Leituras de Domingo: Missa do 1° Domingo do Advento 29/11/2020

Leituras de Domingo

(Roxo, creio, prefácio do Advento I – 1ª semana do saltério)

A vós, meu Deus, elevo a minha alma. Confio em vós, que eu não seja envergonhado! Não se riam de mim meus inimigos, pois não será desiludido quem em vós espera (Sl 24,1ss).

Chamados à comunhão com Jesus, iniciamos a caminhada em preparação ao Natal. Somos convidados a nos deixarmos moldar por Deus, como barro nas mãos do oleiro, e permanecermos acordados e atentos, pois ele vem nos visitar. Abramos mente e coração para acolher a graça e a paz que vêm da parte do Pai, o qual quer iluminar sua face sobre nós.

Primeira Leitura: Isaías 63,16-17.19; 64,2-7

Leitura do livro do profeta Isaías – 16Senhor, tu és nosso pai, nosso redentor; eterno é o teu nome. 17Como nos deixaste andar longe de teus caminhos e endureceste nossos corações para não termos o teu temor? Por amor de teus servos, das tribos de tua herança, volta atrás. 19Ah! se rompesses os céus e descesses! As montanhas se desmanchariam diante de ti. 64,2Desceste, pois, e as montanhas se derreteram diante de ti. 3Nunca se ouviu dizer nem chegou aos ouvidos de ninguém, jamais olhos viram que um Deus, exceto tu, tenha feito tanto pelos que nele esperam. 4Vens ao encontro de quem pratica a justiça com alegria, de quem se lembra de ti em teus caminhos. Tu te irritaste, porque nós pecamos; é nos caminhos de outrora que seremos salvos. 5Todos nós nos tornamos imundície, e todas as nossas boas obras são como um pano sujo; murchamos todos como folhas, e nossas maldades empurram-nos como o vento. 6Não há quem invoque teu nome, quem se levante para encontrar-se contigo; escondeste de nós tua face e nos entregaste à mercê da nossa maldade. 7Assim mesmo, Senhor, tu és nosso pai, nós somos barro; tu, nosso oleiro, e nós todos, obra de tuas mãos. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 79(80)

Iluminai a vossa face sobre nós, / convertei-nos, para que sejamos salvos!

1. Ó pastor de Israel, prestai ouvidos. † Vós que sobre os querubins vos assentais, / aparecei cheio de glória e esplendor! / Despertai vosso poder, ó nosso Deus, / e vinde logo nos trazer a salvação! – R.

2. Voltai-vos para nós, Deus do universo! † Olhai dos altos céus e observai. / Visitai a vossa vinha e protegei-a! / Foi a vossa mão direita que a plantou; / protegei-a, e ao rebento que firmastes! – R.

3. Pousai a mão por sobre o vosso protegido, / o filho do homem que escolhestes para vós! / E nunca mais vos deixaremos, Senhor Deus! / Dai-nos vida, e louvaremos vosso nome! – R.

Segunda Leitura: 1 Coríntios 1,3-9

Leitura da primeira carta de São Paulo aos Coríntios – Irmãos, 3para vós, graça e paz da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo. 4Dou graças a Deus sempre a vosso respeito, por causa da graça que Deus vos concedeu em Cristo Jesus: 5nele fostes enriquecidos em tudo, em toda palavra e em todo conhecimento, 6à medida que o testemunho sobre Cristo se confirmou entre vós. 7Assim, não tendes falta de nenhum dom, vós que aguardais a revelação do Senhor nosso, Jesus Cristo. 8É ele também que vos dará perseverança em vosso procedimento irrepreensível até o fim, até o dia de nosso Senhor, Jesus Cristo. 9Deus é fiel; por ele fostes chamados à comunhão com seu Filho, Jesus Cristo, Senhor nosso. – Palavra do Senhor.

Evangelho: Marcos 13,33-37

Aleluia, aleluia, aleluia.

Mostrai-nos, ó Senhor, vossa bondade, / e a vossa salvação nos concedei! (Sl 84,8) – R.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos – Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 33“Cuidado! Ficai atentos, porque não sabeis quando chegará o momento. 34É como um homem que, ao partir para o estrangeiro, deixou sua casa sob a responsabilidade de seus empregados, distribuindo a cada um sua tarefa. E mandou o porteiro ficar vigiando. 35Vigiai, portanto, porque não sabeis quando o dono da casa vem: à tarde, à meia-noite, de madrugada ou ao amanhecer. 36Para que não suceda que, vindo de repente, ele vos encontre dormindo. 37O que vos digo, digo a todos: vigiai!” – Palavra da salvação.

Reflexão

Iniciamos o Tempo do Advento com forte apelo à vigilância. Para ilustrar esse tema, o autor conta uma parábola: o dono da casa vai viajar e deixa seus servos responsáveis pelo cuidado da casa e dos negócios até que ele volte. O momento da volta, porém, é incerto, por isso a necessidade de ficarem “acordados”. A ausência do dono pode ser uma metáfora da ausência de Cristo, entre a primeira e a segunda vinda. Durante essa ausência, Cristo confia sua causa a nós, sua comunidade. Não sabemos quando ele voltará para pedir contas do serviço que nos confiou, daí o apelo à vigilância: não nos acomodando, mas levando em frente a tarefa que nos confiou. O apelo desse evangelho é muito interessante, porque nos anima a estar sempre olhando para a frente, atuando, alimentando a esperança de um futuro sempre melhor. Quem não vive nessa perspectiva de espera acaba se acomodando, muitas vezes perdendo até o sentido da existência. É o desânimo de quem não espera mais nada na vida.

Oração

Senhor Jesus, dá-nos a consciência de que nossa vida aqui na terra é passageira. E de que não sabemos a hora e as circunstâncias de nossa passagem para a eternidade. Por isso, te pedimos: mantém-nos atentos e empenhados em praticar constantemente os teus ensinamentos. Amém.

 

Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp / Pe. Nilo Luza, ssp / Portal Kairós

29 de novembro – Missa do 1° Domingo do Advento 2020

1° Domingo do Advento 2020

O tempo do Advento nos convida a nos prepararmos para a vinda de Jesus por meio da escuta e da vivência da Palavra de Deus, da oração e da vigilância. Queremos percorrer este novo ano litúrgico, que estamos iniciando, agradecidos porque o Senhor vem sempre ao nosso encontro quando o invocamos com confiança e praticamos sua justiça. Celebremos dispostos a nos deixarmos iluminar por Deus e transformar por seu amor.

Com Jesus, nosso amigo e nosso irmão, aprendemos a ir ao encontro de todas as pessoas.

RESPONSABILIDADE CRISTÃ

Iniciamos um novo ano litúrgico com o Advento, tempo de preparação para o Natal do Senhor. E logo no início dessa preparação somos convidados a vigiar, assumindo responsabilidades.

A parábola faz pensar no tempo que se chama “hoje”. Caminhamos com um Deus que se relaciona, que é próximo e nos confia responsabilidades sobre sua casa, o próprio mundo que criou. E vivemos na esperança, esperando o retorno de Deus, o momento do acerto de contas a respeito do que fizemos com a confiança que ele depositou em nós.

Podemos entender a ordem de vigiar como várias atitudes: indignar-nos contra as indignidades que ferem a liberdade e a vida dos filhos de Deus; continuar acreditando que Deus nos dá forças para superar as misérias humanas; comprometer-nos a cada dia com a construção de relações fraternas…

Vigiar, enfim, é não ficar “dormindo no ponto”, é não perder a ocasião, mas saber discernir os momentos, na oração que leva à ação e na ação que se transforma em oração e aproxima de Deus.

A oração, de fato, é um modo de tomar consciência de nossas responsabilidades perante a natureza, as pessoas, as situações. Basta pensar no que pedimos ou por que agradecemos a Deus. Quantas vezes transferimos para Deus nossas próprias responsabilidades? Podemos pedir que Deus acabe com a fome e a guerra no mundo, que nos mande políticos honestos. Mas quem criou a fome e a guerra não foi Deus, e quem elegeu políticos corruptos também não foi ele. Não é cristão imaginar que a fome e a guerra acabarão sem nosso compromisso concreto e que lideranças autênticas surjam sem que tenhamos consciência crítica.

É dom de Deus poder continuar trabalhando para que o mal não domine os corações humanos e para que o retorno do Dono nos encontre comprometidos com a causa do Reino, na firme esperança e sobriedade, seguindo os valores vividos pelo Mestre. Continuamos responsáveis pela casa de Deus. Que, vindo de repente, ele não nos encontre dormindo na comodidade e na indiferença.

 

Pe. Paulo Bazaglia, ssp / Portal Kairós

Apresentando a Campanha da Evangelização 2020

Durante este mês de novembro, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) realiza a Campanha da Evangelização 2020: É Tempo de Cuidar da Evangelização 2020, uma campanha da Igreja no Brasil que terá na solenidade de Cristo Rei, dia 22, seu momento forte com a realização do grande gesto concreto: a Coleta do Bem. O lema da campanha é: “Somos Igreja: cuidamos da vida, cuidamos do anúncio da Palavra e cuidamos dos pobres”. A campanha é motivada pelo versículo bíblico: “Conheceis a generosidade de Cristo.” (2 Cor 8,9)

Campanha da Evangelização 2020

É Tempo de Cuidar da Evangelização 2020

As diversas coletas e campanhas promovidas pela Igreja no Brasil são momentos de forte sensibilização e mobilização dos fiéis. Ocasião em que a Igreja chama atenção para a vivência da caridade no horizonte da fé cristã. São sinais de co-responsabilidade que manifestam o senso de pertença à comunidade ao mesmo tempo em que oferece os meios necessários para o alívio do sofrimento dos mais pobres.

“Em 2020 o modo de realização das coletas foram impactados pela pandemia da covid-19. O mundo mudou mas nossa missão continua, agora, mais necessária do que nunca. As perspectivas para os próximos meses e anos não são animadoras: aumento da fome, da miséria, do desemprego e de tantas outras situações diante das quais não podemos agir com indiferença e omissão” (Texto-base da Campanha).

Por esta razão a Coleta da Solidariedade e também a Coleta para a Evangelização serão realizadas de modo diferente esse ano. Não somente estas coletas mas também as coletas para os lugares santos e Óbulo de São Pedro sofreram alterações em seu modo de realização.

Neste sentido, o Texto-base da Campanha da Evangelização 2020 ajudará a refletir e a preparar para a realização destas coletas que ocorrerão no segundo semestre de 2020 e que são de fundamental importância para toda a Igreja. “Conscientes do momento difícil que vivemos em nossas comunidades, paróquias e dioceses, somos chamados a colaborar motivados pela generosidade de Cristo” (Texto-base da Campanha).

“É tempo de cuidar da Evangelização!” é o tema da Campanha da Evangelização 2020 que será realizada em conjunto com a Coleta da Solidariedade. Motivados pelo lema: “Conheceis a generosidade de Cristo.” (2 Cor 8,9), a Igreja no Brasil quer renovar a co-responsabilidade na ação evangelizadora que também necessita de recursos. “Como Igreja somos comunidade que cuida dos pobres; uma comunidade que cuida do anúncio da Palavra; uma comunidade que cuida da vida!” (Texto-base da Campanha).

Uma Comunidade que Cuida dos Pobres, do Anúncio da Palavra e da Vida

Cartaz da Campanha da Evangelização 2020A Igreja sempre procurou revelar o amor de Cristo por meio da caridade, essência da identidade cristã. Desse amor, nasceram ao longo da história inúmeras ações de cuidado tais como: hospitais, orfanatos, casas de acolhida, auxílio aos necessitados. “Assim, a Igreja se torna presença concreta junto aos pobres, sendo uma voz profética, de denúncia dos sinais de morte, característico de uma sociedade marcada pela indiferença e egoísmo” (Texto-base da Campanha). E para melhor organizar a caridade e servir a vida, em momentos de crise e calamidade, a Igreja sempre convoca todos os fiéis, e com eles homens e mulheres de boa vontade, a fim de unirem-se em torno da solidariedade fraterna em vista daqueles que mais sofrem.

O texto-base não deseja outro fim senão relembrar e redespertar o caminho da caridade vivido pela Igreja e ao mesmo tempo estimular e dá continuidade a inúmeras iniciativas de amor ao próximo, promovidas por meio de duas importantes campanhas realizadas na Igreja do Brasil: Campanha da Fraternidade e a Campanha para a Evangelização. Dessas campanhas, nasceram dois gestos concretos: a coleta da solidariedade, realizada no domingo de Ramos e a coleta para a Evangelização, realizada no 3º domingo do advento.

A Coleta do Bem a ser realizada durante a solenidade de Cristo Rei (21 e 22 de novembro) será o grande gesto concreto da Campanha “É tempo de cuidar da Evangelização” que tem como objetivo mobilizar a comunidade, os homens e mulheres de boa vontade, a redescobrir a generosidade do amor de Cristo e revelá-la ao mundo por meio desse gesto concreto.

Com esses recursos, a Igreja continuará apoiando diversas iniciativas em favor da vida e da evangelização. Iniciativas que dão origem a belos processos de solidariedade, aliviam sofrimentos e cuidam da vida em plenitude. “É solidário o coração que ama. É solidário o coração que traz em si os mesmos sentimentos de Cristo. Generoso e solidário é o coração de quem não se cansa de fazer o bem” (Texto-base da Campanha).

Como será feito os repasses às (Arq)dioceses, prelazias e regionais?

Além do tradicional modo de contribuição durante as celebrações foi criada uma página para doações que será disponibilizada pelas redes sociais: doe.campanhas.cnbb.org.br. É a digitalização das campanhas. O doador fará um pequeno cadastro e escolherá a melhor forma de fazer a doação: via boleto ou cartão de crédito. O desejo é favorecer ao doador concedendo a ela uma possibilidade a mais de participar.

O doador identificará qual o município de onde estará efetuando a doação. Estas informações são processadas e vinculadas ao SERVIÇO, sistema da CNBB que fará a identificação município-diocese. Feita a identificação será enviado um relatório a cada bispo apresentando os valores arrecadados e de quais municípios vieram. Em seguida o setor financeiro da CNBB fará o depósito devido a cada diocese e regional num prazo de até 21 dias após a doação.

Neste site será possível encontrar alguns testemunhos de onde os recursos estão sendo aplicados, bem como a prestação de contas de toda campanha. É um esforço em conjunto para a divulgação das ações da Igreja no Brasil de forma transparente a fim de que todos possam participar mas também acompanhar as ações de cuidado evangelizador da Igreja Católica no Brasil.

Este ano não haverá um envelope específico, porém, os envelopes enviados para a coleta da solidariedade que não foram utilizados, poderão ser distribuídos agora. Com isso, além de reforçarmos o cuidado ecológico reutilizando os envelopes da coleta da solidariedade, haverá uma economia significativa e, com estes recursos, continuam-se as obras de cuidado da Igreja no Brasil.

Participe conosco! É tempo de cuidar da Evangelização.

 

Materiais de divulgação da Campanha da Evangelização 2020:

Texto-base da Campanha da Evangelização 2020 em pdf:

Materiais da Campanha da Evangelização 2020 em áudio:

Cartazes da Campanha da Evangelização 2020:

 

CNBB / Portal Kairós

Reze a oração para a Campanha da Evangelização 2020

Oração para a Campanha da Evangelização 2020

 

Bendito sois, Deus da vida,
auxílio dos pobres e vulneráveis,
amparo daqueles que esperam em vós.

Ajudai-nos a testemunhar a alegria da evangelização,
em meio aos desafios do tempo presente.

Batizados e enviados para anunciar a Palavra, cuidar da vida e
evangelizar os pobres, vivendo
em comunidades eclesias missionárias,
queremos renovar nossa responsabilidade com a missão da Igreja.

Renovai nossa esperança,
fortalecei nosso chamado,
enviai-nos em missão.

Por Jesus Cristo,
na força do Espírito Santo.
Amém.

Leia mais

O Advento das Crianças 2020: atividades e ideias

O mês antes do Natal deve ser a época mais longa do ano para as crianças! Ajude seus filhos a sobreviver aos longos dias de dezembro celebrando o Advento das Crianças 2020. Melhor ainda, o Advento também ajuda a manter o foco do Natal em Jesus, e não no Papai Noel, nos presentes e em outros aspectos comerciais do Natal.

O mês antes do Natal deve ser a época mais longa do ano para as crianças! De qualquer forma, não conhecidos por sua paciência, as crianças têm que esperar e esperar pelo grande dia. O fato de as decorações de Natal estarem à venda até em setembro agora e as estações de rádio começarem a tocar músicas de Natal no “dia de todos os Santos” não ajuda em nada. Ajude seus filhos a sobreviver aos longos dias de dezembro celebrando o Advento. Melhor ainda, o Advento também ajuda a manter o foco do Natal em Jesus, e não no Papai Noel, nos presentes e em outros aspectos comerciais do Natal.

Advento é uma palavra latina que na verdade significa “vinda”. Na igreja cristã, o advento é um tempo de preparação e espera pelo nascimento de Jesus. O Advento começa oficialmente quatro domingos antes do Natal, o que significa que geralmente começa no domingo após o Dia de Ação de Graças.

Advento das Crianças 2020

Então, como você pode celebrar o advento das Crianças 2020? Uma maneira é comprar ou fazer uma coroa de flores do Advento para colocar na mesa. Uma coroa do Advento normalmente consiste em vegetação com quatro velas de cera de abelha, três roxas e uma rosa. Cada vela na Coroa do Advento tem um significado específico:

Vela do Advento 2020

A vela um (roxa) representa esperança. Muitas vezes é chamada de vela dos profetas.
A vela dois (roxa) representa a paz. Muitas vezes é chamada de vela dos anjos.
A vela três (rosa) representa alegria. Muitas vezes é chamada de vela dos pastores.
A vela quatro (roxa) representa o amor. Muitas vezes é chamada de vela de Belém.

Muitas coroas de flores do advento também incluem uma vela de Cristo no meio da coroa.

Para celebrar com uma coroa do Advento, você acende uma vela em cada domingo do Advento. No primeiro domingo, você acende a vela um; no segundo domingo, você acende as velas um e dois, etc. Muitas vezes você pode encontrar leituras que combinam com a luz das velas na internet ou em livrarias católicas. Ou encontre um livro de Natal que represente o tema da semana e leia com seus filhos.

Outra forma de celebrar o Advento é criar um calendário do Advento. Claro, as crianças adoram os calendários com chocolate dentro, mas os que estou falando são um pouco diferentes, consistindo, em vez de atividades diferentes para fazer a cada dia. Por exemplo, um dia você pode ler um determinado livro ou passagem da Bíblia, fazer biscoitos de Natal para um vizinho solitário ou cantar canções de Natal juntos.

Algumas ideias para fazer um calendário do Advento:

Calendários do Advento 2020:

Calendário do Advento 2020 para colorir:

Colorindo o Advento 2020:

Na Área Especial

Calendário do Advento 2020 para Imprimir (300px e PhotoShop):

Colorindo o Advento 2020 Especial:

– Escrever uma atividade em cada quadrado de um calendário de dezembro.

– Escrever as atividades em pedaços de papel e colocá-las em um pote e, em seguida, desenhar uma atividade a cada dia. Esta opção é divertida, mas certifique-se de que todas as atividades sejam aquelas que você possa fazer facilmente, em um dia em que você não tem tempo para estar na cozinha.

– Fazendo um conjunto de gavetas de Advento com caixas de fósforos. Basta colar 25 caixas de fósforos (cinco fileiras de cinco caixas) e embrulhar um pedaço de papel de embrulho em volta do perímetro. Agora você pode etiquetar as caixas de fósforos de 1 a 25 e colocar um pedaço de papel com uma atividade dentro de cada gaveta.

– Você também pode encontrar calendários do Advento pré-fabricados on-line ou em uma livraria católica ou imprimir os daqui do Portal Kairós.

Você também pode celebrar o Advento em sua casa, decorando uma árvore de Jessé. Uma árvore de Jessé (em homenagem ao pai do rei Davi) é coberta com ornamentos que representam pessoas e histórias da Bíblia. Por exemplo, você pode pendurar uma arca, um arco-íris ou um ornamento de pomba para representar Noé ou uma harpa para representar Davi. Você pode usar uma árvore de Natal de mesa como sua árvore de Jessé, pendurando um enfeite todas as noites e lendo uma passagem da Bíblia sobre o personagem que escolheu.

Oração do Mês Missionário 2020

A Árvore de Jessé

Árvore de Jessé

A Árvore de Jessé é uma representação artística da árvore genealógica de Jesus Cristo a partir de Jessé, pai do rei David. O nome de Jessé é citado no Antigo Testamento da Bíblia, em particular em Isaías 11,1-3: “Porque brotará um rebento do tronco de Jessé, e das suas raízes um renovo frutificará”. A Árvore de Jessé é um motivo frequente na arte cristã entre os séculos XII e XV, em manuscritos, pinturas, vitrais, talha decorada e esculturas em madeira e em pedra.

Jessé surge reclinado ou adormecido, com uma árvore a crescer do seu corpo, onde os antepassados de Jesus, de acordo com a Bíblia são desenhados nos galhos da árvore, juntamente com os profetas e o próprio Jesus no topo. Nem todas as ilustrações incluem o mesmo número de pessoas.

Concluindo

A celebração do Advento ajudará a manter seus filhos focados em Jesus e lhes dará atividades do dia a dia para fazer com que aquele mês interminável de dezembro passe mais rapidamente.

Na Área Especial

Baixe 24 enfeites para a Árvore de Jessé (Alta Qualidade):

Enfeites para a Árvore de Jessé

 

Portal Kairós