Crianças na Campanha da Fraternidade 2018

Encontros catequéticos para as crianças sobre a CF 2018

  1. Programa Pastoral da Criança Rádio

Prepare encontros catequéticos sobre a Campanha da Fraternidade

Durante a Campanha da Fraternidade, as crianças ocupam lugar-chave e estratégico na divulgação, propagação e reflexão do tema “Fraternidade e superação da violência”. Geralmente, as crianças levam para casa os argumentos estudados nos encontros catequéticos e, assim, ajudam os adultos a refletir sobre o assunto.

Mas como trabalhar o tema da CF 2018 nos encontros catequéticos?
Confira algumas sugestões abaixo:

Comece com uma história

Crianças – e adultos também – gostam muito de histórias. Nada melhor do que criar uma narrativa envolvendo algum personagem dentro do contexto do tema da Campanha da Fraternidade. Aproveite o lema da campanha “Vós sois todos irmãos” (Mt 23,8) e conte uma história sobre um personagem que sofre discriminação – que é uma forma de violência muito comum. Destaque os sofrimentos do protagonista por ser rejeitado e a maneira como ele enfrentou essa dificuldade. A moral da história deve ressaltar às crianças que não podemos discriminar ninguém, pois todos somos irmãos.

Jogos educativos

São inúmeras as formas de violência às quais estamos expostos diariamente: fome, violência física, verbal, racial etc. Que tal fazer com as crianças o “jogo do antônimo”. Funciona assim: escreva em pequenos papéis palavras sobre violência. Uma palavra para cada papelzinho. Coloque tudo em um pacote. Cada criança vai sortear uma palavra e o restante da turma terá que dizer uma palavra antônima para anular aquela forma de violência. Por exemplo: se a palavra sorteada foi “xingamentos”. Pode-se responder com “elogios”, “diálogo”. Anote no quadro a palavra sorteada e todos os antônimos encontrados para aquela atitude de violência. No fim, converse com os catequizandos sobre a diferença que podemos fazer no cotidiano quando, ao invés de uma atitude de violência, promovemos a cultura da paz.

Reflexão

No próximo encontro, apresente para as crianças dois cenários. A casa da “família tranquila”, onde todos vivem em paz apesar de suas diferenças. E a casa da “família tormenta”, onde moradores não se respeitam e não têm paciência uns com os outros. Crie situações de paz para a família que vive na paz e de conflito para a família tormenta. Em seguida, pergunte às crianças com qual dessas famílias elas se identificam, ou sob o exemplo de qual dessas famílias elas querem viver. Por fim, conversem sobre que atitudes devemos ter para ter um lar de paz e sossego, apesar das dificuldades.

Monte uma peça teatral

Agora é hora de os pequenos entrarem na história. Crie um roteiro para a apresentação de uma peça teatral. Envolva os elementos da CF 2018, destacando a diferença entre atitudes de paz e atitudes de violência. Monte, por exemplo, uma história com dois fins. Um dos finais com desfecho negativo. E outro final, para a mesma história, com desfecho positivo. A ideia é fazer com que todos reflitam sobre as atitudes do dia a dia, sobre como o nosso comportamento e atitude pode determinar o desenrolar dos fatos.

Feito o roteiro, ensaie com as crianças e convide os pais ou responsáveis para assistir à apresentação. Provavelmente levarão uma mensagem de paz para casa.

Faça a diferença

Prepare encontros catequéticos dinâmicos e aproveite a Campanha da Fraternidade para gerar novas ideias de como trabalhar com as crianças. Lembre-se de que elas são importantes para mudar o futuro da nossa sociedade. A cultura da paz promove a paz.


CNBB

Adaptação, ilustração e revisão
Portal Kairós

A evangelização de crianças durante a CF 2018

A evangelização de crianças tem sido uma preocupação constante de muitas famílias. Nem sempre as crianças se interessam em ir para a Igreja. Preferem ficar em casa jogando videogame, vendo desenho ou brincando com os amigos. Mas os pais não podem permitir esse tipo de comportamento. As crianças precisam aprender desde muito pequenas que devemos ter Deus em primeiro lugar.

Mas como despertar o interesse das crianças pelas coisas de Deus? – muitos se perguntam. Acredite, isso não é tão difícil. Acompanhe aqui três dicas práticas que irão te ajudar a transmitir valores espirituais para os pequenos e ainda a estabelecer uma rotina espiritual para eles.

Desperte a curiosidade das crianças

Por natureza, crianças são curiosas e exploradoras, e ano após ano essa curiosidade vai ficando cada vez mais aguçada. Constantemente elas estão em busca de novidade e costumam questionar sobre tudo o que veem e ouvem. Por isso, aproveite essas características. Elas são ótimas aliadas na tarefa de evangelização de crianças. De que maneira?

Comece deixando pela casa alguns objetos cristãos como bíblia, imagens de santo, terço, crucifixo. Naturalmente elas irão querer saber o que são e para que servem. Daí surge a oportunidade para explicar a elas quem é Jesus, quem é a Mãezinha do Céu, quem é o Papai do Céu.

Detalhe importante: crianças gostam de imaginar o que estão ouvindo, por isso aproveite para contar historinhas de maneira lúdica e rica em detalhes. Diante de um crucifixo, experimente apresentar Jesus como o Bom Amigo que ama as criancinhas, que faz de tudo para ajudar os que precisam e que como Herói morreu para salvar a todos.

Livros também são objetos de evangelização

Aproveite o interesse natural que as crianças têm por livros e vá com elas até uma livraria católica. Nessas livrarias há uma vasta literatura que vai te ajudar na tarefa de transmitir os valores e a doutrina cristã para os pequenos. Deixe que ela observe os livros e escolha um ou dois títulos para levar pra casa.

Mesmo que o seu filho já saiba ler, aproveite para ler com ele os livros que vocês adquiriam juntos. E se ele ainda não lê sozinho, conte a história despertando emoções nele. Brinque com a entonação da voz, modifique sua voz para cada personagem. Torne esse momento agradável e divertido e ele sempre vai querer ler ou ouvir mais histórias.

Crie uma rotina de oração

Escolha um momento do dia para criar o hábito da oração com as crianças. Seja pela manhã, antes das refeições ou à noite – o importante é que esse momento seja diário. Comece pelo Pai-Nosso e a Ave-Maria e aos poucos insira outras orações, como a do Anjo da Guarda, a Consagração a Nossa Senhora e outras que você já tenha o hábito de rezar. As crianças aprendem rápido, decoram as orações com facilidade.

É importante também incentivar momentos de oração com toda a família. A oração do Terço é muito indicada para esses momentos. E se for possível, criei em sua casa um espaço especial para a oração. Um oratório simples, com a bíblia, o terço, a imagem de Nossa Senhora, etc, colaboram para despertar nas crianças o interesse pelas “coisas do céu”.

Ações práticas como essas tornam a evangelização de crianças algo simples e até divertido. Basta criatividade e um pouco de dedicação.

CNBB
Adaptação, ilustração e revisão
Portal Kairós

Pintando a Fraternidade 2018

Pintando a Fraternidade 2018 tem novas regras na edição deste ano

O tradicional concurso de desenhos vicentinos sobre a Campanha da Fraternidade teve as inscrições iniciadas no dia 1º de janeiro. Os participantes vão precisar ficar atentos às novas regras. Só poderão concorrer os membros mirins da Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP) ativos em Conferências de Crianças e Adolescentes (CCAs) devidamente cadastradas no Conselho Nacional do Brasil (CNB). O cadastro é feito pelo Conselho Metropolitano ao qual à Unidade Vicentina está vinculada.

CNBB define tema da Campanha da Fraternidade 2019

Outra novidade para 2018 é que a seleção será feita em duas fases. Na primeira, haverá uma seleção regional, pelo vice-presidente, coordenador da Ecafo e coordenador de Comissão de Jovens da Região. O coordenador regional de CCA fiscalizará o processo. Na segunda, os selecionados serão encaminhados à Comissão Nacional e, dentre eles, sairão os ganhadores.

Para participar, basta imprimir a ficha de inscrição. O desenho deve ser feito no verso da folha devidamente preenchida e encaminhada pelos Correios ao Conselho Nacional do Brasil até o dia 1º de agosto. O endereço do CNB é rua Riachuelo, 75, centro, Rio de Janeiro. Cep: 20230-010.

O tema da Campanha da Fraternidade 2018 é ‘Fraternidade e superação da violência’ e lema: ‘Vós sois todos irmãos’ (Mt 23,8). Os desenhos  também podem ser feitos relacionados ao biênio temático da SSVP, ‘Contra as pobrezas, agir juntos’.

Quem pode participar:

Crianças e adolescentes atuantes em uma CCA cadastrada no CNB. As inscrições serão divididas em duas modalidades:
Categoria A – crianças de 6 a 11 anos
Categoria B – adolescentes de 12 a 15 anos

Prêmios:

Os prêmios são os mesmos para as duas categorias: um tablet e uma bandeira da SSVP para o primeiro lugar; um tablet e uma assinatura do Boletim Brasileiro para o segundo lugar; e um tablet para o terceiro lugar.

O autor do desenho mais bonito em nível de Conselho Metropolitano vai ganhar uma agenda vicentina de 2019.
O resultado deve ser divulgado no dia 1º de outubro, no site www.ssvpbrasil.com.br

SSVPBRASIL