Posts

Círio de Nazaré

Em 2020, como será o Círio de Nazaré em casa?

Círio de Nazaré 2020 em casa

Imagem oficial de Nossa Senhora de Nazaré

O segundo domingo de outubro é uma data especial para a devoção dos paraenses, que mesmo diante da pandemia em que o mundo vive, os católicos celebrarão a 228ª edição do Círio de Nazaré, com tema “Ave Maria, cheia de graça”, no dia 11, data em que os fiéis se reúnem, em Belém, para homenagear aquela que é exemplo de sabedoria, confiança e obediência, Maria.

O Círio é o momento para entender o mistério do “sim” de Maria, um dos eventos fundamentais para a Igreja, que convida multidões à comunhão com Jesus. As manifestações marianas estão espalhadas pelo mundo com o propósito de anunciar o Evangelho. Entre as manifestações está o Círio, a festa da Rainha da Amazônia, padroeira dos paraenses e rainha da Amazônia, celebrada desde o dia 8 de setembro de 1793. Passando a ser realizado no segundo domingo de outubro a partir de 1901.

Este ano será diferente, Círio de Nazaré em casa, sem as procissões e os fiéis no caminhar nas ruas históricas de Belém, mas será forte nos corações e lares dos paraenses, e de centenas de milhares de devotos espalhadas pelo mundo. E claro, seguindo todos os protocolos de segurança e, também, possibilitando ao máximo que todos vivam a sua devoção.

Em pronunciamento oficial o Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, disse: “Para nós, o Círio vai acontecer e deve acontecer, ainda que tenhamos muitas adaptações a fazer. Um Círio diferente, tarefa de todos nós, cristãos católicos que o assumimos como missão, dando exemplo a todos de que somos capazes de abraçar também as cruzes e limitações que nos vieram durante este período!”.

Para que ninguém se sinta excluído, fiéis de qualquer parte do mundo poderão acompanhar a programação ao vivo pelos Meios de Comunicação da Arquidiocese de Belém, que também são os veículos oficiais de transmissão do Círio: TV Nazaré, Rádio Nazaré, Portal Nazaré e as redes sociais. Este ano também a programação será retransmitida pelo canal TV Círio.

TV Nazaré Canal 30.1

Facebook

Tv Círio

Leia mais

Conheça e baixe o cartaz oficial do Círio 2019

O Cartaz Oficial do Círio 2019

Círio de Nazaré
Data: 13 de outubro de 2019
Local: Belém do Pará
Tema: Maria, Mãe da Igreja

O ano de 2019 é marcado pela celebração dos 300 anos da Diocese de Belém. A ideia central do cartaz do Círio 2019 foi homenagear a Igreja Mãe, a Catedral Metropolitana de Belém, por meio dos vitrais que ornam seu interior. Ao entrar num lugar sagrado os olhos procuram a luz, luz que brilha pela janela (vitral), ilumina, inspira e conta um pouco de história. História que é humana e divina ao mesmo tempo porque fala de um Deus que se fez homem e veio habitar entre nós, porém ele não desceu diretamente do céu, mas foi gerado pelo Espírito Santo no seio de uma mulher: a Virgem Maria.

Foram utilizados alguns elementos, como desenhos dos arcos e outros detalhes. No alto vemos dois pássaros, trazendo no bico um ramo de oliveira, recordando a história da Arca de Noé, quando, depois de alguns dias, a pombinha retorna com o ramo de oliveira sinalizando que há vida na terra. Vislumbramos nesse episódio a pacificação entre Deus, homem e a natureza; paz significa harmonia entre o Criador, o homem e todas as demais criaturas.

Os lírios homenageiam Maria de Nazaré, nosso “lírio mimoso”, Mãe da Igreja, que recebeu aos pés da cruz a humanidade inteira como filhos e também nos ajuda a viver com esperança. A mesma que Jesus, no ápice de sua demonstração de amor para conosco, no-las deu como mãe: “Eis aí a tua mãe… Eis aí o teu filho…”. O apóstolo João representava ali os discípulos de Jesus e de todos os tempos, de todos os povos, e Maria se tornava então Mãe da Igreja, Mãe da humanidade.

Padre Luiz Carlos Maria Nunes Gonçalves, Reitor da Basílica Santuário de Nazaré

Baixe o cartaz oficial do Círio de Nazaré 2019:

 

ASCOM Basílica Santuário de Nazaré / Portal Kairós

Círio de Nazaré 2019 – A maior procissão católica do mundo

Faça parte da grande festa da evangelização que todos os anos atrai milhares de pessoas às ruas de Belém para homenagear a padroeira dos paraenses

O Círio de Nazaré de 2019

O Círio de Nazaré 2019

Muito além da grande procissão que percorre as ruas de Belém no segundo domingo de outubro, reunindo mais de dois milhões de fieis, o Círio de Nazaré 2019, como grandioso espetáculo de fé e devoção, é um conjunto de manifestações religiosas que faz parte da vida dos paraenses há mais de 200 anos.

A origem da Festa está ligada ao achado de uma pequena imagem de Nossa Senhora de Nazaré às margens do igarapé Murutucu, no ano de 1700, por Plácido José de Souza. No local do achado está hoje a suntuosa Basílica Santuário de Nazaré, onde a mesma imagem encontra-se no Glória, no altar mor, local para onde converge a fé e a devoção dos filhos amados de Maria de Nazaré. Em 1968, para tentar preservar a chamada Imagem Original, foi elaborada a Imagem Peregrina, encomendada ao escultor italiano Giacomo Mussner, que desde então passou a ser utilizada nas romarias e visitas.

A Festa é preparada ao longo do ano por voluntários que se dedicam intensamente para o trabalho de evangelização que o Círio propõe. Eles fazem parte da Diretoria da Festa de Nazaré, que tem à frente o Reitor da Basílica Santuário de Nazaré. O grupo tem como presidente do Conselho Consultivo o Arcebispo de Belém, responsável pelas decisões que envolvem diretamente a grande festa.

Ainda no mês de maio é feito o lançamento do cartaz oficial do Círio de Nazaré 2019. Considerado um dos ícones do Círio, é a principal peça de divulgação da festividade. O lançamento é feito durante uma cerimônia na Praça Santuário, quando ele é mostrado pela primeira vez ao público. Em agosto, após a Missa do Mandato, têm início as Peregrinações em Família, momento especial de evangelização, quando mais de cinco mil grupos de evangelização percorrem mais de cem mil lares paraenses na Região Metropolitana de Belém e também em outros municípios, levando sempre uma imagem de Nossa Senhora de Nazaré. Os 15 encontros seguem um roteiro previamente elaborado pela Diretoria da Festa de Nazaré.

O Círio de Nazaré 2019 começa oficialmente na terça-feira que antecede o segundo domingo de outubro, com a Santa Missa na Basílica Santuário. A partir de então a programação se intensifica com diversos eventos que envolvem Adoração ao Santíssimo Sacramento, concerto Mariano, Missas, visitas, e as 12 romarias oficiais, dentre elas o Círio propriamente dito. A festa continua por mais 15 dias até o Recírio, quando, após percorrer mais de 140 quilômetros, em cerca de 42 horas de procissões e fazer aproximadamente 400 visitas, a Imagem Peregrina segue na ultima procissão, até o Colégio Gentil Bittencourt. Ao longo do ano a Imagem permanece em um nicho na sacristia da Basílica Santuário.

Transcendendo o aspecto religioso, o Círio faz parte da história, da cultura e da vida dos devotos, em especial os paraenses, que durante o ano inteiro visitam a Basílica Santuário de Nazaré para agradecer ou pedir a intercessão de Maria Santíssima. Belém, sua Região Metropolitana e vários municípios se preparam e vivem intensamente a Festa da Rainha da Amazônia em todas as suas dimensões. O Círio movimenta os setores econômicos do comércio e serviços, sendo considerada a época como de alta temporada, principalmente relacionada ao turismo religioso.

Por sua grandiosidade, o Círio e seu conjunto de manifestações religiosas e culturais recebeu em 2015 da Unesco – Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura – o título de Patrimônio Imaterial da Humanidade. Em 2004, foi inscrito pelo IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – como Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial Brasileiro.

Baixe o cartaz
Baixe materiais especiais para seu grupo

 

Círio de Nazaré
Data: 13 de outubro de 2019
Local: Belém do Pará
Tema: Maria, Mãe da Igreja

Fabrício Coleny – Jornalista Publicitário / A12 / Portal Kairós

Círio de Nazaré 2018 já movimenta Arquidiocese de Belém

“Uma jovem chamada Maria” é o tema da 226ª edição do Círio de Nazaré, realizado na Arquidiocese de Belém (PA)

No próximo dia 14 de outubro, milhares de pessoas devem ocupar as ruas da capital paraense para vivenciar o ponto alto do Círio de Nazaré 2018, festa que já começou e seguirá, pelo menos, até o dia 29 do próximo mês. O Papa Francisco também está em sintonia com a festividade e enviou uma mensagem.

A arquidiocese está envolvida em torno da temática do Círio 2018 e vivencia um “grande processo de evangelização, de encontros nas famílias”, conta o arcebispo de Belém (PA), dom Alberto Taveira Corrêa. Cerca de 120 mil famílias devem ser atingidas com as visitas neste processo de evangelização.

Dom Alberto ressalta que o Círio é preparado com muita intensidade com o envolvimento das estruturas da Igreja e da sociedade no evento: “E o desejo nosso é que o Círio contribua, justamente para essa consciência a respeito do tema da juventude, a importância da Juventude na Igreja e os processos de evangelização que precisam ser percorridos”.

Dias de Festa

O Círio reúne multidões. No ano passado, foram 2,5 milhões de pessoas, segundo a Polícia Militar paraense. Dom Alberto ressalta, no entanto, que o Círio não é um dia só.
“Ao todo, na quinzena do Círio, que lá se chama de quadra nazarena, nós temos 12 procissões. E depois temos duas semanas em seguida que a gente convida bispos do Brasil inteiro, em um processo de pregações com temas marianos que percorre aqueles quinze dias, além das santas missas, das confissões”, explica.
O arcebispo chama atenção para uma especificidade interessante de Belém. Nesta festa dedicada a Nossa Senhora de Nazaré, a Rainha da Amazônia, não acontece uma novena antecedendo o dia do padroeiro, como é de costume na piedade popular brasileira, mas sim uma tem quinzena após a celebração principal. “Ela começa no dia do Círio, daí para frente nós temos quinze dias de atividades, de basílica cheia”, projeta.

Visitas de Nossa Senhora

Além das visitas às famílias, nestes dias que antecedem o Círio, a imagem de Nossa Senhora visita vários locais. Dom Alberto e seus auxiliares, Dom Antônio de Assis Ribeiro e Dom Irineu Roman, levam a mística do Círio às penitenciárias. “Ao todo são 24 unidades penais de maiores e de menores. Nós vamos a essas unidades com a Pastoral Carcerária levando a imagem de Nossa Senhora de Nazaré, uma experiência muito bonita”, relata.
Também são realizadas celebrações em universidades, repartições públicas e escolas, que pedem a visita da imagem de nossa Senhora de Nazaré. “Se você chegar a Belém nesse período, toda hora você vê a comitiva com batedor, com tudo, com a imagem para lá e para cá, visitando. Muda tudo”, afirma Dom Alberto, que reforça o envolvimento de toda a população com o Círio de Nazaré.

Mensagem do Papa

O Papa Francisco enviou, em 21 de setembro, a tradicional mensagem aos fieis da arquidiocese de Belém e de outras partes do Brasil que irão participar da 226ª edição do Círio de Nazaré. No texto, Francisco lembra e pede oração pelo Sínodo Extraordinário dos Bispos para a Amazônia: “saúda os fiéis reunidos na querida arquidiocese de Belém do Pará, vindos de todos os cantos da Amazônia, para agradecer e renovar aos pés da sua amada Padroeira, Senhora de Nazaré, seus pedidos, entre os quais a Sua intercessão pelos trabalhos preparatórios para o Sínodo Extraordinário dos Bispos para a Amazônia”.
O papa convida a seguir o exemplo de Maria e confiar em sua intercessão: “Ao dar-nos o Salvador do mundo, Maria é a fonte viva da esperança; portanto, a esta fonte possam voltar a cada dia, como peregrinos confiantes, para haurir fé e conforto, alegria e amor, segurança e paz”.

Feliz Círio com Nossa Senhora de Nazaré!

 

CNBB / Portal Kairós

Círio de Nazaré: a imagem, a corda e a berlinda

De Aparecida a Belém

Para nossa fé católica um cordão de orações liga Aparecida a Belém do Pará e, no dia 12 de outubro nossa imaginação liga as duas cidades a Nazaré, Belém e Jerusalém na Palestina.

São imagens pequeninas, uma branca e outra negra, parecidas em tamanho que o Brasil católico de norte ao sul aprendeu a contemplar.

Não há nenhum católico que não saiba que são apenas imagens. Não há nenhum católico que as adore. Todo católico sabe que nossa fé está no altar e na Eucaristia e que nós adoramos Jesus, mas veneramos Maria em suas muitas imagens de norte a sul.

Foi se o tempo em que os adversários e até inimigos dos católicos nos acusavam de adorar Maria. De vez em quando algum fiel católico ultrapassado ainda põe Maria acima de Jesus, ou algum fiel evangélico ou pentecostal mais ultrapassado ainda quebravam nossas imagens achando que com isso defendiam Jesus e sua Bíblia.

A mesma Bíblia diz, em Lucas, que Maria seria lembrada porque o Senhor fez grandes coisas por esta sua serva. E o próprio Jesus, ao ouvir elogios ao ventre que o gestou e aos seios que o amamentaram disse que ela era mais do que isso: ela guardou e praticou a Palavra. Quer elogio maior do que este?

Era uma santa Mãe porque testemunhou a vida do filho desde a concepção até à ressurreição e ascensão! Maria é “ a testemunha” número um!

Quando homenageamos Maria de norte a sul por sinais e prodígios que derramou e derrama nos seus santuários vamos em procissão pelas ruas, e tudo começa e termina no altar onde, humildemente as imagens não ficam. Ficam ao lado, ou lá no fundo. No altar fica o cálice, perto fica a Bíblia e o livro de missa e de leituras, porque ela sabe e nós sabemos que Maria vem depois. O filho dela é nossa razão de crer.

Mas nós, católicos, insistimos em dizer que “ perto de Maria, perto de Jesus; longe de Maria, longe de Jesus”. Motivo: ela foi a primeira adoradora e discípula do filho e também a primeira testemunha!

De norte a sul, neste dia 12 estaremos lembrando a serva privilegiada que levou Jesus no ventre, no colo, caminhou com ele, sofreu com ele, sepultou-o e viu-o ressuscitado e está na gloria com ele.

Pobre do cristão que acha que Jesus foi para o céu e faz dois mil anos que a mãe dele está dormindo, porque até agora ninguém entrou no céu, nem a mãe dele… A tal trombeta final não tocou ainda. Será que Paulo quis dizer isso mesmo? Ou a Teologia vai além dessa passagem de Paulo?

Nós achamos que Jesus leva para o céu e que a mãe dele intercede ao filho por nós,já que de orar ele entendia e entende!

Eu não adoro Maria, mas gosto muito dela! E peço a ela que ore por mim e me corrija, se eu faltar ao respeito para com ela ou para com seu Filho! Amém!

Quanto aos outros cristãos, que eles proclamem o que quiserem, porque mesmo discordando, somos irmãos e adoramos o mesmo Jesus que chamou de Mãe e Mulher e Senhora na linguagem daquele tempo, e Maria chamou de “ filho”.

Ou não foi assim?

 

Pe. Zezinho, scj
https://www.facebook.com/padrezezinhoscj/posts/867627470053006

Downloads