Liturgia católica – Anos A, B e C

Liturgia

ANO  A:  1º Domingo do Advento – 27/11/2021

Reflexão e sugestão para a Missa do 3° Domingo do Advento 2022 do Ano A

Para o Domingo: 11/12/2022

3° Domingo do Advento 2022 – Ano A

Is 35,1-6a.l0; Sl 145(146); Tg 5,7-10; Mt 11,2-11

3° Domingo do Advento 2022

Jesus respondeu-lhes: “Ide contar a João o que estais ouvindo e vendo: os cegos recuperam a vista, os paralíticos andam, os leprosos são curados, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam e os pobres são evangelizados. Mateus 11,4-5

Leituras de Domingo: Missa do 3° Domingo do Advento 11/12/2022

O Terceiro Domingo do Advento é conhecido como o domingo da Alegria. Deus intervém a favor de seu povo, que faz um êxodo, de volta para sua pátria, deixando a terra do exílio, da escravidão. O povo se alegra pois sabe que Deus, aquele que salva, interveio a favor de sua vida. O povo compreende que Deus agiu com todo o seu amor a seu favor. De fato, isso é maravilhoso. Essa intervenção de Deus vai culminar na vinda de Jesus, que é a Aliança eterna de seu amor. Aqui já deveríamos compreender, de uma vez por todas, que só é possível a salvação na pessoa de Jesus- Não existem outros caminhos que nos conduzam à verdadeira vida- Ele é aquele que liberta e salva.

O Evangelho carrega em seu bojo quem será aquele que está para chegar, pois Ele é aquele que: devolve a vista aos cegos, faz andar os paralíticos, cura os leprosos, faz ouvir os surdos, ressuscita os mortos e aos pobres anuncia o Reino. Os discípulos de João ficaram estupefatos ao verem e ouvirem isso; coisa nunca dantes vista. São sinais transparentes da chegada do Reino. E é isso que a Igreja tem de, por missão, realizar no tempo de agora. E nós somos essa Igreja comprometida com o Reino. Quanta esperança nasceu para aquele povo sofredor nas mãos dos iníquos daquele tempo!

Onde está a alegria? Está em saber que o Reino chegou, que “está ao alcance de nossas mãos”. Há tantas “alegrias” ruidosas a nossa volta, e a alegria silenciosa, depositada em nossa alma, ninguém poderá nos roubar. O Tempo do Advento nos faz construir essa alegria nessa hora propícia, hora da graça de Deus.

O Advento é tempo favorável do anúncio e da espera da intervenção salvadora de Deus, em Jesus, o Redentor. Porém sentir sua chegada só será possível se houver abertura de coração. Ele vem para libertar, mas, se não quisermos ser libertados, não abriremos nosso coração, e então não terá como Ele agir. Será que esse Advento está ressoando em nossa vida?

Calendário Católico 2023 para imprimir:

Tenha uma infinidade de materiais católicos

Assine nosso Canal do YouTube e deixe seu comentário (Ajude a gente na divulgação)

Ajude o Portal Kairós do seu jeito

Leia mais

11 de dezembro – Missa do 3° Domingo do Advento 2022

Missa do 3° Domingo do Advento 2022

A alegria torna mais firme nossa esperança na vinda de Jesus. Esta liturgia, que nos aproxima do Natal do Salvador, nos ajude a criar ânimo para viver a fraternidade e acolher a graça da salvação, do amor e da paz que o Senhor vem trazer a toda a humanidade

Deus te ama muito e nada pode impedir que ele continue te amando.

Ser cristão é curar feridas

Por ser ousado e fiel à missão, João Batista encontra-se preso. Ouve falar das obras de Jesus e envia alguns discípulos para saber se ele é o Messias esperado. Jesus não responde com palavras nem com teorias, apenas pede àqueles discípulos que voltem e digam a João o que viram e ouviram. A alegria do profeta é constatar que seu sonho se tornou realidade.

As obras de Jesus promovem a dignidade e a libertação dos enfermos, dos pobres, dos excluídos e considerados impuros. Elas é que distinguem o autêntico Messias dos falsos. O verdadeiro Messias veio para aliviar o sofrimento e “curar as feridas”. São essas mesmas obras que identificam os seguidores do Mestre de Nazaré. É importante notar que Jesus não faz nenhuma referência a sinais religiosos: culto, orações, sacrifícios ou doutrinas. Cada seguidor seu é um “curador de feridas”.

Leia mais

Leituras de Domingo: Missa do 3° Domingo do Advento 11/12/2022

Leituras de Domingo

(Roxo ou róseo, creio, prefácio do Advento I ou IA – 3ª semana do saltério)

Alegrai-vos sempre no Senhor. De novo eu vos digo: alegrai-vos! O Senhor está perto (Fl 4,4s).

Alegremo-nos no Senhor, pois ele está próximo. Reconhecendo seu agir benevolente em nossa vida, queremos nos deixar contagiar pelo anúncio de salvação que ele nos faz nesta liturgia. A chegada do Salvador afasta de nós o desânimo e firma nossos passos no caminho do Evangelho. Este é o domingo da alegria, pois Deus cumpre suas promessas.

Primeira Leitura: Isaías 35,1-6.10

Leitura do livro do profeta Isaías – 1Alegre-se a terra que era deserta e intransitável, exulte a solidão e floresça como um lírio. 2Germine e exulte de alegria e louvores. Foi-lhe dada a glória do Líbano, o esplendor do Carmelo e de Saron; seus habitantes verão a glória do Senhor, a majestade do nosso Deus. 3Fortalecei as mãos enfraquecidas e firmai os joelhos debilitados. 4Dizei às pessoas deprimidas: “Criai ânimo, não tenhais medo! Vede, é vosso Deus, é a vingança que vem, é a recompensa de Deus; é ele que vem para vos salvar”. 5Então se abrirão os olhos dos cegos e se descerrarão os ouvidos dos surdos. 6O coxo saltará como um cervo e se desatará a língua dos mudos. 10Os que o Senhor salvou voltarão para casa. Eles virão a Sião cantando louvores, com infinita alegria brilhando em seus rostos: cheios de gozo e contentamento, não mais conhecerão a dor e o pranto. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 145(146)

Leia mais

Reflexão e sugestão para a Missa do 1° Domingo do Advento 2022 do Ano A

Para o Domingo: 27/11/2022

1° Domingo do Advento 2022 – Ano A

Is 2,1-5; Sl 121; Rm 13,11-14; Mt 24,37-44

Início do Ano Novo Litúrgico A – São Mateus

Retiro de Advento e Natal 2022 Especial:

Celebramos o Tempo do Senhor em nossa história. Ele vem nos trazer a salvação. Como todo Tempo especial na Liturgia, o Advento 2022 devemos entender como a grande e bela oportunidade que o Senhor nos dá para nossa salvação. É o Tempo da Salvação se realizando aqui e agora. Isso nos faz viver dignamente nosso ser cristão. O Evangelho é a luz que devemos retomar sempre, mas, em cada Tempo Litúrgico forte, concentramo-nos mais atentamente ao sinal de Deus em nossa Comunidade e em nossa vida.

O Tempo do Advento exige nossa vigilância. Quando estamos vigilantes na oração e na caridade, as coisas se tomam mais claras em nossa vida e há sempre uma alegria, que nos contagia, pois é isso que acontece a quem pratica o bem. Estar vigilante é estar “atento aos sinais dos tempos”, que estão continuamente falando conosco, em cada dia e em tantos momentos. Deus é sempre surpresa.

Todos os dias devemos tomar a decisão de seguir no caminho de Deus e buscar, sem cessar, sua vontade e seu amor. Com essa abertura de alma, somos tocados por Deus e adentramos nossa conversão. Aliás, a conversão será sempre uma exigência para nós e em nós, pois, uma vez dado um passo, percebemos que devemos dar outro, e assim sucessivamente. Por isso a conversão será sempre uma exigência em nós, é esse o caminho que devemos percorrer, pois ele nos santifica.

O Tempo do Advento vem nos provocar para que sejamos uma Comunidade aberta e acolhedora, atenta aos fatos e acontecimentos que nos cercam. Trata-se, pois, de construir o Reino, torná-lo presente aqui e agora. Para tornar presente o Reino de Deus entre nós, é preciso esvaziar o coração, pois só assim Deus terá nele seu lugar. Maria e José assim o fizeram, e Deus fez, por meio deles, maravilhas.

Calendário Católico 2023 para imprimir:

Tenha uma infinidade de materiais católicos

Assine nosso Canal do YouTube e deixe seu comentário (Ajude a gente na divulgação)

Ajude o Portal Kairós do seu jeito

Leia mais

27 de novembro – Missa do 1° Domingo do Advento 2022

Missa do 1° Domingo do Advento 2022

Viemos à casa do Senhor para nos deixarmos guiar por sua luz. Com esta celebração, iniciamos novo ano litúrgico e também o Advento, tempo em que nos preparamos, com muita alegria e esperança, para a celebração do Natal. Somos convidados a viver, atentos e vigilantes, à espera de Jesus, nosso Salvador, que vem ao nosso encontro.

Deus está sempre perto de nós. Ele me ouve quando o chamo.

Missa do 1° Domingo do Advento 2022

Alerta: Viver bem o presente

Com base na narrativa do dilúvio e em duas breves parábolas, Mateus descreve o que significa vigiar, estar preparado. São três apelos à vigilância, fundados na narrativa bíblica e em acontecimentos cotidianos. Noé viu longe e por isso preparou a arca dentro da qual se salvou; trabalhar no campo e moer trigo são ações que revelam a imprevisibilidade dos acontecimentos; cabe ao dono da casa manter-se desperto, pois não sabe se e quando haverá a investida do ladrão.

No final do primeiro século, quando surgiu o Evangelho de Mateus, as comunidades cristãs viviam tempos difíceis, sob o domínio do Império Romano e em meio a conflitos e perseguições. Tais comunidades buscavam forças na espera da vinda de Jesus, para superar esses conflitos e concretizar o sonho de uma sociedade justa, humana e fraterna. Havia, portanto, uma preocupação comunitária com essa realidade de sofrimento.

Leia mais