Campanha da Fraternidade 2019 – Cobertura completa da CF 2019

CF 2019: Mensagem do Papa Francisco ao povo brasileiro

Papa: “Os cristãos devem buscar uma participação mais ativa na sociedade como forma concreta de amor ao próximo, que permita a construção de uma cultura fraterna baseada no direito e na justiça”

Como já é tradição, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) abre oficialmente nesta quarta-feira de Cinzas, (06/03), a Campanha da Fraternidade (CF). Neste ano de 2019 o tema é “Fraternidade e Políticas Públicas” e o lema “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1,27).

Nesta Campanha, que se desenvolve mais intensamente no período da Quaresma, a Igreja Católica busca chamar a atenção dos cristãos para o tema das políticas públicas, ações e programas desenvolvidos pelo Estado para garantir e colocar em prática direitos que são previstos na Constituição Federal e em outras leis.

Igreja quer estimular a participação em políticas públicas

Nesta CF 2019, a Igreja no Brasil pretende estimular a participação dos cristãos em políticas públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais da fraternidade. O texto-base da campanha descreve, entre outros tópicos, sobre o ciclo e etapas de uma política pública e faz a distinção entre as políticas de governo e as políticas de Estado, bem como apresenta os canais de participação social, como os conselhos previstos na Constituição Federal de 1988.

Todos os anos, a CNBB apresenta a CF como caminho de conversão quaresmal. É uma atividade ampla de evangelização que pretende ajudar os cristãos e pessoas de boa vontade a vivenciarem a fraternidade em compromissos concretos, provocando, ao mesmo tempo, a renovação da vida da Igreja e a transformação da sociedade, a partir de temas específicos. Em 2019, a Conferência convida todos a percorrer o caminho da participação na formulação, avaliação e controle social das políticas públicas em todos os níveis como forma de melhorar a qualidade dos serviços prestados ao povo brasileiro.

Mensagem do Papa Francisco

O Papa Francisco também este ano enviou uma mensagem por ocasião da abertura da Campanha da Fraternidade. Eis a íntegra da mensagem do Santo Padre:

Queridos irmãos e irmãs do Brasil!

“Com o início da Quaresma, somos convidados a preparar-nos, através das práticas penitenciais do jejum, da esmola e da oração, para a celebração da vitória do Senhor Jesus sobre o pecado e a morte. Para inspirar, iluminar e integrar tais práticas como componentes de um caminho pessoal e comunitário em direção à Páscoa de Cristo, a Campanha da Fraternidade propõe aos cristãos brasileiros o horizonte das “políticas públicas”.

Muito embora aquilo que se entende por política pública seja primordialmente uma responsabilidade do Estado cuja finalidade é garantir o bem comum dos cidadãos, todas as pessoas e instituições devem se sentir protagonistas das iniciativas e ações que promovam «o conjunto das condições de vida social que permitem aos indivíduos, famílias e associações alcançar mais plena e facilmente a própria perfeição» (Gaudium et spes, 74).

Cientes disso, os cristãos – inspirados pelo lema desta Campanha da Fraternidade «Serás libertado pelo direito e pela justiça» (Is 1,28) e seguindo o exemplo do divino Mestre que “não veio para ser servido, mas para servir” (Mt 20,28) – devem buscar uma participação mais ativa na sociedade como forma concreta de amor ao próximo, que permita a construção de uma cultura fraterna baseada no direito e na justiça. De fato, como lembra o Documento de Aparecida, «são os leigos de nosso continente, conscientes de sua chamada à santidade em virtude de sua vocação batismal, os que têm de atuar à maneira de um fermento na massa para construir uma cidade temporal que esteja de acordo com o projeto de Deus» (n. 505).

De modo especial, àqueles que se dedicam formalmente à política – à que os Pontífices, a partir de Pio XII, se referiram como uma «nobre forma de caridade» (cf. Papa Francisco, Mensagem ao Congresso organizado pela CAL-CELAM, 1/XII/2017) – requer-se que vivam «com paixão o seu serviço aos povos, vibrando com as fibras íntimas do seu etos e da sua cultura, solidários com os seus sofrimentos e esperanças; políticos que anteponham o bem comum aos seus interesses privados, que não se deixem intimidar pelos grandes poderes financeiros e mediáticos, sendo competentes e pacientes face a problemas complexos, sendo abertos a ouvir e a aprender no diálogo democrático, conjugando a busca da justiça com a misericórdia e a reconciliação» (ibid.).

Refletindo e rezando as políticas públicas com a graça do Espírito Santo, faço votos, queridos irmãos e irmãs, que o caminho quaresmal deste ano, à luz das propostas da Campanha da Fraternidade, ajude todos os cristãos a terem os olhos e o coração abertos para que possam ver nos irmãos mais necessitados a “carne de Cristo” que espera «ser reconhecido, tocado e assistido cuidadosamente por nós» (Bula Misericórdia vultus, 15). Assim a força renovadora e transformadora da Ressurreição poderá alcançar a todos fazendo do Brasil uma nação mais fraterna e justa. E para lhes confirmar nesses propósitos, confiados na intercessão de Nossa Senhora Aparecida, de coração envio a todos e cada um a Bênção Apostólica, pedindo que nunca deixem de rezar por mim.”

Vaticano, 11 de fevereiro de 2019.

[Franciscus PP.]

Vatican News / Portal Kairós

Assista a abertura da Campanha da Fraternidade 2019

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) abre oficialmente na quarta-feira de cinzas, 6/3, a Campanha da Fraternidade (CF) 2019 com o tema “Fraternidade e Políticas Públicas” e o lema “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1,27). O lançamento acontecerá na sede provisória da entidade em Brasília (DF).

Nesta Campanha, a ser desenvolvida mais intensamente no período da Quaresma, a Igreja Católica buscará chamar a atenção dos cristãos para o tema das políticas públicas, ações e programas desenvolvidos pelo Estado para garantir e colocar em prática direitos que são previstos na Constituição Federal e em outras leis. Além disso, a

Nesta CF 2019, a Igreja no Brasil pretende estimular a participação dos cristãos em políticas públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais da fraternidade. O texto-base da campanha, que será distribuído aos jornalistas na abertura, descreve, entre outros tópicos, sobre o ciclo e etapas de uma política pública e faz a distinção entre as políticas de governo e as políticas de Estado, bem como apresenta os canais de participação social, como os conselhos previstos na Constituição Federal de 1988.

Todos os anos, a CNBB apresenta a CF como caminho de conversão quaresmal. É uma atividade ampla de evangelização que pretende ajudar os cristãos e pessoas de boa vontade a vivenciarem a fraternidade em compromissos concretos, provocando, ao mesmo tempo, a renovação da vida da Igreja e a transformação da sociedade, a partir de temas específicos. Em 2019, a Conferência convida todos a percorrer o caminho da participação na formulação, avaliação e controle social das políticas públicas em todos os níveis como forma de melhorar a qualidade dos serviços prestados ao povo brasileiro.

(Paróquia São João Batista – Ribeirão Preto) A Campanha já começou em várias paróquias pelo Brasil

SERVIÇO

Lançamento Campanha da Fraternidade 2019
Presenças: Cardeal Sergio da Rocha, presidente da CNBB; dom Leonardo Steiner, secretário-geral da CNBB; Raquel Dodge, procuradora-geral da República; Vânia Lúcia Ferreira Leite, membro da Pastoral da Criança e do Conselho Nacional de Saúde; Gilberto Vieira dos Santos, secretário adjunto do Conselho Indigenista Missionário; e doutor Geniberto Paiva Campos, médico cardiologista.
Data: 6 de março – Hora: 10h
Local: Sede provisória da CNBB – SGAN 905, Bloco C – ASA NORTE – Brasília-DF – Indicação: Em frente ao autódromo (kart Ferrari), ao lado do Colégio Militar.
Contatos: Assessoria de Imprensa: Padre Rafael Vieira – Assessor de Imprensa. Jornalistas: Bruno Feittosa, Larissa Carvalho, Luiz Lopes e Willian Bonfim.
Fone: 061 2103 8300
E-mail: imprensa@cnbb.org.br

TRANSMISSÃO

O lançamento será transmitido ao vivo pela Rede Vida de Televisão, Rede Nazaré de Televisão e Rede Século 21. Na TV Horizonte os telespectadores poderão acompanhar a solenidade às 22h; na TV Imaculada às 18h45 e na TV Evangelizar às 13h.

CNBB / Portal Kairós

Cartaz da Campanha da Fraternidade 2019

Objetivos da Campanha da Fraternidade de 2019

Cartaz da Campanha da Fraternidade 2019

A Campanha da Fraternidade tem hoje os seguintes objetivos permanentes

01 – Despertar o espírito comunitário e cristão no povo de Deus, comprometendo, em particular, os cristãos na busca do bem comum;
02 – Educar para a vida em fraternidade, a partir da justiça e do amor, exigência central do Evangelho;
03 – Renovar a consciência da responsabilidade de todos pela ação da Igreja na evangelização, na promoção humana, em vista de uma sociedade justa e solidária (todos devem evangelizar e todos devem sustentar a ação evangelizadora e libertadora da Igreja).

A coleta da Campanha realizada como um dos gestos concretos de conversão quaresmal tem realizado um bem imenso no cuidado para com os pobres.

Ao percorrermos o itinerário da Campanha que nossos irmãos nos prepararam, possamos continuar seguindo Cristo, caminho, verdade e vida (Cf. Jo 14,6).

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2019

Tema – Fraternidade e Políticas Públicas
Lema – “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1, 27)

OBJETIVO GERAL

Estimular a participação em Políticas Públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais de fraternidade.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

01 – Conhecer Políticas Públicas como são formuladas e aplicadas as estabelecidas pelo Estado brasileiro.
02 – Exigir ética na formulação e na concretização de Políticas Públicas.
03 – Despertar a consciência e incentivar a participação de todo cidadão na construção de Políticas Públicas em âmbito nacional, estadual e municipal.
04 – Propor Políticas Públicas que assegurem os direitos sociais aos mais frágeis e vulneráveis.
05 – Trabalhar para que as Políticas Públicas eficazes de governo se consolidem como Políticas de Estado.
06 – Promover a formação Política dos membros de nossa Igreja, especialmente dos jovens, em vista do exercício da cidadania.
07 – Suscitar cristãos católicos comprometidos na política como testemunho concreto da fé.

GESTO CONCRETO

O gesto concreto com o qual os fiéis demonstram seu comprometimento com a evangelização e a promoção da dignidade dos pobres e oprimidos se manifesta na coleta da solidariedade. Essa coleta é realizada anualmente no Domingo de Ramos, que neste ano é dia 14 de abril. Ela acontece em todo o país, nas comunidades católicas e ecumênicas.

PARA ONDE VAI O DINHEIRO?

Fundo Nacional de Solidariedade ou Fundos Diocesanos de Solidariedade:

60% dos recursos são utilizados para dar apoio a projetos sociais da própria diocese. Com esses 60% a Cáritas Diocesana ajuda a nossa diocese a administrar esse fundo, apoiando e criando projetos em toda nossa diocese.
40% da verba arrecadada na coleta da solidariedade vai para o Fundo Nacional de Solidariedade. O dinheiro é utilizado para o fortalecimento da solidariedade entre as diferentes regiões do país.

Questões sobre a CF 2019 para trabalhar na sala de aula

FRATERNIDADE E POLÍTICAS PÚBLICAS
“Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1,27)

Também para serem trabalhadas nos grupos de famílias, grupos de reflexão, grupos de catequistas e catequizandos, grupos de lideranças, grupos de jovens, pequenas comunidades, CEBs, entre outros.

01 – Qual o tema e o lema da Campanha da Fraternidade deste ano de 2019?
02 – Qual o interesse desse tema para a Igreja e a sociedade?
03 – Assuntos como este não deveriam ser debatidos somente por políticos e intelectuais?
04 – O que são Políticas Públicas?
05 – As Políticas Públicas podem ser de Estado e de Governo?
06 – Em outras palavras, as Políticas Públicas nascem da constituição e dos programas de governo de quem nós elegemos pelo voto?
07 – A falta de conhecimento da constituição e dos programas dos partidos atrapalha na execução das Políticas Públicas?
08 – Qual o objetivo da Campanha da Fraternidade desse ano?
09 – Como os Bispos do Brasil descrevem as Políticas Públicas?
10 – Alguns exemplos de Políticas Públicas… (pedir recortes)
11 – Exemplos de algumas Políticas Públicas nacionais…
12 – Qual o primeiro passo a ser dado no que diz respeito às Políticas Públicas?
13 – Onde posso saber mais sobre Políticas Públicas?
14 – Que ligação há entre Quaresma e Campanha da Fraternidade?

Literatura da CF 2019 – Editora Moderna:

Colorindo e recortando na Catequese e Fraternidade 2019:

Material para Educação Infantil e Ensino Fundamental I:

Material para Ensino Fundamental II e Ensino Médio:

Exemplo de como implantar as atividades

A Província Marista Brasil Centro-Norte (PMBCN), por meio da Coordenação de Evangelização, lançou a Campanha da Fraternidade 2019 (CF/2019). Com o tema Fraternidade e Políticas Públicas, a Província reuniu, por meio de videoconferência, gestores, professores e pastoralistas, de todas as unidades socioeducacionais, com a missão de apresentar a temática e de como se trabalhar com ela durante o próximo ano, nos espaços escolares maristas. A convidada para tratar do tema, com sugestões de ações para a PMBCN, foi a professora-mestra, Ana Paula Penante, da Universidade Federal de Goiás.

A especialista iniciou os trabalhos, situando a todos sobre o que são Políticas Públicas e a sua relação com a Fraternidade. Segundo Ana Paula, este tema é transversal ao ambiente da educação, pois é importante para a formação dos estudantes, jovens e adolescentes. Com o questionamento “de que forma podemos construir um País melhor com as Políticas Públicas”, a professora sugere que questionar é uma forma de se exercer a cidadania, e, por consequência, pensar as políticas para o atendimento aos mais necessitados.

Durante a apresentação, a especialista interagiu com os participantes, desafiando-os a responder perguntas provocativas, e estimulando-os a aplicar o tema da Campanha no espaço escolar e para o público marista. Com a convicção de que a educação é uma ferramenta transformadora, Ana Paula propõe trabalhar a temática em sala de aula com as inspirações da realidade e do cotidiano, nos quais as pessoas estão inseridas. “Cada praça, escola e colégio, deve atuar de acordo com a sua realidade, realizar questionamentos acessíveis ao público, e provocar interrogações a serem desdobradas”, esclareceu.

Para além da apresentação fundamentada e atual, a Coordenação de Evangelização disponibilizou materiais de apoio às atividades e ações que serão realizadas em 2019, pelas unidades socioeducacionais da Província. De acordo com o coordenador de Evangelização, Ir. Paulo Henrique Soares, a Campanha da Fraternidade 2019 se propõe a ser para os Irmãos, pastolaristas e professores um apelo identitário e uma tarefa educativa.

Para finalizar, Ana Paula dá dicas – o que ela chama de ponta pé inicial, de como falar sobre Políticas Públicas, para estudantes maristas: notícias de jornais podem ser transformadas em poesias; cinedebates podem gerar produções teatrais; promoção de fóruns para avaliação dos temas; pesquisas de opinião sobre a realidade local, e grêmios estudantis e comissões das juventudes. A Campanha da Fraternidade 2019 está lançada!

Portal Kairós

Documentário especial sobre a CF 2019 também será exibido pela TV

Com a chegada da Quaresma, na próxima Quarta-feira de Cinzas, dia 6 de março, a Igreja no Brasil inicia a Campanha da Fraternidade que este ano traz como tema: “Fraternidade e Políticas Públicas” e o lema: “Serás libertado pelo direito e pela justiça”. (Is 1,27).

Este ano, a temática traz uma reflexão de como as políticas públicas impactam a vida cotidiana das pessoas. Além disso, é um momento de mostrar a realidade e chamar a atenção de que ainda é preciso lutar por garantias de direito para a população, em especial, as mais pobres.

Nesse contexto, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) preparou um documentário sobre a CF 2019 que explica o processo e o ciclo das políticas e apresenta experiências da própria Igreja com ações concretas que fazem diferença na vida de milhares de pessoas que tanto necessitam.

O bispo auxiliar de Brasília e secretário-geral da CNBB, dom Leonardo Steiner, faz um convite aos cristãos que reflitam e se engajem na luta por uma sociedade justa:

“Somos convidados a refletir uma realidade nossa. Vamos participar, vamos refletir, vamos rezar essa realidade para que assim nós ajudemos a ter um Brasil mais justo, mais fraterno baseado no direito e na justiça”, ressalta.

O documentário além de ser exibido aqui no Portal Kairós, será também veiculado nas principais emissoras de TVs de inspiração católica do país. O material que tem 11 minutos de duração traz ainda depoimentos de especialistas e lideranças religiosas que trabalham em prol da justiça social e mostra a realidade de comunidades que são beneficiadas com essas ações.

“É importante lembrarmos que as polícias públicas são a maneira com que o Estado efetiva ações em nome do bem público, destaca a presidente do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea)”, Elisabetta Recine, ex-presidente do extinto Consea.

Desde a criação da CF, em 1964, já se passaram 55 anos buscando despertar nas pessoas o senso de justiça social, de fraternidade e de amor ao próximo. Ela nasceu no contexto do Concílio Vaticano II, que iniciou um tempo de renovação na Igreja, trazendo muitas luzes para todas as realidades da Igreja. A cada ano, a Igreja no Brasil escolhe uma temática que ajuda as comunidades e toda a sociedade civil a ampliar sua reflexão sobre o tema em questão.

Assista o Documentário especial aqui:

Confira a lista com as datas e horários de exibição do documentário também nas emissoras de TV

TV Evangelizar – 01/03 às 16h15 e reapresentação dia 02/03 às 9h30

TV Imaculada – 02/03 às 17h30

TV Aparecida – 03/03 às 23h

TV Horizonte – 03/03 às 18h15

TV Canção Nova – 05/03 às 17h35

TV Pai Eterno – 06/03 às 10h454

CNBB / Portal Kairós