Campanha da Fraternidade – Tema e lema ao longo dos anos

O Texto-base: 1° passo para começar a preparar a CF 2020

Nos próximos dias o Texto-base da Campanha da Fraternidade 2020 chegará às livrarias. É um livro de 115 páginas muita bem elaboradas. O tema da Campanha é: “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso”, e o Lema é “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10, 33-34), extraído da Parábola do Bom Samaritano. O lema no encoraja, a partir de Jesus Cristo, a servir com espírito de humanidade, cuidado e amor para com o próximo, sementes da fraternidade.

A apresentação do Texto-base assinada por quatro bispos, representando a cúpula da CNBB no Brasil, nos lembra de que “A Campanha da Fraternidade é um modo privilegiado pelo qual a Igreja no Brasil vivencia a Quaresma”, e recordando o lema da Campanha, os assinantes da Apresentação no Texto-base escreverem: “Lembremo-nos de Santa Dulce dos pobres, mulher frágil no corpo, mas fortaleza peregrinante pelas terras de São Salvador da Bahia de Todos os Santos. Dulce, incansável peregrina da caridade e da fraternidade. Dulce, testemunho irrefutável de que a vida é dom e compromisso. Dulce que via se compadecia e cuidava. Dulce que intercede por nós no céu”.

Ajudar ao próximo é missão dos discípulos e discípulas de Jesus. Santa Dulce é representante do “bom samaritano dos nossos tempos”. Por isso, sua imagem é apresentada em perspectiva na capa do Texto-base. A pintura da capa do livro mostra Santa Dulce na rua com pessoas pobres e doentes e assim, onde contemplamos uma Igreja em saída, que está nas ruas e vai ao encontro das pessoas.

O Objetivo Geral da Campanha é: “Conscientizar, à luz da Palavra de Deus, para o sentido da vida como Dom e Compromisso, que se traduz em relação de mútuo cuidado entre as pessoas, na família, na comunidade, na sociedade e no planeta, nossa Casa Comum”.

O Texto-Base nos oferece um panorama completo, com todo o referencial de que precisamos para viver, difundir e praticar os preceitos dessa edição da CF.

A Campanha da Fraternidade deste ano de 2020 apresenta dez (10) Objetivos Específicos:
a) Apresentar o sentido de vida proposto por Jesus nos Evangelhos;
b) Propor a compaixão, a ternura e o cuidado como exigências fundamentais da vida para relações sociais mais humanas;
c) Fortalecer a cultura do encontro, da fraternidade e a revolução do cuidado como caminhos de superação da indiferença e da violência;
d) Promover e defender a vida, desde a fecundação até o seu fim natural, rumo à plenitude;
e) Despertar as famílias para a beleza do amor que gera continuamente vida nova;
f) Preparar os cristãos e as comunidades para anunciar, com o testemunho e as ações de mútuo cuidado, a vida plena do Reino de Deus;
g) Criar espaços nas comunidades para que, pelo batismo, pela crisma e pela eucaristia, todos percebam, na fraternidade, a vida como Dom e Compromisso;
h) Despertar os jovens para o dom e a beleza da vida, motivando-lhes o engajamento em ações de cuidado mútuo, especialmente de outros jovens em situação de sofrimento e desesperança;
i) valorizar, divulgar e fortalecer as inúmeras iniciativas já existentes em favor da vida;
j) Cuidar do planeta, nossa Casa Comum, comprometendo-se com a ecologia integral.

O Texto-base da Campanha da Fraternidade é mais ou menos dividido em três partes importantes. A primeira parte é titulada: “VIU, sentiu compaixão e cuidou dele”. Segue sete tipos de olhares de Jesus: O olhar da atenção aos outros; O olhar da Indiferença gera ameaça à vida; O olhar abandona a vida das pessoas; O olhar que destrói a natureza; O olhar da indiferença exclui a vida; O olhar da solidariedade social. A primeira parte termina com a pergunta: Qual será o nosso olhar?

A segunda parte é titulada “Viu, SENTIU COMPAIXÃO”. Segue sete tipos de compaixão de Jesus: Compaixão rompendo a indiferença; Compaixão é ter mais coração nas mãos; Compaixão é ter mais justiça nas mãos; A caridade – verdadeira, sentida da vida; Cuidar é ter mais ternura na vida; A boa-nova do cuidado da vida; Ecologia integral; e O desafio do sentido.

A terceira parte titulada “Viu, sentiu compaixão, E CUIDOU DELE”. Segue sete tipos do cuidar de Jesus: Disposição em servir; Um compromisso com a vida; um compromisso pessoal; Uma renovação familiar; Cuidar de Comunidades Eclesiais Missionárias; Jornada Mundial dos Pobres; e Uma Colaboração social.

O Texto-base também trata do Fundo Nacional de Solidariedade e o gesto concreto. Apresenta claramente a destinação dos Recursos e a prestação de contas de 2016 a 2018, além da Oração e O Hino da Campanha da Fraternidade 2020. A conclusão do Texto-base é uma preciosidade com as seguintes palavras da Santa Dulce dos Pobres: “Se fosse preciso, começaria tudo outra vez do mesmo jeito, andando pelo mesmo caminho de dificuldades, pois a fé, que nunca me abandona, me daria forças para ir sempre em frente”.

Com tantos problemas em nossa sociedade contemporânea como: violência de toda espécie, desemprego, crise econômica, pobreza crônica, depressão, ansiedade, drogas, abusos sexuais, roubos, idosos abandonados etc. acredito que a Campanha da Fraternidade 2020 vem na hora certa.

Pe. Brendan Coleman Mc Donald,
Redentorista

“Fraternidade e Vida” é o tema do Texto-base da CF 2020

Fraternidade e Vida

A Campanha da Fraternidade é o modo com o qual a Igreja no Brasil vivencia a Quaresma. Há mais de cinco décadas, ela anuncia a importância de não se separar conversão e serviço à sociedade e ao planeta. A cada ano, um tema é destacado, assim, a Campanha da Fraternidade já refletiu sobre realidades muito próximas dos brasileiros: família, políticas públicas, saúde, trabalho, educação, moradia e violência, entre outros enfoques.

Em 2020, a CF convida, por meio de seu texto-base, a olhar de modo mais atento e detalhado para a vida. Com o tema “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso” e lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34), busca conscientizar, à luz da palavra de Deus, para o sentido da vida como dom e compromisso, que se traduz em relações de mútuo cuidado entre as pessoas, na família, na comunidade, na sociedade e no planeta, casa comum.

Lançado pela editora da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o texto-base convida a um olhar que se eleva para Deus, no mais profundo espírito quaresmal, e volta-se também para os irmãos e irmãs, identificando a criação como presente amoroso do Pai. No texto, a presidência da CNBB afirma que a Campanha será uma motivação para olhar transversalmente as diversas realidades, interpelando a todos ao respeito do sentido que, na prática, se atribui à vida, nas suas diversas dimensões: pessoal, comunitária, social e ecológica.

Ver, sentir e cuidar

“Não se pode viver a vida passando ao largo das dores dos irmãos e irmãs”, diz um trecho do texto base. Ver, sentir, compaixão e cuidar são os verbos de ação que irão conduzir este tempo quaresmal. Para isso, o texto-base que é dividido em três partes, convida que cada pessoa, cada grupo pastoral, movimento, associação, Igreja Particular e o Brasil inteiro, motivados pela Campanha da Fraternidade, possam ver fortalecida a revolução do cuidado, do zelo, da preocupação mútua e, portanto, da fraternidade.

O subsídio, disponível para compra no site da editora, além de oferecer um panorama completo, com todo o referencial para que se possa viver, difundir e praticar os preceitos dessa edição da CF, traz a letra do hino oficial, a oração e o conceito da arte do cartaz. Também apresenta dados e orientações sobre o Fundo Nacional de Solidariedade e o resultado integral das coletas realizadas nas celebrações do Domingo de Ramos, coleta da solidariedade.

Além do texto-base, já foram lançados adesivos e banners que podem ajudar a despertar sua comunidade para o espírito proposto pelo tema da CF. Os produtos expressam o conceito apresentado pelo Cartaz, que nos remete à figura de Irmã Dulce, e podem ser usados em diversos espaços.

O Portal Kairós, como em anos anteriores, já está estudando e resumindo o texto-base para o trabalho aqui no site.

Cartaz da Campanha da Fraternidade pra impressão em 300px: (Alta Qualidade)

CNBB / Portal Kairós

Seminário proporciona estudo ao texto-base para 2020

Campanha da Fraternidade de 2020

Texto-base para 2020

Seminário avalia Campanha da Fraternidade 2019 e estuda o texto-base para 2020

Representantes de todos os 18 regionais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) estão reunidos no Centro Cultural Missionário, em Brasília (DF), para o Seminário Nacional da Campanha da Fraternidade (CF). O evento, iniciado na terça-feira, 1º de outubro, é momento de avaliação da edição da CF deste ano, de estudo do texto-base da próxima campanha e ainda de prestação de contas e convivência entre os diferentes articuladores em âmbito regional.

Além da avaliação, que considera as forças, oportunidades, fraquezas e ameaças em relação ao trabalho realizado na Campanha da Fraternidade 2019, o secretário executivo de Campanhas da CNBB, padre Patriky Samuel Batista destaca o estudo do texto-base da Campanha da Fraternidade de 2020 e as novidades que apresenta.

“Do início ao fim, é profundamente bíblico, na centralidade com a Palavra de Deus. O ‘ver, julgar e agir’ corresponde ao ‘viu, sentiu compaixão e cuidou dele’. Em relação às novidades também, a Campanha da Fraternidade 2020 toca nas periferias existenciais, como depressão, automutilação e suicídio, por exemplo.

Padre Patriky (foto acima) ainda salienta que a proposta da próxima CF foi muito bem acolhida pelos 60 participantes do seminário. “O olhar que lançamos sobre a realidade é o olhar do discípulo missionário, no desejo de colocar o nosso olhar em sintonia com o de Jesus, Ele que é o bom samaritano. Ele vê e não se contém, vê e se envolve, é este olhar que não é indiferente. Por isso que o sentido da vida é esse intercâmbio de cuidado”.

Padre Pedro Igor Silva faz parte da equipe de articulação da Campanha da Fraternidade do regional Nordeste 2 da CNBB. Para ele, “tem sido muito oportuna a temática e o estudo que o Seminário Nacional tem oferecido a nós dos regionais, sobretudo porque estamos tendo a oportunidade de ver três passos daquilo que será o lema da CF 2020 [Viu, sentiu compaixão e cuidou dele]: a partir da Parábola do Bom Samaritano”.

LEIA MAIS

Arte do cartaz oficial da CF 2020

Escolhida a letra do Hino da Campanha da Fraternidade 2020

Letra do Hino da Campanha da Fraternidade 2020

O padre Patriky Samuel Batista, secretário executivo para as Campanhas da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), divulgou na manhã deste terça-feira, 10 de setembro, a letra do Hino da Campanha da Fraternidade 2020, cujo tema é “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso” e o lema: “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (cf. Lc 10,33-34).

O autor da letra é o padre José Antônio de Oliveira, 67 anos, da paróquia São João Batista de Barão de Cocais da arquidiocese de Mariana (MG). Segundo ele, o hino tem o poder de levar a mensagem central da campanha da fraternidade para todo o Brasil. “É uma semente que será semeada por aí. Não deixa de ser uma alegria muito grande evangelizar por meio da música”, disse.

O religioso já teve outras letras de música escolhidas para concursos da CNBB, entre elas o canto de comunhão: “Vamos Juntos para a Mesa”, da CF 2002, musicada por Lucas de Paula Almeida.

O processo de escolha

As 31 propostas de letra para o hino da CF 2020 chegaram à CNBB após a prorrogação do edital de concurso nacional até 22 de julho deste ano. A Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da CNBB fez uma triagem entre todas as propostas e pré-selecionou 5 letras que foram apresentadas em reunião do Conselho Episcopal Pastoral (Consep) da entidade. Entre as cinco finalistas, os bispos, membros do Consep, escolheram o hino.

A próximo passo segundo o irmão Fernando Benedito Vieira, assessor do Setor de Música Litúrgica da CNBB, será colocar a música na letra, o que será feito com o apoio de uma equipe composta de cinco peritos em música litúrgica. A proposta é que em um mês a versão final de letra com a música seja apresentada para a Comissão para a Liturgia da CNBB para a aprovação final.

Baixar cifras católicas

Letra do Hino da Campanha da Fraternidade 2020*

(*Pode sofrer alterações na letra quando for gravado o hino)

Tema: Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso
Lema: “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (cf. Lc 10,33-34)
Autor: Pe. José Antonio de Oliveira

01 – Deus de amor e de ternura, contemplamos
este mundo tão bonito que nos deste. (Cf. Gn 1,2-15; 2,1-25)
Desse Dom, fonte da vida, recordamos: (Cf. SI 36,10)
Cuidadores, guardiões tu nos fizeste. (Cf. Gn 2,15)

Refrão:
Peregrinos, aprendemos nesta estrada
o que o “bom samaritano” ensinou:
Ao passar por uma vida ameaçada,
Ele a viu, compadeceu e cuidou. (Cf. Lc 10,33-34)

02 – Toda vida é um presente e é sagrada,
seja humana, vegetal ou animal. (Cf. LS, esp. Cap. IV)
É pra sempre ser cuidada e respeitada,
desde o início até seu termo natural.

03 – Tua glória é o homem vivo, Deus da Vida; (Cf. Santo Irineu)
ver felizes os teus filhos, tuas filhas;
é a justiça para todos, sem medida; (Cf. Am 5,24)
É formarmos, no amor, bela Família.

04 –  Mata a vida o vírus torpe da ganância,
da violência, da mentira e da ambição.
Mas também o preconceito, a intolerância.
O caminho é a justiça e conversão. (Cf. 2Tm 2,22-26)

CNBB / Portal Kairós

Arte do cartaz oficial da CF 2020

Conheça o cartaz da Campanha da Fraternidade 2020

Campanha da Fraternidade 2020 – CF 2020
Lema: “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34)
Tema: “Fraternidade e vida: dom e compromisso”

Cartaz da Campanha da Fraternidade 2020

Vida doada é vida santificada

O cartaz da Campanha da Fraternidade de 2020, cujo tema será “Fraternidade e vida: dom e compromisso” foi aprovado na manhã desta quarta-feira, 21 de agosto. Os bispos reunidos no Conselho Episcopal Pastoral (Consep) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Brasília (DF) também deliberaram sobre o texto-base e as propostas para a letra do hino da campanha.

A arte foi elaborada pelo designer da Edições CNBB Leonardo Cardoso, sob a supervisão do bispo auxiliar do Rio de Janeiro (RJ) e secretário-geral da CNBB, Dom Joel Portella Amado, e do secretário executivo de campanhas, Padre Patriky Samuel Batista.

O cartaz da Campanha da Fraternidade de 2020 remete à figura de irmã Dulce, que será canonizada no próximo mês de outubro. E também apresenta, ao fundo o Pelourinho, lugar icônico da capital baiana. Padre Patrky explica que a mensagem é de “vida doada é vida santificada. A vida é um intercâmbio de cuidado”.

“Por isso que a irmã Dulce cuida. E seu modo de cuidar sinaliza uma Igreja em saída. Então é cuidar das pessoas que estão próximas a nós. Onde estou é lugar de cuidado da pessoa, do mundo, da ecologia. Depois, o cenário faz menção à questão do mundo urbano. Amar é fazer o bem! Daí a beleza do cartaz, que está sintonizado com as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora no que diz respeito ao pilar da caridade”, explicou.

Padre Patriky também apresentou aos bispos o texto-base da CF 2020, que está estruturado como de costume com um diferencial, que é a centralidade da Palavra de Deus: “Perceberemos em cada capítulo do texto que a Palavra de Deus ocupa um lugar de primazia, nos ajudando a viver o tempo quaresmal – ‘viu, sentiu compaixão e cuidou dele’”, explicou lembrando do lema relacionado à passagem bíblica do bom samaritano.

33 – Mas um samaritano, que ia de viagem, chegou ao pé dele e, vendo-o, moveu-se de íntima compaixão;
34 – E, aproximando-se, atou-lhe as feridas, deitando-lhes azeite e vinho; e, pondo-o sobre o seu animal, levou-o para uma estalagem, e cuidou dele;
Lucas 10, 33,34

Os bispos deram sugestões de acréscimos e ajustes ao texto-base com destaque às propostas de que o material tenha opções de roteiros que favoreçam a espiritualidade quaresmal dentro da reflexão tema da CF. Segundo Padre Patriky, a indicação está dentro da perspectiva bíblica, “para fecundar o caminho para a vivência espiritual da Quaresma, uma vivência quaresmal de fato que possa converter o coração para transformar também a realidade, é um modo de viver a Quaresma”.

Confira mais vídeos em nosso canal do YouTube

O hino

O assessor do Setor Música Litúrgica da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da CNBB, o jesuíta Irmão Fernando Vieira, entregou aos bispos as cinco letras escolhidas por um grupo de peritos a partir das 31 sugestões recebidas por meio de concurso. Após a avaliação dos bispos, será realizada a segunda fase da seleção, neste caso, da música do hino.

A perspectiva do trabalho

Ainda foram apresentadas perspectivas do trabalho da CF para os próximos anos, que constará do resgate da história, da relação dos Papas com as Campanhas da Fraternidade, levantamento de materiais, encontros com as coordenações diocesanos de pastoral e a visibilidade de projetos financiados pelo Fundo Nacional de Solidariedade.

Baixe o cartaz da Campanha da Fraternidade 2020 em PNG (Imagem):

CNBB / Portal Kairós