Posts

A liturgia do mês de abril de 2022

Perdão e reconciliação

Liturgia do mês de abril de 2022

Na Área Especial

Liturgia completa da Semana Santa 2022:

Meditações da Paixão de Cristo:

“O perdão e a reconciliação são temas de grande importância no cristianismo e, de várias maneiras, em outras religiões”, afirma o papa Francisco na encíclica Fratelli Tutti (n. 237). Ele nos alerta sobre o risco de não compreender bem esses temas, alimentando, por um lado, “o fatalismo, a inércia ou a injustiça” e, por outro, “a intolerância e a violência”. Para tanto, é necessário voltar o olhar para Jesus, que nos ensina a pedir perdão ao Pai e a perdoar, tendo ele mesmo perdoado na cruz.

“Jesus Cristo nunca convidou a fomentar a violência ou a intolerância” (n. 238), recorda-nos o papa, acrescentando que “o Evangelho pede para perdoar ‘setenta vezes sete vezes'(Mt 18,22)” Contudo, “o cristão deve muitas vezes tomar posição decidida e coerente”, suportando contrariedades por “fidelidade à própria opção”(n. 240). Assim sendo, o caminho do perdão, que conduz à reconciliação e à paz, não exclui a correção fraterna e a justiça, que não podem ser confundidas com vingança ou praticadas com rancor. Ninguém alcança a paz destruindo o outro ou desencadeando vinganças (n. 242).

Intenção da liturgia do mês de abril de 2022: Para que o compromisso dos profissionais da saúde na assistência às pessoas doentes e aos idosos, sobretudo nos países pobres, seja apoiado pelos governos e pelas comunidades locais.

Sendo a Fratelli Tutti uma encíclica social, as palavras do papa Francisco se aplicam não somente aos relacionamentos entre pessoas, mas têm também implicações na vida de uma família, grupo ou país. Em vez da vingança e do ódio, é preciso “superar o mal com o bem”(Rm 12,21) e promover “a reconciliação, a solidariedade e a paz”(n.243).

Somos convidados a fazer a experiência do perdão e da reconciliação, como caminho de vida nova e de paz, celebrando o mistério da paixão, morte e ressurreição de Jesus, especialmente com o Tríduo Pascal, que ocupa o centro deste mês e de todo o ano litúrgico. A centralidade da Páscoa na liturgia deveria se prolongar na vida cotidiana. Ao celebrar a Páscoa, diante de tantos desafios sociais e pastorais, renovamos a certeza da vitória da vida e do amor alcançada por Cristo. Com o Senhor ressuscitado e graças a ele, cremos na vitória da vida sobre a morte, do amor sobre o ódio, do perdão sobre a vingança, da paz sobre a violência, da graça sobre o pecado.

Participando da Eucaristia e meditando diariamente a Palavra de Deus, possamos contribuir para a vivência do perdão e da reconciliação entre as pessoas, nas famílias e na sociedade.

Dia / Comemorações da liturgia do mês de abril de 2022

02 – São Francisco de Paula

03 – 5° domingo da Quaresma

04 – Santo Isidoro
05 – São Vicente Ferrer
07 – São João Batista de la Salle

10 – Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor

14 – Ceia do Senhor 2022
15 – Paixão do Senhor 2022
16 – Vigília Pascal 2022
17 – Domingo da Páscoa na Ressurreição do Senhor

24 – 2° domingo da Páscoa (Domingo da Divina Misericórdia)

25 – São Marcos Evangelista
28 – São Pedro Chanel / São Luís Maria Grignion de Montfort
29 – Santa Catarina de Sena
30 – São Pio 5°

 

D. Sérgio da Rocha – Cardeal Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil / Portal Kairós

Reflexão e sugestão para o 5º Domingo da Quaresma 2022 – Ano C

Para o dia: 03/04/2022

Missa do 5º Domingo da Quaresma 2022 – Ano C

Is 43,16-21; Sl 125; Fl 3,8-14; Jo 8,1-11

5º Domingo da Quaresma 2022

Cantos da Semana Santa e Quaresma 2022:

Liturgia completa da Semana Santa 2022:

Meditações da Paixão de Cristo:

Estamos caminhando para o final da Quaresma 2022, e, outra vez, a Palavra vem nos mostrar um Deus, que ama, cujo amor nos desafia, pois nos faz atravessar toda e qualquer escravidão e chegar à vida nova, à ressurreição. Se morremos com Ele, com Ele também ressuscitamos.

O Deus de Jesus é Libertador. Ele caminha junto de seu povo. Caminhando com Ele, alcançamos a terra prometida, onde há a abundância da vida. Por isso o Evangelho vem nos lembrar que não há discrepâncias entre a libertação e a salvação, pois só o amor e a misericórdia podem gerar a vida e fazer nascer o homem novo, a criatura nova, que não vive isolada, separada, mas sim unida, reconciliada. Nossa vocação é para consolidar nossa relação fraterna. Por isso não é impossível, nem há lugar para a divisão. Esse é o caminho que rompe todas as barreiras divisionárias entre nós e pelo qual nossas Comunidades devem caminhar, libertando-se dos “lixos” que impedem a comunhão com Deus e com os irmãos.

Há uma mulher no Evangelho que está prestes a ser apedrejada, conforme a Lei judaica, porque foi apanhada em adultério. Estão todos lá, com pedras nas mãos, do mais velho ao mais moço, segundo o Evangelho, que relata: eles saíram um a um, a começar pelos mais velhos. A Lei por si só estava acima de tudo e pronta para ser executada. Porém vem a lógica de Deus, que não descriminaliza a mulher e não lhe tira também a oportunidade de se reconciliar: “Ninguém te condenou? Eu também não te condeno. Podes ir, e de agora em diante não peques mais”. Antes, Jesus vai dizer que “quem não tivesse pecado que atirasse a primeira pedra”. Todos foram embora. É fácil roubar a paz, o difícil é construí-la dia após dia, seguindo a lógica divina. Aqueles apedrejadores, que foram embora, certamente repensaram suas atitudes e tomaram outra decisão em sua vida.

Leia mais

Reflexão e sugestão para o 4º Domingo da Quaresma 2022 – Ano C

Para o dia: 27/03/2022

Missa do 4º Domingo da Quaresma 2022 – Ano C

Js 5,9a.10-12; Sl 33; 2Cor 5,17-21; Lc 15,1-3.11-32

4º Domingo da Quaresma 2022

A Palavra é fonte inesgotável de vida. Quanto mais nos aproximamos dela, mais nos enriquecemos com a grandeza e a beleza divinas. Toda a Liturgia deste domingo e fundamentalmente a Mesa da Palavra nos fazem descobrir e redescobrir o Deus, que é amor. O filho pródigo, que esbanjou tudo o que possuía, na miséria, voltou e encontrou acolhimento e vida. Esse é o Deus de Jesus: aquele que se põe ao lado dos mais feridos, com sua misericórdia. O Deus de Jesus é aquele que está sempre em comunhão com cada ser humano.

A parábola do filho pródigo, do filho rico, não termina no encontro do filho com seu pai, mas do desencontro do pai e do filho mais velho. Este não compreende o que é justo fazer com quem errou: dar-lhe uma nova chance. Quem não acha justo o amor misericordioso, como aquele que o pai usou para com seu, tem a mesma atitude do filho mais velho. Desejamos, às vezes, aplicar nossa medida, nossa justiça. A palavra do pai é clara, só não a compreende quem não quer compreendê-la: “Este teu irmão estava morto e voltou à vida”.

Leia mais

Reflexão e sugestão para o 3º Domingo da Quaresma 2022 – Ano C

Para o dia: 20/03/2022

Missa do 3º Domingo da Quaresma 2022 – Ano C

Êx 3,l-8a.l3-15; Sl 102; ICor 10,1-6.10-12; Lc 13,1-9

3º Domingo da Quaresma 2022

Londres – A parábola da figueira no vitral na igreja de St Mary Abbot na Kensington High Street.

O Tempo da Quaresma 2022 vai dinamizando nossa fé, e a Palavra vai nos orientando na caminhada com Cristo e nos fazendo firmes e confiantes. Este Terceiro Domingo da Quaresma 2022 nos faz repensar nossa existência, faz-nos perguntar qual é o lugar que Deus está, de fato, ocupando em nossa vida.

A Palavra hoje vem perguntar sobre nossa conversão, entrelaçada com a libertação que se faz necessária. Aquele que nos liberta, o Deus da vida, quer que sejamos pessoas novas, verdadeiras, sem peias, livres da escravidão, da injustiça, do pecado, do egoísmo, que é a raiz de todo o pecado! O Senhor nos quer com vida, e vida em abundância, espera e deseja que a vida se manifeste em nós.

Leia mais

Reflexão e sugestão para o 2º Domingo da Quaresma 2022 – Ano C

Para o dia: 13/03/2022

Missa do 2º Domingo da Quaresma 2022 – Ano C

Gn 15,5-12.17-18; Sl 26; Fl 3,17-4,1; Lc 9, 28b-36

2º Domingo da Quaresma 2022

Bruges – A Transfiguração do Senhor por D. Nollet (1694) em st. Igreja de Jacobs (Jakobskerk).

Pedro, Tiago e João participaram do mais belo episódio no alto do monte Tabor: a transfiguração de Jesus, que é a manifestação antecipada da ressurreição de Cristo. Ali, o Pai mostrou aos discípulos como seria seu Filho depois da dura paixão e morte. Na transfiguração de Cristo, está o convite para que sejamos transfigurados com Ele; vivendo a vida nova em Deus e a fidelidade a Ele
firmemente.

Abraão (seu nome é Abrão, mas o Senhor vai chamá-lo de Abraão, pai de um grande povo) foi solícito à vontade divina, por isso Deus fez uma Aliança com ele, que é modelo de fidelidade. Confiou plenamente na Palavra do Senhor, pois sua Palavra não falha. Essa mesma confiança e fidelidade devemos também viver na realidade de nossa vida, de nossa história. A experiência de Abraão deve nos motivar a fazer nossa experiência de êxodo, de confiança, de relação com Deus.

Leia mais

Downloads

Folhetos do 5º Domingo da Quaresma 2022 – 03/04/2022 para imprimir

Formação: 40 dias com ELE no Deserto

Folhetos do 1º Domingo da Quaresma 2022 – 06/03/2022 para imprimir

A Quaresma é um tempo privilegiado, pois ficamos mais próximos de Deus. É um tempo de revisão de vida, de conversão, de sobriedade, de oração e de caridade mais intensas. São quarenta dias que nos preparam para viver a centralidade da fé cristã: o Mistério da Paixão, Morte e Ressurreição de nosso Senhor, Jesus Cristo.