7º dia da Novena da Padroeira do Brasil 2019

7º dia da Novena da Padroeira do Brasil 2019

7º Dia – Tema: Maria missionária: testemunho profético e de esperança!

6h00: ALVORADA
06h45: MISSA (TV APARECIDA)
09h00: MISSA (TV APARECIDA, RA, A12.COM)
10h30: MISSA
12h00: MISSA
14h30: ACOLHIDA NO ALTAR CENTRAL
15h00 às 16h15: NOVENA DA TARDE (TV APARECIDA, RA, A12.COM)
16h30: MISSA
16h30: CARREATA
18h30: ACOLHIDA ÀS ROMARIAS E AUTORIDADES
19h00 às 20h30: NOVENA SOLENE (TV APARECIDA, RA, A12.COM)
PREGADOR: CARDEAL ORANI JOÃO TEMPESTA, ARCEBISPO DE SÃO SEBASTIÃO DO RIO DE JANEIRO-RJ

7º dia da Novena da Padroeira

Tema: Maria missionária: testemunho profético e de esperança!

A presença do Espírito confere aos cristãos uma certa conaturalidade com as realidades divinas e uma sabedoria que lhes permite captá-las intuitivamente, embora não possuam os meios adequados para expressá-las com precisão.
(Evangelii Gaudium, n. 119)

ACOLHER
SAUDAR

01 – Acolhida

(Procissão de Entrada)

02 – Saudação Litúrgica

P.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
— Amém!
P.: Senhora nossa e bendita Mãe de Cristo, Mãe de todas as raças e línguas, de todos os povos e nações, confirmai-nos na força da esperança e na alegria da profecia da paz e da concórdia entre nós.
— Como as gotas d’água, que formam os rios, enchem o mar, viveremos na harmonia e no compromisso da justiça e da paz!

REVERENCIAR
CONTEMPLAR

03 – Contemplando Maria

(Entronização e incensação da Imagem. Logo após, fazem-se o “Contemplando Maria”, os “Louvores a Maria” e o “Testemunho Missionário-Profético”. Durante a incensação da imagem, silêncio orante)

P.: Maria, vossa presença materna é como os rios que serpenteiam as matas, os vales e planícies, onde há a explosão da vida e frutos em abundância. Junto de vós, ó Maria, nada há o que temer,
— pois tudo nos leva a crer na grandeza do amor, da bondade e da ternura!
P.: Essa é a profecia que se faz tão necessária em nossos dias, quando há muita violência,
— que gera a tristeza e amargura, roubando-nos a alegria!
L.: Contemplando vossa ternura, quanta esperança nasce em nosso coração, tão frágil e necessitado.
Vós sois a esperança de alcançar a vida,
— pois nos fazeis encontrar o que há de mais nobre e bom, que é Jesus, nosso Irmão!
L.: Esperar nunca será em vão, pois nele só encontramos a grandeza da vida e a salvação.
Jamais se terá qualquer decepção,
— pois nos resgatou e nos ensinou a viver com mais simplicidade, amor e ternura!
L.: Toda profecia, ó Maria, só poderá ser proclamada a favor da vida.
Se há dor e incertezas, jamais se poderá alcançar a plenitude que há no dom da vida, na força da paz e da esperança.
— Junto de vós, ó Maria, teremos a força necessária para proclamar o direito à vida. Amém!

04 – Louvores a Maria

P.: Maria, vós fostes a criatura mais bela da face da terra e sois a profecia em pessoa, pois nos destes o que há de mais transformador e libertador,
— Jesus, o Filho de Deus e nosso Redentor!
P.: Como os rios da Amazônia, que são como artérias transportando a vida e a esperança, vós sois a mais digna criatura da face da terra,
— pois em vós encontramos a vida e sua plenitude, que é Jesus, nosso Deus e Senhor. Amém!

— Ó Mãe, Santuário da vida,
Maria, louvamos a vós!
em vós encontramos a paz.
Dos pobres sois Mãe e Senhora.
Lá no céu, rogai a Deus por nós!

Sois servidora do Reino.
Maria, louvamos a vós!
Guardai os promotores da vida.
— Sede o amparo de jovens e crianças.
Lá no céu, rogai a Deus por nós!

P.: Confirmai-nos, Senhor Deus, na pertença e no compromisso de vosso Reino.
Há muitas mentiras, que desejam sufocar a verdade, que incomoda.
Porém há a profecia, que desestabiliza o poder dos prepotentes e soberbos, que desejam permanecer em seus tronos.
— Junto de Maria viveremos a profecia da humildade, que derruba os poderosos de seus tronos e exalta a soberania da vida. Amém!

05 – Testemunho

Missionário-Profético
Pe. Ezequiel Ramin

Pe. Ezequiel Ramin, nascido em Pádova, Itália, em 1953, foi sempre impulsionado para a missão, principalmente com os pobres.
Tornou-se missionário comboniano, trabalhou na Itália e, aos 30 anos de idade, veio para o Brasil, para trabalhar na Amazônia, em Cacoal, diocese de Ji-Paraná, em Rondônia. Assumiu com fervor a missão naquelas terras.

A migração era forte, os indígenas perdiam suas terras ou morriam com doenças. Muitas famílias chegavam e não conseguiam a terra para sobreviver. Fazendeiros se apropriavam de grandes extensões de terras, por meio da grilagem e do uso da violência feita por pistoleiros. Geravam pobres e pobreza.

Nessa realidade, Pe. Ezequiel não foi omisso. Colocou-se em defesa dos indígenas, dos agricultores pobres, na luta pelo direito à terra e à vida digna: “Meu trabalho aqui é de anúncio e denúncia. Não poderia ser diferente considerando a situação do povo. Precisamos apoiar bastante os movimentos populares e as associações sindicais. A fé precisa caminhar com a vida…”

A mando de fazendeiros gananciosos, foi surpreendido por pistoleiros, que o assassinaram brutalmente. Seu rosto ficou desfigurado pelas balas. Os gananciosos não amam e só sabem usar a força das armas. Não sabem o que é a sabedoria dos simples. Pe. Ezequiel tinha 32 anos de idade. Foi um jovem missionário que abraçou a vida e a morte na missão.

(Instante de silêncio meditativo)

OUVIR
COMPROMETER-SE

06 – Palavra de Deus

P.: Senhor Deus, lá em Nazaré, vosso Filho proclamou a esperança do Reino aos pobres e feridos pelo egoísmo.
Bem ali, em sua terra natal, Jesus proclamou sua ação e sua missão, a opção pelos mais pobres e abandonados.
Os desprezados puderam alegrar-se, pois agora tinham, de seu lado, um Homem verdadeiro, que é Deus e Salvador.
— Ó que bela alegria saber da profecia proclamada aquele dia:
os mais pobres e desprezados tinham alcançado um lugar no coração do próprio Deus, nosso Senhor, nosso Redentor. Amém!

(Acolhimento da PALAVRA DE DEUS: fonte de vida, fonte de salvação)

— Cântico à PALAVRA DE DEUS
— Anúncio – Pregação em Nazaré
— Lc 4,14-21

14 Com a força do Espírito Santo, voltou Jesus para a Galileia, e sua fama espalhou-se por toda a região.
15 Ensinava nas sinagogas deles e era glorificado por todos.
16 Foi a Nazaré, lugar onde tinha sido criado. No sábado, segundo seu costume, entrou na sinagoga e levantou-se para fazer a leitura.
17 Foi-lhe dado o livro do profeta Isaías. Desenrolando o livro, encontrou a passagem em que estava escrito:
18 “O Espírito do Senhor está sobre mim, porque me ungiu para evangelizar os pobres, mandou-me anunciar aos cativos a libertação, aos cegos a recuperação da vista, pôr em liberdade os oprimidos
19 e proclamar um ano de graça do Senhor”.
20 Depois enrolou o livro, entregou-o ao servente e sentou-se.
Todos na sinagoga tinham os olhos voltados para ele.
21 Então começou a dizer-lhes: “Cumpriu-se hoje esta passagem da Escritura diante de vós”.
— Palavra da Salvação
— Glória a vós, Senhor!

(Mensagem)

07 – Compromisso Solidário

P.: Maria, há quem não goste de ser solidário, pois é exigente dar-se um pouco mais.
— É fácil viver uma fé que acomoda e não deixa nada mais acontecer!

L.: Bem sabemos, ó Jesus, o quanto temos de proclamar e também ajudar a libertar, pois há tantos oprimidos e esquecidos, e ainda há os
que querem tirar proveito da dor dos pobres e abandonados.
— É preciso mudar nosso querer e estar convencido da verdade de Cristo!
L.: No coração de quem não ama só há lugar para a ganância e o desejo de lucrar, pouco importa se é preciso respeitar as pessoas e a natureza.
— Há discursos nos palácios que continuam a enganar o pobre e o desprovido de seu direito fundamental!
P.: Senhor Deus dos pobres e dos humildes, abri nosso ouvido ao grito de fome da criança e do mais abandonado, fazendo-nos viver a fé comprometida com a vida, como nos ensinou Jesus na sinagoga de Nazaré.
— Juntaremos nossas mãos e ninguém poderá vencer a força da união, que tornará o mundo mais irmão. Amém!

(Procissão da Caridade – Oferta dos Alimentos)

BENDIZER
ADORAR

08 – Por Maria a Jesus

L.: Maria, vós que soubestes compreender e viver o ensinamento de Cristo,
— ajudai-nos a viver o que Ele nos ensinou e a sermos missionários destemidos.
L.: Ajudai-nos, também, a levar adiante a verdade do Reino, que vem nos provocar um novo jeito
de viver a fé, enraizada no mais profundo de nossa história,
— a fim de reerguer os que foram deixados à margem da vida!
L.: Maria, que sois o modelo de Evangelho, dai-nos a força de que precisamos para viver, com mais alegria e dedicação, nossa fé e o compromisso com a verdade de Jesus, vosso Filho.
— Vinde, Senhor, Deus de misericórdia, presença viva e real do amor sem-fim e nossa salvação. Amém!

(Entronização, Exposição e Adoração do Santíssimo)

09 – Diante de Jesus, Pão da Vida

(Antes do Cântico “Tão Sublime”)

P.: A vós, Senhor, toda honra e toda a glória, agora e pelos séculos sem-fim.
—Louvores ao Senhor, Deus vivo e verdadeiro, Pão da eternidade!
P.: Ó Verbo eterno do Pai, fonte viva de vida e de redenção,
— aumentai em nós vossos dons, Deus de amor eterno!
P.: Deus da vida, guardai vosso povo e fortalecei-o na esperança.
— A vós, ó Senhor, nosso louvor e nossa gratidão. Amém!

10 – Bênção do Santíssimo

(Cântico “Tão Sublime”)

IDE
EVANGELIZAI

11 – Caminhando com Maria

P.: Maria, Mulher da profecia da vida, da paz e da esperança dos pobres e pequenos,
— rogai por nós, vossos filhos e vossas filhas!

P.: Volvei vosso olhar materno, ó Mãe Aparecida, para todos os que estão feridos e, às vezes, não encontram nenhuma palavra que os anime e conforte.
Fazei-nos ser uma Igreja não de teorias, mas de mãos estendidas a favor da vida e da justiça.

— Senhora Aparecida, Mãe dos pequenos e humildes, a vós nosso amor, nosso louvor. Amém!

(Consagração a Nossa Senhora, feita por um[a] CATEQUISTA)

12 – Agradecimentos

(Se oportuno, façam-se os devidos agradecimentos)

13 – Oferta das Flores

L.: Como são belas as mãos que acenam na direção da vida.
Assim podemos olhar, com mais alegria, os horizontes de esperança, que se apresentam do amanhecer ao pôr do sol.
— Nos gestos pequenos de amor oferecido, que se transforma um mundo bastante ferido!
L.: Como são benditas as mãos da mãe que trabalha e afaga o filho, que labuta para ganhar o pão e ainda é capaz de carregar as rosas
para ofertar.
Só quem sabe amar é capaz de tão grande profecia.
— É sublime o gesto de quem aprendeu que a força dos humildes vence batalhas e desarma canhões!
L.: Gesto sublime da criança que aprende, desde cedo, que a vida tem sentido se for ofertada, se for generosa. Recebei, ó Mãe, as flores de nossa gente, que de um jeito comovente vos oferece com amor.

Ó Maria, mais bela flor de Israel e do Reino do Céu, firmai nossos passos no caminho da vida. Amém!

14 – Envio Missionário

P.: Somos cristãos e portadores da profecia do amor, da transformação e libertação.
Nada poderá superar a força da verdade do Reino de Deus, que está presente em todo lugar.
— Fazei-nos, Senhor, missionários ardorosos no espírito e vigorosos na fé libertadora e transformadora. Amém!

P.: Ide e anunciai o Evangelho com toda a força de vossa fé e de vossa confiança no Senhor.
A você que hoje rezou: que a brisa leve do Espírito de Deus sopre sobre sua existência…
A luz de Cristo brilhe suave em sua face…
Que uma chuva de graças caia de mansinho em sua vida.
E, até que nos encontremos de novo, que Deus o guarde na palma de suas mãos e o abençoe rica e poderosamente, em tudo e sempre.
— Amém! Assim seja!
P.: A festa da vida continua! Permaneçamos na paz de Jesus e na proteção da Senhora Aparecida.
— Amém! E que Maria nos acompanhe! Amém!

(Homenagem do povo – Entrega das Flores)

Reflexão

Novena

8º dia da Novena da Padroeira do Brasil 2019

Livrinho da Novena da Padroeira 2019:

 

Portal Kairós