Papa recebe Borussia Mönchengladbach: um time que favorece às famílias

Continuem comprometidos como “atletas do bem e da paz”, de que o mundo atual tanto precisa. Foi o convite do Papa Francisco ao time de futebol alemão Borussia Mönchengladbach, cuja equipe foi recebida na manhã desta quarta-feira (02/08) pelo Santo Padre na dependência adjacente à Sala Paulo VI, no Vaticano, pouco antes da audiência geral.

Francisco expressou sua gratidão pela relação de amizade existente entre o clube de futebol alemão (jogadores e dirigentes) e a associação esportiva de funcionários vaticanos nos últimos anos com a realização de vários partidas disputadas em Mönchengladbach e em Roma.

O Santo Padre enfatizou o fato de a sociedade futebolística distinguir-se por ser sempre um time “à medida do homem”, por assim dizer, e um time que favorece à família.

“É bonito ver que as famílias lotam o Borussia Park e como os vários programas e iniciativas esportivas e educacionais são realizados para promover os jovens, de modo particular os menos favorecidos”, concluiu o Pontífice confiando todos eles, suas famílias e entes queridos ao Senhor.

Sobre o Time

Borussia Verein für Leibesübungen 1900 Mönchengladbach e. V. é uma agremiação alemã, fundada a 1º de agosto de 1900, sediada em Mönchengladbach.

A equipe joga na primeira divisão do campeonato alemão (Fußball-Bundesliga) e possui cerca de 50.000 sócios, sendo o sexto maior clube da Alemanha. A mascote oficial do clube é o potro Jünter.

O precursor do clube foi uma associação de jovens conhecida como Fussball Club Germania München-Gladbach, do distrito de Eicken, organizada em 1899. O FC Borussia M. Gladbach foi formalmente criado em 1900 e passou a jogar no Rheinisch-Westfälischer Spielverband.
Torcida no Bokelbergstadion em 1921

O novo clube fez um progresso constante, galgando divisões do campeonato. Em 1912, chegou à final da Verbandsliga Westdeutsche, perdendo por 4 a 2 para o BC Kölner.
pt.wikipedia.org

 

br.radiovaticana.va

Baixe materiais especiais para seu grupo