Posts

Reflexão e sugestão para a Missa 5° Domingo do Tempo Comum 2021 – Ano B

Para o dia: 07/02/2021

Missa 5° Domingo do Tempo Comum 2021 – Ano B

Jó 7,l-4.6-7; SI 146; ICor 9,16-19.22-23; Mc 1,29-39

Cristo está curando a sogra de Pedro, mosaico na Igreja de Cora, Istambul, 11 de outubro de 2013.

As leituras do domingo de hoje querem ser um alento para quem vive uma situação de angústia, de tristeza ou de doença. Na primeira leitura, o grito de Jó é o grito das pessoas que arrastam sua vida em dores e sofrimentos. O tempo não passa para os aflitos e desesperançados, para os enfermos e acamados. Onde está a esperança das pessoas angustiadas? No Salmo de Meditação, cantamos a certeza de que Deus é quem sustenta e fortalece o pobre e o aflito. Essa certeza de fé está na raiz das ações de Jesus. No Evangelho de hoje, vemos Jesus sair da sinagoga e entrar na casa de Simão Pedro, com seus discípulos. Eis a mensagem muito atual dessa passagem do Evangelho: sair do espaço da religião oficial e ir ao encontro de quem precisa, entrar em sua casa, participar de sua vida. A visita de Jesus revela a presença de Deus na casa e na vida das pessoas. Essa é a nossa missão. Temos de ser uma Igreja em saída, como pede o papa Francisco.

A sogra de Pedro está acamada, com febre. Jesus vai até onde ela está, isto é, vai aos locais mais íntimos da vida familiar, abaixa-se, segura-a pelas mãos e a ajuda a se levantar. Uma vez recuperada, a sogra de Pedro se coloca a serviço, não apenas de Jesus, mas de todos os discípulos. Essa maneira de Jesus acolher e atender os pobres faz com que muita gente o busque: “a cidade inteira se reunir na frente da sua casa”, levando os doentes e os possessos, pedindo a ele cura e consolo.

Jesus sabe que é instrumento da vontade do Pai. Por isso se retira para rezar no silêncio e na calma. Ele foge de qualquer tentação de uma popularidade que possa lhe trazer fama e fortuna. O serviço aos irmãos é gratuito, e, como diz Paulo aos coríntios, devemos abrir mão dos direitos que a pregação do Evangelho nos confere. A gratuidade é uma prova da autenticidade.

Muitas casas são como a de Pedro. Muitos de nossos irmãos não participam da comunidade por causa de doenças e enfermidades. Assim como Jesus entrou na casa de Simão, também nós devemos ir ao encontro das pessoas doentes, levando uma mensagem, um apoio, um carinho. Como Jesus, devemos ser um sinal da paz de Deus para as pessoas angustiadas.

5° Domingo do Tempo Comum 2021
Sugestões litúrgicas para a Missa do 5° Domingo do Tempo Comum 2021 – Ano B

Dinamizar a força curadora da Palavra de Deus na comunidade.

Convidar os doentes e seus cuidadores para participarem durante a celebração. Reservar um espaço especial para eles e também para os profissionais da saúde.

– Ato penitencial: os pedidos de perdão podem envolver a relação da Comunidade com os doentes: falta de atenção cristã para com os enfermos; falta de caridade com enfermos com dificuldades económicas; esquecimento dos que estão nos leitos dos hospitais. A cada pedido formulado, cantar o refrão penitencial litúrgico: (Senhor, piedade; Cristo, piedade; Senhor, piedade).

– Ofertório: Convidar os cuidadores e profissionais da saúde para oferecerem remédios e instrumentos de trabalho. Alguns doentes podem levar até o altar a âmbula com as hóstias e as galhetas com vinho e água.

– Antes da bênção final: fazer a bênção dos remédios ofertados e também dos doentes, cuidadores e profissionais da saúde.

Sugestões de repertório para a Missa do 5° Domingo do Tempo Comum 2021 –  Ano B (O Domingo)

Abertura: Toda a terra
Aclamação: Aleluia! Que o Pai
Oferendas: De mãos estendidas
Comunhão: O mal que sai

Cifras e partituras das sugestões CNBB

Semanário litúrgico – catequético – Cantos para a Celebração – 5° Domingo do Tempo Comum 2021

 

Áudios para a Missa do 5° Domingo do Tempo Comum 2021 – Ano B CNBB:

 

Padre Anísio Tavares, C.Ss.R. / Portal Kairós

Downloads