Citações da sagrada escritura para trabalhar a CF 2020

Citações da sagrada escritura para trabalhar a CF 2020

Gn 1,2-15; 2,1-25: Criação do mundo e do homem.
Jó 42, 3: A criação está repleta de maravilhas que ultrapassa o conhecimento.
Dn 3, 57: A simples existência de cada ser é sinal da grandeza e convite a louvar a Deus.
Sl 8: Contemplar a grandeza das mãos de Deus.
Sl 23: A Ele pertence a terra e o que ela encerra.
Jó 5, 25; Sl 36,37; Gn 33,22: Somente Deus concede vida e posteridade.
Jó 2,4: Para salvar a vida, o homem dá tudo que tem.
Jo 15,13: Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a própria vida por seus amigos.
Sl 36,10: Pois em ti está a fonte da vida, e na tua luz veremos a luz.
Ez 18,23; Jr 21,8; Mt 7,13-14: O mandamento de Deus é caminho de vida.
Ecle 11,5: Deus é o autor soberano da vida.
Mt 22,37-39: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.
Hb 05,01-10: Acima de tudo Jesus continua fiel e obediente a vontade do Pai.
Ap 01,18: O Pai o liberta das consequências da morte.
Ap 21,04: Toda humanidade e a criação são chamados à participar desse mesmo processo de morte e ressureição.
1Cor 4,10: Trazemos em nós o sinal da vida e da morte de Cristo.
Rm 05,12-15: O inimigo pode destruir a vida nova em Cristo e a vida plena trazida por Cristo.
Mc 10,17-30: Somente Ele pode responder a pergunta do que se deve fazer para ganhar a vida eterna.
Lc 10,25-37: Proximidade e auxílio aos que sofrem.
At: Dimensão social do cuidado com os mais frágeis.
1Cor: Hino sobre a caridade.
Tg; 1Pd: O chamado a atenção dos mais frágeis que estão próximo.

Magistério

– Patrística: Ireneu de Leão “A glória de Deus é o homem vivo e a vida do homem é o olhar de Deus: A compreensão de Deus aprofunda a dignidade do homem.”
– Exemplos de vida de santos: São Maximiliano Kolbe, Madre Tereza de Calcutá, Irmã Dulce.
–  Carta Encíclica Evangelium Vitae – Papa João Paulo II

– Oração do Papa João Paulo II no final da Carta Encíclica Evangelium Vitae:

Ó Maria,
aurora do mundo novo,
Mãe dos viventes,
confiamo-Vos a causa da vida:
olhai, Mãe,
para o número sem fim
de crianças a quem é impedido nascer,
de pobres para quem se torna difícil viver,
de homens e mulheres
vítimas de inumana violência,
de idosos e doentes assassinados
pela indiferença
ou por uma presunta compaixão.
Fazei com que todos aqueles que crêem
no vosso Filho
saibam anunciar com desassombro e amor
aos homens do nosso tempo
o Evangelho da vida.
Alcançai-lhes a graça de o acolher
como um dom sempre novo,
a alegria de o celebrar com gratidão
em toda a sua existência,
e a coragem para o testemunhar
com laboriosa tenacidade,
para construírem,
juntamente com todos os homens
de boa vontade,
a civilização da verdade e do amor,
para louvor e glória de Deus Criador
e amante da vida igreja.

 

CNBB / Portal Kairós