Leituras de Domingo

Leituras de Domingo: Missa do 4° Domingo do Advento 18/12/2022

Leituras de Domingo

(Roxo, creio, prefácio do Advento II ou IIA – 4ª semana do saltério)

Céus, deixai cair o orvalho; nuvens, chovei o justo; abra-se a terra e brote o Salvador! (Is 45,8)

A Eucaristia nos convida a abrir as portas do coração para celebrar a vinda, cada vez mais próxima, do Senhor entre nós. Amados por ele e vocacionados à santidade, miremos, nesta liturgia, o exemplo de Maria e José, que se deixaram conduzir pela Palavra divina, a fim de que também nós revelemos ao mundo o Deus que está sempre conosco.

Antífona “Ó”: Ó Adonai, guia da casa de Israel, que aparecestes a Moisés na sarça ardente e lhe destes vossa Lei sobre o Sinai: vinde salvar-nos com o braço poderoso.

A revelação do nome de ADONAI (Senhor) como guia da casa de Israel significará para o povo eleito o “memorial” dos feitos divinos da libertação, desde a saída do Egito até a Terra Prometida. Maria concebeu o Menino e permaneceu pura. Ela é santa como a terra ao redor da sarça era santa.

Primeira Leitura: Isaías 7,10-14

Leitura do livro do profeta Isaías – Naqueles dias, 10o Senhor falou com Acaz, dizendo: 11“Pede ao Senhor teu Deus que te faça ver um sinal, quer provenha da profundeza da terra, quer venha das alturas do céu”. 12Mas Acaz respondeu: “Não pedirei nem tentarei o Senhor”. 13Disse o profeta: “Ouvi, então, vós, casa de Davi: será que achais pouco incomodar os homens e passais a incomodar até o meu Deus? 14Pois bem, o próprio Senhor vos dará um sinal. Eis que uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e lhe porá o nome de Emanuel”. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 23(24)
Leia mais

Leituras de Domingo: Missa do 3° Domingo do Advento 11/12/2022

Leituras de Domingo

(Roxo ou róseo, creio, prefácio do Advento I ou IA – 3ª semana do saltério)

Alegrai-vos sempre no Senhor. De novo eu vos digo: alegrai-vos! O Senhor está perto (Fl 4,4s).

Alegremo-nos no Senhor, pois ele está próximo. Reconhecendo seu agir benevolente em nossa vida, queremos nos deixar contagiar pelo anúncio de salvação que ele nos faz nesta liturgia. A chegada do Salvador afasta de nós o desânimo e firma nossos passos no caminho do Evangelho. Este é o domingo da alegria, pois Deus cumpre suas promessas.

Primeira Leitura: Isaías 35,1-6.10

Leitura do livro do profeta Isaías – 1Alegre-se a terra que era deserta e intransitável, exulte a solidão e floresça como um lírio. 2Germine e exulte de alegria e louvores. Foi-lhe dada a glória do Líbano, o esplendor do Carmelo e de Saron; seus habitantes verão a glória do Senhor, a majestade do nosso Deus. 3Fortalecei as mãos enfraquecidas e firmai os joelhos debilitados. 4Dizei às pessoas deprimidas: “Criai ânimo, não tenhais medo! Vede, é vosso Deus, é a vingança que vem, é a recompensa de Deus; é ele que vem para vos salvar”. 5Então se abrirão os olhos dos cegos e se descerrarão os ouvidos dos surdos. 6O coxo saltará como um cervo e se desatará a língua dos mudos. 10Os que o Senhor salvou voltarão para casa. Eles virão a Sião cantando louvores, com infinita alegria brilhando em seus rostos: cheios de gozo e contentamento, não mais conhecerão a dor e o pranto. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 145(146)

Leia mais

Leituras de Domingo: Missa do 2° Domingo do Advento 04/12/2022

Leituras de Domingo

(Roxo, creio, prefácio do Advento I ou IA – 2ª semana do saltério)

Povo de Sião, o Senhor vem para salvar as nações! E, na alegria do vosso coração, soará majestosa a sua voz (Is 30,19.30).

Acolhendo-nos uns aos outros com harmonia e concórdia, como Cristo nos ensina, glorifiquemos a Deus, que em seu Filho realiza as promessas de justiça e paz sem fim. João Batista nos convida, nesta liturgia, a preparar o caminho do Senhor mediante frutos de conversão, a fim de bem receber aquele que está chegando para salvar as nações.

Primeira Leitura: Isaías 11,1-10

Leitura do livro do profeta Isaías – Naqueles dias, 1nascerá uma haste do tronco de Jessé e, a partir da raiz, surgirá o rebento de uma flor. 2Sobre ele repousará o espírito do Senhor: espírito de sabedoria e discernimento, espírito de conselho e fortaleza, espírito de ciência e temor de Deus; 3no temor do Senhor encontra ele seu prazer. Ele não julgará pelas aparências que vê nem decidirá somente por ouvir dizer, 4mas trará justiça para os humildes e uma ordem justa para os homens pacíficos; fustigará a terra com a força da sua palavra e destruirá o mau com o sopro dos lábios. 5Cingirá a cintura com a correia da justiça e as costas com a faixa da fidelidade. 6O lobo e o cordeiro viverão juntos, e o leopardo deitar-se-á ao lado do cabrito; o bezerro e o leão comerão juntos e até mesmo uma criança poderá tangê-los. 7A vaca e o urso pastarão lado a lado, enquanto suas crias descansam juntas; o leão comerá palha como o boi; 8a criança de peito vai brincar em cima do buraco da cobra venenosa; e o menino desmamado não temerá pôr a mão na toca da serpente. 9Não haverá danos nem mortes por todo o meu santo monte: a terra estará tão repleta do saber do Senhor quanto as águas que cobrem o mar. 10Naquele dia, a raiz de Jessé se erguerá como um sinal entre os povos; hão de buscá-la as nações, e gloriosa será a sua morada. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 71(72)

Leia mais

Leituras de Domingo: Missa do 1° Domingo do Advento 27/11/2022

Leituras de Domingo

(Roxo, creio, prefácio do Advento I ou IA – 1ª semana do saltério)

Orientações e sugestão para o Advento 2022:

1) Não se reza o glória (exceto quando previsto).
2) Durante este tempo, realiza-se a Campanha para a Evangelização (coleta no 3º domingo).
3) Escolher músicas e cantos apropriados para este tempo litúrgico.
4) Providenciar a coroa do Advento (em cada domingo, acender uma vela – verde, vermelha, rosa, branca – antes ou depois da acolhida do presidente, e se pode também cantar um refrão apropriado).
5) Começam as leituras do Ano A.

A vós, meu Deus, elevo a minha alma. Confio em vós, que eu não seja envergonhado! Não se riam de mim meus inimigos, pois não será desiludido quem em vós espera (Sl 24,1ss).

Atendendo ao convite do salmista, queremos celebrar o início do novo ano litúrgico na esperança da alegria e da paz. Advento é tempo de preparação para o Natal, no qual festejamos a encarnação daquele que nos traz a salvação. Deixemo-nos guiar pela luz do Senhor, para acolher os sinais do Reino de Deus, presente entre nós.

Primeira Leitura: Isaías 2,1-5

Leitura do livro do profeta Isaías – 1Visão de Isaías, filho de Amós, sobre Judá e Jerusalém. 2Acontecerá, nos últimos tempos, que o monte da casa do Senhor estará firmemente estabelecido no ponto mais alto das montanhas e dominará as colinas. A ele acorrerão todas as nações, 3para lá irão numerosos povos e dirão: “Vamos subir ao monte do Senhor, à casa do Deus de Jacó, para que ele nos mostre seus caminhos e nos ensine a cumprir seus preceitos”; porque de Sião provém a lei e de Jerusalém, a palavra do Senhor. 4Ele há de julgar as nações e arguir numerosos povos; estes transformarão suas espadas em arados e suas lanças em foices: não pegarão em armas uns contra os outros e não mais travarão combate. 5Vinde, todos da casa de Jacó, e deixemo-nos guiar pela luz do Senhor. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 121 (122)

Leia mais

Reflexão e sugestão para o 1º Domingo da Quaresma 2022 – Ano C

Para o dia: 06/03/2022

Missa do 1º Domingo da Quaresma 2022 – Ano C

Dt 26,4-10; SI 90; Rm 10,8-13; Lc 4,1-13

1º Domingo da Quaresma 2022

Todos nós temos momentos exigentes, que esperam uma atitude radical. Assim foi com Jesus. Como Filho, “abandonou-se “inteiramente nas mãos do Pai e cumpriu com fidelidade sua missão. Sua fidelidade foi sua radicalidade. Enfrentou o deserto, lugar difícil, exigente e de purificação.

As três tentações têm um único alvo: a relação entre Jesus e Deus! Jesus não se deixou instrumentalizar. Soube usar de sua plena liberdade e escolher conforme a missão que o Pai lhe confiou. Não confiou em nada, senão na fidelidade ao Pai.

Olhando para a realidade social em que vivemos, observando o comportamento das pessoas, logo vamos perceber o quanto colocamos nossa segurança na posse, no domínio sobre os outros, no poder e no prazer, que são as três grandes tentações humanas. Mesmo afirmando que amamos a Deus, no fundo podemos estar dizendo um sim adverso, contrário ao que exige a fé. Certamente, se nossas atitudes não correspondem ao modo autêntico de ser cristão, à fé que afirmamos viver, parece que “admitimos outras divindades em nossa vida”. Jesus nos dá a grande lição sobre não deixarmos esse tipo de atitude acontecer em nossa vida. Como ele foi radical na fidelidade, assim devemos ser nós, cristãos: radicais na fé, na opção de vida pelo Cristo.

Leia mais

Palavra oficial do Papa