

 

15º domingo do Tempo Comum

Repertório para a Missa do 15º domingo do Tempo Comum

Entrada: Compaixão (Dunga)/Partitura

Ato: Senhor que vieste salvar (JMJ)/Partitura

Glória: Glória (Fábio Roniel)/Partitura

Aclamação: Aleluia, luz para o meu caminho (Amor e Adoração)/Partitura

Oferta: Um coração para amar (Padre Zezinho)/Partitura

Santo: Santo é /Partitura

Comunhão: Fonte do viver (Amor e Adoração)/Partitura

Final: Grande é o Senhor (Dunga)/Partitura

 

+ Mais músicas

 

cancaonova.com

Minha Casinha – último vídeo da série com Canções Sertanejas

Elias Júnior, em companhia de outros músicos, canta “Minha Casinha”

Neste último vídeo da série ‘Do outro lado da porteira’, apresentamos a canção de autoria de Elias Junior, cantor e missionário da Comunidade Canção Nova: “Minha Casinha”.

Assista ao vídeo, curta uma boa moda de viola e compartilhe com os amigos:

Confira a letra da música ‘Minha Casinha’

Composição: Elias Júnior

Minha casinha, minha pobre casinha
onde eu nasci, trago comigo saudosas
lembranças desde de que eu parti.

O cheiro de suas paredes,
o barulho de sua porta a fechar
as cortinas de suas janelas,
e a sala de estar.

A cozinha onde minha mãezinha
nos alimentou. O meu quarto, que
meu papaizinho a luz apagou.

Suas calçadas que, com meus irmãos,
nós lavávamos só pra escorregar
Seu quintal tinha terra vermelha
pra gente brincar.

É por isso que eu sou feliz,
quem bem vive bem faz e bendiz,
não se incomoda.

Na memória só guarda o que é bom,
a casinha que é recordação
não se acaba.

A saudade é bem-vinda pra
quem acredita na força que
tem sua história.A casinha que nunca esqueci,
eterniza o amor que vivi, que me faz feliz.

Com revisão e edição da fonte

Cadastre no Portal Kairós para conteúdo exclusivo

Como dirigir um coral e dar vida à música

A comunhão de corações e a amizade sincera permitem que cada coralista alcance o meu coração e reproduza aquilo que está em mim

Posso iniciar essa escrita dizendo que esse é um dos maiores desafios que Deus já me confiou ao longo da minha vida: reger um coral. Por que digo isso?

Bem, muitos dos que me veem regendo o coral acreditam que eu fiz faculdade de música, porém, eu nunca fiz nenhuma faculdade. Minha vida com a música iniciou-se aos sete anos de idade, quando comecei a estudar piano. A partir daí, minha vida passou a girar em torno da música.

Estudei piano por muitos anos e flauta transversal. Toquei em grupos de música instrumental e em orquestras; porém, eu nunca, na minha vida, tinha estudado canto, muito menos regência.

Juliana Moraes

Quando cheguei na Canção Nova, em 2010, tinha todo o desejo de servir com aquilo que fosse necessário para a missão. Tinha toda disposição para dar aulas de música, tocar nas Missas ou demais atividades de evangelização; enfim, para a minha surpresa, foi confiada a mim a missão de cuidar do coral e estruturar um trabalho no qual a identidade do coral Canção Nova pudesse crescer.

Foi aí que começou o meu desafio: aprender a fazer algo que eu nunca havia feito. Corri atrás de algumas técnicas bem práticas, aprendi a fazer arranjos para quatro vozes a partir do conhecimento teórico que eu já possuía, mas, principalmente, abrir-me inteiramente a essa inspiração que me foi dada por Deus.

Aprendi que a primeira coisa que eu precisava fazer era conhecer cada integrante do coral, saber da história de cada um, de como eles estavam. É praticamente impossível fazer um trabalhado como esse, que exige total comunhão de corações, se eu não conhecer cada um dos coralistas. Outro ponto importante: eu preciso, enquanto regente, promover a amizade e a unidade entre os coralistas. Eu preciso dar-me a conhecer, pois, na regência, o meu olhar, a minha expressão, os meus gestos, as minhas emoções, enfim, tudo isso permite que os coralistas sintam e reproduzam a música que já está em mim. Isso é algo divino!

A comunhão de corações e a amizade sincera permite que cada coralista alcance o meu coração e reproduza aquilo que está em mim.

Quanto à parte técnica, todos os coralistas do Coral Canção Nova estão aprendendo comigo a ler partitura nas aulas de solfejo. É fundamental para o crescimento e avanço do nosso trabalho, o esforço, o empenho e a dedicação de cada um.

Por isso, hoje, muitos deles têm superado as dificuldades e limitações, para aprenderem a ler partitura, pois não é fácil, além de investirem também na técnica vocal.

Fiz questão de dividir essa pequena experiência com você, meu caro leitor, a fim de que não tenha medo de dar a sua vida e ousar nas inspirações que Deus lhe dá. Eu estou aprendendo a reger o coral Canção Nova, porque acredito que essa é a vontade de Deus para mim hoje, e acredito também que Ele me capacita e me dará, um dia, a oportunidade de poder estudar composição e regência, para que eu possa dar o melhor de mim na evangelização.

Deus abençoe
Juliana Moraes, missionária e regente do Coral Canção Nova

Cadastre no Portal Kairós para conteúdo exclusivo