Posts

Reflexão e sugestão para a Missa do 4° Domingo do Advento 2020 – Ano B

Para: 20/12/2020

4° Domingo do Advento 2020 – Ano B

2Sm 7,l-5.8b-12.14a.l6; SI 88; Rm 16,25-27; Lc 1,26-38

4° Domingo do Advento 2020 - Ano B

Deus nos revela seus planos de amor

Chegamos aos últimos dias da caminhada do Advento 2020. Esse tempo de espera ativa e fecunda, em preparação ao Natal do Senhor, proporcionou-nos forte experiência de vigilância, convecção, júbilo e comprometimento na missão.

A primeira leitura nos ensina a olhar nossa vida à luz dos planos de Deus, e não o contrário. Davi, ao dialogar com Natã, tem um plano certo. Mas Deus, porém, tem outro. Deus rejeita a casa que Davi quer construir para Ele, insistindo que seu plano é caminhar em meio ao povo, trilhando os caminhos de libertação. No entanto, promete a Davi a descendência, da qual nascerá aquele que construirá, então, a casa para sua habitação. À luz da experiência das comunidades cristãs, Jesus é o consumador por excelência da promessa que Deus fez a Davi. Muito mais que o templo de Salomão, a casa verdadeira de Deus é Jesus mesmo. Ele é o Santuário da vida. Ele armou sua tenda entre nós para ser o verdadeiro templo acessível a todos que desejam a salvação.

São Paulo, na conclusão de sua Carta aos Romanos, convida a todos para louvarem a Deus, pois Ele revelou totalmente seu plano de amor em Jesus Cristo. Não há mais nada escondido, pois Jesus nos revelou tudo em plenitude. É um mistério de amor e de grandeza imensurável, mas que, por misericórdia divina, são os corações humildes e simples que possuem a capacidade de acolhê-lo e
colocá-lo em prática em cada momento da história.

Senhor, eis-me aqui!

Chega o Natal e, com ele, nosso louvor a Deus tão grande maravilha realizada em um modo tão simples. O evangelho do 4° Domingo do Advento 2020 – Ano B nos ajuda a contemplar o momento sublime em que Maria recebe o anúncio da Encarnação de Jesus. Ela, ao ser comunicada sobre a missão que a aguardava, não compreende bem como tudo irá acontecer. Mas, quando percebe que a obra não seria dela, mas de Deus, surge do mais profundo de si sua disposição para colaborar ativamente com seu “Sim”. Bastou o coração aberto, para acolher o anúncio, para que se iniciasse o momento mais sublime da história da humanidade: o Verbo de Deus se fez carne e veio habitar no meio de nós.

Preparemo-nos para essa grande festa litúrgica com o coração cheio de júbilo e esperança. Perguntemo-nos se de fato estamos disponíveis para acolher a presença de Deus em nosso meio; se estamos nos colocando diante do Deus da vida com nosso sim generoso e cheio de disponibilidade para participar de seu plano de amor.

É Deus que deseja nos presentear com o nascimento de seu Filho Jesus, agora não mais na manjedoura, mas no coração de nossas famílias, de nossas comunidades, de nosso mundo. Que unidos em um só coração e em uma só alma, possamos clamar com o mais profundo de nosso ser: Senhor, eis-me aqui! Que a vida de Deus seja vida em nossas vidas!

Sugestões litúrgicas para a Missa do 4° Domingo do Advento 2020 – Ano B

4° Domingo do Advento 2020 - Ano B

– Ato penitencial: fazer um breve exame de consciência sobre a fé em Deus e a capacidade para assumir sua vontade em nossa vida. Convidar a assembleia à conversão, que abre o coração humano para a participação alegre nos planos de Deus.

– Acendimento da quarta Vela do Advento: pedir para uma idosa entrar com a vela acesa e para um idoso entrar com um cartaz escrito: BEM-AVENTURADA AQUELA QUE ACREDITOU. (Colocar o cartaz junto com os anteriores para formar o ternário do advento.)

– Oferendas: pedir para grávidas, crianças, jovens e idosos (pode ser uma família em suas vá rias gerações) entrarem de mãos dadas, elevadas ao céu, mostrando a importância de se acolher e viver a fé no Filho de Deus, que vem para nos fazer uma só família. Apresentar o pão e o vinho para serem consagrados.

Sugestões de repertório para a Missa do 4° Domingo do Advento 2020 – Ano B (O Domingo)

Abertura: Vigiai, eu vos digo
Aclamação: Aleluia! Vem mostrar-nos
Oferendas: A nossa oferta
Comunhão: O Senhor fez

Cifras e partituras das sugestões CNBB

Semanário litúrgico – catequético – Cantos para a Celebração – 4° Domingo do Advento 2020

 

Áudios para a Missa do 4° Domingo do Advento 2020 – Ano B CNBB:

Cartazes para a Missa do 4° Domingo do Advento 2020 – Ano B:

 

Padre Anísio Tavares, C.Ss.R. / Portal Kairós

Leituras de Domingo: Missa do 4° Domingo do Advento 20/12/2020

Leituras de Domingo

(Roxo, creio, prefácio do Advento II – 4ª semana do saltério)

Céus, deixai cair o orvalho; nuvens, chovei o justo; abra-se a terra, e brote o Salvador! (Is 45,8)

O Senhor está conosco, assim como esteve com Maria de Nazaré. Unindo-nos ao sim obediente da Virgem cheia de graça, contemplemos o mistério da encarnação. O nascimento de Cristo, que estamos prestes a celebrar, se manifesta nas pessoas e comunidades que acolhem a Boa-nova anunciada pelos mensageiros de Deus.

Primeira Leitura: 2 Samuel 7,1-5.8-12.14.16

Leitura do segundo livro de Samuel – 1Tendo-se o rei Davi instalado já em sua casa e tendo-lhe o Senhor dado a paz, livrando-o de todos os seus inimigos, 2ele disse ao profeta Natã: “Vê, eu resido num palácio de cedro, e a arca de Deus está alojada numa tenda!” 3Natã respondeu ao rei: “Vai e faze tudo o que diz o teu coração, pois o Senhor está contigo”. 4Mas, nessa mesma noite, a palavra do Senhor foi dirigida a Natã nestes termos: 5″Vai dizer ao meu servo Davi: ‘Assim fala o Senhor: Porventura és tu que me construirás uma casa para eu habitar? 8Fui eu que te tirei do pastoreio, do meio das ovelhas, para que fosses o chefe do meu povo, Israel. 9Estive contigo em toda parte por onde andaste e exterminei diante de ti todos os teus inimigos, fazendo o teu nome tão célebre como o dos homens mais famosos da terra. 10Vou preparar um lugar para o meu povo, Israel: eu o implantarei, de modo que possa morar lá sem jamais ser inquietado. Os homens violentos não tornarão a oprimi-lo como outrora, 11no tempo em que eu estabelecia juízes sobre o meu povo, Israel. Concedo-te uma vida tranquila, livrando-te de todos os teus inimigos. E o Senhor te anuncia que te fará uma casa. 12Quando chegar o fim dos teus dias e repousares com teus pais, então suscitarei, depois de ti, um filho teu e confirmarei a sua realeza. 14Eu serei para ele um pai e ele será para mim um filho. 16Tua casa e teu reino serão estáveis para sempre diante de mim, e teu trono será firme para sempre’”. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 88(89)

Ó Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor!

1. Ó Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor, / de geração em geração eu cantarei vossa verdade! / Porque dissestes: “O amor é garantido para sempre!” / E a vossa lealdade é tão firme como os céus. – R.

2. “Eu firmei uma aliança com meu servo, meu eleito, / e eu fiz um juramento a Davi, meu servidor. / Para sempre, no teu trono, firmarei tua linhagem, / de geração em geração garantirei o teu reinado! – R.

3. Ele, então, me invocará: † ‘Ó Senhor, vós sois meu Pai, sois meu Deus, / sois meu rochedo onde encontro a salvação!’ / Guardarei eternamente para ele a minha graça / e com ele firmarei minha aliança indissolúvel.” – R.

Segunda Leitura: Romanos 16,25-27

Leitura da carta de São Paulo aos Romanos – Irmãos, 25glória seja dada àquele que tem o poder de vos confirmar na fidelidade ao meu Evangelho e à pregação de Jesus Cristo, de acordo com a revelação do mistério mantido em sigilo desde sempre. 26Agora esse mistério foi manifestado e, mediante as Escrituras proféticas, conforme determinação do Deus eterno, foi levado ao conhecimento de todas as nações, para trazê-las à obediência da fé. 27A ele, o único Deus, o sábio, por meio de Jesus Cristo, a glória pelos séculos dos séculos. Amém! – Palavra do Senhor.

Evangelho: Lucas 1,26-38

Aleluia, aleluia, aleluia.

Eis a serva do Senhor; / cumpra-se em mim a tua palavra! (Lc 1,38) – R.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas – Naquele tempo, 26o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, 27a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi, e o nome da virgem era Maria. 28O anjo entrou onde ela estava e disse: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!” 29Maria ficou perturbada com essas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação. 30O anjo, então, disse-lhe: “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. 31Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. 32Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. 33Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim”. 34Maria perguntou ao anjo: “Como acontecerá isso se eu não conheço homem algum?” 35O anjo respondeu: “O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado santo, Filho de Deus. 36Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, 37porque para Deus nada é impossível”. 38Maria, então, disse: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!” E o anjo retirou-se. – Palavra da salvação.

Reflexão

O anjo do Senhor aparece a Maria e a convida a aceitar a proposta de Deus de ser a mãe do Filho de Deus. A primeira saudação do anjo foi de alegria: “Alegre-se, cheia de graça, o Senhor está com você”. O motivo da alegria é que o Senhor está com Maria e deseja nela se encarnar. Diante dessa saudação, a jovem se pergunta qual o significado disso. E o anjo foi esclarecendo aos poucos, até convencê- la a aceitar a proposta: “Eis a serva do Senhor, faça-se em mim como você me disse”. O que acontece em Maria é obra de Deus, mas ele conta com a colaboração humana. Jesus é presente de Deus para a humanidade. A figura de Maria é fundamental nesse processo de Deus de se tornar gente entre os seres humanos. Ele sempre deseja e espera a colaboração de homens e mulheres de boa vontade para realizar seus projetos. O anúncio do nascimento de Jesus se fundamenta no sim de uma mulher simples de uma aldeia da periferia, de onde ninguém espera algo de bom. Jesus se faz presente onde as pessoas o acolhem com simplicidade.

Oração

Ó Jesus, nosso Salvador, contemplamos, maravilhados, a delicadeza e o zelo com que o Pai celeste organiza tua vinda ao mundo. Para ser tua mãe, Deus convida uma mulher humilde de Nazaré da Galileia. Obediente ao plano divino de salvação, ela aceita e acolhe esse mistério. Amém.

 

Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp / Pe. Nilo Luza, ssp / Portal Kairós

20 de dezembro – Missa do 4° Domingo do Advento 2020

4° Domingo do Advento 2020

Esta celebração nos motiva a abrir o coração para celebrar a vinda de Jesus no Natal, que se aproxima. Somos inspirados pelo exemplo de obediência e disponibilidade que Maria nos deixou, ao acolher o anúncio de que seria mãe do Salvador. Ela nos ensine a sempre cumprir a vontade de Deus em nossa vida e servir com amor nossos irmãos e irmãs.

A exemplo de Maria, nossa Mãe do céu, queremos acolher Jesus e servir com amor nossos irmãos e irmãs.

DEUS VAI ÀS PERIFERIAS

Por intermédio do anjo Gabriel, Deus se dirige a uma vilazinha insignificante – Nazaré – para dialogar com uma jovem da periferia e convidá-la a ser mãe do seu Filho. É justamente lá na periferia que Deus encontra acolhida generosa, no coração de Maria. Ela é saudada com as palavras do anjo: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!”

Surpresa com essa visita inesperada, Maria aos poucos vai compreendendo o que está acontecendo. Suas dúvidas são esclarecidas pelo anjo, que, ao se dirigir a ela, mostra a novidade da ação de Deus – disposto a encarnar-se em nossa história por meio do sim dado por uma jovem simples da periferia.

A novidade não vem de um grande centro nem de uma família de destaque, como normalmente se podia imaginar, mas vem do anúncio feito a uma jovem em Nazaré, aldeia sem importância alguma para quem vive na capital, Jerusalém, e para os que controlam o templo.

O menino que nascer do seio de Maria será chamado pelo nome de Jesus, aquele que salvará a humanidade. Seu reinado não terá fim e não terá nada que ver com a glória e o poder dos grandes e poderosos reis de Israel e do mundo. Será um reinado a serviço da justiça, em favor dos empobrecidos.

Depois do esclarecimento do anjo, Maria declara: “Eis a serva do Senhor, faça-se em mim conforme tua palavra”. Superando dúvidas e incertezas, a jovem de Nazaré adere à proposta do Senhor e se compromete com seus planos. Deus realiza seus grandes projetos quando encontra pessoas generosas e dispostas a colaborar com ele.

O Senhor quer estabelecer morada em nosso coração, em nossas famílias e em nossas comunidades. Para isso, é necessário que lhe abramos as portas, para que entre e faça parte de nossa vida. Deixando-nos transformar pelo seu amor e inebriar pela alegria desejada pelo anjo a Maria, seremos, nós também, portadores e testemunhas do mistério da encarnação.

 

Pe. Nilo Luza, ssp / Portal Kairós

Repertório para Missa do 4° domingo do Advento 2016

Listamos algumas sugestões de canções para serem cantadas na Santa Missa do 4° domingo do Advento

Preparamos para o 4° domingo do Advento, 18 de dezembro, uma sugestão de repertório para os ministérios de música das comunidades e paróquias.

Repertório para Missa do 4° domingo do Advento

Repertório para Missa do 4° domingo do Advento

Entrada: Coração Adorador – Banda Dom

Ato Penitencial: Senhor, que vieste salvar – JMJ

Glória: Amor e Adoração

Ofertório: Nossa oferta de amor – Comunidade Shalom

Santo: Santo – Jake

Comunhão: Meu mestre – Fátima Souza

Final: Busque o Alto – Celina Borges

+ Mais músicas

 

Baixe os áudios:

Baixe as cifras:

Aproveite as sugestões acima e grave um vídeo com alguma música. Nós queremos divulgar seu trabalho.

Essa é uma oportunidade para que mais pessoas possam conhecer o ministério de música de sua paróquia.
Assim que gravar, poste o vídeo no YouTube e envie o link para nós pelo contato do site. Vamos divulgar o seu ministério!

 

cancaonova.com

Downloads

4° domingo do Advento – Áudio

4° domingo do Advento – Cifra