Campanha da Fraternidade 2020 – Cobertura completa

0Dias0Horas0Minutos0Segundos

Para a abertura da Campanha da Fraternidade 2020

Hino da CF 2020: música, letra, cifra e partitura

O Hino Oficial da Campanha da Fraternidade 2020 é a expressão musical da mensagem que se quer passar por meio do tema e do lema da Campanha –  Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso / “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34).
Assista e reflita sobre o significado mais profundo da vida em suas diversas dimensões: pessoal, comunitária e social.

Letra: Padre José Antônio de Oliveira (da nossa diocese)
Música: Gilson Celerino

Música do Hino da CF 2020

  1. Hino da CF 2020 Portal Kairós 04:23

Baixe o Playback e MIDI do Hino da CF 2020

Letra do Hino da CF 2020

Letra: Pe. José Antonio de Oliveira
Música: Gilson Celerino

01 – Deus de amor e de ternura, contemplamos
Este mundo tão bonito que nos deste. (Cf. Gn 1,2-15; 2,1-25)
Desse Dom, fonte da vida, recordamos: (Cf. SI 36,10)
Cuidadores, guardiões tu nos fizeste. (Cf. Gn 2,15)

Peregrinos, aprendemos nesta estrada
O que o “bom samaritano” ensinou:
Ao passar por uma vida ameaçada,
Ele a viu, compadeceu-se e cuidou. (Cf. Lc 10,33-34)

02 – Toda vida é um presente e é sagrada,
seja humana, vegetal ou animal. (Cf. LS, esp. Cap. IV)
É pra sempre ser cuidada e respeitada,
Desde o início até seu termo natural.

03 – Tua glória é o homem vivo, Deus da Vida; (Cf. Santo Irineu)
Ver felizes os teus filhos, tuas filhas;
É a justiça para todos, sem medida; (Cf. Am 5,24)
É formarmos, no amor, bela Família.

04 – Mata a vida o vírus torpe da ganância,
Da violência, da mentira e da ambição.
Mas também o preconceito, a intolerância.
O caminho é a justiça e conversão. (Cf. 2Tm 2,22-26)

Cifra do Hino da CF 2020

Partitura do Hino da CF 2020

Baixe mais arquivos e arquivos especiais

Portal Kairós

Entrevista CF 2020: caminhos que revelam o sentido da vida

Em diversas ocasiões, o Papa Francisco insiste para que sejamos uma Igreja em saída ao encontro das periferias geográficas e existenciais. Contemplando a realidade como discípulos e missionários, nota-se diversos sinais onde a vida não é valorizada como dom.

Pensando nisso, a Campanha da Fraternidade (CF) de 2020 traz o tema “Fraternidade e vida: dom e compromisso” e o lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10, 33-34), além de Santa Dulce dos Pobres no Cartaz Oficial.

“Falta um compromisso para com a vida dom de Deus a ser cultivado e compromisso a ser assumido. Vivemos em uma cultura marcada pelos traços de Caim onde já não se reconhece o outro como irmão. Neste cenário, os bispos do Brasil nos propõem uma bela e pertinente reflexão sobre a vida”, diz o Secretário Executivo de Campanhas da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Padre Patricky Samuel Batista, em entrevista sobre a CF 2020.

Entrevista CF 2020: caminhos que revelam o sentido da vida

Entrevista CF 2020

Qual o motivo e o que inspirou o tema deste ano?

Padre Patriky Samuel – Para lançar um olhar mais detalhado sobre a vida temos a inspiração bíblica do Bom Samaritano. Ele foi capaz de interromper sua rotinaadiar seus compromissos para cuidar da vida que estava abandonada a beira do caminho; Ele viu, sentiu compaixão e cuidou dele.

Eis a inspiração para vivermos o tempo quaresmal. Coração que se converte é coração disposto a cuidar da vida em todas as suas formas e expressões, desde a concepção, passando pelo término natural, rumo a plenitude. Foi uma feliz escolha o tema da CF 2020.

Creio que ajudará cada fiel e cada uma de nossas comunidades a redescobrir o valor e a beleza da vida. Não somente redescobrir, mas reencontrar os caminhos que revelem o sentido da vida; Vida que é um intercâmbio de cuidados; Vida que é Dom; Vida que é o próprio Cristo; Vida que grita hoje por sobrevivência.

Em tantos anos de CF o mundo mudou muito, mas algumas urgências ainda são muito parecidas com as mesmas do passado. Continuam existindo muitos pobres, a Igreja continua fazendo um trabalho social necessário e urgente em várias partes do Brasil. Na sua opinião, porque alguns aspectos persistem? Podemos dizer que a Evangelização hoje passa muito pelo cuidado com a vida em várias dimensões diferentes?

Padre Patriky Samuel – Evangelizar é cuidar. Um cuidado que brota da experiência pessoal e comunitária que fazemos com o Ressuscitado. Aquele que, vencedor da morte, nos chama a sermos sal da terra e luz do mundo. Compreendendo o anúncio do Evangelho como cuidado anunciamos com o testemunho de vida o amor de Cristo que gera continuamente vida nova.

Evangelizar é cooperar com aquele que diz: “Eu vim para que todos tenham vida e vida em plenitude”. Sobre a persistência de vários aspectos que ainda hoje nos desafiam, penso que há uma série de fatores que contribuem para isso: desde as opções econômicas e sociais que os governos fazem, passando pela indiferença que reina entre as pessoas, chegando até a forma com a qual vivemos a fé cristã. Não basta sermos especialistas em diagnósticos, simplesmente apontar caminhos de superação se não somos capazes de trilhar este caminho.

Como o Bom Samaritano precisamos colocar nossa vida a disposição do outro. Ver, aproximar, cuidar! Um cuidado que vai além dos necessários primeiros socorros. Um cuidar que supõe acompanhar as situações, ir às causas. Tudo isso só terá sentido se, partindo de Cristo, nossa motivação for a interpelação que o Evangelho nos faz. Servimos aquele que é o Senhor da vida. Enquanto houver alguma situação de descuido e indiferença em relação a vida, não podemos descansar.

O Cartaz com a Irmã Dulce quer dizer que ela é a grande inspiradora para esta Campanha?

Padre Patriky Samuel – Foi uma feliz coincidência. Na verdade, um presente da Divina Providência. No fim de junho, em reunião com o secretário Geral da CNBB, Dom Joel Portela, estávamos uma equipe a pensar na identidade visual da CF 2020. Pensamos: quem seria o ícone do Bom Samaritano para os dias atuais? Vários nomes surgiram, na sua maioria mulheres dedicadas ao serviço do próximo.

Quando Dom Joel mencionou a Ir. Dulce a acolhida foi unanime. Isso antes mesmo de sair a data da canonização. Em Santa Dulce dos Pobres, ícone da compaixão e do cuidado, contemplamos o que o amor é capaz de fazer. A ousadia do amor que cuida nos recorda que vida doada é vida santificada. Sem sombras de dúvidas uma inspiração que ajudará muitas pessoas a darem um passo novo. Passos em sintonia com aquele que cuida de nós. (1Pd 5,7)

O que todos nós católicos poderíamos fazer para viver melhor o período da CF com ações concretas. Pode nos dar dicas?

Padre Patriky Samuel – Abrir a Palavra de Deus e com ela viver comprometido. Somos cristãos! Vivemos à Luz da Palavra que converte os corações e transforma a realidade. Costumo dizer que as mudanças que esperamos acontecer no mundo começarão a ser realidade quando começarem a se concretizar em nós. O que eu faço faz o mundo acontecer.

Talvez uma grande contribuição da CF 2020 seja cultivar a ousadia de, neste mundo tão acelerado e indiferente, interrompermos nossa rotina, fazer uma pausa para rever nossas opções de vida e começar, sem demora, a cuidar uns dos outros. Cuidado que supõe qualidade de nossa presença, olho no olho, mão a mão, corações compadecidos. A vida é um intercâmbio de cuidados.

No texto base, sobretudo na última parte, temos uma série de iniciativas para inspirar nossa ação em cada comunidade eclesial missionária. Muito mais ainda poderá ser feito. Mas aquilo que será realizado há de produzir frutos se, motivados pela fé em Cristo ressuscitados, iniciarmos processo de construção de uma nova identidade onde a capacidade de cuidar seja um estilo de vida. Ver, compadecer e cuidar! Sinais de uma vida Samaritana.

A12 / Portal Kairós

Lançado o clipe do hino da Campanha da Fraternidade 2020

Santa Dulce dos Pobres é a grande inspiração do clipe do hino da Campanha da Fraternidade 2020, que tem como tema: “Fraternidade e vida: dom e compromisso” e o lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10, 33-34).

A letra é de autoria do padre José Antônio de Oliveira, 67 anos, da paróquia São João Batista de Barão de Cocais da arquidiocese de Mariana (MG). A música é de Gilson Celerino, que também fez o arranjo para coro a quatro vozes e órgão.

O assessor do setor Música Litúrgica, que faz parte da Comissão Episcopal Pastoral para Liturgia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o jesuíta irmão Fernando Benedito Vieira, explica que este ano o hino tem um diferencial.

“Pensando também nas Igrejas onde existem corais e órgão, fizemos pela primeira vez uma versão para coro a quatro vozes e órgão”, ressalta.

Veja o clipe do Hino da Campanha da Fraternidade 2020

* Aumente o volume no vídeo

Lançado o vídeo da CF 2020 para as comunidades

Letra do Hino da CF 2020

Tema: Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso
Lema: “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (cf. Lc 10,33-34)

Letra: Pe. José Antonio de Oliveira
Música: Gilson Celerino

01 – Deus de amor e de ternura, contemplamos
Este mundo tão bonito que nos deste. (Cf. Gn 1,2-15; 2,1-25)
Desse Dom, fonte da vida, recordamos: (Cf. SI 36,10)
Cuidadores, guardiões tu nos fizeste. (Cf. Gn 2,15)

Peregrinos, aprendemos nesta estrada
O que o “bom samaritano” ensinou:
Ao passar por uma vida ameaçada,
Ele a viu, compadeceu-se e cuidou. (Cf. Lc 10,33-34)

02 – Toda vida é um presente e é sagrada,
seja humana, vegetal ou animal. (Cf. LS, esp. Cap. IV)
É pra sempre ser cuidada e respeitada,
Desde o início até seu termo natural.

03 – Tua glória é o homem vivo, Deus da Vida; (Cf. Santo Irineu)
Ver felizes os teus filhos, tuas filhas;
É a justiça para todos, sem medida; (Cf. Am 5,24)
É formarmos, no amor, bela Família.

04 – Mata a vida o vírus torpe da ganância,
Da violência, da mentira e da ambição.
Mas também o preconceito, a intolerância.
O caminho é a justiça e conversão. (Cf. 2Tm 2,22-26)

CNBB / Portal Kairós

Cartazes da Campanha da Fraternidade 2020 para baixar

O cartaz da Campanha da Fraternidade é, tradicionalmente, um dos principais elementos que norteiam todo o conceito da Campanha. Ideal para fixação em murais, quadros, paredes e outros locais apropriados à divulgação, é uma ótima alternativa para animar e despertar o espírito proposto pelo tema da Campanha e endossado pelo lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34).

Divulgue a Campanha da Fraternidade 2020

Baixe o cartaz da Campanha da Fraternidade 2020 em png (Imagem):

Baixe o cartaz da Campanha da Fraternidade 2020 em pdf :

Baixe 0 cartaz da Campanha da Fraternidade 2020 preto e branco:

Na Área Especial

Baixe 0 cartaz da Campanha da Fraternidade 2020 pra impressão em 300px (Alta Qualidade):

Baixe 0 cartaz da Campanha da Fraternidade 2020 pra impressão sem o fundo em PSD Camadas:  Coloque a foto da sua paróquia de fundo.

Baixe o cartaz da Campanha da Fraternidade 2020 especial RIO DE JANEIRO:

Baixe o cartaz da Campanha da Fraternidade 2020 para colorir:

Portal Kairós

Apresentando o Cartaz da Campanha da Fraternidade 2020

Os elementos que compõem a identidade visual da Campanha da Fraternidade buscam transmitir sua mensagem como oferta de diálogo da Igreja com a sociedade, buscando debater assuntos de relevante interesse dos brasileiros.

A proposta para este ano foi inspirada pelo lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34). O trecho, extraído da Parábola do Bom Samaritano, nos encoraja, a partir de Jesus Cristo, a servir com espírito de humanidade, cuidado e amor para com o próximo, sementes de fraternidade.

Estender a mão ao próximo é missão dos discípulos e discípulas de Cristo. Foi essa marca que várias testemunhas da fé nos deixaram como legado. É o caso de Santa Dulce dos Pobres, o Anjo Bom da Bahia. Ela é uma das representações do “bom samaritano dos nossos tempos”. Por isso, sua imagem é presentada em perspectiva de destaque no cartaz.

Na ilustração, as pessoas que a cercam simbolizam uma população vulnerável, que clama por vida em plenitude. É possível perceber também a pluralidade que engloba diferentes faixas etárias, etnias e outras particularidades típicas de uma população multicultural, em um país com dimensões continentais como o Brasil.

O cenário escolhido para a composição do desenho foi o bairro do Pelourinho, localizado na capital do estado da Bahia, Salvador, berço de nascimento de Santa Dulce, representação de um Brasil de tantos lugares e culturas. As pessoas estão na rua, área comum de encontro e convívio, mas também onde se vivenciam dores e angústias. Assim, contemplamos uma Igreja em saída, que está nas ruas e vai ao encontro das pessoas.

Na arte, foi aplicada a técnica de mosaico. Nela, cada peça desempenha um importante papel para a formação completa do desenho. De modo mais evidente, a composição expressa a viva unidade na diversidade de dons e serviços que nos animam a construir uma sociedade mais sensível e comprometida com as necessidades de nossos irmãos e irmãs e de todo o planeta.

Acompanhe a cobertura do Portal Kairós e baixe os cartazes.

Portal Kairós