Posts

Reflexão e sugestão para a missa do 4° Domingo da Quaresma 2020

4° Domingo da Quaresma 2020

ISm 16,1b.6-7.10-13a; SI 22; Ef 5,8-14; Jo 9,1-41 

A escuta que salva e liberta

O quarto domingo da quaresma nos convida a alegrar-nos com a salvação de Deus, revelada plenamente em Jesus Cristo. À luz de sua presença redentora, toda cegueira se dissipa, e a vida ganha novo vigor. Para manter-se na escuridão, diante de luz tão radiosa, é preciso fechar os olhos e o coração e declarar que não o aceita.

Baixe materiais especiais para seu grupo e formação pessoal
Liturgia completa pra a Semana Santa 2020

As leituras podem ser compreendidas a partir do tema profundo da escuta de Deus. Samuel ouviu Deus no momento em que disse: é este, ungi-o. Eis que inaugura mais um momento da história do povo de Deus, sob a égide do pequeno e grande Davi. Paulo conclama os cristãos de Éfeso para uma escuta da voz de Deus, que fala em seus corações, chamando-os a viverem na luz! Bondade, justiça e verdade agora precisam resplandecer na comunidade cristã. Aquele que ouve a voz do Filho amado de Deus e assume sua própria vocação torna-se criatura nova, uma fonte de luz.

O evangelho de João apresenta-nos o sexto sinal realizado por Jesus ao dar a vista ao cego de nascença. É nítido o confronto entre a atitude de escuta do cego e a surdez proposital dos fariseus. Eles não querem admitir, primeiramente, que o tempo da graça chegou. Continuam a ver tudo na perspectiva do pecado. Assim, Jesus é um pecador porque desrespeita o sábado; o homem que agora vê é expulso da sinagoga. Perguntam, insistentemente, como foi que Jesus abriu seus olhos, mas não estão dispostos a ouvir e a assumir a simplicidade com a qual Jesus traz o Reino de Deus: “O homem chamado Jesus fez barro, passou em meus olhos e me disse: ‘Vá lavar-se em Siloé’. Eu fui, lavei-me e comecei a enxergar”.

A escuta que transforma nosso olhar

O caminho quaresmal convida-nos a ouvir a voz de Deus, a lançar-nos com confiança nos braços de Jesus, Luz do Mundo. Para isso, precisamos reconhecer que sua luz irradia em nosso coração, pois somos filhos livres e amados do Pai misericordioso. Não deixemos que a surdez espiritual tome conta de nós, impedindo-nos de ouvir a Palavra de Salvação. Há muitas vozes que privilegiam o pecado, a negatividade e o desespero. Eis nossa missão enquanto filhos e filhas da luz: mostrar que o Cristo nos oferece um outro ponto de vista, um outro modo de ver o mundo.

O cego fez um percurso: começando a enxergar, foi além, até o ponto mais importante de ver Jesus como o Filho do Homem, o Salvador. Abramos, pois, nossos ouvidos, nossos olhos e nosso coração ao Salvador. Eis que se aproxima o momento litúrgico de contemplar Jesus no alto da Cruz, em que será glorificado. Seremos capazes de reconhecer e assumir sua salvação em nossa vida? Que a quaresma nos abra os ouvidos para ouvir o irmão necessitado; abra-nos também o coração para não sermos profetas de desgraças, mas profetas da vida nova, que resplandece por meio da bondade, da justiça e da verdade.

Sugestões litúrgicas

– Enfatizar o sentido e a importância da caridade-esmola como prática evangélica neste tempo penitencial.
– Ato penitencial: no ato penitenciai, pode-se entrar cartazes, frases ou fazer uma pequena encenação, mostrando as “cegueiras” dos que não querem ver a ação de Deus: violência, corrupção, preconceito religioso e etc.
– Liturgia da Palavra: a proclamação da palavra pode ser precedida por um mantra, durante o qual se pode motivar a assembleia à frutuosa escuta no espírito quaresmal.
– Oferendas: durante as oferendas, apresentar nomes de pessoas que viveram em prol da caridade. Podem ser nomes  conhecidos no mundo e, sobretudo, na realidade local da comunidade. O santo padroeiro pode ser envolvido nessa dinâmica, a fim de motivar a comunidade à prática da caridade.

Sugestões de repertório (O Domingo)

Abertura: Alegres vamos
Aclamação: Louvor e glória
Oferendas: O Vosso coração
Comunhão: Dizei aos cativos

Cifras e partituras das sugestões CNBB

Semanário litúrgico – catequético – Cantos para a Celebração  – 4° Domingo da Quaresma 2020

 

Áudios para o 4° Domingo da Quaresma 2020 (Salmo 22 e refrão orante) CNBB:

 

Padre Anísio Tavares, C.Ss.R. / Portal Kairós

Reflexão e sugestão para a missa do 4° Domingo da Quaresma 2020

4° Domingo da Quaresma 2020

ISm 16,1b.6-7.10-13a; SI 22; Ef 5,8-14; Jo 9,1-41 

A escuta que salva e liberta

O quarto domingo da quaresma nos convida a alegrar-nos com a salvação de Deus, revelada plenamente em Jesus Cristo. À luz de sua presença redentora, toda cegueira se dissipa, e a vida ganha novo vigor. Para manter-se na escuridão, diante de luz tão radiosa, é preciso fechar os olhos e o coração e declarar que não o aceita.

Baixe materiais especiais para seu grupo e formação pessoal
Liturgia completa pra a Semana Santa 2020

As leituras podem ser compreendidas a partir do tema profundo da escuta de Deus. Samuel ouviu Deus no momento em que disse: é este, ungi-o. Eis que inaugura mais um momento da história do povo de Deus, sob a égide do pequeno e grande Davi. Paulo conclama os cristãos de Éfeso para uma escuta da voz de Deus, que fala em seus corações, chamando-os a viverem na luz! Bondade, justiça e verdade agora precisam resplandecer na comunidade cristã. Aquele que ouve a voz do Filho amado de Deus e assume sua própria vocação torna-se criatura nova, uma fonte de luz.

O evangelho de João apresenta-nos o sexto sinal realizado por Jesus ao dar a vista ao cego de nascença. É nítido o confronto entre a atitude de escuta do cego e a surdez proposital dos fariseus. Eles não querem admitir, primeiramente, que o tempo da graça chegou. Continuam a ver tudo na perspectiva do pecado. Assim, Jesus é um pecador porque desrespeita o sábado; o homem que agora vê é expulso da sinagoga. Perguntam, insistentemente, como foi que Jesus abriu seus olhos, mas não estão dispostos a ouvir e a assumir a simplicidade com a qual Jesus traz o Reino de Deus: “O homem chamado Jesus fez barro, passou em meus olhos e me disse: ‘Vá lavar-se em Siloé’. Eu fui, lavei-me e comecei a enxergar”.

A escuta que transforma nosso olhar

O caminho quaresmal convida-nos a ouvir a voz de Deus, a lançar-nos com confiança nos braços de Jesus, Luz do Mundo. Para isso, precisamos reconhecer que sua luz irradia em nosso coração, pois somos filhos livres e amados do Pai misericordioso. Não deixemos que a surdez espiritual tome conta de nós, impedindo-nos de ouvir a Palavra de Salvação. Há muitas vozes que privilegiam o pecado, a negatividade e o desespero. Eis nossa missão enquanto filhos e filhas da luz: mostrar que o Cristo nos oferece um outro ponto de vista, um outro modo de ver o mundo.

O cego fez um percurso: começando a enxergar, foi além, até o ponto mais importante de ver Jesus como o Filho do Homem, o Salvador. Abramos, pois, nossos ouvidos, nossos olhos e nosso coração ao Salvador. Eis que se aproxima o momento litúrgico de contemplar Jesus no alto da Cruz, em que será glorificado. Seremos capazes de reconhecer e assumir sua salvação em nossa vida? Que a quaresma nos abra os ouvidos para ouvir o irmão necessitado; abra-nos também o coração para não sermos profetas de desgraças, mas profetas da vida nova, que resplandece por meio da bondade, da justiça e da verdade.

Sugestões litúrgicas

– Enfatizar o sentido e a importância da caridade-esmola como prática evangélica neste tempo penitencial.
– Ato penitencial: no ato penitenciai, pode-se entrar cartazes, frases ou fazer uma pequena encenação, mostrando as “cegueiras” dos que não querem ver a ação de Deus: violência, corrupção, preconceito religioso e etc.
– Liturgia da Palavra: a proclamação da palavra pode ser precedida por um mantra, durante o qual se pode motivar a assembleia à frutuosa escuta no espírito quaresmal.
– Oferendas: durante as oferendas, apresentar nomes de pessoas que viveram em prol da caridade. Podem ser nomes  conhecidos no mundo e, sobretudo, na realidade local da comunidade. O santo padroeiro pode ser envolvido nessa dinâmica, a fim de motivar a comunidade à prática da caridade.

Sugestões de repertório (O Domingo)

Abertura: Alegres vamos
Aclamação: Louvor e glória
Oferendas: O Vosso coração
Comunhão: Dizei aos cativos

Cifras e partituras das sugestões CNBB

Semanário litúrgico – catequético – Cantos para a Celebração  – 4° Domingo da Quaresma 2020

 

Áudios para o 4° Domingo da Quaresma 2020 (Salmo 22 e refrão orante) CNBB:

 

Padre Anísio Tavares, C.Ss.R. / Portal Kairós

Reflexão e sugestão para a missa do 3° Domingo da Quaresma 2020

3° Domingo da Quaresma 2020

Êx 17,3-7; SI 94; Rm 5,l-2.5-8; Jo 4,5-42

Reflexão e sugestão para a missa do 3° Domingo da Quaresma 2020

Milagrosa conversão de uma mulher samaritana

A liturgia de hoje nos convida a fazer uma avaliação do caminho quaresmal realizado até aqui. Estamos enfrentando os desafios da caminhada com esperança ou estamos olhando para trás, com saudades dos vícios e da escravidão do pecado?

A primeira leitura ajuda-nos nessa reflexão importante sobre a caminhada de fé. Em Massa e Meriba, afetados pela sede, o povo coloca em questão a presença de Deus. A falta de fé leva os caminhantes ao desânimo e à revolta contra Moisés. A falta de fé não permite que os filhos de Israel tomem consciência de que a presença de Deus não exime da responsabilidade e liberdade de cada um para empreender um caminho de vida nova. Bastou vir a sede, para se esquecerem dos prodígios que Deus tinha realizado ao abrir o Mar Vermelho e fazer com que todos o passassem a pé enxuto.

Baixe materiais especiais para seu grupo e formação pessoal
Liturgia completa pra a Semana Santa 2020

O salmista louva a Deus por seus prodígios e exorta o povo a nunca mais fechar o coração às ações divinas. O coração endurecido só consegue ver as próprias necessidades e é incapaz de ver mais longe, para onde o amor de Deus os conduz. Muito mais grave que a secura do deserto é a secura do coração, que leva o povo a questionar o ponto essencial da fé: a presença de Deus a todo momento.

Um poço de água viva a saciar nossa sede

Hoje, somos nós o povo de Deus em caminho. Somos também tentados a saciar a sede sem enfrentar o caminho da verdadeira liberdade. Com a Samaritana do evangelho, Jesus nos convida a fazer uma parada de reflexão profunda para descobrirmos nossas sedes existenciais. Diante da crise de sentido presente em nossa sociedade, é preciso fazer a experiência do amor total de Deus, manifestado em Cristo. Ele morreu por nós quando éramos pecadores, afirma São Paulo. Hoje, ele continua a nos saciar para lembrar-nos que já somos novas criaturas em seu amor.

Somente após a escuta atenta, a Samaritana foi capaz de tornar-se fonte de água viva também para seus concidadãos. Ela deixa o balde (seus antigos projetos e objetivos) e se lança toda inteira no anúncio daquele que deu total sentido a sua vida. Que este tempo forte de oração nos ajude a revitalizar nosso encontro pessoal com Cristo. Quando formos capazes de ouvir sua voz em meio às provações, encontraremos força para superar os obstáculos, que nos impedem de anunciá-lo com todo o nosso ser.

SUGESTÕES LITÚRGICAS

Calendário do ano litúrgico 2020 Ano A – São Mateus

– A liturgia de hoje propicia enfatizar a importância do jejum na caminhada do cristão, mostrando a necessidade de se buscar o sentido mais profundo da vida em Deus.
– Entrada da Palavra: dinamizar a entrada da Palavra com a cena de Jesus e a Samaritana. Podem-se entrar jarros, dos quais saiam frases bíblicas, que motivem a caminhada penitenciai da comunidade.
– Preces dos fiéis: no momento das preces, podem-se destacar algumas necessidades que desafiam a caminhada perseverante da comunidade.
– Oferendas: motivar a doação de alimentos como resultado do jejum orante, que abre o coração às necessidades dos irmãos.

Sugestões de repertório (O Domingo)

Abertura: Senhor, eis aqui
Aclamação: Louvor e glória
Oferendas: O Vosso coração
Comunhão: Se conhecesses

Cifras e partituras das sugestões CNBB

Semanário litúrgico – catequético – Cantos para a Celebração  – 3° Domingo da Quaresma 2020

 

Áudios para o 3° Domingo da Quaresma 2020 (Salmo 94 e refrão orante) CNBB:

 

Padre Anísio Tavares, C.Ss.R. / Portal Kairós