8 de outubro: o Dia do Nascituro (aquele que há de nascer)

Dia do Nascituro

O dia do nascituro, celebrado no dia 8 de outubro, encerra a Semana Nacional da Vida (1 a 7 de outubro).

Em 2020, a Semana Nacional da Vida, em sintonia com a Campanha da Fraternidade, escolheu por tema: Vida: Dom e compromisso. O objetivo é destacar o valor da vida humana, como dom de Deus, e à necessidade de promover o cuidado deste dom desde a concepção até o seu fim natural.

A Semana Nacional Vida foi instituída, em 2005, durante a 43ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O Dia do Nascituro é dedicado às crianças que são gestadas nos ventres de suas mães. A data celebra o direito à proteção da vida, à saúde, à alimentação, ao respeito e a um nascimento sadio. O objetivo é suscitar a consciência do sentido e valor da vida humana em todos os seus momentos.

No vídeo a seguir, Dom Bruno Elizeu Versari, bispo de Campo Mourão e referencial para a Pastoral Familiar no Paraná, concede a bênção aos nascituros, às gestantes e a todas as pessoas.

 

Hoje celebramos o Dia do Nascituro. Momento ainda mais propício de demostrar das mais diversas maneiras, o nosso amor pela vida em todas as suas instancias:

Este é “o grande momento de dizermos ‘obrigado, Senhor pela vida, por este grande milagre que acontece em cada ser humano que vem à existência'”, nos recorda o bispo de Rio Grande (RS) e presidente da Comissão para a Vida e a Família da CNBB, dom Ricardo Hoepers.
Nesta Semana Nacional da Vida, refletimos o tema Vida: dom e compromisso.
Encerremos este momento que somou ricas experiências de oração e testemunho em todo o país nos unindo em três preces: pelos bebês, pelas mães e pelo Brasil.

Recordamos e celebramos a vida que brota no ventre das mães e também os que protegem corajosamente os que ainda não nasceram.

 

Portal Kairós

Círio de Nazaré

Em 2020, como será o Círio de Nazaré em casa?

Círio de Nazaré 2020 em casa

Imagem oficial de Nossa Senhora de Nazaré

O segundo domingo de outubro é uma data especial para a devoção dos paraenses, que mesmo diante da pandemia em que o mundo vive, os católicos celebrarão a 228ª edição do Círio de Nazaré, com tema “Ave Maria, cheia de graça”, no dia 11, data em que os fiéis se reúnem, em Belém, para homenagear aquela que é exemplo de sabedoria, confiança e obediência, Maria.

O Círio é o momento para entender o mistério do “sim” de Maria, um dos eventos fundamentais para a Igreja, que convida multidões à comunhão com Jesus. As manifestações marianas estão espalhadas pelo mundo com o propósito de anunciar o Evangelho. Entre as manifestações está o Círio, a festa da Rainha da Amazônia, padroeira dos paraenses e rainha da Amazônia, celebrada desde o dia 8 de setembro de 1793. Passando a ser realizado no segundo domingo de outubro a partir de 1901.

Este ano será diferente, Círio de Nazaré em casa, sem as procissões e os fiéis no caminhar nas ruas históricas de Belém, mas será forte nos corações e lares dos paraenses, e de centenas de milhares de devotos espalhadas pelo mundo. E claro, seguindo todos os protocolos de segurança e, também, possibilitando ao máximo que todos vivam a sua devoção.

Em pronunciamento oficial o Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, disse: “Para nós, o Círio vai acontecer e deve acontecer, ainda que tenhamos muitas adaptações a fazer. Um Círio diferente, tarefa de todos nós, cristãos católicos que o assumimos como missão, dando exemplo a todos de que somos capazes de abraçar também as cruzes e limitações que nos vieram durante este período!”.

Para que ninguém se sinta excluído, fiéis de qualquer parte do mundo poderão acompanhar a programação ao vivo pelos Meios de Comunicação da Arquidiocese de Belém, que também são os veículos oficiais de transmissão do Círio: TV Nazaré, Rádio Nazaré, Portal Nazaré e as redes sociais. Este ano também a programação será retransmitida pelo canal TV Círio.

TV Nazaré Canal 30.1

Facebook

Tv Círio

Leia mais

Baixe os materiais para trabalhar a Campanha Missionária 2020

Mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial das Missões

Durante a solenidade de Pentecostes, no domingo de 31 de maio, o Papa Francisco divulgou sua mensagem para o Dia Mundial das Missões, celebrado em 18 de outubro de 2020, inspirada na passagem de Isaías «Eis-me aqui, envia-me» (Is 6, 8). Neste ano, a mensagem não será encartada dentro do livrinho da Novena Missionária, e sim será parte de um novo material em que também apresenta os dados da distribuição da coleta missionária no mundo.

Santinho dos Padroeiros da Missão

Foram confeccionadas duas versões dos santinhos com os Padroeiros da Missão, São Francisco Xavier e Santa Teresinha do Menino Jesus. O material traz a Oração da Campanha Missionária. Também é possível utilizar o Zapcode. Basta baixar gratuitamente o Aplicativo Zappar no Smartphone (celular e tablet). Depois, ao direcionar o aparelho para o santinho é possível assistir a uma animação e acessar os conteúdos da Campanha Missionária.

Envelopes para a coleta do Dia Mundial das Missões

O envelope deve ser utilizado exclusivamente para a Coleta do Dia Mundial das Missões, feita nas celebrações do penúltimo final de semana de outubro (este ano, dias 17 e 18). As ofertas devem ser integralmente enviadas às Pontifícias Obras Missionárias (POM) que as repassam ao Fundo Universal de Solidariedade para apoiar projetos em todo o mundo.

Oração dos Fiéis

As orações dos fiéis para os quatro domingos de outubro incluem um comentário inicial e a Oração da Campanha. As orações encontram-se disponíveis em PDF e podem ser projetadas através de aparelho multimídia para que a comunidade, reunida em celebração, acompanhe e reze em sintonia com a temática da Campanha Missionária. Além disso, serão inseridas em alguns Folhetos Litúrgicos.

Apresentação da Campanha Missionária em PowerPoint

Elaboramos um arquivo em PowerPoint para ajudar na apresentação da Campanha Missionária 2020. O arquivo descreve todos os materiais que compõe a campanha, assim como apresenta os dados da distribuição da coleta missionária no mundo.

Outros

Na Área Especial

 

Como será a Novena de Natal de 2020?

No primeiro capítulo do Gênesis está a primeira revelação da Palavra de Deus: Ele disse e tudo foi feito. A Palavra fecunda faz a terra produzir, realizando a vontade de Deus e cumprindo sua missão de tudo criar. Qual é a missão da Palavra que sai da boca de Deus? A Palavra que Deus pronuncia tem poder em si mesma de realizar o que está dito.

Nesta Novena do Natal 2020, vamos contemplar a Palavra, pilar da Igreja, casa do povo de Deus. Seu som ressoa e se espalha em toda a Terra, tem sabor de mel e amargor de remédio, é sussurro e estrondo que percorre o mundo inteiro, tudo vê, corrige com suavidade e faz a verdade brilhar como o fulgor do Sol.

Jesus é o semeador divino! Continua a semear no coração dos homens a sua Palavra de Salvação. Serve-se da pregação do sacerdote na homilia de cada domingo. Serve-se das mensagens do Santo Padre e seus bispos e da boa leitura que fizemos. Serve-se de um acontecimento que obriga as pessoas a pensar. Nesta pandemia, milhões de pessoas que nunca rezavam começaram a fazê-lo e muitas almas se robusteceram na fé, desapegando-se de muitas coisas fúteis e tomando consciência do valor das pessoas ao seu redor.

A Palavra do Senhor pode dar sentido à nossa vida e dar-nos serenidade e paz mesmo no meio das maiores calamidades. Nada existe sem a Palavra. Nenhuma partícula da matéria, nenhuma fração do tempo, nenhum sinal existente e pensado ou imaginado está fora da Palavra. Nós somos a Palavra pronunciada por Deus, não há uma só pessoa do passado, presente ou futuro que tenha outra origem. Nos detalhes de tudo o que existe está a presença da Palavra de Deus.

Na parábola do semeador, Jesus é o Semeador de si mesmo, Ele se doa para todas as almas humanas. Semeia-se sempre em meio às pedras e espinhos, na aridez e indiferença dos homens e mulheres, realiza a perfeição do bem quando encontra terra boa e o compromisso de quem quer cultivá-lo.

A Lectio Divina, leitura orante da Palavra, nos ajuda a encontrar Jesus na Eucaristia dominical e na vida diária de comunhão com o próximo, a aprender sobre o mistério do Reino de Deus nas parábolas bíblicas, com suas sentenças e alegorias que nunca esgotam a novidade da presença de Nosso Senhor Jesus Cristo.

“A Palavra de Deus é uma realidade dinâmica, sempre viva, que progride e cresce, porque tende para a perfeição que os homens não podem deter. Fortalece-se com o decorrer dos anos, cresce com o andar dos tempos, desenvolve-se por meio das idades. Não se pode conservar a Palavra sem a fazer progredir, nem se pode prendê-la a uma leitura rígida e imutável sem desprezar a ação do Espírito Santo” (Bento XVI).

A Novena de Natal de 2020 convida-nos à catequese em nossas casas, a reunir todas as pessoas que foram distanciadas neste tempo longo da pandemia. Com a ternura materna de Maria e o silêncio oblativo de José, acolhemos, protegemos, promovemos e integramos em nossa casa todas as famílias para a festa da Encarnação do Verbo de Deus. Nosso Deus está conosco! Ele está em nossa casa para ser o nosso caminho, a nossa verdade e a nossa vida em abundância. Ele é a Palavra da Salvação!

Não há nada mais prático e importante do que encontrar-se com Deus, do que apaixonar-se por sua Palavra, do que viver com Cristo, por Cristo e em Cristo. Apaixona-te! Permanece no amor! Tudo passará a ser diferente.

Feliz Natal 2020!
Abençoado Ano Novo!

 

Dom Carlos Verzeletti – Bispo de Castanhal – PA / Portal Kairós

São Miguel Arcanjo: ofício de combater o inimigo

São Miguel Arcanjo não é um santo, e sim um anjo, e o líder de todos os anjos e do exército de Deus. Isso é o que o título “Arcanjo” significa, que ele está acima de todos os outros em posição.

São Miguel Arcanjo

São Miguel tem quatro responsabilidades ou ofícios principais, como sabemos pelas escrituras e pela tradição cristã:

O primeiro: é combater Satanás.
O segundo: é escoltar os fiéis ao céu na hora da morte.
O terceiro: é ser campeão de todos os cristãos e da própria Igreja.
E a quarta: é chamar os homens da vida na Terra para o julgamento celestial.

Muito pouco se sabe sobre São Miguel, exceto o que sabemos das escrituras, que são esparsas.

Em Daniel, São Miguel Arcanjo é mencionado duas vezes. A primeira vez como alguém que ajudou Daniel, e a segunda vez ele é mencionado com respeito ao fim dos tempos do mundo, quando ele representará os “filhos do teu povo”.

Sua próxima menção vem na Epístola de São Judas, onde se diz que São Miguel guardou os túmulos de Moisés e Eva e lutou com Satanás pelo corpo de Moisés.

A menção final está no Apocalipse, onde São Miguel e seus anjos lutam com o dragão.

Existem outras escrituras onde São Miguel está implícito, mas não é mencionado pelo nome, como o anjo; que defende o portão do Paraíso, que defende contra Balaão e “que derrotou o exército de Senaqueribe*”.
* (em acádio: Sin-ahhe-eriba; lit. “Sim multiplicou os seus irmãos”) foi rei da Assíria que reinou entre 705 a 681 a.C.. Ele é lembrado principalmente por suas campanhas militares contra Babilônia e Judá, além de seus programas de construção – mais notavelmente na capital da Assíria, em Nínive.

Quais são os versículos mais conhecidos da Bíblia?

Hoje, São Miguel Arcanjo é invocado para proteção, especialmente de inimigos letais. Ele também é o patrono de soldados, policiais e médicos.

São Miguel Arcanjo é referenciado no Antigo Testamento e tem sido parte dos ensinamentos cristãos desde os primeiros tempos. Nas escrituras e tradições católicas, ele atua como o defensor da Igreja e principal oponente de Satanás, e ajuda as pessoas na hora da morte.

Uma “Oração a São Miguel” amplamente usada foi posta em uso oficial pelo Papa Leão XIII em 1886 e foi recomendada pelo Papa João Paulo II em 1994. O dia da festa dos arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael é 29 de setembro.

Catequese – São Miguel Arcanjo 2020 para colorir e recortar:

Na Área Especial

Devocionário de São Miguel Arcanjo:

Quaresma de São Miguel Arcanjo 2020 para imprimir:

 

Portal Kairós