Campanhas da Igreja Católica – O objetivo é evangelizar

Dom Bruno Elizeu Versari detalha celebrações da SNF 2020

A Diocese de Campo Mourão preparou um vídeo de dom Bruno Elizeu Versari detalhando as celebrações da Semana Nacional da Família 2020, que será animada por meio dos encontros propostos no Hora da Família Especial.

Neste ano, o tema da SNF é “Eu e minha casa serviremos ao Senhor” (Js 24, 15).

Confira o vídeo compartilhado conosco:

Hora da Família 2020: Eu e minha família serviremos ao Senhor

Portal Kairós

Baixe o pacote de imagens para a Semana Nacional da Família 2020

A Semana Nacional da Família de 2020

A Pastoral Familiar em todo o Brasil prepara para agosto a Semana Nacional da Família. De modo a ajudar na divulgação das atividades nas comunidades, durante esta grande celebração, o Portal Kairós e a Pastoral Familiar disponibilizaram um pacote de imagens para download gratuito.

As imagens podem ser adaptadas de acordo com a divulgação dos eventos comunitários, paroquias, diocesanos e regionais. Os grupos poderão contar com o material para produção de artes de camisetas, banners virtuais e impressos, artes para rede social, entre outros materiais.

Baixe as imagens no link abaixo.

Imagens para trabalhar o Hora da Família 2020:

Baixe também

Cartão de Dia dos Pais 2020 – 10 modelos (imagens):

Portal Kairós

Nossas crianças na Hora da Família 2020

Nossas crianças na Hora da Família 2020

crianças na Hora da Família 2020

A Semana Nacional da Família de 2020

1º Encontro – Celebração do Dia dos Pais

Um momento para celebrar a vocação dos pais a partir das maravilhas que Deus realizou em São José.

Folhas e lápis de cor para as crianças desenharem e colorirem São José. Se possível, providenciar desenhos bíblicos para ajudar as crianças.

2º Encontro – Amados e chamados por Deus

Na alegria de amar e ser amados, vamos celebrar no segundo encontro todas as vocações, em sintonia com o tema do Mês Vocacional celebrado em toda a Igreja no Brasil.

Preparar roupas e adereços que possam facilitar a representação das diversas vocações (padre, freira, pai e mãe).

3º Encontro – Família e Matrimônio

Neste encontro, a proposta é celebrar a família como lugar ideal para refletir o amor de Deus que se inicia pelo matrimônio, sendo este um dom de Deus para a santificação dos esposos.

Folhas e lápis de cor para desenharem o paraíso. Se possível, providenciar desenhos bíblicos para ajudar as crianças.

4º Encontro – Família e Educação

Em sintonia com a proposta do Papa Francisco de um Pacto Educativo Global, este será um encontro que incentivará a reflexão sobre o papel da família na educação e preparação dos filhos, com amor, para os desafios da vida pessoal, social e profissional.

Providenciar desenhos bíblicos e lápis coloridos para que elas participem de modo lúdico.

5º Encontro – Hora Santa da Família 2020

O Hora da Família propõe um momento especial de celebração na Semana Nacional da Família, no dia de Santa Dulce dos Pobres, que pode ser uma adoração ao Santíssimo Sacramento ou uma solenidade com a Palavra de Deus, contemplando a presença divina nas Sagradas Escrituras.

Quebras-cabeça do cartaz ou imagens pra montar.

Catequese – quebra-cabeça do Hora da Família 2020:

Quebra-cabeça do Hora da Família 2020
Em alta resolução, você pode mandar imprimir do tamanho que quiser.
Arquivo em pdf (Camadas, que você pode ver ou imprimir as peças separadas). Depois é só recortar com estilete.

6º Encontro – Família e compromisso com a vida

Iluminados pela Campanha da Fraternidade deste ano, cujo tema é “Fraternidade e vida: dom e compromisso”, somos convidados a refletir sobre a importância e a necessidade da família preparar-se estruturadamente para assumir o compromisso de gerar, educar e cuidar da vida, desde a concepção até a morte natural.

Conseguir revistas, jornais ou impressões com o rosto de Santa Dulce e de pessoas necessitadas para as crianças fazerem pinturas.

7º Encontro – Eu e minha casa serviremos ao Senhor

No último encontro da Semana Nacional da Família, o objetivo é promover a unidade e a fidelidade a Deus e à Igreja como valor fundamental na vida das famílias.

Imprimir para cada uma das crianças a “Tabela das Qualidades” em uma folha e disponibilizar lápis para que preencham durante a reunião e apresentar ao final.

Alegria / Compreensão / Gentileza / Organização / Amizade/ Coragem / Honestidade / Paciência / Beleza / Criatividade / Humildade / Responsabilidade / Bondade / Diversão / Inteligência / Sabedoria / Calma / Franqueza / Meiguice / Carinho / Caridade / Garra / Modéstia / Bom humor / Otimismo / Amor / Fofura / Inovador…

– Com a ajuda de um adulto fazer o exercício de identificar as qualidades dos membros da família, amigos e conhecidos.

Catequese: Tabela das Qualidades do Hora da Família 2020:

Tabela das Qualidades do Hora da Família 2020

A Semana Nacional da Família 2020 tem como tema “Eu e minha casa serviremos ao Senhor” (Js 24, 15) e terá início com o Dia dos Pais, no próximo dia 9 de agosto.

Para ajudar nas atividades com as Crianças a serem realizadas nas comunidades durante a Semana Nacional da Família 2020, o Portal Kairós elaborou um e-book para esse momento, baixe abaixo na Área Especial.

Catequese: colorindo a Hora da Família 2020:

Colorindo a Hora da Família 2020

Pastoral Familiar / Portal Kairós

Dicas para os encontros do Hora da Família 2020

Neste mês de agosto nada melhor do que preparar bem a celebração da Semana Nacional da Família 2020, que ocorre na segunda semana do mês que é dedicado às vocações pela Igreja.

Confira as propostas de cada um dos encontros do Hora da Família 2020 e dicas para preparar este momento:

1º Encontro – Celebração do Dia dos Pais

Um momento para celebrar a vocação dos pais a partir das maravilhas que Deus realizou em São José.

– Dica: Imprimir ou separar fotos reveladas dos pais com seus filhos em momentos significativos e colocá-las em local de destaque, junto com a imagem de São José.

– Para as crianças: Folhas e lápis de cor para as crianças desenharem São José. Se possível, providenciar desenhos bíblicos para ajudar as crianças.

2º Encontro – Amados e chamados por Deus

Na alegria de amar e ser amados, vamos celebrar no segundo encontro todas as vocações, em sintonia com o tema do Mês Vocacional celebrado em toda a Igreja no Brasil.

– Dica: Preparar um local para a bíblia, uma vela e dois símbolos: um coração desenhado (simbolizando o amor) e o crucifixo com trigo (simbolizando a messe).

– Para as crianças: preparar roupas e adereços que possam facilitar a representação das diversas vocações (padre, freira, pai e mãe).

3º Encontro – Família e Matrimônio

Neste encontro, a proposta é celebrar a família como lugar ideal para refletir o amor de Deus que se inicia pelo matrimônio, sendo este um dom de Deus para a santificação dos esposos.

– Dica: Colocar o santo de devoção da família em destaque e também a foto de casamento.

– Para as crianças: Folhas e lápis de cor para desenharem o paraíso. Se possível, providenciar desenhos bíblicos para ajudar as crianças.

4º Encontro – Família e Educação

Em sintonia com a proposta do Papa Francisco de um Pacto Educativo Global, este será um encontro que incentivará a reflexão sobre o papel da família na educação e preparação dos filhos, com amor, para os desafios da vida pessoal, social e profissional.

– Dica: Preparar um local para a bíblia, uma vela, livro de espiritualidade, um terço ou crucifixo como símbolos da fé.

– Para as crianças: providenciar desenhos bíblicos e lápis coloridos para que elas participem de modo lúdico.

5º Encontro – Hora Santa da Família

O Hora da Família propõe um momento especial de celebração na Semana Nacional da Família, no dia de Santa Dulce dos Pobres, que pode ser uma adoração ao Santíssimo Sacramento ou uma solenidade com a Palavra de Deus, contemplando a presença divina nas Sagradas Escrituras.

– Dica: Preparar, no templo, ou nas casas, um ambiente celebrativo com uma mesa, toalha, flores e velas.

6º Encontro – Família e compromisso com a vida

Iluminados pela Campanha da Fraternidade deste ano, cujo tema é “Fraternidade e vida: dom e compromisso”, somos convidados a refletir sobre a importância e a necessidade da família preparar-se estruturadamente para assumir o compromisso de gerar, educar e cuidar da vida, desde a concepção até a morte natural.

– Dica: Colocar em uma mesa símbolos que representem a família, como uma imagem da Sagrada Família, uma vela para simbolizar a esperança na vida, flores ou ramos verdes para representar o cuidado com a vida do meio ambiente. Também imagens de fetos ou mesmo fotos, fotos de crianças e de idosos para representar a vida desde a concepção até seu fim natural.

– Para as crianças: Conseguir revistas, jornais ou impressões com o rosto de Santa Dulce e de pessoas necessitadas para as crianças fazerem pinturas.

7º Encontro – Eu e minha casa serviremos ao Senhor

No último encontro da Semana Nacional da Família, o objetivo é promover a unidade e a fidelidade a Deus e à Igreja como valor fundamental na vida das famílias.

– Dica: preparar bem o local para o encontro, com destaque para a Palavra de Deus, e para a acolhida.

– Para as crianças: copiar para cada uma das crianças a “Tabela das Qualidades” em uma folha e disponibilizar lápis para que preencham durante a reunião e apresentar ao final.

Confira os materiais dos encontros do Hora da Família com crianças

A Semana Nacional da Família 2020 tem como tema “Eu e minha casa serviremos ao Senhor” (Js 24, 15) e terá início com o Dia dos Pais, no próximo dia 9 de agosto.

Apresentação do Hora da Família 2020, eu e minha casa serviremos ao Senhor

Pastoral Familiar / Portal Kairós

Hora da Família 2020: Eu e minha família serviremos ao Senhor

“Eu e minha família serviremos ao Senhor”

Esse título é uma frase do livro de Josué (cap. 24) e se constitui como tema da Semana da Família, a ser celebrada entre 9 e 15 de agosto. O objetivo é levar-nos a refletir sobre a vocação da família cristã, que é servir ao Senhor e à sua Igreja. Humanamente, falar em servir, tem uma conotação de submissão. Porém, servir a Deus tem uma dimensão de libertação. Quanto mais formos submissos a Deus, mais livres seremos. Deus nos concedeu o Espírito de seu Filho, que, em nós, clama Abbá, Pai. Se nos guiarmos por esse mesmo Espírito, serviremos a Deus como filhos e não como escravos. “Já não és escravo, mas filho” (Gl 4,7). Quando Jesus, o Filho por excelência (que tem a mesma natureza divina do Pai celeste) foi tentado pelo diabo, que lhe ofereceu a posse de todos os reinos do mundo se o adorasse, Jesus respondeu dizendo: “Ao Senhor teu Deus adorarás e somente a Ele servirás” (Mt.4,10). O serviço a Deus é um ato de amor filial e libertador.

No Antigo Testamento, servir a Deus tinha dupla conotação: servir no culto, ou seja, nos sacrifícios oferecidos e na manutenção do templo e, o segundo aspecto, servir a Deus por uma conduta conforme a sua vontade. Ainda no A.T. afirma-se que servir a Deus pela obediência se antepõe ao culto. No primeiro livro de Samuel (15,22), lemos: “O que o Senhor prefere? Que lhe ofereçam holocaustos e sacrifícios, ou que obedeçam à sua palavra? Obedecer vale mais do que oferecer sacrifícios. Ser dócil é mais importante do que a gordura de carneiros oferecida nos sacrifícios”. Jesus é o Filho obediente; Ele veio para fazer a vontade do Pai (cf. Lc.2,49). Essa fiel obediência de Jesus ao Pai o levou à cruz. Jesus foi obediente até à morte. Sua obediência nos salvou. A cruz é expressão de sua obediência até às últimas consequências. Assim Jesus serviu ao Pai fazendo-lhe a vontade, e a nós reparando nossa recusa em obedecer. Jesus expressa isso ao dizer: “O Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a vida em resgate por muitos” (Mc.10,45).

O único culto agradável a Deus, que prestamos como cristãos, é oferecer o sacrifício de Jesus Cristo que, pela obediência, entregou a vida por nós. Cada vez que celebramos a Eucaristia (a missa) é esse sacrifício de Jesus que é atualizado pelo Sacramento. No contexto da última ceia, ao instituir a Eucaristia, Jesus ensinou: “Eu vos dei o exemplo para que como eu fiz vós façais também” (Jo.13,15). Portanto, obedecer ao Pai e viver ou entregar a vida pelos outros é o que o Senhor espera de nós, seus discípulos.

Aqui temos uma importante indicação às famílias cristãs: devemos servir a Deus pela obediência, por uma vida que seja conforme à Sua vontade, seguindo assim o exemplo de Jesus, que foi obediente ao Pai e dedicou a vida pelos irmãos. Nas famílias cristãs, ainda no colo dos pais, os filhos devem aprender a fazer a vontade de Deus. Só poderemos fazer o que o outro quer se nos dispusermos a ouvir e a dar atenção ao que o outro tem a nos dizer. Assim também só poderemos fazer a vontade de Deus dando atenção e procurando conhecer, por meio de sua Palavra, o que Ele quer de nós. É no seio da família cristã que temos que aprender a amar e servir a Deus.

Como haverá quem escute e aprenda se não houver quem anuncie e ensine? Foi em função disso que Jesus incumbiu seus discípulos de ensinarem a todos tudo o que dEle aprendemos. “Ide, fazei discípulos … ensinai-lhes a observar tudo o que eu vos ensinei” (Mt.28,19). Serviremos ao Senhor atendendo ao que Ele nos pediu. Portanto, anunciar a Palavra, ensinar o que aprendemos do Senhor, ministrar catequese, realizar a leitura orante da Bíblia, transmitir a fé aos filhos, etc., constitui-se como serviço ao Senhor. Na carta aos Filipenses (cap. 2), o apóstolo Paulo diz: “Os outros buscaram seus próprios interesses e não os de Jesus Cristo. Mas ele (Timóteo), vós sabeis que prova deu: como um filho junto do pai, ele se pôs comigo ao serviço do evangelho”.

Atualmente, as ocupações da vida, o desejo de conquistar objetivos pessoais, a busca em saciar nossas necessidades materiais, facilmente, podem nos levar a viver movidos pelos nossos próprios interesses e a menosprezar o serviço ao Senhor. Por isso, Jesus faz um sério alerta aos seus discípulos (Mt.6, 24): “Ninguém pode servir a Deus e ao dinheiro”, ou seja, servir a Deus e aos seus próprios interesses. Não permitamos que esse “rival” se interponha entre Deus e nós, distanciando-nos de servi-Lo como convém.

Tudo sobre a Semana Nacional da Família 2020

Em síntese, SERVIR A DEUS significa: participar e manter o culto, obedecer ao que o Senhor nos pede, sobretudo no amor a Deus e ao próximo, anunciar e ensinar a outros tudo o que do Senhor nós aprendemos. Assim agindo, cada cristão, consciente e decididamente, poderá reafirmar: EU E MINHA FAMÍLIA SERVIREMOS AO SENHOR.

Por que alguns “artistas” estão contra a família?

Dom Wilson Angotti – Bispo de Taubaté / Portal Kairós