Campanha da Fraternidade 2016 – Casa comum, nossa responsabilidade

  1. Campanha da Fraternidade 2016 CNBB

Vinhetas da CFE 2016 para divulgação em rádios

Vinhetas para divulgar a CFE 2016

“Filme, som ou texto geralmente curtos que identificam uma emissora de rádio, TV, programa, evento e outros.
São em geral veículados entre intervalos de programas, no início ou fim deles.”

Baixe 22 vinhetas para divulgar a CFE 2016 na rádio:

A Campanha da Fraternidade 2016 na Arquidiocese de Londrina

Com o tema “Casa comum nossa responsabilidade”, e o lema “quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca” (Am 5, 24) A reflexão da Campanha da Fraternidade 2016 (Cf 2016) na Arquidiocese de Londrina será a partir de um problema que afeta o meio ambiente e a vida de todos os seres vivos, que é a fragilidade e, em alguns lugares, a ausência dos serviços de saneamento básico em nosso país, problema este que afeta mais de 100 milhões de brasileiros.

A CF 2016 tem a seguinte programação na Arquidiocese de Londrina:

Coletiva de imprensa: 12/02/2016, as 09h, no Centro de Pastoral Jesus Bom Pastor.
Abertura Oficial: 12/02/2016, as 19h30, na Catedral de Metropolitana de Londrina.
Encontro de Formação sobre a CF 2016: 14/02/2016, das 08h até às 12h, na Paróquia Nossa Senhora Rainha do Universo.
Coleta da Solidariedade: 20/03/2016.
Algumas outras iniciativas serão asseveradas a partir dos encontros que estão programados. Existem várias propostas, entre elas constam: audiências públicas, diálogo com as instâncias públicas e privadas da região, celebrações nas diversas comunidades e o tema da CF 2016 norteará os encontros e reuniões das várias pastorais e movimentos da Arquidiocese.

A comissão responsável pela CF 2016 é composta de uma equipe formada por membros de cada Igreja pertencente ao MEL (Movimento Ecumênico de Londrina):

Igreja Presbiteriana Unida: Reverendo Ricardo José
Igreja Anglicana: Reverenda Lucia,
Igreja Católica: Pe. Carlos Benni Pereira da Veiga e Ir. Dirce Gomes
Igreja Luterana: Joana D’Arc Schulze e Pablo Fernando Dumer
Igreja Presbiteriana Independente: Pastor Carlos Klein e Pastor Uriel.

A expectativa em nossa Arquidiocese é trabalhar em consonância com os objetivos propostos pelo CONIC (Comissão Nacional das Igrejas Cristãs) para a CF 2016 que conclama a todos os cristãos para o cuidado com a nossa Casa Comum, a partir da garantia do direito ao saneamento básico a todos.

O objetivo da CF 2016 é assegurar o direito ao saneamento básico para todas as pessoas e empenharmo-nos, à luz da fé, por políticas públicas e atitudes responsáveis que garantam a integridade e o futuro de nossa Casa Comum.

Especificamente, os objetivos alvitram unir as igrejas, diferentes expressões religiosas e pessoas de boa vontade na promoção da justiça e do direito ao saneamento básico; estimular o conhecimento da realidade local em relação aos serviços de saneamento básico; incentivar o consumo responsável dos dons da natureza, principalmente da água; apoiar e incentivar os municípios para que elaborem e executem o seu Plano de Saneamento Básico; acompanhar a elaboração e a excussão dos Planos Municipais de Saneamento Básico; desenvolver a consciência de que políticas públicas na área de saneamento básico apenas tomar-se-ão realidade pelo trabalho e esforço em conjunto; denunciar a privatização dos serviços de saneamento básico, pois eles devem ser política pública como obrigação do Estado; desenvolver a compreensão da relação entre ecumenismo, fidelidade à proposta cristã e envolvimento com as necessidades humanas básicas.

Como se constata os desafios que perpetram essa Campanha chamam a atenção para a nossa responsabilidade com o planeta, nossa Casa Comum, a partir da na promoção da justiça e do direito ao saneamento básico. Que cada fiel cristão assuma o compromisso de dedicar-se à refletir sobre o imperativo tema da CF 2016.

Paulo Tardivo
Arquidiocese de Londrina

Letras das músicas da Campanha da Fraternidade 2016

cartaz_cfe_2016_p_musica_pk_01

01 – HINO DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE ECUMÊNICA 2016 (Abertura)
Letra: José Antonio de Oliveira
Música: Adenor Leonardo Terra

01 – Eis, ó meu povo o tempo favorável
Da conversão que te faz mais feliz;
Da construção de um mundo sustentável,
“Casa Comum” é teu Senhor quem diz:

Quero ver, como fonte o direito
A brotar, a gestar tempo novo:
E a justiça, qual rio em seu leito,
Dar mais vida pra vida do povo.

02 – Eu te carrego sobre as minhas asas
Te fiz a terra com mãos de ternura;
Vem, povo meu, cuidar da nossa casa!
Eu sonho verde, o ar, a água pura.

03 – Te dei um mundo de beleza e cores,
Tu me devolves esgoto e fumaça.
Criei sementes de remédio e flores;
Semeias lixo pelas tuas praças.

04 – Justiça e paz, saúde e amor têm pressa;
Mas, não te esqueças, há uma condição:
O saneamento de um lugar começa
Por sanear o próprio coração.

05 – Eu sonho ver o pobre, o excluído
Sentar-se à mesa da fraternidade;
Governo e povo trabalhando unidos
Na construção da nova sociedade.

02 – CASA COMUM: NOSSA RESPONSABILIDADE (Louvor final)
Letra e música: Casimiro Vidal Nogueira

Eu quero ver o direito brotar, como fonte a correr;
A justiça qual riacho que não seca. O ecumenismo enfim celebrar;
Nova aurora raiar, novo tempo chegar, liberdade cantar.

01 – Asseguramos os nossos direitos
Pelo respeito, consciência e dignidade
Atitudes responsáveis,
Casa comum e nossa integridade.

02 – Honestidade é comprometimento
Com sua história, seu povo, seu irmão.
Compromisso solidário
Dignifica todo o bom cidadão.

03 – Deus nos criou para a felicidade,
Deu-nos a terra, o direito, a liberdade.
O trabalho dignifica
Inclui e exalta na reciprocidade.

04 – A criação está desfigurada;
Tanta ganância, o cristão foge da luz.
Só se encontra o caminho,
Seguindo firme as pegadas da cruz.

05 – O saneamento é prioridade
Ao ser humano, é direito adquirido;
E à luz do Evangelho
Sentir-se povo plenamente escolhido.

Leia mais

Lançamento oficial da Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016

abertura_cf2016

A Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE) 2016 será lançada, oficialmente, no dia 10 de fevereiro. O tema da Campanha é “Casa Comum, nossa responsabilidade”. O lema bíblico é “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”. (Am 5.24)

O objetivo chamar atenção para a questão do direito ao saneamento básico para todas as pessoas, buscando fortalecer o empenho, à luz da fé, por políticas públicas e atitudes responsáveis que garantam a integridade e o futuro da Casa Comum, ou seja, do planeta Terra.

A Campanha da Fraternidade Ecumênica é realizada pelo Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC) e assumida pelas igrejas-membro: Católica Apostólica Romana, Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, Episcopal Anglicana do Brasil, Presbiteriana Unida do Brasil e Sírian Ortodoxa de Antioquia. Além dessas igrejas, estão integradas à Campanha a Aliança de Batistas do Brasil, Visão Mundial e Centro Ecumênico de Serviços à Evangelização e Educação Popular (CESEEP).

Este ano, a CFE terá dimensão internacional, pois será realizada em parceria com a Misereor – entidade da Igreja Católica na Alemanha que trabalha na cooperação para o desenvolvimento na Ásia, África e América Latina.

SERVIÇO

Coletiva de Imprensa: CNBB
– Endereço: SES 801, conjunto B – sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil
Horário: 10h45

Celebração Ecumênica: Comunidade Evangélica de Confissão Luterana em Brasília
– Endereço: EQS 405/406, Asa Sul.
Horário: 20h00

Mais informações pelo 61-3321-4034.

CONTEXTUALIZAÇÃO

O Brasil é um dos países com o índice mais alto de pessoas que não possuem banheiro com quase 7,2 milhões de habitantes, de acordo com o Progress on Sanitation and Drinking-Water, 2014. Cerca de 35 milhões de pessoas não contam com água tratada em casa e quase 100 milhões estão excluídas do serviço de coleta de esgotos, como aponta publicação, de 2015, do Instituto Trata Brasil.

Ainda de acordo com o Trata Brasil, a cada 100 litros de água coletados e tratados, em média, apenas 67 litros são consumidos. Contudo, 37% da água no Brasil é perdida, seja com vazamentos, roubos e ligações clandestinas, falta de medição ou medições incorretas no consumo de água, resultando no prejuízo de R$ 8 bilhões. A soma do volume de água perdida por ano nos sistemas de distribuição das cidades daria para encher seis sistemas Cantareira. Eis o porquê de se falar desse assunto, uma vez que afeta a saúde pública, a dignidade humana, a sustentabilidade do planeta e, também, a economia.

PORTAL KAIRÓS

O Portal Kairós está há vários anos produzindo os melhores materiais para as Campanhas da Fraternidade.

Conic