Posts

Entrevista CF 2020: caminhos que revelam o sentido da vida

Em diversas ocasiões, o Papa Francisco insiste para que sejamos uma Igreja em saída ao encontro das periferias geográficas e existenciais. Contemplando a realidade como discípulos e missionários, nota-se diversos sinais onde a vida não é valorizada como dom.

Pensando nisso, a Campanha da Fraternidade (CF) de 2020 traz o tema “Fraternidade e vida: dom e compromisso” e o lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10, 33-34), além de Santa Dulce dos Pobres no Cartaz Oficial da CNBB.

“Falta um compromisso para com a vida dom de Deus a ser cultivado e compromisso a ser assumido. Vivemos em uma cultura marcada pelos traços de Caim onde já não se reconhece o outro como irmão. Neste cenário, os bispos do Brasil nos propõem uma bela e pertinente reflexão sobre a vida”, diz o Secretário Executivo de Campanhas da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Padre Patricky Samuel Batista, em entrevista (abaixo) sobre a CF 2020.

Entrevista CF 2020: caminhos que revelam o sentido da vida

Entrevista CF 2020

Qual o motivo e o que inspirou o tema deste ano?

Padre Patriky Samuel – Para lançar um olhar mais detalhado sobre a vida temos a inspiração bíblica do Bom Samaritano. Ele foi capaz de interromper sua rotina, adiar seus compromissos para cuidar da vida que estava abandonada a beira do caminho; Ele viu, sentiu compaixão e cuidou dele.

Eis a inspiração para vivermos o tempo quaresmal. Coração que se converte é coração disposto a cuidar da vida em todas as suas formas e expressões, desde a concepção, passando pelo término natural, rumo a plenitude. Foi uma feliz escolha o tema da CF 2020.

Creio que ajudará cada fiel e cada uma de nossas comunidades a redescobrir o valor e a beleza da vida. Não somente redescobrir, mas reencontrar os caminhos que revelem o sentido da vida; Vida que é um intercâmbio de cuidados; Vida que é Dom; Vida que é o próprio Cristo; Vida que grita hoje por sobrevivência.

Em tantos anos de CF o mundo mudou muito, mas algumas urgências ainda são muito parecidas com as mesmas do passado. Continuam existindo muitos pobres, a Igreja continua fazendo um trabalho social necessário e urgente em várias partes do Brasil. Na sua opinião, porque alguns aspectos persistem? Podemos dizer que a Evangelização hoje passa muito pelo cuidado com a vida em várias dimensões diferentes?

Padre Patriky Samuel – Evangelizar é cuidar. Um cuidado que brota da experiência pessoal e comunitária que fazemos com o Ressuscitado. Aquele que, vencedor da morte, nos chama a sermos sal da terra e luz do mundo. Compreendendo o anúncio do Evangelho como cuidado anunciamos com o testemunho de vida o amor de Cristo que gera continuamente vida nova.

Evangelizar é cooperar com aquele que diz: “Eu vim para que todos tenham vida e vida em plenitude”. Sobre a persistência de vários aspectos que ainda hoje nos desafiam, penso que há uma série de fatores que contribuem para isso: desde as opções econômicas e sociais que os governos fazem, passando pela indiferença que reina entre as pessoas, chegando até a forma com a qual vivemos a fé cristã. Não basta sermos especialistas em diagnósticos, simplesmente apontar caminhos de superação se não somos capazes de trilhar este caminho.

Como o Bom Samaritano precisamos colocar nossa vida a disposição do outro. Ver, aproximar, cuidar! Um cuidado que vai além dos necessários primeiros socorros. Um cuidar que supõe acompanhar as situações, ir às causas. Tudo isso só terá sentido se, partindo de Cristo, nossa motivação for a interpelação que o Evangelho nos faz. Servimos aquele que é o Senhor da vida. Enquanto houver alguma situação de descuido e indiferença em relação a vida, não podemos descansar.

O Cartaz com a Irmã Dulce quer dizer que ela é a grande inspiradora para esta Campanha?

Padre Patriky Samuel – Foi uma feliz coincidência. Na verdade, um presente da Divina Providência. No fim de junho, em reunião com o secretário Geral da CNBB, Dom Joel Portela, estávamos uma equipe a pensar na identidade visual da CF 2020. Pensamos: quem seria o ícone do Bom Samaritano para os dias atuais? Vários nomes surgiram, na sua maioria mulheres dedicadas ao serviço do próximo.

Quando Dom Joel mencionou a Ir. Dulce a acolhida foi unanime. Isso antes mesmo de sair a data da canonização. Em Santa Dulce dos Pobres, ícone da compaixão e do cuidado, contemplamos o que o amor é capaz de fazer. A ousadia do amor que cuida nos recorda que vida doada é vida santificada. Sem sombras de dúvidas uma inspiração que ajudará muitas pessoas a darem um passo novo. Passos em sintonia com aquele que cuida de nós. (1Pd 5,7)

O que todos nós católicos poderíamos fazer para viver melhor o período da CF com ações concretas. Pode nos dar dicas?

Padre Patriky Samuel – Abrir a Palavra de Deus e com ela viver comprometido. Somos cristãos! Vivemos à Luz da Palavra que converte os corações e transforma a realidade. Costumo dizer que as mudanças que esperamos acontecer no mundo começarão a ser realidade quando começarem a se concretizar em nós. O que eu faço faz o mundo acontecer.

Talvez uma grande contribuição da CF 2020 seja cultivar a ousadia de, neste mundo tão acelerado e indiferente, interrompermos nossa rotina, fazer uma pausa para rever nossas opções de vida e começar, sem demora, a cuidar uns dos outros. Cuidado que supõe qualidade de nossa presença, olho no olho, mão a mão, corações compadecidos. A vida é um intercâmbio de cuidados.

No texto base, sobretudo na última parte, temos uma série de iniciativas para inspirar nossa ação em cada comunidade eclesial missionária. Muito mais ainda poderá ser feito. Mas aquilo que será realizado há de produzir frutos se, motivados pela fé em Cristo ressuscitados, iniciarmos processo de construção de uma nova identidade onde a capacidade de cuidar seja um estilo de vida. Ver, compadecer e cuidar! Sinais de uma vida Samaritana.

 

A12 / Portal Kairós

Retiro Popular Quaresmal: o novo subsídio para a CF 2020

O Retiro Popular Quaresmal quer ser um retorno às fontes cristãs para transformar este rico período em um grande retiro, no qual pessoa, comunidade e sociedade se articulem, em um processo de conversão, para a busca da vida plena.

A proposta com esse Retiro é que façamos um tempo semanal de oração comunitária, dois breves tempos diários (cerca de 10 minutos) de oração pessoal e um calendário de atividades e exercícios de santificação para todos os dias da quaresma. Além disso, recomenda-se que essas atividades se somem a outras iniciativas como o exercício da Via-Sacra de modo pessoal e comunitário, a participação nos Círculos Bíblicos da CF-2020, a celebração da Reconciliação e da Eucaristia e etc.

O tema da CF 2020 é “Fraternidade e vida: dom e compromisso” e o lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele (Lc 10,33-34)”. O tema e lema reforçam a dimensão do cuidado, sendo por este motivo que o cartaz apresenta Irmã Dulce, pois seu modo de cuidar sinaliza uma Igreja em saída. A ideia principal é cuidar das pessoas que estão próximas.

A CF 2020 está sintonizada com as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE 2019-2023), no que diz respeito à imagem da casa em que se permite o ingresso e a saída. É, ao mesmo tempo, lugar de acolhimento e envio. Com isso, ela remete aos dois grandes eixos inspiradores dessas Diretrizes: comunidade e missão. A casa é a imagem do que as Diretrizes chamam de comunidades eclesiais missionárias.

Quer viver o melhor da Campanha da Fraternidade juntamente com toda a Igreja?

De forma simples, apresentamos 4 motivos para que o subsídio Retiro Popular Quaresmal não fique de fora do material que você utilizará na CF 2020. Confira abaixo!

01 – A proposta do Retiro Popular Quaresmal é ser um retorno às fontes cristãs para tornar esse rico período um grande retiro. Com esse subsídio, encontramos, de forma prática, um caminho para percorrer o processo de conversão, em busca da vida plena, Dom de Deus e compromisso de todo cristão;

02 – O Retiro nos conduz a dois breves momentos diários (cerca de 10 minutos cada) de oração pessoal, um pela manhã, em diálogo com a Palavra de Deus para fecundar todo o dia; e outro à noite, antes de dormir, para rever os exercícios e a vivência do retiro quaresmal naquele dia, em um exame diário da consciência;

03 – O subsídio contém orientações para um momento semanal de oração comunitária (sugere-se a cada domingo da Quaresma), que pode ser feito na paróquia, na comunidade, na escola, na aldeia, no condomínio e no trabalho;

04 – Por fim, o Retiro inclui um calendário de atividades e exercícios de santificação para todos os dias da Quaresma.

O ideal é que o Retiro Popular Quaresmal seja somado a outras iniciativas da CF 2020, por exemplo o exercício da Via-Sacra, de modo pessoal e comunitário, e a participação nos Círculos Bíblicos.

Você pode adquirir na livraria católica de sua cidade ou no site da CNBB.

 

CNBB / Portal Kairós

Regional Sul 3 realiza o Seminário da CF 2020

O cuidado e a valorização da vida, centro do Evangelho, estará ainda mais na pauta da Igreja Católica do Brasil nos próximos meses. Isso porque este é o apelo da Campanha da Fraternidade 2020, que tem na Santa Dulce dos Pobres sua principal inspiração. Para motivar, fazer refletir e instrumenalizar agentes de todo o Estado, o Regional Sul 3 da CNBB, em parceria com CEBI – Centro de Estudos Bíblicos e a Editora Paulus, organizou o Seminário Campanha da Fraternidade 2020, realizado em duas turmas lotadas nos dias 20 e 21 de novembro no auditório da Paulus, no Centro Histórico de Porto Alegre.

Além de chamar a atenção para a vida que deve ser preservada desde a concepção até o seu fim natural, a Campanha do próximo ano põe a atenção nas mais variadas formas de degradação da vida em nosso país, passando pelos migrantes, indígenas, presos, dependentes químicos, desempregados e também os que possuem alguma doença mental, causadora de sofrimentos diversos, como o suicídio. Discutido recentemente no Sínodo dos Bispos para a Amazônia, a Casa Comum, como o Papa Francisco chama a natureza e seus recursos, também está no centro da motivação da CF.

Conteúdos

A reflexão sobre o tema da Campanha (“Viu, sentiu compaixão e cuidou dele.” – Lc 10, 33-34), marcou os conteúdos da formação. As palestras foram realizadas pelo padre Patriky Samuel Batista, secretário executivo da CF Nacional; Dom Adilson Pedro Busin, bispo auxiliar de Porto Alegre e referencial do Conselho Missionário Regional (Comire); Dom Ricardo Hoepers, bispo de Rio Grande, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB e idealizador do Observatório de Bioética da CNBB no Estado; e padre Anésio Ferla, da Congregação Pobres Servos da Divina Providência, realizador de diversas ações sociais em Porto Alegre.

Foram dois dias planejados com muito carinho. E como resposta, tivemos a significativa participação de muitas pessoas das Arquidiocese e Dioceses do Regional Sul 3. Isso nos lembra que temos uma Igreja viva e motivada para que a esta mesma vida ganhe sentido em todas as nossas atividades. Batizados e enviados, seguimos em comunhão e participação”, refletiu Sandra Zambon, secretária-executiva do Regional Sul 3 da CNBB.

Vista como um grande convite para exercer a empatia e para enxergar o Cristo no outro, a Campanha da Fraternidade 2020 traz como lema “Fraternidade e vida: dom e compromisso”. Para o padre Sereno Boesing, jesuíta da Arquidiocese de Porto Alegre, participante do Seminário, “estamos diante da necessidade de construir caminho para que o servir transforme a realidade que nos cerca”. Outro participante da formação, Jonison Mallmann, Coordenador de Pastoral da Diocese de Uruguaiana, afirmou que “a motivação é servir e cuidar como Jesus cuidou, para promover a vida e a dignidade da pessoa”.

“Minha principal motivação para a CF 2020 vem da frase do fundador de minha congregação (Congregação das Irmãs Missionárias de Carlos Borromeo/Scalabrinianas), que dizia ‘fazer o outro feliz é mais importante do que ser feliz’. O sorriso do olhar do irmão transforma meu olhar em um grande sorriso, desperta uma profunda gratidão pelo que sou e pelo dom que recebi gratuitamente para amar e servir”, afirmou a irmã Mareni Giaretta, que atua como enfermeira do Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre.

 

Regional Sul 3 / Portal Kairós

Formação CF 2020: discussão sobre Dom e Compromisso

Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso. Esse será o tema que pautará as ações da Igreja no Brasil no próximo ano, na Campanha da Fraternidade 2020. As comunidades católicas, inspiradas pela parábola do Bom Samaritano (Lc 10, 25-37) e, também, pela vida e pelo testemunho de Santa Dulce dos Pobres e outras figuras simbólicas da caridade no país, poderão vivenciar uma experiência de profunda caridade em favor da vida, em todas as suas dimensões.

Formação da CF 2020 levanta discussão sobre Dom e Compromisso

Para impulsionar o trabalho da CF nas comunidades, a Diocese de Guaxupé convidou o secretário-executivo para Campanhas da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), padre Patriky Samuel Batista, para assessorar um encontro com lideranças pastorais. Padres, leigos e religiosos participaram da formação no dia 23 de novembro, na Cúria Diocesana.

“Se fosse preciso, começaria tudo outra vez do mesmo jeito, andando pelo mesmo caminho de dificuldades, pois a fé, que nunca me abandona, me daria forças para ir sempre em frente” Santa Dulce dos Pobres

Com uma apresentação objetiva, padre Patriky apresentou o conteúdo do texto-base, além de comentar elementos que compõem a identidade da CF: o cartaz, a inspiração de Santa Dulce dos Pobres como modelo de santidade ativa, a parábola do Bom Samaritano como paradigma para a ação eclesial. O assessor apontou a adaptação do método Ver-Julgar-Agir, formato de identidade eclesial latino-americana, para o “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele”, ações trazidas pela parábola do Bom Samaritano que iluminam a CF 2020.

“O texto do Bom Samaritano é como um óculos para olharmos a realidade, onde precisamos viver o Evangelho”, explicou padre Patriky ao destacar o lema.

A CF 2020 terá como objetivo central: “Conscientizar, à luz da Palavra de Deus, para o sentido da vida como Dom e Compromisso, que se traduz em relações de mútuo cuidado entre as pessoas, na família, na comunidade, na sociedade e no planeta, nossa Casa Comum”.

Material disponibilizado pelo assessor, clique aqui.

 

Assessoria de Comunicação / Portal Kairós

Podcast católico de formação da CF 2020

Um podcast católico é como se fosse um programa de rádio, mas não é: em vez de ter uma hora certa para ir ao ar, pode ser ouvido quando e onde a gente quiser. E em vez de sintonizar numa estação de rádio, a gente acha na internet.

Jesus dizia-lhes: “O Reino de Deus é como quando alguém lança a semente na terra. Quer ele esteja dormindo ou acordado, de dia ou de noite, a semente germina e cresce, sem que ele saiba como. A terra produz o fruto por si mesma: primeiro aparecem as folhas, depois a espiga e, finalmente, os grãos que enchem a espiga. Ora, logo que o fruto está maduro, mete-se a foice, pois o tempo da colheita chegou”.
(Evangelho de Marcos 4,26-29)

Materiais e subsídios para a Campanha da Fraternidade 2020
Materiais de formação sobre a Santa Dulce

Palavra da Irmã Dulce

“Devemos confiar incondicionalmente na Providência. Nunca me preocupei em saber como iria sustentar tanta gente, tantos doentes, pagar funerais, médicos, remédios etc.
O trabalho é de Deus, e ele nunca deixa faltar nada aos nossos pobres: isso desde o dia em que arrombei a primeira casa velha, para ali abrigar os doentes, até hoje, com tantos doentes que passam pelo nosso hospital…
Estamos em uma época de crise. Nos hospitais falta tudo; não querem receber os doentes. Pois bem, no nosso Hospital Santo Antônio não falta nada aos doentes internados. Vê-se aí, claramente, a Providência Divina operando. O nosso trabalho é de Deus, ele é quem nos sustenta.”

Podcast católico: Rádio Vatican News: Campanhas da CNBB
  1. CF 2020 - Podcast 01
Podcast católico: Documentário oficial da CF 2020
  1. CF 2020 - Podcast 02

A Igreja do Paraná já começou a preparar as ações da Campanha da Fraternidade 2020. No fim de semana passado (26 e 27 de outubro) a Guarapuava recepcionou um encontro de formação para mais de 50 lideranças. Em 2020 o tema será “Fraternidade e vida: dom e compromisso” e o lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34). Todo o conteúdo sobre a campanha remete à figura de Irmã Dulce dos Pobres, canonizada pelo papa Francisco.O secretário-executivo da CNBB regional sul 2, padre Valdecir Badzinski, conversou sobre o encontro com a reportagem da Rádio Cultura. Ouça o podcast:

  1. CF 2020 - Podcast 03

O secretário-executivo da CNBB Regional Sul 1, padre Walter Merlugo, esteve presente no Encontro e conversou com a reportagem do site. Na entrevista, Pe. Walter faz uma avaliação do encontro. Ouça o podcast:

  1. CF 2020 - Podcast 04

 

Vaticano News / Portal Kairós

Downloads