Posts

Estudos propõem conscientização e ação na Campanha de 2017

A Diocese de Criciúma está promovendo nesta semana o primeiro dia de Estudo (conscientização e ação) Diocesano da CF deste ano, cujo tema é “Fraternidade: Biomas Brasileiros e Defesa da Vida”

A Diocese de Criciúma promoveu, nessa quinta-feira, 16, o primeiro dia de Estudo Diocesano da Campanha da Fraternidade (CF) 2017. Assessorados pelos professores do curso de Engenharia Ambiental da Unesc, José Carlos Virtuoso e Carlyle Torres Bezerra de Menezes, os 86 participantes refletiram o tema “Fraternidade: Biomas Brasileiros e Defesa da Vida” a partir do método ver-julgar-agir. (Conscientização e ação) A atividade foi realizada na Fundação Shalom, em Linha Batista, Criciúma.

A primeira parte da manhã foi dedicada à espiritualidade, com memória de outras CFs voltadas a questões ambientais, orações e reflexões. Em seguida, algumas características dos seis biomas presentes no Brasil – Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal – foram apresentadas à assembleia.

Reflorestar nem sempre é solução
Virtuoso e Menezes advertiram sobre a cultura de plantio de árvores exóticas como eucalipto, pinus e casuarina, que, ao contrário de recuperar áreas degradadas, são responsáveis por um grave efeito colateral: impedem que outras espécies de plantas se desenvolvam ao seu redor ou sugam toda a água de nascentes e lençóis freáticos, formando o chamado “deserto verde”.

Uma Santa Catarina queimada a cada cinco anos
Segundo o professor Carlyle, há 15 anos, o Brasil desmata 20 mil km² por ano, sendo que por um tempo esse número chegou a decrescer, até a aprovação do Código Florestal Brasileiro, em 2013, que provocou um retrocesso. “A cada cinco anos, nós queimamos uma Santa Catarina”, comparou o assessor, ao falar sobre o espaço destruído para o cultivo de soja e milho, entre outros grãos.

Maior problema está nos rios
Conforme os assessores, o que os biomas brasileiros mais têm em comum é a poluição dos rios, especialmente nos estados considerados mais ricos. “Este modelo de desenvolvimento faz com que tenhamos a destruição e, na carta encíclica Laudato Si, o Papa Francisco propõe uma reflexão sobre esse modelo que está aí”, pontuou o professor Carlyle.

Participantes propõem ações concretas
À tarde, padres, religiosas e leigos participaram de uma dinâmica proposta pelos assessores e apontaram dificuldades e aspirações, montando um “muro das lamentações” e uma “árvore dos sonhos”. As reclamações sinalizaram para a falta de consciência ecológica, falta de ética em ações práticas e de comprometimento no agir de campanhas anteriores.

Entre os sonhos elencados pelos participantes, estão o fortalecimento de iniciativas de cooperativas, a concretização de projetos de saneamento básico nos municípios, maior atuação nos conselhos paritários, levar o tema da CF às câmaras de vereadores e associações de moradores, entre outros.

Turvo acolhe segundo dia de estudo
A Paróquia Nossa Senhora da Oração, em Turvo, acolhe o segundo dia de estudo diocesano da CF neste sábado, 18, das 08h30min às 15h30min. A atividade será realizada no auditório da Paróquia, sendo que 90 pessoas deverão participar e também fazer propostas, que na próxima semana serão levadas a conhecimento dos membros do Conselho Diocesano de Pastoral, para articulação de ações em âmbito diocesano.

 

dnsul.com

Músicas da Campanha da Fraternidade 2017

icone_cf_2017_03

Conheça as músicas:
Cantos da campanha da fraternidade 2017

musical_notes

01 – Hino da Campanha da Fraternidade de 2017
02 – Em nossa casa, Fraternidade
03 – Eu ordenei os céus e a terra
04 – E Deus viu que era bom
05 – O vosso coração de pedra
06 – Volta meu povo, ao teu Senhor
07 – Senhor, tende compaixão
08 – Rejubila-te, cidade santa
09 – Glória a vós ó, Cristo
10 – Bendito és, Tu
11 – Aceita Senhor
12 – Agora o tempo se cumpriu
13 – Nós vivemos de toda palavra
14 – Jesus, Filho amado!
15 – Se conhecesses o dom de Deus
16 – Dizei aos cativos: sai!
17 – Eu vim para que todos tenham vida
18 – Vem, meu povo, ao banquete da vida
19 – Ato penitencial
20 – Santo
21 – Aclamações oração eucarística
22 – Eis o mistério da fé
23 – Amém!
24 – Cordeiro de Deus

 

Baixe todas as músicas da Campanha da Fraternidade 2017 + extras + músicas litúrgicas + midi + playback especial do Hino

Músicas de todos os livrinhos/materiais/subsídios

Músicas para: Círculos Bíblicos, Encontros catequéticos para crianças e adolescentes, Jovens na Campanha da Fraternidade, Famílias na CF e Via-sacra, Via Sacra, Celebração Ecumênica, Ensino Fundamental I e II e Ensino Médio, Vigília Eucarística e Celebração da Misericórdia, Campanha da Fraternidade Volume 02, Músicas do Espírito Santo CF 2017 e Músicas infantis para a CF 2017

Oração oficial da Campanha da Fraternidade 2017

icone_cf_2017_02

Cuidar da criação de modo especial dos biomas brasileiros, dons de Deus, e promover relações fraternas com a vida e a cultura dos povos à luz do Evangelho.

Oração Campanha da Fraternidade 2017

Deus, nosso Pai e Senhor,
nós vos louvamos e bendizemos,
por vossa infinita bondade.

Criastes o universo com sabedoria
e o entregastes em nossas frágeis mãos
para que dele cuidemos com carinho e amor.

Ajudai-nos a ser responsáveis e zelosos pela
Casa Comum.
Cresça, em nosso imenso Brasil,
o desejo e o empenho de cuidar mais e mais
da vida das pessoas,
e da beleza e riqueza da criação,
alimentando o sonho do novo céu e da nova terra
que prometestes.

Amém!

icone_cf_2017_oracao

Adquira os materiais da Campanha da Fraternidade 2017 nas Edições CNBB

Lançamento da Campanha da Fraternidade 2017

Lançamento da Campanha da Fraternidade 2017
Tema: Fraternidade: Biomas brasileiros e defesa da vida
Lema: “Cultivar e guardar a criação”

banner-cf-2017

Apresentação:

Estimados(as) Diretores(as), Coordenadores(as) e Professores(as) das diferentes áreas e etapas do processo educativo.

A ANEC em São Paulo, em sintonia com toda a Igreja, organizou um encontro para o Lançamento da CF 2017, com o tema “Fraternidade: Biomas brasileiros e defesa da vida” e lema: “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2,15) e conta com a presença de vocês e da sua Comunidade Educativa para aprofundarmos o tema abordando outros aspectos do Cuidado da Casa Comum, e assim nos colocarmos sempre mais a serviço de nossos educandos. Que o Espírito de Vida nos impulsione nessa missão. Saudações e até lá.

Prof. Antonio Boeing
Secretário Estadual da ANEC

Pe. Roberto Duarte Rosalino, cmf
Diretor 1º Tesoureiro da ANEC
Coordenador do Conselho Estadual

Programação, data e inscrição:

Dia 19 de novembro de 2016 (sábado)
7h30 – Acolhida
8h – Oração
8h15 – Abertura

8h30 – Biomas Brasileiros e defesa da Vida – VER
Assessora: Profª Drª Márcia Maria Cabreira – Bacharel, licenciada, mestre e doutora em Geografia Humana pela Universidade de São Paulo. Professora doutora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo onde é Assessora da Pró-Reitoria de Cultura e Relações Comunitárias. Pesquisadora do Núcleo de Estudos sobre Alteridade. Coordenadora da Área de Geografia do Programa Institucional de Iniciação a Docência-PIBID. Professora de Geografia da Escola Graduada de São Paulo e da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia Humana, atuando principalmente nos seguintes temas: regional, migrações, teoria e método, ensino de geografia, geografia cultural, metodologia de ensino em geografia e questão ambiental.

9h30 – Palavra que Cuida e dá a Vida – ILUMINAR
Assessor: Prof. Dr. Fernando Altemeyer Junior – Possui graduação em Filosofia e em Teologia; mestrado em Teologia e Ciências da Religião pela Universidade Católica de Louvain-La-Neuve na Bélgica; doutorado em Ciências Sociais pela PUC-SP; é assistente doutor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e pertence ao Departamento de Ciência da Religião; escreve em revistas e periódicos sobre Teologia e Religião; leciona nas turmas de graduação da PUC-SP; assessor de várias instituições educacionais e religiosas; assessor da ANEC.

10h30 – Lanche

11h – Ações que fazem a diferença – AGIR
Assessora: Ângela Samira Viana Martins – Tecnóloga em gestão ambiental formada em 2012 e engenheira ambiental formada em 2015, ambas pela Universidade Cidade de São Paulo; trabalha dentro do programa de coleta seletiva da associação Reciclázaro desde set/2015, dentro deste programa participa do projeto Gestão Solidária e Crescimento Consciente onde dá suporte à gestão de 10 cooperativas de triagem de recicláveis na cidade de São Paulo atendendo cerca de 400 pessoas por mês.

Assessor: Prof. José Ricardo Baptista – Possui graduação em Ciências Sociais pela Fundação Santo André; especialista em Ensino Religioso Escolar pelas Faculdades Integradas Claretianas; coordenador de Pastoral do Instituto das Filhas de São José do Caburlotto; professor em Curso de Teologia para leigos; mensalmente escreve para a revista católica O Mensageiro de Santo Antonio; assessor da ANEC.

Assessores: Márcia Maria Cabreira e Fernando Altemeyer Junior

12h30 – Encerramento

Obs: No local haverá possibilidade de adquirir materiais relacionados ao tema da CF 2017
Faça sua inscrição até 11/11/2016 (Vagas limitadas)

19 de novembro de 2016
7h30 – 12h30
Colégio Madre Cabrini – R. Me. Cabrini
36 – Vila Mariana, São Paulo – SP – Brasil
ANEC em São Paulo – (11) 3825-7126
anec.sp@anec.org.br

Clique aqui para fazer a sua inscrição

Adquira os materiais da Campanha da Fraternidade 2017 nas Edições CNBB

Campanha da Fraternidade 2017: Obrigado, irmã água

Pe. Nicolau João Bakker, SVD

Introdução:

A Campanha da Fraternidade de 2017, mais uma vez, nos convida a entender melhor, e tratar com mais carinho, a natureza que nos envolve. Apresentando como tema “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da Vida”, ela pede nossa atenção para os diferentes biomas brasileiros e nos alerta: os biomas têm a ver com a “Vida” que, como cristãos e cristãs, somos chamados/as a defender. A questão é séria. Morrendo os biomas, morreremos com eles.

campanha_cf_2017_terra

Mas, perguntemos antes, quais são os biomas brasileiros? Tradicionalmente são seis: a Amazônia, a Caatinga, o Cerrado, o Pantanal, a Mata Atlântica e os Pampas do Sul. Ultimamente acrescenta-se a eles a Zona Costeira e Marinha. O que estes biomas têm a nos dizer? É provável que a Revista Vida Pastoral, nos primeiros meses de 2017, publique um artigo nosso que mostrará em detalhes “a Vida como ela é”, e como os biomas expressam em escala maior o que a Vida é em escala menor. Por onde olharmos para a “Vida”, desde a mais pequenina célula de qualquer ser vivente até o grande bioma, sempre encontraremos uma “teia partilhada”, feita inteiramente de “relações colaborativas”. Uma teia onde, como diz o papa Francisco, “tudo está interligado”. Também as sociedades humanas são expressões desta “Vida”. Ou, melhor, deveriam ser a expressão dela. Apenas o ser humano, com sua consciência, pode passar por cima da “fraternidade biológica” e, rompendo as relações colaborativas, faltar com a “fraternidade cristã”.icone_cf2017

Neste artigo não trataremos da “Vida” de forma genérica. Vamos olhar para o elemento da natureza que mais a sustenta: a água. Se a Campanha da Fraternidade nos pede para atuar “em defesa da Vida”, é antes de tudo da água que devemos cuidar. A Vida, como veremos, tem sua origem na água e dela depende. Iniciaremos nossa “meditação” olhando para a água como a fonte da “Vida”. Em seguida veremos o que pode ser feito para cuidar dela de forma mais colaborativa.

I – A água: fonte da “Vida”

LEIA MAIS